1. Spirit Fanfics >
  2. Doce... assim como você >
  3. Tão doce...

História Doce... assim como você - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Tão doce...


As mãos firmes de Min Yoongi seguravam a cintura larga de Jungkook, o guiando pelo salão. Ambos os corpos se moviam em sintonia, usufruindo daquele momento único. O cheiro do perfume doce de Jungkook penetrava as narinas de Yoongi e o enlouquecia. Amava aquela fragrância, e Jungkook sabia disso, justamente por esse motivo que decidira usá-la. Adorava quando o nariz de yoongi roçava em sua pele, o sentindo. Adorava quando um sorriso de canto aparecia no rosto do namorado, logo seguido de um elogio carinhoso e cuidadoso.

Jungkook nunca amou alguém como amava Min Yoongi. E nem sabia se seria capaz.

— Não sinto meus pés — Jeon sussurrou no ouvido do namorado assim que a música parou. — Mas valeu a pena cada segundo. — Completou, vendo o Min sorrir.

— Espero mesmo que tenha valido — respondeu, entrelaçando seus dedos com os de Jeon.

Estavam felizes. O baile da faculdade fora oficialmente o primeiro evento em que foram juntos, como namorados. Jungkook estava radiante e evidente que Yoongi também estava.

— Quer ir embora? — perguntou o Jeon.

— Está perguntando porque você é que quer ir embora, não? — respondeu, fitando o namorado.

— Fui pego! — Jeon disse e logo deu um sorriso, escondendo seu rosto na curvatura do pescoço de Min.

— Espertinho, eu te conheço — respondeu o azulado, depositando um beijo na nuca do amado. — Vamos falar com seus amigos, então? Se não eles vão ficar te procura no por aí — disse risonho.

Jeon não discordou, queria mesmo se despedir de Taehyung e Jimin. Assim que se recordou dos amigos, ele sorriu. Tanta coisa havia acontecido naquele ano. Kim Taehyung começou a namorar seu ex inimigo mortal, Jennie fora desmascarada, seu primeiro ano letivo na faculdade se iniciou e, graças ao elevador, conheceu Min Yoongi, o amor da sua vida. Estava se sentindo completo. Era uma boa vida, certo? Certo.

— Taehyungie? — Jungkook o chamou assim que se aproximou do casal, que ainda dançavam agarrados na posta. Taehyung soltou-se do namorado, que resmungou em resposta, e olhou para o amigo.

— Oi, Jungkook. — Sorriu docemente.

— Eu e o Yoon estamos indo. Eu combinei de dormir na casa dele… E eu estou quase morrendo de nervoso por causa disso — sussurrou a última frase.

Taehyung deu uma pequena risada e segurou as mãos do amigo.

— Não fique nervoso, apenas se deixe levar e aproveite o momento. Não faça nada que ainda não ache que está pronto — falou Kim.

— Obrigado, Tae. — Jungkook sorriu e abraçou o amigo, logo desviando o olhar para Jimin. — Adeus, Jimin. — Acenou e viu o outro retribuir.

Após respirar fundo, caminhou novamente até o namorado, que lhe esperava com um sorriso nos lábios.

— Vamos? — perguntou o azulado, segurando a mão do amado.

— Vamos — respondeu, sorrindo.

Jeon e Min estavam namorando há algum tempo, mas nunca haviam passado a noite um na casa do outro. Jungkook estava nervoso e queria que tudo ocorresse bem, mas algo dentro de si talvez não estivesse pronto para evoluir a relação.

Não queria decepcionar Yoongi, muito menos fazer parecer que não confia no mesmo, apenas acha que o sexo pode esperar um pouco mais. Ele gostava de passar o tempo com o azulado, gostava de sentir seus beijos, seus carinhos, de ouvir suas piadas, de brincar de algum jogo besta enquanto esperavam a pizza que haviam pedido. Gostava de como as coisas estavam indo por agora. Para ele, o sexo é apenas um detalhe. Algo que não vai fazer falta em sua relação com Yoongi.

— Minha nossa, dançamos tanto — o garoto de pele tão branca quando um grão de açúcar dizia enquanto livrava seus pés do sufocante sapato de festa, o jogando pelos cantos do grande apartamento.

Yoongi saiu da casa dos pais quando tiva dezesseis anos, e se mudou para Seul na expectativa de conseguir um trabalho para pagar sua faculdade. Queria muito estudar letras, desde pequeno.

— Nem me fale. — O outro concordou, fazendo o mesmo que Yoongi. — Está com fome? A gente pode pedir uma comida enquanto jogamos uno. Mas dessa vez eu não vou facilitar para você. — Jungkook pegou o controle da televisão, que estava afundado no sofá, e apontou na direção de Yoongi, o ameaçando. Min levou as mãos até o peito e fez um gesto exagerado. Ambos riram após o término daquele drama.

Ah... Jungkook amava tanto seu namorado. Era com ele que dava as gargalhadas mais altas e espontâneas.

— Eu acho que podemos fazer outra coisa — disse Min. Uma expressão nada agradável tomou conta do rosto de Jungkook, e Yoongi percebera. — O que foi, meu amor? Eu disse algo errado? — perguntou, se aproximando do namorado.

Yoongi não havia finalizado a frase, mas Jungkook sabia do que ele estava falando… ou achava que sabia, e viu que talvez aquele fosse o momento certo para conversar com o namorado.

— Yoon… — Começou, mas antes que pudesse dizer qualquer coisa, Yoongi deu um sorriso e segurou as mãos do amado. Fazia tempo que percebera aquele jeitinho de Jungkook. Sabia quando ele estava assustado ou com medo de algo. E ele também percebera, desde quando começaram a namorar, que Jungkook sempre dava um jeitinho de escapar quando o clima começava a esquentar entre os dois. Não foi difícil juntar os pontos e chegar em algo.

— Amor, não precisa — Yoongi disse rápido. — Me escuta, não foi isso que eu quis dizer. Eu sei como se sente, está bem? E eu vou esperar seu tempo. E se seu tempo nunca chegar, então por mim tudo bem. Eu amo você, meu doce. Não é a falta de sexo ou excesso dele que vai fazer com que eu te ame menos. Eu não vivo disso, não me importo com isso. Eu quero você do meu lado, é isso que me faz feliz, hm? — disse.

Era incrível como Yoongi sempre sabia quais palavras usar. Ele sempre falava a coisa certa e no momento certo. Conhecia demais o namorado e se empenhava a conhece-lo cada vez mais. E aquilo fazia Jungkook se apaixonar mais ainda.

Yoongi se dedicava a ele, se esforçava para o agradar e para fazê-lo feliz.

— Eu… te amo tanto, Yoongi. Eu fiquei com medo de você não aceitar… de achar que eu não te quero ou que eu não gosto de você — falou.

— Amor, você não querer transar comigo não significa que não me ama. Um relacionamento não se baseia em sexo. — Yoongi se aproximou e tocou o rosto do mais novo, o acariciando. — Não se martirize com isso. Apenas vamos viver o agora e se for para acontecer… acontecerá. Se não… não vai acontecer, e está tudo bem também.

Jungkook levantou seu rostinho, fitando seu namorado que estava com um sorriso singelo nos lábios.

— Obrigado, Yoon — disse, sentindo os braços fortes do namorado o envolver em um abraço carinhoso. — Mas… já que não era sobre isso que queria falar… então o que é que quer fazer? — perguntou curioso assim que soltou o azulado.

Yoongi não conteve um sorriso, aquele sorriso que Jungkook tanto amava ver. Min se levantou e ofereceu a mão para Jungkook, que a segurou sem hesitar, sentindo os dedos longos e largos de Yoongi se entrelaçarem com os seus.

— Vamos para um lugar que eu tenho certeza que vai gostar — disse. — Mas antes… preciso que feche seus olhos. Vou te vendar e precisa confiar em mim.

Aquela não era uma tarefa difícil para Jungkook. Com toda certeza, ele poderia sim confiar em Yoongi, inclusive de olhos vendados. Jeon não hesitou e fez o que o namorado pediu, logo sentindo um pano macio cobrir seus olhos. Yoongi não apertou muito, Penas o suficiente para que não caísse no meio do caminho.

Yoongi, após vendar o namorado, sorriu grande admirando o ar curioso do mesmo. Sabia que quando Jungkook mordia o lábio é porque estava encucado com algo.

— Não se preocupe, não é longe — disse, depositando um selinho nos lábios doces e cheinhos do namorado curioso.

• • •

Os passos do casal desaceleravam a medida que se aproximavam do destino. O parque de diversões de Seul.

Há um tempo atrás, aconteceu um show no parque de Seul, que por motivos — nada bons — o casal não pôde comparecer. Yoongi se recorda do quão magoado Jungkook ficou por perder aquele show, e então… mesmo que bem tarde, ele achou que poderia lhe recompensar. De uma certa forma, aquele parque, aquele show, aquele momento era importante para Jungkook, e Yoongi sabia disso.

Delicadamente, Yoongi parou Jungkook na frente do palco improvisado que havia montado com uma placa de madeira — achada na fábrica em que trabalhava — e um microfone — que Taehyung pegou emprestado com Daniel, namorado de Jihyo.

— Pode abrir os olhos — Yoongi disse após retirar o pano dos olhos do namorado.

Jungkook abriu lentamente os olhos, vendo o pequeno palco à sua frente. Logo em volta as luzes do parque deixavam tudo ainda mais belo e mágico. Yoongi sorria enquanto admirava os olhos brilhantes de Jungkook.

— Não sou um grande cantor, então eu preparei um CD com suas músicas favoritas. Com as nossas músicas. Eu me senti muito chateado por não termos vindo ao show naquele dia… e me sinto ainda mais magoado por ter demorado tanto para conseguir te recompensar… foi difícil convencer o dono do parque — disse risonho, vendo Jungkook também rir, segurando as lágrimas que eram muito insistentes na tarefa de escorrer pelo seu rosto. — Mas mesmo assim, mesmo depois de um tempo considerável… estamos aqui. Nós dois.

Jungkook sentia seu coração bater acelerado. Nunca havia recebido uma prova de amor tão bela e verdadeira como a de Yoongi, e não poderia estar mais feliz. Era tudo perfeito. O pequeno palco de madeira que fora pintado e decorado com a cor branca, as cruzes coloridas do parque, o cheiro de comida coreana penetrando suas narinas, e também o fato de estarem ali, juntos. Jeon se sentia completo, feliz, realizado.

E então, beijou os doces lábios do namorado com todo amor armazenado em seu coração, colando seus corpos. Min Yoongi e Jeon Jungkook não eram mais duas pessoas diferentes. Desde que se apaixonaram… eram apenas um. Uma única alma dividindo provando do mais puro dos sentimentos.

— Sente o cheiro? — perguntou Yoongi após separar os lábios do namorado dos seus, acariciando a cintura do mesmo. — Namjoon e Jin prepararam para nós. — Min sorriu e apontou para uma grande cesta que estava um pouco atrás do palco, levemente escondida. — Mas antes… quero que comecemos pela sobremesa!

— Sabe que eu adoro sobremesa — o de cabelos escuros respondeu sorridente e com as bochechas úmidas devido às insistentes lágrimas, que concluíram sua missão de escapar dos olhos de Jeon.

Claro que Yoongi sabia, e justamente por isso havia pensado em comprar várias das sobremesas favoritas de Jungkook, mas decidiu que poderia ser diferente. Ele mesmo faria. E seria a melhor sobremesa de todas. A favorita das favoritas.

Um algodão doce.

Yoongi se aproximou do palco, revelando que havia mais uma coisa escondida atrás da madeira. Um pequeno rádio. O baixinho clicou em um dos botões e uma música alta ecoou por todo o parque. As caixas de som estavam por todo canto, então conseguiriam aproveitar a música onde quer que estejam. E aquilo agradou muito Jungkook.

Após isso, Yoongi segurou a mão do namorado novamente e o fitou.

— Agora… vamos às sobremesas! — disse animado.

Caminharam com calma pelo parque. Aquilo tudo pertencia a eles aquela noite. Somente a eles. As estrelas brilhavam para eles. O vento soprava para eles. Cada momento fora dedicado àquele casal repleto de vida e amor.

Assim que se aproximaram de uma barraca, Jungkook não acreditou no que viu. Uma grande maquina de algodão doce e palitinhos estavam sobre uma plataforma de madeira, junto de dois aventais, açúcar, um pano e toucas.

Yoongi não conseguia para de sorrir devido à expressão de Jeon. Ele estava tão feliz. A ponto de explodir!

— Vamos lá, eu te ajudo a fazer isso — disse Yoongi.

Yoongi se aproximou do namorado e logo esticou a mão, pegando o avental e colocando-o cuidadosamente no corpo do outro. Sem demorar, se aproximo mais e afastou o cabelo de Jungkook de sua testa, puxando para trás e colocando a touca.

Para que tudo ocorresse bem, Yoongi havia pesquisado como era o processo de produção do doce, então estava seguro quanto a isso.

Primeiro colocaram o açúcar dentro do recipiente da máquina. Pegaram o pano — que estava úmido — e passaram pelas laterais internas da máquina, logo em seguida fazendo o mesmo com um dos palitos que estava ali. Ligaram a máquina, ajustaram a potência da mesma e Jungkook alegremente alcançou o palito úmido.

— Vamos fazer juntos? — perguntou o namorado de rosto inchadinho e cabelos escuros.

— Com certeza — respondeu o outro.

Em poucos minutos já conseguiam enxergar o algodão preso na lateral da máquina, então Min colocou sua mão sobre a de Jeon, que segurava o palito com firmeza. Eles se olharam e deram um sorriso carregado de doçura e paixão, e então começaram a fabricar o delicioso doce.

Após alguns segundos remexendo o palito, o algodão doce de cor azul e rosa — haviam misturado as cores por descuido de Min — estava prontinho nas mãos de Jungkook, que não hesitou em arrancar um pedaço generoso e enfiar na boca.

— E então? Como está? — perguntou Min.

— Doce… assim como você — respondeu o namorado, fazendo Yoongi corar.

— Bobinho. — Ele se aproximou e abraçou a cintura do mais novo, o puxando para mais perto e arrancando um pouco de algodão do palito.

— Vamos, vamos dançar, meu doce suguinha — falou Jungkook.

E então curtiram o resto da noite mágica que Yoon fora capaz de proporcionar ao casal.

Aquele era apenas o começo de um brilhante futuro para os dois jovens apaixonados.

O começo de um doce futuro.


Notas Finais


Oi, galera!
Então... SURPRESA!
Para aqueles que sentiam falta de OBMV, aqui está um pequeno bônus! ^^
É bem mais focado em yoonkook, mas creio que da para matarmos aquela saudade, não?
Espero que tenham gostado! Beijinhos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...