1. Spirit Fanfics >
  2. Doce Obsessão >
  3. Finalmente nos conhecemos...

História Doce Obsessão - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Como sempre, não sei o que escrever aqui...
Sorry por qualquer erro ortográfico @[email protected]

Capítulo 3 - Finalmente nos conhecemos...


Fanfic / Fanfiction Doce Obsessão - Capítulo 3 - Finalmente nos conhecemos...

Luzes vermelhas se acendem, deixando todo o ambiente de tal cor. (Foto da capa)

Sinto uma respiração pesada em meu pescoço, logo me arrepio.

- Estava louco pra te ver pessoalmente,  S/N

- Pena que não posso dizer o mesmo. - Digo seca.

- Não precisa falar assim, meu amor. - Sinto suas mãos tomarem minha cintura. - Não te fiz nada, então não tem motivos para me tratar mal.

- O fato de me comprar já é o bastante.

- Não te obriguei a nada. Não iria deixar a oportunidade de ter uma mulher tão bonita... - Sinto seus lábios em meu pescoço. 

- Homens...- Dou um passo pra frente, saindo dos braços do maior.

- Entendo seu ódio, mas isso logo passa.

- Não teria tanta certeza.

- Me sinto desconfortável com você falando comigo ainda de costas. Vire-se, quero ver seu lindo rosto.

Me viro lentamente e encaro o mesmo. Puta merda, não acredito nisso...

- Você? - Olho seu corpo de cima a baixo.

- É bom te rever, S/N.

- Desgraçado, como pôde? Eu te ajudei!

- Eu não precisava de ajuda, S/N. O tanque do caro estava cheio.

- O quê? 

- E aquele cara não ia fazer nada com você. Na verdade, eu mandei ele te agarrar pra que-

- Pra que você fingisse ser o carinha bonzinho que salva a garota indefesa do cara malvado. Você pensou em tudo.

- Claro. Queria muito te ver, mas queria me aproximar de um jeito diferente. E consegui. Tivemos um papo gostoso, não é? - Ele se aproxima passando a mão pelo meu rosto.

- Não encoste em mim. - Tiro a mão dele.

- Vamos ter muito mais do que um simples toque, meu amor. - Ele segura minha nuca, quase me dando um beijo.

- Eu disse pra você não encostar em mim! - Empurro ele.

- Então você é difícil? - Ele sorri malicioso. Gosto disso. Ele se aproxima lentamente, enquanto eu me afasto. 

- Vamos pra casa, amor. Conversaremos melhor lá. 

- Casa? 

- Sim, achou que íamos morar nesse cabaré de 5° categoria? 

- Não, eu só achei que-

- Seja lá o que você pensou, estava errado. Agora venha, temos um longo caminho. - Ele abre caminho pra eu passar.

- Que merda. - Falo baixo e saio rápido da sala, deixando ele pra trás. 

- Não esqueça que quem sabe o caminho sou Eu! - Ele fala alto pra que eu possa ouvir.

Abro a porta e vejo minha mãe sentada no chão. 

- E então? Como foi? - Ela pergunta.

Saio sem responder sua pergunta.

- Olá,  você deve ser a mãe dela. - Ele vê minha mãe. 

- Sim, o que aconteceu? 

- Digamos que nós já nos conhecemos. Sua filha tem um gênio forte.

- Com o tempo ela se acostuma.

- Não se preocupe,  isso não é um problema. Gosto disso. - Ele dá um sorriso fraco e vai até o lado de fora da casa, onde eu estava.

- Pelo visto, você está mais animada que eu.- Ele chega ao meu encontro.

- Não começa. 

- Tá bom, não tá mais aqui quem falou. - Ele vai até o carro e abre a porta do Carona. - Entre.

- Obrigada. - Abro a porta de trás e entro.

Jungkook fecha a porta do Carona e vai até a porta do motorista. Abre, entra e liga o carro.

- Animada pra conhecer sua nova casa, amorzinho?

- Quer mesmo que eu responda? 

- Não,  é melhor te deixar quieta.

- Olha, só! Você finalmente falou algo que preste!

Ele ri e começa a dirigir. 

O caminho foi bem longo, e acabei dormindo. 

Quando estávamos quase chegando, eu acordei.

- Não chega nunca? 

- Já estamos quase lá. 

- Não aguento mais, tô muito cansada.

- Eu sei, dormiu feito pedra. Já estamos quase lá. 

Uns 5 minutos se passaram e enfim chegamos.

- Chega bem vinda! - Ele abre a porta principal, abrindo espaço para minha  passagem.

- Essa casa é enorme.

- Bom, eu tenho boas condições de vida.

- Não seja modesto. Você é rico, por isso minha mãe me vendeu pra você. Quanto você pagou?

- 70 Milhões. - Ele diz simples.

- VOCÊ PAGOU 70 MILHÕES POR MIM?

- Sim.

- Você só pode ser maluco.

- Você foi muito disputada, S/N, mas dei o maior valor e consegue te comprar.

- Comprar pessoas, onde esse mundo vai parar? 

- O mundo eu não sei, mas você vai parar na minha cama. - Sinto seus braços em minha cintura.

- Não mesmo. Pode tirar seu cavalinho da chuva.

- Acha que vai dormir aonde?

- Essa casa é enorme, deve ter quartos de hóspedes. 

- Tem sim, mas você não é minha hóspede. 

- Vou ter que dormir na sua cama?

- Sim, mas não se preocupe, não vou dormir com você. 

- E onde vai dormir?

- Disso cuido eu. Vem, vou te levar pro quarto. - Ele pega minha mão e me guia até o cômodo que fica no andar de cima.

- Bom, é aqui. - Me mostra o lugar.

- Uau, é realmente muito bonito.

- É seu também. Moramos juntos agora.

- Não me acostumei com essa idéia. 

- Provavelmente não vai se acostumar tão cedo, mas estou disposto a esperar quanto tempo for preciso.

- Preciso de um banho. - Fujo do assunto.

- O banheiro é aquela porta. Fique à vontade. Vou pro outro quarto.

- Tem alguma câmera por aqui pra você me espionar?

- Não,  mas gostei da idéia. - Ele sorri e sai do quarto.

- Idiota. - Entro no banheiro. 

Tomo um banho demorado e saio do banheiro. 

- Merda, esqueci que não trouxe roupas. - Tomo um susto com ao escutar a porta se abrir.

- Voltei. - Jungkook aparece.

- Que susto! Podia ter batido na porta! - seguro bem a toalha que cobria meu corpo.

- Não se preocupe. Não vou abusar de você ou alguma coisa assim. Você está realmente muito sexy desse jeito, mas sei me controlar. Lembrei que não te falei onde ficam suas roupas. 

- Era justamente isso que eu queria saber.

- Bom, aquela porta é o seu closet, fique à vontade.

- Um Closet? Eu nem tenho tanta roupa.

- Agora tem. Comprei muitas roupas pra você poder usar aqui. Espero que goste. - Me manda um beijo no ar e sai do quarto.

- Ele realmente pensa em tudo. - Vou até o closet.

Fiquei de boca aberta quando vi aquele mundo de estilos diferentes na minha frente. Acho que ela estava em dúvidas de qual estilo eu gostava mais e pegou uma quantidade grande de cada um. 

Me vesti com uma roupa confortável e fui me deitar. 

Ainda estranhava o ambiente, mas depois de um tempo, consegui dormir.



CONTINUA




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...