História Doces Sonhos! - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Lisa, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Suga, V
Tags Ação, Blackpink, Bts, Chaennie, Lisoo, Terror, Vkook
Visualizações 59
Palavras 1.257
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Magia, Misticismo, Orange, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Um pouco de Lisoo pro povo.

Amo quando é Lisoo, na verdade, amooo tudo o que tem Jisoo no meio. (ela não é minha bias, nem utt, nada, só que amo ela como personagem das minhas fanfics).

Capítulo 5 - Lamento, eu me apaixonei!


Fanfic / Fanfiction Doces Sonhos! - Capítulo 5 - Lamento, eu me apaixonei!

Povs Jisoo. 

Ela me abraçou forte, o calor de seu corpo era aconchegante. Respiro fundo e discanso a cabeça em seu ombro, o cheiro do perfume em sua nuca era extasiante. Deuses por que fazem isso comigo? Minha cabeça gira e eu sinto o efeito do álcool de novo, eu levanto um pouco a cabeça e vejo aqueles lábios que tanto desejei beijar depois da terceira dose. Ela estava sonolenta e suas carícias em meu braço já cessavam, eu tento controlar os soluços do choro para não acorda-la. Tudo o que posso fazer é me aconchegar em seu abraço e dormir, mas o álcool não deixa, ele insiste em fazer meu corpo funcionar, insiste em me excitar o que é tão doentio, até por que acabei de matar um homem. 

Ls - Já está mais calma? 

- Puta que pario que susto. - Coloco a mão em meu peito 

Ls - Desculpa! - Ela sorri e me aperta um pouco. 

- Eu tô bem, tipo não totalmente bem, por que tô bêbada mas bem por ter... Você sabe. 

Ls - Meu abraço sempre funciona. - Sorrio convencida.

- Modéstia disse Olá. 

Ls - Eu podia ter te matado sabia? - Acenti - mas no entanto você está aqui, em meus braços...

Ela começa a me olhar estranho e balança a cabeça como se estivesse negando algo para sí mesma. 

- Termina - sussurro de propósito. 

Ls - Vou até a cozinha, quer algo de lá? - Ela levanta mas eu a puxo.

- Quero que você termine sua frase. "Você está aqui, em meus braços... "

Ls - Tão linda e vulnerável. - Ela morde o canto da boca nervosa e isso de alguma forma me excita.

- O que vai fazer na cozinha? 

Ls - Pegar uma água. 

- Está com sede?

Eu levanto e fico de joelhos na cama encarando ela.

Ls - Sim! - Ela morde novamente o canto da boca e dessa vez eu não consigo me controlar. 

Pego o rosto dela com as duas mãos e a puxo para um beijo selvagem, ela não perde tempo e pede passagem com a língua. Meu Deus que língua, tão habilidosa quanto às mãos em minha cintura, eu a puxo para cima e ela solta um grito de dor. Assustada olho para ela confusa. 

Ls - Estou machucada nas costelas. - Ela levanta a blusa e eu pude ver um pouco de seu seio.

É eu sou safada mesmo, foda-se os ematomas, eu estou bêbada, excitada e tem seios à minha frente. 

Ls - Nossa você nem tenta disfarçar. 

- Desculpa, é que fico excitada quando bebo.

Ls - Vou pegar minha água. 

Assim que ela saiu do quarto procurei minha bolsa e achei, dou uma olhada e percebo que falta minha arma. 

Ls - Sua arma está guardada. - Mais uma vez ela me assustou - planejava me matar? 

- Já Disse que não sou assassina. 

Ls -agora você é, matou um homem. 

- Você é burra ou tá querendo testar minha paciência? 

Ls - Depende do que esteja faltando.

- Se eu quisesse te ver morta tinha deixado aquele cara fazer isso. 

Ls - Não acredito em boas ações sem cobrança de valores. 

- É tão besta que não percebe que estou afim de você?

Ls - Está tentando me manipular, conheço bem seu tipo.

- Você é mesmo muito besta.

Deito chateada na cama e sinto ela sentar. Após uns minutos em silêncio ela enfim quebra o gelo. 

Ls - Você é bem extressadinha.

- Não enche Manoban. 

Ls - Quer terminar o que a gente começou? 

- A váh, sério isso? 

Ls - Sexo sempre resolve qualquer problema. - Ela gargalhou 

- Não obrigada!

Na verdade eu queria sim, queria muito, meu corpo reclamava por ter negado mas eu sabia Exatamente o que estava fazendo. Ela suspira e deita atrás de mim,  com certeza tentaria me provocar, tudo o que preciso fazer é ficar quieta e dá uma de cu doce. 

Ls - Você tem certeza que vai me negar sexo? - A voz Dela estava mais grave. 

- Vou!  Sou obrigada a nada.

Ela se mexeu atrás de mim, ok... Será agora, ela vai tentar algo. Sinto algo afiado passando pelo meu braço e quando olho vejo uma faca. 

- Que porra é essa? - Pergunto nervosa 

Ls - O nome dela é desejo, não sei porque mas toda vez que alguém me nega sexo Desejo aparece e tudo muda. - Ela pressiona a ponta no meu ombro 

- Lisa isso não tem graça. 

Ls - Tem sim você está tremendo, deve ser a excitação chegando. 

Me viro frente a ela e vejo um sorriso psicopata em seu rosto. Ela enfia a faca por baixo da minha blusa e começa a corta-la me olhando fixo nos olhos. 

- Para com isso, não está sendo nada prazeroso. 

Ls - Está sendo sim.

Ela morde a boca, mas desta vez é diferente, ela mordeu com força deixando os lábios vermelhos. Aquilo me deixa louca, pego na mão dela onde está a faca e ela me lança um olhar desafiador. 

Ls - Melhor soltar.

- Também quero brincar.

Ls - Não! Isso é coisa minha. 

- Solta essa porra logo Manoban. - Aproximo nossos rostos.

Ls - Acha que pode me dar ordens? 

- Porra Lisa deixa de ser teimosa, solta essa faca logo. - Mordo a boca dela com força. 

Ls - Só se descobrir o que eu quero. 

- Me fazer gemer seu nome. - Sussurrei.

Ls - Você é muito Manipuladora. 

- Não é isso o que você quer? 

Ls - agora é. - Ela sorri e joga a faca na porta. 

....

- Você insiste em juntar mulheres.

Jm - É melhor que ver um casal hetero. 

- Você teve sorte garoto. 

Jm - Não linda Deusa, apenas soube montar meu jogo, não tem nada haver com sorte e sim com estratégia e inteligência. 

....

Ls - Jisoo para de bater na minha cara. - Ela segura minhas mãos. 

- Ela é tão bonita que da vontade de bater. - Suspiro cansada.

Ls - Porra Jisoo, eu tô toda dolorida e você ainda fica me batendo. 

- Você gosta, faz cara de atriz pornô toda vez que bato nela. - Tento levantar mas ela me impede. - Vamos ter um segundo round?

Ls - Não! Eu realmente estou com muita dor.

Ela me solta e deita do meu lado, eu coloco metade do meu corpo encima dela e descanso a cabeça em seu ombro.

- O que vai dizer aos meus irmãos?

Ls - Que tal "Lamento, eu me apaixonei"? 

Porra ela acabou de me negar sexo e me vem com uma dessas? Deuses, por que ela tem que ser tão perfeita? A vontade que tenho é de montar nela mais uma vez e mandar ver mas ela está machucada, isso é maldade. 

- Apaixonada? 

Ls - falei isso alto? - Brincou.

- Você é muito perfeita sabia? 

Ls - Você é a primeira pessoa que me diz isso. 

- Que bom, assim você dar valor no que acabei de falar. Mas agora falando sério, o dia já está amanhecendo e daqui a pouco eles te cobrarão resultado, o que vai dizer pra eles?

Ls - Eu liguei pra umas amigas, elas são muito boas no que fazem. A Cat é uma maquiadora de efeitos especiais, a Musa  uma falsificadora especialista. 

- Então você tem um plano?! 

Ls - Musa já está fazendo seus novos documentos e Cat vai fazer um lindo tiro na sua cabeça. Você viajará comigo para a Tailândia daqui há um mês. 

- Vai enganar eles?

Ls - Como eu disse antes: lamento, mas eu me apaixonei. 


Notas Finais


Capítulo curto eu sei mas tô sem tempo amores. Desculpa.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...