História Doce Amnésia - Capítulo 30


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Jikook, Jimin, Jungkook
Visualizações 19
Palavras 1.041
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 30 - 29


POV Jungkook

- Qual o assunto afinal? – Pergunto já impaciente assim que o garçom se retira com os pedidos.

- Seu pai apareceu na delegacia, estava bem agitado e chegou a discutir com o Namjoon, não sei sobre o que, não deu pra ouvir, só vi pela janela da sala dele. – Kyungsoo me informa e eu penso nos problemas que poderiam deixar meu pai agitado e Jimin é a única coisa que vem a minha mente, porem, ele vem mantendo bastante distancia do meu pai.

- Só isso? – Pergunto notando o garçom vir com os pedidos.

- Bom, não sei se chega a ser importante, mas é um acréscimo, essa foi a terceira vez do seu pai na delegacia só nessa semana e em todas as visitas Namjoon acaba ficando bem nervoso no decorrer do dia. – Ele acrescenta enquanto nossos pratos são servidos.

 

>

  Depois do almoço eu volto para a empresa e ainda na recepção eu vejo Taemin saindo da sala de Jimin.

  Eles passaram todo o horário de almoço aqui?

- Nos vemos amanhã na mesma hora, certo? – Jimin pergunta se escorando no aro da porta.

- Claro, até amanhã. – Taemin se despede dando um beijo no rosto de Jimin e a cena me causa uma briga interna entre mim e meu lobo que rosna em desejo de agredir Taemin pela audácia, mas infelizmente estamos em publico e precisamos ser civilizados. – Jungkook. – Taemin me cumprimenta ao passa por mim e seguir até o elevador.

  Eu olho para Jimin que apenas dá um sorriso falso pra mim e volta pa dentro de sua sala, eu pude sentir a mudança de humor dele, de feliz a irritado, apenas olhando pra mim.

  Seria errado a essa altura odiar o bem que fiz?

 

POV Jimin

  Eu estou relendo o plano de marketing que Taemin me ajudou a fazer quando o telefone toca e eu atendo.

- Fala. – Instruo ainda focado no plano.

- Me desculpe, mas... – O secretario fala duvidoso. – O senhor Min Yoongi quer vê-lo, eu não sei se devo deixar entrar. – Ele completa.

- Claro que pode. – Digo não entendendo a duvida.

- Tem certeza? Isso pode chegar aos ouvidos de Jungkook, não vai ser problema pro noivado dos dois? – O secretario questiona, mas eu recuso a pensar nisso.

- Só manda entrar. – Afirmo finalisando a chamada e organizando a bagunça de papeis que ficou em minha mesa dando tempo de Yoongi entrar.

- Chegou tarde, já descobri como usar os aplicativos. – Adverto notando Yoongi sentar a minha frente.

- Temos um problema no plano. – Yoongi fala em tom baixo, mesmo a sala estando fechada, ele é tão paranoico.

- Eu sei, mas vamos dar um jeito de desbloquear o computador. – Afirmo já cansado de ouvir Yoongi reclamar da maldita senha.

- Não é isso. – Ele fala impaciente. – O cio de Jungkook esta chegando.

- E eu com isso? – Questiono não entendendo o valor do fato. – Olha, se estar com medo de eu passa com ele... não se preocupe eu vou dar um jeito de estar bem longe, não vou ser manipulado duas vezes. – Alerto irritado só de lembrar. – Alias como sabe disso?

- Ta no cronograma. – Yoongi então coloca na mesa uma pasta e abre passando por alguns papeis até chegar na dos passos do plano. – Marca Jungkook. – Yoongi fala apontando o dedo no lugar.

- Me recuso. – Afirmo ligando meu notebook.

- Não pode, a ultima parte do plano só vai ter o efeito que você quer se marca ele, se não, como lúpus não vai fazer nem cócegas nele. – Yoongi adverte e eu apenas respiro fundo.

  A ultima parte de um plano que eu não faço ideia do que é, porque eu não coloquei na merda do cronograma,porque eu deveria não querer que Yoongi soubesse, ou se lá, e agora eu nem lembro o que é.

- Nem lembro o que é, então não vou fazer. – Adverto decidido.

- Jimin, só fique de olho e quando Jungkook entra no cio faz sua parte, caso contrario vamos ter que esperar mais seis meses. – Yoongi fala impaciente e eu reviro os olhos já irritado com o assunto.

- Otimo, até lá já recuperei minha memória e talvez juízo, porque não tem razão pra eu querer isso sabendo que isso só vai intensificar os efeitos da marca e me autoprejudicar no plano. – Adverto. – Esperamos mais seis meses. – Agora é Yoongi quem respira fundo.

- Cronograma. – Ele fala pegando o papel. – O plano é uma cascata, ta vendo, um ato leva a outro, tudo aqui é de tempo contado, não dá pra esperar seis meses, é prejudicial, falho. – Yoongi aponta para os tempos estimados de cada ato, eu sou uma pessoa muito organizada.

- Foda-se. - Minha única resposta e Yoongi parece se render, pois ele suspira e se põe de pé.

- Só não esquece que isso tudo é pra alcançar o que você queria, por mais que não faça sentido pra você agora ou que não lembre um porque, ele existe e não pode esperar suas memórias. – Yoongi faz seu discurso e sai da sala deixando a pasta em minha mesa.

  Tantos documentos e cronogramas, planos e detalhes, isso de fato parece que era bem importante e eu devo ter perdido muito tempo, meia vida com isso, mas eu não quero estar com Jungkook de novo, eu o odeio, ele me enganou, manipulou, me abandonou, simplesmente não dá pra ignorar a dor que ele causou, talvez a minha outra versão conseguisse, mas eu não.

  Eu olho os papeis passando os olhos em um por um e focando na etapa de Jungkook.

  Um Lúpus pode marca quantos ômegas quiser e não ser emocionalmente prejudicado por isso, bem diferente do ômegas que marca, mas se ele for marcado por um omega que marcou, então ele nunca mais pode marcar outro e a ligação se torna mais forte, uma via dupla, onde os dois vão estar dependentes do outro, ao invés de ser só o omega.

  Seja qual for o plano, claramente tem haver ou com psicológico, ou com o emocional de Jungkook, um golpe e tanto, eu sei porque ele mesmo fez isso a mim.

   Mas será que vale a pena me sacrificar por algo que eu nem sei o que é?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...