História Doente de amor - Vmin - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Drama, Jimin, Kim Taehyung, Kpop, Lemon, Park Jimin, Romance, Taemin, Vmin, Yaoi
Visualizações 335
Palavras 1.690
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Suspense, Yaoi (Gay)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


As partes em negrito são toques de celular. Boa leitura.

Capítulo 9 - Desligado.


Boom!

O som alto explode pelo home theater de Taehyung. Isso faz eu me sentir ridicularizado por perder com as palavras “Game Over” piscando na tela. Eu jogo o controle por frustração após perder exatamente uma dúzia de vezes.

Estúpido Xbox. Você não é tão divertido. A IA do jogo trapaceou completamente. Eu penso (culpo os outros) enquanto me deito no tapete, sem ideias sobre o que fazer em seguida.

Quem consegue ser agradável a toda hora? Eu sou uma pessoa, não um personagem de drama de TV. 

Quem está me ligando? Eu me viro e vejo meu telefone tocando e vibrando ao lado da bolsa da escola que deixei no sofá. Uma parte de mim sente preguiça e não quer atender, mas outra parte está com medo de que isso possa perturbar o Taehyung e que ele possa acordar.

Então eu pulo rapidamente e pego meu celular. É o Hobi.

— E aí, idiota?

— Por que você não veio hoje?! Eu fui pego pelo inspetor, agora tenho que tirar o lixo dos escritórios deles no fim da tarde — a voz alarmante do Hobi chega até mim e não consigo deixar de não rir. — E como diabos você foi se meter em confusão?

— Eu estava conversando com Mong, MSN no estilo papel.

— Como você foi pego passando bilhetes?

— Estava demorando muito passar por muitas pessoas, então eu joguei para ele. O inspetor se virou e me viu — idiota. Bem feito. — Você pensa que eu estava sendo um idiota, não acha? Imbecil — mas que porra? Por que ele tem que me insultar?

— Então, onde você está? Se não está aqui, quem vai me ajudar a tirar todo esse lixo? — então, basicamente, ele não está preocupado comigo nem nada. Ele só quer alguém para ajudá-lo. Que belo amigo.

— Só trabalhando em uma missão.

— Que missão? Ou você ainda está com Yuri desde ontem? — ele sempre pensa nas coisas mais sujas. Se ele estivesse aqui, eu teria batido na cabeça dele.

— Idiota — essa é a palavra mais educada que encontro para alguém como ele.

Mas antes que eu pudesse ouvir a resposta de Hobi, ouço sons fracos vindos de Taehyung:

— Frio... frio... frio...

— Com quem você está? — puta merda, ele não só late como um cachorro, como também tem uma ótima audição. Eu não tenho tempo para explicar agora. — Eu tenho que ir.

— Frio... frio... — a voz de Taehyung fica progressivamente mais trêmula.

— Quem está com você?

— Vejo você na segunda-feira — eu o interrompi e desliguei. Eu pulo em cima do controle remoto do ar condicionado e subo até 30º Celsius. Vai ficar quente pra cacete.

Eu fico olhando para os números que acabei de alterar e parece que já me sinto mais aquecido. Eu tiro minha camisa e jogo em cima do sofá antes de ir checar o paciente que está enrolado na cama.

Parece que ele realmente está congelando. Ele está juntando todo o edredom que consegue segurar em torno deele. Seus lábios e seu corpo estão tremendo agonizantemente.

Mesmo que estivesse indo mal nas aulas de saúde, eu posso perceber que ele está com febre, assim como ele havia dito mais cedo. Eu começo a entrar em pânico já que eu nunca tive que cuidar assim de ninguém antes. A primeira coisa que decido fazer é colocar minha mão na testa de Taehyung para sentir a temperatura. Ele está quente como um ferro de passar roupas!

Tem certeza que não precisa de um médico?!

Eu estou ainda mais em pânico agora. Eu fico andando de um lado para o outro até finalmente chegar à conclusão de que deveria provavelmente chamar alguém para vê-lo. Quando estou prestes a correr para a porta, meu corpo inteiro é puxado.

— Ei! — eu luto contra os braços quentes em volta de mim, enquanto estou completamente assustado. Este maldito Taehyung está me segurando e me mantendo cativo. Com muita força também. Eu tento me libertar do abraço dele, mas esse canalha simplesmente não solta. Ele não deveria estar doente? Por que ele está me apertando tão forte como uma anaconda?

— Maldito Taehyung! Me solta! — eu estou tentando me libertar porque eu não estou acostumado com isso e eu também quero sair para achar alguém para ajudá-lo. Minha testa está roçando no pescoço dele, os sons que faço são quase inaudíveis. Ele está completamente inconsciente do que está acontecendo e me abraça ainda mais forte.

— Frio... frio... — eu ainda posso ouvir sua voz rouca saindo sem parar. Eu finalmente paro de lutar.

Levanto minha cabeça (com muita dificuldade), e olho para o rosto de Taehyung. Algumas manchas vermelhas estão começando a desaparecer revelando seu rosto pálido. Eu olho para suas sobrancelhas escuras e franzidas e suas pálpebras fechadas com força. Ele está claramente em agonia. Os olhos dele são geralmente brilhantes e alegres, mas cheios de malícia. Seus lábios são normalmente levemente alaranjados, como as garotas tem quando estão usando maquiagem. Mas agora, ele está parecendo tão fraco que mal se assemelha ao seu eu normal.

Eu não gosto nem um pouco disso. Preciso que ele volte a se levantar e faça piadas comigo novamente.

Quando percebo isso, eu decido deixar todo meu corpo ficar em cima de seu peito e permito que o dono me abrace. Ele ainda está gemendo sobre estar com frio. Espero que isso ajude, pelo menos um pouco.

Eu não sei se estou imaginando, mas isso parece acalmá-lo. Seus músculos estão menos tensos e sua temperatura corporal está voltando ao normal.

                      ***

Eu poderia ser marrom, poderia ser azul, poderia ser um céu violeta. 

Um ringtone desconhecido quebra o silêncio. Esta é a razão pela qual eu acordei e descobri que Taehyung e eu estávamos abraçando um ao outro como se fôssemos uma pessoa. -_-“  Mais importante que isso, eu também estou de cara em cima dele. -_-“

As pessoas geralmente vão tão longe assim para cuidar de alguém que está com febre? (Não).

Eu poderia ser prejudicial, poderia ser roxo, poderia ser qualquer coisa que você quisesse. 

Sr. Mika ainda está cantando no celular do Taehyung. Embora eu goste desta música, eu preciso acordar o dono do telefone. Eu o cutuco violentamente para que ele acorde por que um, o som é tão alto e está me irritando, e dois, eu preciso que ele me solte já!

Taehyung se assusta quando eu o cutuco. Ele acorda e vê a situação em que estamos e está agora ainda mais assustado.

— Yo!

— Nem começa. Você fez isso comigo — ele está tão assustado como se eu tivesse me jogado nele. Eu digo enquanto olho na direção dele. Seu queixo mal está tocando meu nariz.

— O-o que eu fiz com você? — pare de pensar besteira, idiota. Ele está muito surpreso. Ele nem sequer percebe o que fez. -_-“ Eu realmente desisto. -_-“

— Nada, nada. Você estava com febre e não parava de dizer que estava com frio. Eu fui checar sua temperatura e você aparentemente me confundiu com um aquecedor e me agarrou. Foi assim que acabamos assim — eu explico o que aconteceu a ele cena por cena. Ele finalmente entende e assente. Ele está mais corado agora e não está tão pálido como mais cedo. Estou feliz por ele e tudo mais, mas...

— Se você já entendeu o que está acontecendo então me solte logo.

— Certo, desculpa, desculpa — ele me empurra para longe dele rapidamente. Eu me levanto dele e sento na cama. Mexo o meu pescoço para direita e para esquerda, já que eu dormi estranhamente. Seu corpo inteiro dói quando você dorme em cima de alguém, sério.

Por que você não gosta de mim? Por que você não gosta de mim? Por que não sai pela porta? 

A esse ponto, Sr.Mika já acabou de cantar o refrão de sua música. Eu não quero que ela se canse de cantar, então eu olho para o telefone Nokia preto em cima da mesa, e olho para Taehyung.

— Você não vai atender?

— Pode ver quem está ligando? — oh, ele está me ordenando a fazer coisas de novo? Mas eu vou até lá verifico o telefone sem qualquer protesto. Vou deixá-lo ter as coisas a sua maneira só por hoje.

Eu vejo uma foto do casal brilhando na tela do Nokia N81. “Lisa....” Eu estava lendo o que está escrito na tela.

— Oh, eu atendo, eu atendo — Taehyung irritantemente gesticula a mão para o telefone. É claro, sua namorada está ligando. Eu rapidamente passo o telefone para ele já que eu não quero que a pessoa do outro lado fique chateada.

— Alô? Oi. Estou em casa. Eh? O que foi? Ah, me desculpe. Podemos fazer isso amanhã? Eu não me sinto bem e gostaria de descansar hoje. Desculpa.

— Como assim?! Mas você já tinha prometido que sairia comigo hoje — O_o?! Eu estava curioso para saber porque Lisa tinha ligado e finalmente descobri quando ouvi sua voz retumbando pelo telefone. A pessoa perto de mim nem se preocupa em colocar o telefona na orelha. Taehyung estica o braço e me dá um sorriso torto quando vê o espanto em meus olhos.

— Mas... sim... claro. Vou te buscar na escola no fim da tarde. Te vejo mais tarde.

— Não me diga que vai a um encontro? — esse idiota não percebe que ainda está doente?

— Não é um encontro, Lisa quer ir comprar sapatos — ele me responde letargicamente e coloca seu telefone ao lado do travesseiro. Eu rapidamente pego o telefone e coloco de volta onde estava, pois ouvi dizer que dormir com o telefone perto do travesseiro é prejudicial à saúde.

Sair de casa mesmo que esteja doente é ruim para a saúde também.

— É a mesma coisa. Você vai mesmo sair nessas condições? — pergunto a ele me sentindo completamente frustrado.

Taehyung simplesmente coloca a mão na testa e lentamente fecha os olhos.

— Eu estou me sentindo muito melhor agora. Além do mais, eu já havia prometido a Lisa que iria com ela.

Podemos estar mais próximos agora, mas não estou em posição de pisar fora dos meus limites quando era sobre sua vida pessoal.

Não tenho mais nada para dizer a ele, então o deixo dormir. Minha cabeça está cheia de pensamentos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...