História Doce Mommy- Imagine Jennie Kim - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Black Pink, TWICE
Tags Blackpink, Jennie, Mommy, Yuri
Visualizações 494
Palavras 2.688
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi queridos leitores desculpa se eu demorei postar! É que as aulas voltaram e não tive tempo pra postar! Mais graças a Deus eu terminei, espero que gostem♥♥♥♥♥

Capítulo 22 - Um Novo Começo( FINAL)


Fanfic / Fanfiction Doce Mommy- Imagine Jennie Kim - Capítulo 22 - Um Novo Começo( FINAL)

Talvez isso foi a melhor coisa que aconteceu, talvez fosse melhor desse jeito, fosse melhor para nos duas, mesmo eu não querendo que acabasse assim, tanto eu como você sabemos que isso foi a melhor coisa! Sim, vou sentir saudades, eu nunca vou te esquecer, vou ficar triste toda vez que lembrar de você sentada lendo um livro em silêncio, vou ficar feliz de todas as vezes que sorriu para mim mesmo isso saindo sem querer! Eu te amo Jisoo! Não esqueça disso por favor.

      – Jennie esta bem?– S/n parou o carro enfrente ao cemitério onde Jisoo seria enterrada, olhei pela janela do carro e vir poucas pessoas que já haviam chegado antes de mim

      – Sim! Eu acho que estou.

      – Não fica assim amor, olha pra mim– Olhei para garota logo vendo ela sorrir não muito largo– Tudo vai ficar bem, eu sempre estarei com você!

    Acabei sorrindo pelas palavras da mais nova, cheguei mais perto de seus lábios logo sentindo sua respiração, não hesitei mais nenhum segundo e logo a beijei, ficamos assim por alguns segundos, começei a afastar devagar seus lábios do meu, o sorriso de s/n ainda permanecia em seu rosto, assim como ela sorrir boba.

     – Vamos?

     – Vamos!

  Saimos juntas do carro e seguimos até o numero de pequenas pessoas que estavam ao redor do caixão de Jisoo que se encontrava aberto, cheguei um pouco mais perto observando minha irmã, me permiti chorar naquele momento, tantos momentos passaram em minha cabeça, foram poucos, mais foram o bastante para me fazer chorar.

     – Sinto muito Jennie– Ecoou uma voz em meu ouvido virei para ver quem era a pessoa, me deparei com a minha tia, irmã de minha mãe, não entendo o por que dela está aqui.

      – Tia Jihyo

      – Tudo bem querida?

      – O que você acha?

      – É verdade desculpa.

      – O que está fazendo aqui?

      – Eu fiquei sabendo  o que aconteceu com a Jisoo e...

       – Não quero saber mais de nada– Falei interrompendo a fala da mais velha– Por favor respeite esse momento.

        – Calma Jennie, é claro que eu vou respeitar esse momento seu.

         – Eu espero mesmo isso de você.

     Ela se curvou e logo se retirou se distanciando de mim, s/n me olhavam preocupada pelo fato de ela não conhecer Jihyo.

   ***

  Já havia chegado em casa, fui direto ao meu quarto me deitar, a imagem de minha irmã não saia de minha cabeça, certo que ela não foi boa comigo, mais ela era a minha irmã, sangue do meu sangue! Me sinto totalmente triste por isso.

      – Jennie

    Escutei a voz de s/n, a garota entrou no quarto e se sentou na cama ao meu lado.

       – Amor a Lisa e Rosé então aqui.

       – Certo, vou descer.

    Me levantei saindo do quarto s/n me seguiu e foi até a sala junto a mim, Lisa e Rosé me olhavam diferente, talvez tristes? Será que aconteceu algo?

        – Tudo bem com vocês?– Perguntei para as garotas que estavam em minha frente, elas se olharam e Rosé balançou a cabeça logo lisa se pronunciou:

     – Jennie, eu e a Rosé decidos uma coisa e queremos lhe contar.

   – O que é? Fala logo– Perguntei ansiosa, porem com medo do assunto que ela falaria.

    – Eu e a Rosé– Olhou para garota sorrindo– Vamos morar na Tailândia.

      Abri a boca surpresa pelo o que eu havia ouvido, pensava que elas iriam ficar aqui na Coréia, admito estava triste, mais era decisão delas duas, se estavam felizes com isso, então eu não podia atrapalhar

  – Quando vocês vão?– Perguntou S/n

     – Vamos amanhã– Disse Rosé

    – Tudo bem com isso?– Lisa perguntou para mim.

    – Sim, claro! Se vocês estão felizes quem sou eu pra atrapalhar– Falei sorrindo.

   Lisa veio me abraçar, a tailandesa estava me apertando muito, as outras duas apenas riam da cena.

      – Ai jennie fiquei com medo de você ficar triste com isso, mais saiba sua linda que quando dê, eu sempre venho visitar você e a s/n, vou sentir saudades de você– Disse Lisa me apertando mais em seus braços.

  – Tá bom Lisa– Falei me debatendo nos braços delas–Me ajudem aqui.

   – Já chega Lisa– Rosé me separou de Lisa.

     – Finalmente– Falei puxando ar para poder respirar logo todas riram.

         Pv Jennie Off

         Pv S/N On

    Estávamos todas no aeroporto, esperando o vôo de Lisa e Rosé, jogamos papo fora e demos muitas risadas também, lembramos dos momentos que passamos com Jisoo realmente foi muita adrenalina!

       – Jennie e S/n eu quero que me mandem mensagens! Não vão se esquecer de mim– Disse ameaçadora.

  – Claro que eu vou! É impossível esquecer de você, sua louquinha– Jennie apertou as bochechas de Lisa, a tailandesa fez uma cara fofa.

  – E você s/n? Não vai se esquecer de mim também –Disse Rosé se virando pra mim.

    – Claro que eu não vou me esquecer de você Rosé, passamos vários momentos juntas–Rir gentil.

   – E esses momentos comigo foram bons?

            – Claro.

            – Até a nossa transa?

      Mais o que é isso? Por que ela esta me perguntando uma coisa dessas?

          – Sim– Disse corada.

       A garota apenas riu e se virou para olhar Jennie e Lisa que aparência mais duas crianças.

         Ouvimos a chamada do vôo da Lisa e da Rosé, e nos levantamos.

         – Boa sorte as duas.

         – Obrigada, pra você também Jennie– Rosé a abraçou.

          Lisa me abraçou seus olhos estavam lacrimejando. Ai meu Deus ela é tão fofa!

           – Vou sentir saudades.

       – Eu também Lisa– Deixou um selar em minha bochecha, e foi abraçar Jennie, Rosé veio até minha frente e me abraçou calma.

    – Eu também vou sentir saudades sua Rosé.

             – Eu também vou s/n.

             – Vamos Rosé.

      Rosé se afastou de mim e foi até Lisa, as duas nos deram um ultimo tchau e saíram, Lisa ainda chorava.

      Olhei para o lado e vi os olhos de Jennie molhados, fui até ela e abraçei fazendo ela se confortar em meus braços.

         – Vamos pra casa.

         – Sim.

       [...]

    Já era noite, eu estava no sofá assistindo ao filme qualquer, Jennie dormia ao meu lado direito, desliguei a TV e comecei a chamar a garota.

         – Jennie acorda.

      – Hum– Resmungou ainda de olhos fechados.

          – Vamos pro quarto.

    Ela se levantou seguindo até o quarto, apenas a seguir, se deitou na cama fiz o mesmo, sentir uma pequena movimentação ao meu lado esquerdo.

     – O que foi Jennie?– Perguntei sem a olhar.

       – Eu tava pensando aqui. Faz tempo que a gente nunca mais transou né?

       Arregalei os olhos pelo o que a garota havia dito.

          – Você não tava dormindo?

   – Estava! Mais você me acordou, agora tem que arcar com as consequências– Me virou fazendo eu a olhar.

       Analisou os meus lábios se aproximando, sentia sua respiração batendo com a minha.

          – Me beija.

      Pediu calma, a beijei sem pressa sentindo seus lábios em contanto com os meus, ela pediu passagem, não hesitei e logo abrir minha boca sentindo sua lingua com contanto com a minha.

      Suas mãos foram descendo até a minha bunda onde apertou não muito forte, minhas mãos foram até seu pescoço a puxei mais para mim, ela riu entre meus labios, aproveitei e mordi seu lábio inferior.

          – Como eu sentir saudades da sua boquinha na minha.

      Desceu sua mão dessa vez parou em minha intimidade, que ainda estava coberta pelo pano fino do short que vestia.

      – Mais eu tava com saudades mais disso aqui– Bateu de leve, gemi manhosa.

          Subiu em cima de mim, se curvou e começou a beijar meu pescoço, distribuiu algumas mordidas naquela região, gemi em seu ouvido, colei minhas mãos em sua cintura fazendo ela chegar mais perto de meu corpo.

        – Você sabe como deve me chamar?– Disse baixinho

        – Mommy– Falei quase em um sussurro.

          – Boa garota.

     Se levantou e ficou de frente para mim, começou a tirar sua blusa ela se encontrava sem sutiã, logo tirou seu short devagar empinando sua bunda para mim, mordi os lábios vendo a cena, ela riu safada jogando o seu short no chão, veio até mim e se sentou em minhas coxas, rebolou devagar pus minhas mãos em sua cintura.

        – Tira pra mim!– Se referia a calcinha.

     Joguei a garota na cama, ela sorriu maliciosa, beijei seu abdômen logo chegando em sua calcinha que já estava molhadinha, passei meu dedo polegar vendo ela gemer baixinho, começei a tirar devagar sendo acompanhada pelo olhar da coreana, abri mais suas pernas passei a ponta de minha lingua em seu clitóris, jennie gemeu em aprovação.

        – Começa logo s/n– Ri pelo desespero da mais velha, não hesitei e começei a chupar todo o seu clitóris, fazia movimentos rápidos com a minha lingua, adentrei dois dedos dentro de seu intimo, ela gemeu um pouco alto, pela surpresa, fazia movimentos lentos e trabalhava minha lingua em seu Clitóris.

         – Tá gostando?.

      – S-sim– Pois sua mão direita em minha cabeça me forçando a continuar chupando seu clitóris, assim fiz, ela gemeu em aprovação, aumentei a velocidade dos meus dedos indo mais rápido, ela arqueou suas costas gemendo alto, sentia sua intimidade apertar meus dedos, aumentei mais a velocidade, continuando passando minha lingua em seu clitóris.

       – A-ah e-eu vou...

   A garota gozou em meus dedos, sua respiração estava irregular, levei meus dedos até sua boca fazendo elas os chupar.

        – Agora é a minha vez.

     Me deitou na cama com pressa, tirou minha blusa assim como ela eu estava sem sutiã, atacou o meu seio direito passando sua língua por todo o meu biquinho deixou também algumas marcas, fez o mesmo processo no seio esquerdo! Distribuiu beijinhos em minha barriga desceu até minha intimidade, tirou o meu short e deixou um selar, tirou devagar minha calcinha, seu olhar focava em meus olhos, tornando tudo mais excitante, assim que tirou a peça, assoprou minha intimidade fazendo- me gemer, rio e se levantou indo até umas das gavetas.

          – Feche os olhos– A obedeci e fechei meus olhos.

       Escutei ela fechar a gaveta, e também seus passos vindo até mim, pegou a minha mão a levou até um objeto que eu não estava conseguindo saber o que é!

           – Pode abrir.

      Os abri e  logo vi o objeto, era um cinto de prótese de borracha , arregalei os olhos não sabia que a Jennie tinha isso!

       – Gostou?

       – Sim– Disse safada.

       – Que bom! Agora fica de quatro pra mim.

       Me virei de costas para ela, empinei minha bunda em sua direção, recebi um tapa forte me fazendo gemer de dor, jennie chegou meu corpo mais pra perto do seu, logo depois fui sentindo algo entrando em minha parte traseira, agarrei os lençóis, a garota me penetrou devagar, agarrou minha cintura e começou com movimentos rápidos.

          – A-ah M-mommy.

      Distribuiu varios tapas em minha bunda, puxou o meu cabelo com certa força, acelerou mais suas penetradas em minha entrada traseira, nossos corpos estavam se chocando em perfeita sincronia, apenas o que se escutava era o barulho do sexo e nossos gemidos!

         – Vai mas rápido – Pedi

    Senti ela se movimentar mais rápido atrás de mim as tapas não paravam aquilo estava me levando a loucura, minhas pernas estavam ficando fracas, comecei a gemer mais alto mais jennie começou a ir devagar e parou o que estava fazendo.

       – Por que parou?–Perguntei um pouco chateada.

        – Agora eu quero te comer de ladinho– Respondeu provocativa.

    Sorri safada, me deitei de lado vi Jennie ficar atrás de mim ela levantou a minha perna esquerda e me penetrou dessa vez ela começou a me estocar devagar, comecei a rebolar tentando manter mais contanto ela percebeu minha pressa e logo me estocou com mais força e mais rápido, abri a boca em "O"pela surpresa, logo depois seus movimentos foram acelerando fui rebolando no mesmo ritmo, agarrei os lençóis com força e comecei a gemer alto.

          – A-ah mommy

    Sentia minha intimidade apertar a prótese isso me fez eu sentir meu orgasmo proximo.

          – E-eu vou....

     Acabei gozando acompanhada de um gemido sôfrego, Jennie parou de estocar e saiu de dentro de mim soltou a minha perna e me cobrir com o lençol, a garota me abraçou por trás e deixou um selar em minha bochecha.

          – Boa noite.

      Sorri boba e sentir meus olhos pesando, em alguns minutos eu dormir, pela primeira vez eu estava sentindo que tudo estava dando bem.

             PV S/N Off

             PV Lisa On

      5 anos depois...

     Finalmente eu poderia voltar pra Coréia eu e a Rosé tínhamos ganhado férias! Estávamos muito felizes por que finalmente visitariamos Jennie e S/N, demos a elas a noticia ontem e assim como eu elas estavam muito felizes, s/n falou que durante esses anos aconteceu muitas coisas boas! Fico felizes por elas, finalmente elas estão felizes.

       – Não entendo por que elas não vieram nos buscar no aeroporto– Disse Rosé fazendo uma cara fofa.

     – Calma amor, não fica assim– Falei rindo da cara dela.

        – Não ria de mim Lalisa.

        – Ai chata– Nos duas rimos.

     – Moça chegamos – Disse o motorista do táxi.

      – Assim obrigado, Rosé pago o moço– Disse saindo do taxi, pegando as malas.

              – Pronto Lisa já paguei.

           – Que tocar?– Me referir a campainha da casa de Jennie.

  – Tá– Ela apertou logo recebendo um "Já vai" parecia uma voz de criança, a porta foi aberta e sim, era uma pequena menina.

  – Oi quem são vocês?– Perguntou a menina.

     – Será que erramos de casa?– Perguntou Rosé confusa.

      – Não! Ela ainda mora aqui, ela mesmo disse ontem.

     – Então telefona para a Jennie.

   – Vocês são amigas da mamãe Jennie? – Perguntou a menina confusa.

              Mamãe?

             – Sua mãe?

         – Sim! Perai– Saiu correndo nos deixando do lado de fora, permaneciamos confusas.

          – Mamãe são essas aqui– A menina voltou puxando Jennie.

        É parece que não erramos de casa

         – Rosé! Lisa!.

         – Jennie– Corri para abraça-la.

       – Lisa para tá apertando muito ela– Rosé me separou de Jennie, realmente eu estava apertando muito!

 – Quem é?– Brotou s/n, desculpa mais eu não me segurei e corri para abraça-la.

      – Oi Lisa–Disse me abraçando.

   – Mamãe quem são elas?– Perguntou para s/n

 – São nossas amigas– Respondeu.

  – Entrem– Disse Jennie pegando as malas.

          [...]

      –Então Jennie quem é menina?

      – Minha filha– Sorriu boba.

  – Vocês adotaram?– Perguntou Rosé.

       – Sim! Quando chegamos no orfanato a primeira criança que nos despertou interesse foi ela.

        – Ai que lindo– Apertei as bochechas de s/n.

   –E sabe o que é mais surpreendente?

          – O que?

          – O nome dela.

  A garotinha chegou se sentando no colo de s/n.

   – Mamãe, amanhã é aniversário da minha tia.

  – Não se preocupe vamos cantar parabéns hoje quando dê meia noite– Disse Jennie–Só não vai dormi– Completou rindo.

          – Eu não vou.

          – Então como é o seu nome pequena?– Perguntou Rosé.

          – Meu nome é Kim Jisoo.

          – Ah seu nome é esse?

      – Sim, igual o da minha tia que morreu–Disse triste.

      – Também ficamos surpresas no dia que perguntamos o nome dela no orfanato– Falou s/n.

       – Vocês conheciam minha tia?

        – Sim, conhecíamos ela.

      – Vão cantar parabéns pra ela também não vão?

        –Sim vamos– Disse Rosé.

      7 horas depois...

  Faltava aparentemente 3 minutos para dar meia noite, a pequena Jisoo estava quase dormindo no sofá, ela é totalmente muito simpática e engraçada, sorte dela ter como mães Jennie e s/n.

        – Vamos para o quarto Jisoo.

   – Eu não estou com sono mamãe.

        – Está sim.

     – Deixa ela amor–Disse Jennie.

      Elas são uma família muito bonita

        – Tia Rosé que horas são?– Se levantou indo até ela.

        – São 23:59– Disse olhando no relógio.

       A garota subiu nas escadas correndo, não entendi o por que dessa pressa, s/n e Jennie permaneciam rindo, pareciam duas bobinhas pela filha.

       Jisoo voltou com uma porta retrato na mão pois em cima da mesma, e nos chamou.

          – Que horas são agora?

          – 00:00

          – Parabéns tia Jisoo, mesmo você não estando aqui eu gosto muito de você–Deixou um selar na foto de Jisoo.

         Me permiti chorar naquele momento, ela não sabia o que foi na verdade Kim Jisoo, e muito menos as coisas maldosas que elas fez com a Jennie, mais ninguém teria coragem de estragar esse momento tão bonito! Ninguém teria coragem de desiludir a pequena mini Jisoo que era completamente diferente da antiga, sera que Jisoo esta vendo isso? Está vendo ainda o quanto é amada? Ainda mais por uma criança que acreditava que ela era uma pessoa de virtudes! Talvez isso não seja um fim, essa historia não estar chegando ao final, isso na verdade é apenas um leve começo de uma historia muito bonita na vida de Jennie Kim.


Notas Finais


Então gente essa fic chegou ao seu final! Muito obg a cada favorito, a cada comentários que pedisse pra eu continuar, isso me ajudou muito, espero que tenha gostando do último capitulo de Doce Mommy💙
Espero que os leitores fantasmas apareçam klkl😹♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...