1. Spirit Fanfics >
  2. Doce e amada Sn (Taehyung) >
  3. O plano pt1

História Doce e amada Sn (Taehyung) - Capítulo 69


Escrita por:


Capítulo 69 - O plano pt1


Fanfic / Fanfiction Doce e amada Sn (Taehyung) - Capítulo 69 - O plano pt1

Fiquei amarrada por algum tempo lá chorando, depois veio um dos caras que trabalham para o desgraçado do Jungkook me soltar, eu apenas me encolhi na cama e dormi. Acho que Jungkook tinha ido se encontrar com Taehyung.

No outro dia acordei e fiz minhas Higienes, eu estava um caco, tudo que queria era voltar para casa, sim para casa de Taehyung, sinto falta dele mesmo que a gente estava meio afastado quando estava lá.  Desci e tomei um café, fui para fora ver como era o lugar, até que era bonito! mesmo que os seguranças ficavam me vigiando pude dar uma relaxada, tinha até um Laguinho.

O dia foi solitário, só estragou quando tarde da noite ouvi o barulho de um carro, sabia que era Jungkook que tinha chegado. Me deitei e fingi que já estava dormindo, ele entrou no quarto e se deitou do meu lado me encoxando  passando a mão em minha cintura e bunda.

Jungkook: Não adianta fingir que está dormindo.

S/n: Me deixe em paz pelo amor de deus!

Jungkook: Estive com seu amado Taehyung! Ele está a ponto de surtar de vez, Jimin tem que cuidar dele o tempo todo para não fazer uma besteira.

S/n: Me deixe voltar Jungkook, eu sei que se importa com ele, ficaria triste se algo acontecer! Por favor...

Jungkook: Eu descidi que não vou mais dizer nada para você sobre ele, e Também não vou fazer nada com você enquanto o bebê não nascer, para não machuca-lo mas depois disso S/n... Não terá desculpas para me recusar.

S/n: Você nunca vai me ter por minha própria vontade!

Jungkook: Suas palavras machucam... Mas se for o único jeito, então eu irei fazer assim mesmo!

  S/n: Me deixe dormir. —Minha voz saiu baixa enquanto minhas lágrimas silenciosas escorriam.

Jungkook: Durma ué!

Em vão, não consegui dormir quase nada com ele agarrado em mim, se mexia muito e ele estar daquele jeito me incomodava... Não era o calor do corpo de quem eu estava acostumada... Não era o calor do corpo de quem eu queria!

________

E foi sendo assim, implorava para ele me dizer como estava Taehyung, mas ele não dizia, algumas vezes ele chegava estressado e quando recusava seus beijos ele chorava ou ele me beijava a força. Um dia ele me jogou na cama e lambeu meus seios, tudo que eu sabia e podia fazer era chorar, de desespero e raiva.

Os dias foram se passando e todos os dias eram piores, principalmente quando ele bebia, era quando ele me abraçava mais e chorava, se ajoelhava, agarrava minhas pernas e se culpava. Jungkook precisa de ajuda, tanto ou até mais que Taehyung, afinal Taehyung é diagnosticado doente, Jungkook leva uma vida normal e de normal ele não tem nada.

Ele tentava me agradar comprando coisas gostosas para mim comer, trouxe um vídeo game, e eu até que tentei encarar uma convivência com ele, conversar as vezes, mas no final eu acabava fugindo dele com medo.

________

Seis meses de gravidez, presa a dois meses sem ver ou falar com ninguém que amo, conversando apenas com Jungkook e Dong, um dos caras que trabalham com ele. Dong e eu jogamos xadrez as vezes, apesar de trabalhar para Jungkook ele fica mal por me ver assim, tenta ser gentil o máximo que pode comigo.

  Era noite e eu estava sentada na sala olhando a lareira quando Jungkook chegou.

Jungkook: S/n! O que está fazendo?

S/n: O que tenho feito todo esse tempo, Nada!

Jungkook: Sua barriga está grande ehn?— se sentou ao lado.

S/n: Mais três meses e eu vou ter meu bebê. — acariciei minha barriga.

"A filho! Será que vai ver o seu papai? Será que vai conhecer-lo? Eu gostaria... apesar de meio maluco por conta de sua doença, ele tem um bom coração, é isso que importa!" Pensei e sorri boba, enquanto meus olhos marejaram.

Jungkook: Logo vai acabar suas desculpas! —O encarei séria.

"Eu tenho que sair daqui de qualquer jeito!" Pensei.

Jungkook: Vamos querida, vamos dormir juntinhos. —Segurou minha mão e me puxou escada acima para o quarto.

Nos deitamos e ele colocou a mão sobre minha barriga.

Jungkook: Você até que parou de perguntar de Taehyung.

S/n: Do que adianta, sei que você não irá dizer nada.

Ter que dormir abraçada com ele é agoniante, talvez se eu não tivesse sentimentos por Taehyung eu não me importaria tanto, ainda tem Yoongi, eu ainda gosto dele, mesmo que eu tenha aceitado que sou completamente apaixonada por Taehyung, ainda tenho um carinho enorme por ele.

Acordei pela manhã e me sentei na varanda para tomar uma brisa, enquanto pensava.

Dong: Senhora, já acordada?

S/n: Pois é!

Dong: Cada dia parece que a senhora está mais triste!

S/n: E estou...

Dong: Se eu pudesse eu a ajudaria, mas tenho medo... e ele paga bem, eu preciso ajudar minha familia de Ulsan.

Uma ideia passou em minha cabeça curvei meu corpo para frente e o encarei.

S/n: Mas se questão é dinheiro, meu marido pagaria muito bem... Eu... Eu ofereço um milhão de dólares se você conseguir me tirar daqui! —Os olhos dele se arregalaram.

Dong: Isso é muito dinheiro senhora!

S/n: Meu marido é um dos homens mais ricos da Coreia, se não for o mais... Com esse dinheiro você pode voltar para Ulsan e cuidar da sua família.

Dong: Eu preciso pensar, eu tenho medo do senhor Jungkook me procurar ou fazer algo com minha família!

S/n: Ele não vai! Acredite... Vai estar mais preocupado em me trazer de volta! Por favor olhe para mim! Eu não quero ganhar meu filho aqui no meio do mato, sem estar com o pai dele e com minha família... —Meus olhos marejaram.

Dong: Eu... Eu posso tentar senhora! —Sorri, finalmente uma esperança.











  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...