1. Spirit Fanfics >
  2. Doce Recomeço - Nejisaku >
  3. O que mudou?

História Doce Recomeço - Nejisaku - Capítulo 3


Escrita por: e Leeloo_


Notas do Autor


Oii, gente!

Demorar, às vezes. Sumir, jamais. Haha

Espero que gostem e perdoem a demora! 💛

Capítulo 3 - O que mudou?


Meu primeiro dia no hospital até que não tinha sido tão ruim. Mesmo tendo “dormido” por mais de três meses ainda sentia sono e dormi a maior parte do tempo. Sakura disse que isso era normal devido aos medicamentos que eu ainda estava tomando e também porque meu corpo precisava de um tempo até estar totalmente recuperado. 

Quando acordei pela manhã, uma enfermeira veio me trazer o desjejum, me examinou, mas não se demorou muito. Fiquei sozinho o restante da manhã  e como já estava um pouco mais desperto não senti sono. Ficar sozinho definitivamente não era algo que me incomodava. 

Desde pequeno estive acostumado a solidão. Mesmo após a morte do meu pai eu sempre estava cercado por meu familiares, mas sempre estive muito mais voltado para mim, preocupado em me tornar alguém forte e fazer aquilo que eu achava que era certo. Desse modo, pode-se dizer que fiquei muito alheio a tudo que estava acontecendo ao meu redor, isto é, até o meu confronto com Naruto durante o exame chunin. Desde aquele dia, quando finalmente descobri a verdade sobre o meu pai, percebi que me fechar para a vida não era o melhor jeito de se viver então comecei a prestar mais atenção ao meu redor e as pessoas que me cercavam.

Mas ainda assim, sentia que faltava algo e nesse tempo que passei sozinho pude refletir sobre isso. Afinal, eu havia ganhado uma nova chance, uma nova vida, era praticamente como se eu tivesse nascido de novo… Eu não poderia simplesmente continuar a viver da mesma forma que estava. Sim, com certeza já estava bem melhor do que alguns anos atrás, mas era aquilo que eu realmente queria para minha vida?

Se eu tivesse morrido mesmo há três meses atrás eu teria sim orgulho da forma como tudo acabou, mas será que eu teria vivido tudo o que eu queria? Será que teria conseguido todas as alegrias que eu gostaria? E o que me faria alegre?

- Boa tarde! - Sou tirado dos meus devaneios por uma voz suave a qual eu já estava me habituando. - Como está se sentindo?

- Boa tarde, Sakura! Estou bem. - Fazia tempo que não a via e sua presença ali me alegrou, de certo modo. Na verdade, fazia menos de um dia que eu não a via, mas o tempo aqui passa tão devagar que parece fazer muito mais tempo. Parecia estranho sentir falta dela pelo tempo que ficamos sem nos ver, mas ela vinha se tornado uma pessoa bem importante nesses últimos tempos e sua presença de uma certa forma me alegrava, pelo menos era melhor conversar com ela do que com as enfermeiras. 

- Ah, isso é bom! Me desculpe por não ter vindo mais cedo, estava em uma cirurgia importante.  - Ela disse sem graça baixando o olhar. - Mas como passou? - Ela pegou uns papéis que estavam próximos a minha cama e começou a olhar, eram as anotações feitas pelas enfermeiras.  

- Bem, senti um pouco de dor e já estou um pouco cansado de ficar aqui nessa cama. 

- Ah, isso é normal, seu corpo vai demorar um pouco para se acostumar. E quanto a ter que ficar aqui, bem, você terá que ser um pouco paciente. Suas lesões foram muito sérias, teremos que acompanhar como seu organismo irá funcionar e principalmente o funcionamento da sua rede chakra. Quero que você consiga voltar na mesma forma de antes, então será fundamental que ela esteja funcionando perfeitamente, já que é um aspecto fundamental para as técnicas do clã Hyuuga.

- Certo. Serei paciente então.

- Mas, boa notícias: seus exames estão ótimos. Acredito que em quinze dias você irá receber alta. - Ela disse assim que terminou de analisar os papéis. - As enfermeiras não estão te amolando, né?

- Ah, não… Por que estariam? - Perguntei confuso

- Nada… É só que ouvi uns comentários e achei melhor perguntar. - Ela respondeu sem graça. 

- Que tipo de comentários? 

- Ah… É besteira. - Ela disse corando um pouco. O que teria a deixado tão envergonhada? Continuei a olhando querendo dizer que realmente queria saber da informação, não que me importasse com o que falassem de mim, mas queria descobrir o motivo dela estar tão envergonhada. - Bem… - Ela disse enquanto mordia os lábios ponderando se realmente iria falar. - Todas estão comentando sobre como o gênio do clã Hyuuga é bonito. Até brigaram para ver quem traria seu almoço.

Então era isso que estava a deixando tão envergonhada? Não pude conter um meio sorriso. 

- Ah, você tem visitas hoje. Naruto e Hinata já devem estar na recepção. Pedi para que eles não demorassem muito, está bem?

- Certo. - Seria bom vê-los e saber como estão, os dois eram muito especiais para mim.

- Vou chamá-los, já volto. - Ela se retirou do quarto me deixando sozinho. 

- NEJI! Cara, nem acredito que você acordou! Você nos deu um baita susto. - Naruto entra no quarto esbaforido e me dá um abraço sufocante. Minha expressão devia ser do mais completo choque. 

- NARUTO! O que combinamos, baka? - Sakura o repreendeu. - Ele ainda está se recuperando.

- Ah, é mesmo! Foi mal. - Ele diz finalmente me soltando. - Só fiquei um pouco empolgado por saber que você está bem. - Naruto coçou a nuca, gesto típico de quando estava sem graça com algo. 

- Tudo bem. Muito obrigado pela preocupação, Naruto. - Tentei responder da forma mais gentil possível, apesar do exagero, sabia que a preocupação de Naruto para comigo era genuína.

Em seguida, uma Hinata emocionada com os olhos marejados e radiante entra no quarto segurando um buquê. Ela deixa as flores na mesa ao lado da cama e me abraça emocionada. 

- Estou tão feliz que esteja bem, Neji. Por um momento achei que  fossemos te perder, eu fiquei com tanto medo… Mas agora você está bem e eu não poderia estar mais feliz. - O abraço de Hinata era gentil, de modo que consegui retribuí-lo sem sentir nenhuma dor. Suas palavras saíram entrecortadas por conta do choro comedido. 

- Está tudo bem agora, Hinata. Não há com o que se preocupar. - Disse tentando confortá-la.

- Muito obrigada, Neji. Eu jamais me perdoaria se não tivesse a chance de te agradecer pelo que você fez… - Hinata desfez o abraço e enxugou delicadamente as lágrimas que escorriam pela sua bochecha. - Eu te devo a minha vida. Acho que jamais poderia saldar uma dívida como essa… Então só posso ser eternamente grata a você. 

- É mesmo... Acho que nenhuma palavra nesse mundo pode expressar o quanto eu te agradeço pelo o que você fez pela gente. Concordo com a Hinata, talvez nunca tenhamos a chance de lhe retribuir, mas saiba que para o que precisar estaremos aqui e nunca, nunquinha mesmo, vamos nos esquecer do que você fez, não é Hinata? - Ele disse colocando um braço por cima do ombro dela. Desde quando eram tão íntimos?

- Você não precisam se preocupar com nada disso, eu fiz o que eu acreditava que era certo, vocês não me devem nada. Sério. - Jamais esperaria algo em troca pelo que fiz. - Então o que aconteceu depois?

- Cara, você não vai acreditar no que aconteceu! O Madara nem era a pior ameaça! Quem estava manipulando tudo esse tempo todo era um tal de Zetsu Negro da Akatsuki e ele trouxe a Kaguya de volta. Selar ela deu um trabalhão… Você não deve estar fazendo nem ideia do que estou falando, né? - Ele disse coçando a nuca e dando um sorriso sem graça. - Mas fica calmo que eu vou te contar tudo. 

E ele contou tudo, tudo mesmo. E com muitos detalhes, me senti até um pouco zonzo diante de tanta informação. Hinata apenas acompanhava tudo o que Naruto falava e Sakura estava encostada no canto do quarto sorrindo. As duas estavam muito orgulhosas de tudo o que ele tinha feito, afinal ele foi o grande herói da Guerra. Eu também estava igualmente orgulhoso por ele, se tinha alguém que seria capaz de transformar esse mundo em um lugar melhor esse alguém era Naruto.

- Está bem, Naruto. Acho que o Neji já entendeu que você é um grande herói, pode parar de se gabar. - Disse Sakura rindo. 

- Acho que falei demais, né. - Ele sorriu sem graça. - Ah, esqueci de contar: Kakashi-sensei é o nosso novo Hokage e eu já estou me preparando para assumir o seu posto futuramente. 

- Fico feliz que você realmente vai realizar seu sonho, você mais do que ninguém merece isso. Mas o que aconteceu com o seu braço? Não me lembro de você ter dito algo sobre ele…

- Ah sim… - Ele ficou um pouco envergonhado. - Bem, isso aqui não foi na Guerra…

- Acredita que depois de tudo isso ele e o Sasuke tiveram a brilhante de lutarem quase até a morte? O resultado final foi que cada um ficou sem um braço. - Sakura respondeu por ele. 

- Ah, Sakura-chan, mas pelo menos eu ganhei. - Naruto disse tentando amenizar as coisas.

- É… ganhou, mas ficou sem um braço! - Sakura cruzou os braços, com certeza ela não tinha gostado nada da ideia da luta dos dois. 

- Pelo menos espero que a rivalidade entre vocês finalmente tenha sido resolvida. 

- É… Acho que dessa vez conseguimos resolver, sim. - Naruto disse sorridente. - Espero que quando o teme do Sasuke voltar já tenha um pouco mais de juízo. E quanto ao braço não se preocupe, a vovó Tsunade e a Sakura-chan já estão desenvolvendo um protético para mim. Ela é a melhor médica daqui. - Naruto disse sussurrando para mim como se fosse um segredo, isso era algo que eu já sabia, só sendo muito talentosa para ter conseguido me curar dos ferimentos que tive.

- Me desculpe por interromper, mas o horário de visitas acabou, vocês precisam ir. - Sakura disse.

- Ah, certo. Então a gente vai indo. Foi muito bom te ver, Neji, e saber que você está bem. Assim que puder eu volto aqui para ver você, na verdade, espero que você saia logo daqui para que possamos treinar qualquer dia desses. 

- Também espero mesmo. Obrigado pela visita. - Disse me despedindo de Naruto. 

- Neji, meu pai não pôde vir hoje porque tinha uns assuntos muito importantes para resolver a respeito do nosso clã, mas assim que ele puder virá te ver. Ele ficou muito preocupado com você, todos nós, na verdade. Ele e Hanabi mandaram lembranças. Amanhã não poderei vir, Sakura me disse que Lee e Tenten pediram para te visitar, mas depois de amanhã estarei aqui sem falta. Está precisando de alguma coisa? - Hinata perguntou, como sempre muito atenciosa. 

- Está tudo bem, não há com o que se preocupar, mande lembranças para eles também, por favor. 

- Certo, melhoras. - Ela disse se despedindo de mim. 

Tanto ela quanto Naruto se levantaram e foram se despedir da Sakura. 

- Nossa, Sakura-chan, só vindo aqui nesse hospital para te ver! Você agora vive enfurnada aqui, nem aceita os nossos convites para sair. 

- Ah, Naruto, eu estou cheia de trabalho, ainda tem muita gente se recuperando. - Ela disse mais nervosa que o normal, pude perceber que tinha alguma coisa errada com ela. - Mas assim que der vou sair daqui. 

- Isso não tem nada a ver com o fato do Sasuke ir embora, né? - Ele disse mais baixo para que nem eu, nem Hinata pudéssemos ouvir. 

- O que? Claro que não. Você sabe que muita coisa mudou nesses últimos tempos, não é? Tanto para mim quanto para você… 

- É tem razão, só não some, tá bem? 

- Certo! Qualquer dia desses vamos comer um ramen no Ichiraku, pode ser?

- Claro que sim! - Ele vibrou com o convite. - Vamos, Hinata?

- Ah, claro! Antes de ir gostaria de te entregar isso, Sakura. - Ela entregou uma pequena caixa de presente para ela, Sakura abriu e tirou de lá um pequeno colar com um pingente de flor. - Gostaria de te agradecer por tudo o que você fez pelo, Neji. Graças a você ele está aqui hoje, muito obrigada. - Hinata a abraçou emocionada. - Ah, e muito obrigada também por não deixá-lo sozinho todo esse tempo. Foi muito mais fácil sabendo que você estava aqui esse tempo todo com ele.

- Ah, Hinata, não precisava, assim você me deixa até sem graça. - Sakura disse envergonhada, era possível ver o rubor no seu rosto. - Eu não fiz nada mais que o meu trabalho. E não se preocupe, logo ele vai ficar bem e pode deixar que eu não o deixarei sozinho. 

- Muito obrigada. Agora acho que precisamos ir. Até mais. - Ela e Naruto se despediram e logo saíram. 

- Bem, hoje foi bem agitado para você, não é? Vou indo para te deixar descansar um pouco. Me chame caso precise de alguma coisa. 

- Antes de ir, pode me responder algo? 

- Claro!

- Naruto e Hinata estão juntos?

- Hm… Acho que isso deveria ser algo que eles deveriam te contar, mas já que você percebeu sozinho, não será tão errado se eu apenas te confirmar… Ele pediu ela em namoro na semana passada, desde o fim da guerra eles se aproximaram bastante. - Agora tudo fazia sentido, aquela proximidade entre eles realmente não era normal. 

Sempre soube que Hinata nutria sentimentos românticos por Naruto mas ele, até então, nunca a correspondeu, não pude deixar de me preocupar por ela. Mas eu sabia que o Naruto era um cara honesto e jamais se envolveria com ela se o que sentisse realmente não fosse verdadeiro. 

- Mas ele não gostava de você? - Perguntei apenas para confirmar.

- Ah… isso é passado. Muita coisa mudou de uns tempos para cá. Acho que todos nós mudamos um pouco… - Sakura respondeu cabisbaixa. - Mas não precisa se preocupar, aquele cabeça oca realmente ama a Hinata e ele moveria o mundo inteiro para fazê-la feliz. - Sakura sorriu, mas percebi que não era um sorriso verdadeiro.

- São as mudanças que te perturbam tanto? - Imediatamente ela me olhou surpresa e corou. 

- O quê?! Não tem nada me perturbando. Deve ser só o cansaço mesmo, não se preocupe com isso. - Ela sorriu para tentar me convencer daquilo que dizia. 

- Acredite, Sakura. Eu sou bom em ler as pessoas e posso apostar que não é só o cansaço…

- Certo… Não são as mudanças, elas até que são boas. É tão bom ver as pessoas reconstruindo suas vidas e sendo felizes. 

- Então o que é? 

- É sobre o que deveria ter mudado… Eu vejo todas as pessoas recomeçando suas vidas e me pergunto: depois de tudo isso, o que mudou para mim? - Ela desvia o olhar e passa a encarar um ponto qualquer na parede. - Porque eu sinto que a vida de antes não me serve mais, que eu não sou mais a mesma e até que eu não sinto mais as mesmas coisas de antes… Mas e então, o que fazer agora? Eu só não consigo entender exatamente o que mudou, sabe?

- Entendo… 

- Me desculpe te amolar com essas coisas. - Ela me disse se desculpando, apesar de ainda parecer um pouco triste, parecia mais feliz.

- Eu me sinto da mesma forma… - Disse a encarando nos olhos. Era bom saber que tinha algo que partilhava dos mesmo sentimentos confusos que eu e de algum modo fiquei feliz por saber que esse alguém era ela. 

- É confuso, não é? - Sakura estava bem mais aberta e confortável e eu fiquei muito feliz por ter esse momento com ela. 

- Completamente. Se algum dia você quiser, sei lá, conversar sobre isso… - Eu queria conversar com alguém sobre isso, mas também queria fazer algo por ela, que fosse apenas escutá-la, ela tinha feito tanto por mim. Era uma proposta tão simples, mas eu estava me sentindo um pouco nervoso para fazê-la, por isso desviei o olhar. - Bem, se você quiser conversar com alguém sobre essas coisas, pode contar comigo. Acho que ficarei um bom tempo sem poder sair daqui, então estarei à disposição.  - Disse tentando me sentir um pouco mais confortável.

De repente, escutamos uma batidas na porta e uma enfermeira abre a porta. 

- Doutora Haruno, precisamos da senhorita no centro cirúrgico agora, é uma emergência.

- Certo. Preciso ir, Neji. Obrigada. - Ela disse sussurrando apenas para que eu ouvisse e em seguida sorriu para mim. 

Meus sentimentos poderiam ser estranhos e confusos, mas eu não estava sozinho nessa e era bom saber disso. As coisas estavam diferentes, eu estava diferente, podia sentir isso… Mas, o que mudou, exatamente?





Notas Finais


Então, o que acharam?

Obrigada pela leitura! 😘💛


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...