1. Spirit Fanfics >
  2. Doce vinho nos seus lábios >
  3. Capítulo único

História Doce vinho nos seus lábios - Capítulo 1


Escrita por: e SongsOfYoonkook


Capítulo 1 - Capítulo único


Quem imaginaria que estaria de joelhos aos seus pés? Nem sequer consigo imaginar. Sem seus lábios ou corpo, é quase uma tortura. Eu tinha que imaginar o perigo que estava me metendo, quando o vi sentado naquela mesa no canto da boate que tinha sido arrastado pelo meu melhor amigo, depois do longo dia de trabalho na empresa de forma tão elegante, segurando aquela taça de vinho, brincando em seus lábios de forma dissimulada, me olhando com malícia. Uma imagem incomum no meio daquele mar de gente dançando com cheiro de álcool, suor e aquela música alta.


— Se eu fosse você, não tentaria. — fala o Namjoon, notando minha troca de olhar com aquele estranho que tinha uma beleza surreal. Enquanto ele apoiava-se com uma mão, fechando os olhinhos apreciando sua bebida, voltando a me olhar.


— Você conhece esse homem? — perguntei sem desviar o olhar, mostrando que estava interessado, vendo ele dar uma pequena risada degustando seu vinho.


— Min Yoongi, trabalhamos na mesma empresa. — fala ele rindo. Fiquei surpreso, estava trabalhando na BigHit como modelo fazia oito meses e pensava que conhecia todos da empresa. — Ele é mais conhecido como Agust D. Ele tem uma fama pelas suas músicas e também por sua peculiaridade.


— Como assim? 


— Yoongi adora iludir os homens com quem fica. Eu fui um deles. — fala Namjoon dando de ombros. — Sabe? Ninguém durou mais de cinco meses. Ele quebra o coração quando percebe que estão se apaixonado. Quem mais durou foi o Kim Taehyung, quase sete meses.


— Quem foram os outros? Pelo seu olhar, ele é seletivo. — falei, ficando mais interessado pelo Min Yoongi. Adorava todas as suas músicas e colaborações, mas nunca o conheci ou vi pelos corredores da empresa. Por sempre está ocupado, nem mesmo nas festas da empresa o vi. Lembraria de uma beleza única como a dele.


— Eu fui o primeiro. Me conquistando com palavras manhosas e seus toques estratégicos, durou dois meses. Você sabe meu coração é fácil de conquistar. — me virei com o Namjoon bebendo sua bebida e se divertindo com aquele diálogo. — Não se preocupe, hoje somos apenas amigos. Depois veio os dançarinos, Park Jimin e Jung Hoseok, durou cinco meses. Cada um deles foram amantes bem selvagens, porém, como falei, os dois se apaixonaram pelo Yoonie, que terminou tudo. E, por último, Kim Taehyung. Durou bastante tempo, porém Yoongi é um espírito livre, então terminou por isso. Meu amigo Jungkook, é melhor não.


— Namjoon, você me fez ficar mais interessado. — falei terminando minha bebida, indo em direção ao mais velho, ouvindo o Nam dizer um: “Pode chora no meu ombro, quando acabar".


Yoongi estava com uma blusa vermelho escuro, mostrando sua clavícula, com calças jeans apertando suas pernas e um calçado simples e os cabelos negros, mostrando sua testa. Ele estava tão elegante. Me sentei em sua frente, vendo o mesmo rir de forma maliciosa.


— Normalmente, quando um dos seis fala nossa historinha, acabo ficando sozinho. — resmunga Yoongi com seu dedo brincando ao redor da taça. — Então você veio. Qual motivo?


— Te achei interessante, mas estou curioso. Sou bom o suficiente para você? — estava brincando com fogo, seus olhinhos felinos estavam cada vez mais desafiadores e, pelo seu sorriso, sabia que estava gostando daquela conversa trivial.


— Vamos ver... — falou ele, terminando sua bebida, se levantando e ficando atrás de mim. Me arrepiei, quando senti seu narizinho gelado em meu pescoço. — Tão cheiroso. — tocou em meus cabelos, agarrando-os e puxando, fazendo-me dar um gemido sem me conter. — Sensível. — em seguida, passou suas mãos com anéis, tocando meus braços e apertando-os, descendo e sentindo seu tronco, então, ele tocou em minhas costas. Vendo suas mãos entrarem em minha camisa, tocando em minha barriga, me virei, vendo como estava se divertindo. — Gostoso e muito ingênuo. Está me deixando em uma situação difícil, Jeon Jungkook.


— Fico feliz em saber que me conhece. 


— O modelo promissor da Bighit. Sua beleza é muito comentada, fiquei curioso. — ele falou  afastando-se e  voltando para seu lugar. — Porém, pessoalmente é mais lindo.


— E você é um mistério. Ouvi bastante sua voz e, neste momento, te olhando, posso dizer que é ainda mais lindo. — aquela brincadeira de flertar era divertida, mostrava que estava interessado.


— Jungkook, estou adorando sua companhia, mas gostaria de te conhece mais. — ele fala manhoso, me atiçando.


— Vamos nos conhecer melhor num local com mais privacidade. — me levantei, vendo-o me acompanhar. Ele pagou sua bebida e deu um aceno para Namjoon, que levantou seu copo para nós dois como uma forma de despedida.


Pegamos um táxi, por termos bebido, era mais seguro para ambos. Em um silêncio confortável senti sua mão brincando com a minha, o deixando com uma imagem adorável.


— Estou curioso. — falei, vendo ele continuar brincando com meus dedos. Ele apenas fez um som, me mostrando para continuar. — Não se apaixonar, Min Yoongi?


Ele me olhou sério para em seguida, de forma quase infantil, sorrir mostrando suas gengivas.


— É mais divertido quando é casual. 


Com isso nossa conversa encerrou-se até chegarmos em seu apartamento de luxo. Pagamos o táxi e subimos para o último andar. Quando entramos em sua casa, fui surpreendido com o mesmo encostando-me na parede.


— Sabe, Jungkook, fiquei realmente interessado em você, ao ponto de ligar para o Nam. — arregalei os olhos com suas palavras. — Ele não disse? Somos  amigos, quando terminou nosso lance, nossa amizade se fortaleceu.


— Apenas um plano? 


— Apenas te levar para a boate, o resto era comigo. Vejo que deu certo nossa troca de olhares. — ele chegava perto, sentindo nossos narizes tocarem-se. Estava hipnotizado com sua voz e olhar que mostrava-se cada vez mais selvagem. — Melhor me agradar, Jeon Jungkook.


Juntei nossos lábios em um beijo selvagem, sentindo o sabor do vinho em seu paladar, deixando tudo aquilo mais gostoso. Segurei sua cintura, juntando nossos corpos. Sentia-me fervendo, sentia-me excitado com todos os seus mistérios e palavras dissimuladas, deixando tudo mais extasiante. Minhas mãos foram para a bunda durinha, apertando e esfregando nosso quadril de forma viciante, sentindo-o gemer em nosso beijo. Ele parou, segurou minha blusa e a rasgou. Me separei surpreso com sua ousadia.


— O que foi? Não sou do tipo tímido. — ele falou rindo, roubando um selinho, descendo para meu pescoço e dando uma mordida um pouco dolorida, porém que dava mais tesão. Naquela noite, foi o começo dessa loucura. Fui avisado e aconselhado de não me relacionar com você, Yoongi.


Mas, toda vez que sentia seus lábios em meu corpo ou suas reações quando segurava seus quadris para me afundar em você, via seus olhinhos gateados se revirando de prazer. Você dava gemidos manhosos, arranhando minhas costas, para depois da sessão de sexo, se aconchegar em meu peito como um gatinho carente. Nos primeiros três meses, foi fácil se acostumar com aquele contrato sem papel, de um relacionamento casual que quando nós estávamos estressados ou entediados, não importava a hora ou lugar, em poucos toques faziam-me esquecer do mundo. Nos entregávamos um ao outro quando nos sentíamos sozinhos. Você batia em minha porta e eu não conseguia negar nada para você. Porém, nos outros cinco meses, cometi o maior erro que me fez ser igual aos seus outros amantes: acabei me apaixonando por Min Yoongi.


Nossos diálogos sobre o mundo, seus carinhos discretos quando nos encontramos, sua carência pós-sexo, nossas discussões bobas qual era a melhor série, sendo as do mesmo, Vis a vis, e a minha, Orange is the new black. Ou melhor filme da Ghibli. O meu,  A viagem de Chihiro e do Yoongi, O castelo animado.


Aos poucos, fui me apaixonando por sua forma livre de viver a própria vida sem rótulos ou medo de críticas em suas músicas, explorando seu rap e vocal. Não me culpe de apaixonar-me, Yoongi. Você é culpado por me prender a ti.


— No final das contas, nem eu escapei. — falava com Namjoon, com o braço nos meus olhos. — Quando ele notar, serei mais um em sua vida.


— O que irá fazer?


— Não sei, não nos vemos há um mês, por eu está ocupado com sessões de fotografia da nova marca que estou sendo patrocinado. Consegui superar o Taehyung. —  falei abrindo alguns botões da minha camisa, rindo, sentindo-me mais especial do que os outros. — Ele só vem quando quer. Ele bate naquela maldita porta e eu sempre abro.


— Jungkook, você vai acabar saindo machucado. — fala meu amigo preocupado.


— Porra, sem perceber dei meu coração e ele aproveitou roubando minha alma. — ri de forma amarga. Não recebi mais nenhuma mensagem do Yoongi, acabei mostrando que estava gostando. Ele não é burro, também notou meus sentimentos, entretanto, não entendi a demora dele para dar um fim nesse relacionamento.


— Você precisa pensar. Você está cansado depois de tanto trabalhar, vou te deixar descansar. — fala Namjoon. Apenas  suspirei desligando e me virei. Estava tão cansado que apenas adormeci. 


Acordei com alguém cutucando minha bochecha. Abri os olhos e me virei, encontrando com Yoongi sentado na minha cama com uma taça que, pelo cheiro, era o vinho que tinha comprado. Yoongi é um amante de vinhos. Na minha casa, acaba sempre tendo alguma safra dos melhores e seus favoritos. Adoro ver seus lábios manchados de vinho. Sabia que só precisava ficar sozinho para ele bater em minha porta, porém, dei uma cópia da chave da minha casa pois ele era sempre bem-vindo.


— Estava com saudade? — perguntou, tomando sua taça, enquanto tocava meu peito arranhando levemente.


— Você sabe que sim. — falei sem me importar. Era mais fácil deixar claro e ser rejeitado do que na possibilidade d’eu ter que pôr um ponto final.


— Você nem teve tempo e nem eu. Acabei ficando ocupado com novas produções do meu álbum, terminei nem respondendo suas mensagens. — ele fala, terminando seu vinho, colocando na mesa do lado da minha cama e se deitando em meu peito. Eu, como um bom iludido, fiz carinho em seus cabelos vendo ele esfregar-se em meu peito. — Adorei o vinho tinto seco que comprou, deveria experimentar.


— Pode me trazer uma taça? Aproveite esta noite. — me sentia acorrentado em meus próprios sentimentos, nesse amor não correspondido e pior que tudo isso: eu não tinha nenhuma vontade de mudar.


— Quem precisa de taça? — pergunta ele se levantando, saindo do meu quarto e voltando rapidamente com vinho tirando sua blusa. — Pode experimentar em meu corpo.


— Você me deixa louco. — falei apreciando sua pele pálida, com seus biquinhos marronzinhos eriçados, os tocando, vendo-os arrepiarem-se, mordendo seus lábios vermelhinhos. Suspirei, terminando de tirar minha blusa, trazendo seu corpo para o meu, beijando de forma carinhosa seu rostinho, tão fofo, fazendo-o resmungar.


— Está carente hoje? — agarrou meus cabelos com força, me fazendo olhá-lo. Ele estava com um biquinho chateado e eu apenas ri dando um selinho, o desfazendo. 


— Estou, senti saudades de tudo em você. Não só seu corpo. — falei dando beijos em seu pescoço, segurando com força suas pernas, da forma que gostava.


— Também senti. — ele sussurrou, levantei minha cabeça para vê-lo corado, para depois se deitar, me levando consigo. — Estou esperando.


Peguei a garrafa bebendo-a, juntando nossos lábios, sentindo o sabor do vinho que, na minha concepção ou apenas a embriaguez, nos seus lábios fazia ficar doce, me deixando mais excitado, enquanto o beijava. Derramei um pouco do vinho em seu torso, larguei seus lábios que ficaram inchados, mordendo e sugando todo aquele líquido. O lambendo e dei leves mordidas, clamando em seus biquinhos durinhos, os chupando degustando. Vendo Yoongi gemendo alto, amassando os lençóis, juntando suas pernas, tentando aliviar seu pau que via que estava molhando suas calças. Larguei vendo como ficou roxinho. Tirando as duas peças de roupa, o deixando nu. Agarrei suas pernas, as abrindo, vendo o quanto estava molhado seu pau batendo em sua barriga, cheio do pré-gozo, vendo seu cuzinho piscando. Estavam molhados, me deixando mais excitado, notando que meu Yoongi estava brincando com ele.


— Uma bela cena, estou vendo o quanto sentiu minha falta. — falei enfiando dois dedos, vendo Yoongi fechar os olhinhos, abrindo a boca num gemido mudo. Dava estocadas, devagar, vendo ele começar a tremer. — Me diga, o que estava pensando na hora que estava brincando com esse cuzinho guloso?


Yoongi abriu os olhos vendo o quanto estava excitado em brincar com seus biquinhos, massageando para depois dar uma leve apertadinha, enquanto o estocava com meus dedos, apreciando aquela cena tão esplêndida.


— Estava excitado lembrando de você, como me beijava e me tocava quando ficava sério, enquanto socava essa pau gostoso. Ou quando me prensou no chuveiro, me fodendo enquanto beijava minha nuca. — falava manhoso estremecendo. Vi algumas lágrimas começarem a se formar. — Quando você me acordou com beijinhos e me abraçava quando sentia frio e dizia palavras doces foi meu êxtase para ter um orgasmo delicioso.


Com aquela última informação, tirei meus dedos vendo-o resmungar. Beijando-o de forma sedenta, enquanto tirava a blusa e abria minha calça. Pegando meu pau, me aliviando um pouco, sentindo Yoongi morder meu maxilar, descendo para meu pescoço me marcando com chupões, enquanto pincelava meu pau em seu cuzinho. Sentindo-o me morder, fechei os olhos em prazer, enquanto entrava devagar. Yoongi estava mais sensível agarrando meus braços e suas pernas a minha cintura. Estocando conforme ele implorava por mais, acariciava sua cintura roubando alguns beijos em meio aos gemidos quebrados  e manhosos.


— Você me acorrentou, meu amor. — falei segurando seu rostinho que fazia um biquinho, acabei rindo, sentindo suas unhas em minhas costas. — Eu tentei me impedir de ter esses sentimentos, tentei destruir esses correntes. Porém, olhando para seu sorriso, sua risada e ouvindo sobre tudo em você, não consigo.


Sentia meu coração disparado e meu corpo formigando, estava perto de gozar e pelos tremores com gemidos manhosos do Yoongi, sabia que ele gozaria. Segurei seu pau, que estava bastante molhado e sensível, mastubando-o, enquanto estocava mais fundo e forte, vendo ele levantar seu tronco para me beijar, enquanto gozava tão gostoso em si mesmo. Com o aperto delicioso no meu pau, me desfiz nele. Foi tanta intensidade. Me retirei dentro dele, vendo meu prazer saindo, me deitando ao seu lado ofegante.


Yoongi virou-se me olhando de forma tímida. Fiquei em silêncio, esperando palavras duras ou ele simplesmente se levantar e me deixar sozinho. Ao invés disso, vi um lindo sorriso. Ele segurou meu rosto, juntando nossas testas.


— Pensei que era o único acorrentado. — ele fala, me dando beijinhos de esquimó e me deixando confuso. — É tudo sua culpa.


— Minha? 


— Aos poucos, me conquistando sem perceber. Com aquelas mensagens fofas, carinhos e cuidados. Quando eu mais precisava de você, sempre vinha, não importava o lugar ou a hora. Tinha tanto medo de me apaixonar e acabar saindo machucado. — Ele confessava com sua voz rouca e sonolenta. — Essas correntes estavam me destruindo, pensei que nunca iria ser correspondido, depois de... Você sabe, dos outros.


— Isso é incrível. — o abracei, fazendo-o aconchegar-se em meus braços. —  Somos dois amantes acorrentados. Você era tão frio e, ao mesmo tempo, quente como o Diabo. Nunca conseguiria entrar em seu coração.


— Você que é um modelo malditamente conquistador. — ele bate de leve em meu peito, me fazendo rir. Eu estava feliz e pela sua expressão, Yoongi também estava.


— Quem diria que iria me apaixona por um homem peculiar, bebendo vinho no meio de uma boate? — ri olhando o mesmo que me rouba um beijo, mordendo meu lábio inferior e o chupando devagar.


— Quem diria que iria me apaixonar por um modelo que era uma incógnita?


Fim


Notas Finais


Muito obrigada pela betagem @-Lolola- e @_pomelo,principalmente das dicas que vão me ajuda muita,fico realmente feliz pela ajuda das duas.
Por essa capa que está perfeita demais estou apaixonada @Matti
E pela ajuda no projeto e por tudo Valle
Todas uns anjos 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...