História Dois amantes Um sentimento - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 2
Palavras 763
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Capítulo 1- A partida.


Fanfic / Fanfiction Dois amantes Um sentimento - Capítulo 1 - Capítulo 1- A partida.

Às vezes devemos abrir a mente, pensar em novas coisas, novas pessoas, novas atitudes e novas aventuras. Algo que mude a rotina, o compromisso, os obstáculos e os objetivos. Eu não vim dar conselhos, afinal, eu não sou especialista nisto. Irei contar um pouco da minha história, meu nome é (s/n) e tenho 19 anos, aos 4 anos perdi meu pai em um incêndio, ele deu sua vida para salvar uma pessoa, eu sim posso dizer que ele morreu como um herói. Aos 4 anos eu senti o que é perder a uma pessoa que você ama. Junto veio a dor, veio o desespero de uma mãe desempregada e com duas filhas para cuidar, sofrendo humilhação por morar de favor e prestes a se matar. Mais depois de 2 anos apareceu uma pessoa que não só mudou a nossa vida financeira, mais também devolveu o amor e o carinho que a morte tinha levado quando tirou meu pai de mim. Finalmente eu voltei a saber o que era felicidade. Aos 11 anos a felicidade não só aumentou como a família também, minha mãe estava grávida e junto veio o casamento onde eu fui a dama de honra. Hoje em dia eu faço parte de uma família extraordinária, com 4 pessoas que me amam e me fazem feliz. Sair do Brasil não seria fácil, afinal, eu deixaria tudo o que construí, principalmente meus amigos. Já estava na hora de ir, e despedida nao é o meu forte, com lágrimas nos olhos, me despedi de minhas amigas. Seria um adeus? Só o tempo diria! - Eu vou sentir saudades.- Falei com lágrimas nos olhos (Bia)- Todas nós sentiremos! - Disse tentando amenizar a dor de não podermos nos ver novamente. (Bruna)- Nós nunca te esqueceremos. - Disse me abraçando. Preferi ficar calada desfrutando do abraço coletivo que se formou por todas. _Ultima chamada para o portão 9, com destino a Coréia do Sul_ Sai do abraço ainda chorando e disse: - Ainda nos vemos. Todas sorriram e eu entrei no avião sabendo que a partir de agora minha vida nao seria a mesma. ... Depois de muitas horas dentro do avião, chegamos ao nosso destino.

Ao sair do avião peguei na mão de Larissa (minha irmã mais nova, 8 anos) pois com a encapetação que essa garota tem, é bem facil ela entrar em um avião com destino ao México e acabar se perdendo. Lucia (a irmã do meio , 15 anos) decidiu ir em uma lanchonete pois estava morrendo de fome, aproveitei e pedi para ela comprar um hambúrguer para mim e para Lari, já que pelo visto a maioria das lanchonetes vendia comida coreana e eu não estava acostumada. Minha mãe e meu padrasto foram conversar com um homem que já esperava por nós. Fiquei observando e notei que meu padrasto e ele eram bem íntimos. -(S/N) vamos dar oi para o amigo do papai. Disse Lari quase correndo. - Não Lari, fica aqui, eles estão conversando.- Falei segurando de leve o braço dela. Quando subi o olhar para ver eles, percebo uma gritaria vindo do portão 7, várias garotas correndo e tirando fotos, derrepente aparece vários garotos de máscaras e bonés, eles eram parecidos com o GOT7, na verdade eles eram o GOT7. Fiquei com vontade de ir até lá, me descabelar e pelo menos pegar um autógrafo deles, mas eu, por uma vez na vida, agi como se nada estivesse acontecendo, simplesmente peguei um bloco de notas, uma caneta da minha bolsa e comecei a escrever coisas sem sentido, como: o que é o que é, e piadas realmente ruins, tão ruins que me fizeram rir silenciosamente. Com um monte de gente em volta deles, uma menina passou e acabou derrubando meu caderno, que foi parar bem debaixo do pé de um dos garotos que começou a me encarar. Ele pegou o caderno com todo o cuidado e começou a ler algumas piadas, eu realmente fiquei constrangida, porquê ao terminar ele começou a rir. ???- Tem como me emprestar essa caneta?- Ele gritou em meio aos berros das fans. - Claro - respondi tacando a caneta para ele. Sem nenhuma pressa ele começa a escrever no caderno, vejo um sorriso bobo em seu rosto e não evito um sorriso também. ???- Da próxima vez te devolvo a caneta!- Disse ele guardando ela no bolso e jogando o caderno para mim. Acompanhei ele com os olhos até o perde de vista. Abro um sorriso e vejo o que ele escreveu​:

"Bela piada, espero te ver novamente. Meu número caso queira me ligar. (Número dele)."



Notas Finais


Espero que tenham gostado, ainda vai ter muita treta.💜💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...