1. Spirit Fanfics >
  2. Doce Holofote >
  3. He didn't kiss me

História Doce Holofote - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - He didn't kiss me


Angela deu uma piscadinha e desapareceu entre as pessoas da boate. 

Dei uma olhada para trás e Harry permanecia ali. Aquela visão era perfeita; ele estava sentado meio curvado, suas costas eram largas e dava para ver alguns músculos apertados em sua camisa, mas nada muito exagerado. A forma perfeita em como a calça se ajustava nele... Droga. Ele é realmente muito bonito. 

Andei até ele no bar e sentei, ele olhou para o lado e sorriu sem mostrar seus dentes. Aquela boca...

- Tudo certo? 

Fui tirada dos meus pensamentos. 

- Sim, siim, sim. Tudo certo. - falei. 

- E sua amiga? - ele falou com os olhos em mim, enquanto tomava sua água. 

- Ela vai ficar. 

- E nós dois? - disse ele, com a expressão meia séria. 

- Nós dois? - falei, encontrando seu olhar. 

- É. - falou, dessa vez sorrindo. 

- Bom... Você, H-a-r-r-y S-t-y-l-e-s. Eu não sei, mas eu, tenho que ir embora direto para minha cama.

Ele riu da minha irônia ao falar seu nome. 

- E eu posso te levar em casa? - ele falou, levantando as sobrancelhas, pondo as mãos no colo. 

Parece meio bobo e precipitado, mas eu realmente estava gostando da companhia dele. Não por ser um famoso. Mas por pessoa, por conversa, pelo o bom humor. Eu sempre me achei muito boa em analisar as expressões faciais de uma pessoa, reações e etc. Mas ele, eu não sei, era um pouco difícil saber se ele estava nervoso. Por alguns instantes eu chegava a pensar que sim, mas depois, comecei a achar que aquele jeito dele era comúm, uma coisa dele. 

- Eu não vou atrapalhar sua noite? 

- Não. Claro que não. - disse ele já se levantando e pondo seu celular na cueca, assim que ele levantou sua camisa, pude ver um pedaço de uma tatuagem. 

De repente fiquei com muito calor.

- Eu só tenho que falar com umas pessoas. Você espera? - disse Harry, tocando rápido meu ombro. 

Fiz um sinal afirmativo com a cabeça. Então ele foi. 

Dei uma olhada nas pessoas que ainda continuavam agitadas e dançando. Realmente estava mais agitado que mais cedo. 

Olhei de relance para a direção onde Harry foi. E vi um amigo falando em seu ouvido, e então ele abraçou todos os outros e saiu. Me virei depressa para o bar e esperei que chegasse. 

- Vamos? - disse ele, mais uma vez me tocando no ombro. 

- Vamos. 


Quando saímos da boate. Um cara de camisa de flanela e chapéu estava atrás de um carro preto do outro lado da rua, ele segurava uma câmera. Harry pareceu não gostar muito, então ficou ao meu lado, como se me escondesse da foto. 

Alguns passos depois, chegamos perto de uma moto, era larga e preta, e havia dois capacetes. 

- É sua? - exclamei, sorrindo. 

- Uhum. - disse Harry me entregando um capacete preto, sorrindo levemente, marcando as covinhas. 

Ele então finalmente tirou os óculos escuros que usava desde que nos conhecemos lá dentro. Agora, sem os óculos, pude ver a cor de seus olhos. Eram verdes, brilhantes.

Pûs o capacete e ele me ajudou a trancar. Ele subiu na moto, e esperava enquanto eu subia.

De repente ele pega minha mão direita e posiciona ao redor da sua cintura. Eu não podia ver seu rosto, mas sentia que ele estava sorrindo. Então ele avançou com a moto.

Não vi a velocidade em que estava. Nem queria saber. Naquele momento eu estava, não sei, diferente? Nada importava. 

Ele era cheiroso, muito cheiroso, nunca havia sentido essa fragrância antes. Me aproximei ainda mais dele, colando nossos corpos. Isso parecia história dos filmes da Disney. Eu estava aqui, montada em uma moto, abraçada com um cantor. A única diferença nisso tudo, era que eu não fazia escândalo por isso.

Quando chegamos na Hampshire House, ele desceu da moto junto a mim e me acompanhou até a entrada do apartamento. 

- Chegamos. - disse eu, me virando para Harry timidamente. 

- Merda. Eu estava começando a gostar do nosso passeio. - disse ele sorrindo, ironicamente. 

Nós rimos. 

Ele se aproximou de mim com o capacete na mão direita. Tocou meu cabelo, olhando diretamente nos meus olhos. Estavamos tão perto um do outro, que eu podia sentir seu hálito. 

- Você tem olhos muito bonitos. - disse ele olhando sério para mim. 

Eu queria muito beijá-lo ali, naquele momento, o desejo era tão grande que quase não podia me controlar. 

Ele continuava a olhar pra mim. 

- Eu tenho que ir. Viajo daqui a 4 horas. 

 O quê?

- Ah... Tudo bem. Eu também preciso entrar. 

Ele então se afastou, olhando para minha boca enquanto se virava. 

- Eu te ligo. Sarah-com-h... - disse Harry sorrindo. 

Ele subiu na moto e então acenei e entrei. 

Depois de entrar no apartamento, tirei meus sapatos que estavam me matando, e fui direto para o banheiro tomar um banho. 

Eu não acredito que ele não me beijou. Que boba eu sou, sou muito boba mesmo. Ele só estava sendo educado comigo. Ou não? Eu não tinha como saber, mas era o que parecia. Ele não me beijou. Será que só eu queria? 

Prendí meus cabelos em um coque e tirei minhas roupas. Eu podia sentir o cheiro dele em mim. Um cheiro doce, e ao mesmo tempo forte. 

Ele não me beijou. Então, se ele não me ligar, ou não mandar mensagem. Eu já vou entender o recado. 

Depois do meu banho de 5 minutos, fui até o balcão da cozinha e peguei um analgésico para dor de cabeça, caso me desce. Tomei e fui me deitar. Alguns segundos depois eu adormecí.











Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...