História Dois meses juntos... - Capítulo 2


Escrita por: e Jeongyoonie__

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, TWICE
Personagens Chaeyoung, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Jun-myeon (Suho), Kim Seokjin (Jin), Min Yoongi (Suga), Nayeon, Park Chan-yeol (Chanyeol), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 11
Palavras 1.617
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiê! Voltei um pouquinho tarde mas eu voltei.
Espero que gostem do novo capítulo pois eu passei muito tempo planejando ele da melhor forma.
Beijinhos e boa leitura 😘

Capítulo 2 - "Não mente pra mim!"



A tarde se iniciou rapidamente, no fim, Chaeyoung apenas concordou comigo que Jeon Chakook é um grosso.

Se ele não fosse mais velho e não tivesse um rostinho tão bonito eu sentaria a mão na cara dele. Mas como eu sou educada o bastante, não vou fazer isso. Não agora.


— Se você não sair desse quarto agora eu vou te tacar um martelo! – Eu ouvi um grito da sala enquanto estava distraída mexendo no celular. – S/n!

Quando reconheci a voz, tratei de sair da cama e corri pra sala. Logo achando o motivo da gritaiada.

Jeon Jungkook está literalmente chutando meu melhor amigo pra fora da minha residência. Que audácia!

 

— Olha ela ali! – Gritou o loiro logo sendo "solto" por Chakook. – Por que não me ouviu? Quem é ele e o que esta fazendo aqui?

— Você conhece? – Perguntou Jungkook e eu assenti sem paciência.

— Qual o motivo do escândalo? E porque você tá aqui? – Perguntei ao loiro que sorriu sem graça. Cínico ele? Nunca nem vi. – Desembucha!

— Saudades? – Ele falou na cara de pau; Baekhyun falso? Que dia foi isso? – Além do mais. Essa coisa aqui me prendeu na porta alegando por conta própria que eu sou um ladrão.

— Jungkook? – Indaguei estupefata com o que acabei de ouvir. E no máximo do máximo, tentei segurar a risada. – Ok, eu entendi e se você me der licença. Moreninho, eu vou conversar com o meu melhor amigo. – Disse saindo dali chamando o loiro que me seguiu.

Ainda tentando entender o motivo de Jeon Jungkook achar que Byun Baekhyun em algum mundo se pareça com um ladrão.

 

— ELE É SEU BABÁ!? – Byun gritou assim que eu respondi todas as suas perguntas. – Aquele emo revoltado sabe cuidar de você?

— Não sei, mas tem uma coisa... – Comentei num tom baixo chegando do seu lado. – Por que ele te confundiu com um ladrão?

— Vai saber! – O mais alto falou se esticando na minha cama. – Olha pra mim e diga que eu pareço um ladrão, S/n! Em que mundo eu pareço um ladrão?!

— Já entendi. – Sorri pra ele me deitando junto.

Baekhyun é o meu melhor amigo do mundo inteiro. Talvez seja louco da cabeça e tenha algum parafuso solto dentro da cachola mas isso não importa até por que, eu me identifico com ele, com carne e osso.

Enquanto nós dois colocávamos o papo em dia. Bateram incessantemente na porta. Sem paciência – Novidade – eu fui até ela e abri, recebendo um Jungkook sério e totalmente bem vestido.

— Que isso tudo? – Perguntei o analisando de cima a baixo. Que perdição papai! – Aonde você pensa que vai?

— Não te interessa. – Ele falou me entregando o celular. – Fica aqui com o... Byun sei lá o que e não faça bagunça. Eu volto mais tarde.

Jungkook iria sair mas o impedi gritando seu nome.

— Eu vou ligar pra minha mãe e dizer que você saiu de casa e me deixou sozinha! – Disse tudo em um folego só o fazendo parar e dar um delete em todos os passos até chegar a mim. – Oi, Jungkook!

— Chantagista filha da mãe! – Ele disse no meu ouvido e logo se ajeitou. – Se arruma. Vamos ao cinema.

— COMO QUE É?! – O Baekhyun, que antes não esboçou reação alguma, levantou-se e saiu do quarto às pressas. – Ceis dois iam ao cinema sem mim?

Na hora, Jungkook respondeu com um "Sim" e eu com um "Não" ao mesmo tempo, logo nos encaramos.

— Não bixa! – Disse o batendo. – Estamos pensando na ideia, não é Jungkook?

— Claro... – O moreno disse sem mais entusiasmo e foi até a sala. – Cinco minutos.

Logo que ele falou, eu fechei a porta e corri pra cama na velocidade da luz junto com Baekhyun.

Desde a ultima babá que eu tive. Não saia de casa. Era da escola pra casa e virse e versa, simplesmente irritante essas babás antigas. Dá até raiva.

Eu só não faço nada por ser “menor de idade” já que esses coreanos tem a tara que só se torna adulto com vinte anos. Que basbaquice.

Logo que eu me arrumei. Pronta pro inverno pra constar. Baekhyun se negou a ir pra casa e que iria com a roupa que está. Na verdade eu não neguei, mas se ele quiser passar vergonha, que passe sozinho. É só o que digo;


— Eu pedi pra vocês trocarem de roupa não fabricar elas! – Jungkook gritou, foi bem ruim de ouvir e logo que entendi mostrei a língua pro nada.

— Olha só, gata. – Começou o Byun – Desculpa falar, mas seu babá é um careta!

Byun deu ênfase na frase inteira. Esse garoto não tem juízo.

— Se foi xingar vai ser cara a cara, loiro azedo! – Jungkook gritou agora atrás da porta. – Menino louco!

Tudo que eu menos quero agora é discórdia – Por mais que isso corra na minha veia –, só quero ir ao cinema assistir o que vier e logo rezo pra que não seja romance. Nada contra mas né! Clichê total.

Sai do quarto já devidamente pronta e caminhei até a sala com Baekhyun. Logo paramos esperando o Jungkook.

— Cadê ele? – Perguntei olhando em volta. Sem sucesso.

— Eu acho que ele foi sem a gente... – Byun falou tristonho e se sentou no sofá.

— Então há poucos minutos atrás estávamos ouvindo vozes, seu tonto! – Disse como se fosse o óbvio e logo me sentei junto com ele. – Vamos esperar ao menos cinco minutos.

— Eu não confio no seu baba. – Ele confessou, Baekhyun e empatia não combinam. Que coisa chata.

[ ◻ ◼ ◻ ◼ ]

Ficamos esperando, cinco, dez a quinze minutos... Já irritada eu levantei do sofá e fui até a porta.

E em questão de segundos ela abriu, revelando Jungkook e outro acompanhante.

— ONDE É QUE VOCÊ TAVA?! – Eu perguntei gritando totalmente alterada, mas esse rapaz está pedindo pra morrer. – Pensei que iriamos ao cinema seu idiota!

— Eu não menti menina! – Ele falou sem se importar caminhando junto com seu acompanhante.

— Quem deu permissão de trazer desconhecidos pra minha casa? – Perguntei a ele. – Oi senhor desconhecido.

— Park S/n grossa? – O loiro falou fingindo o sarcástico. – Desde quando isso? Sei lá!

— Ok. Vamos ao cinema? – Jungkook não se pronunciou mais deixando clima tenso.

Quando saímos de casa, Jungkook trancou a porta de foi descendo com seu companheiro de escada enquanto eu e Baekhyun fomos de elevador.

Quando chegamos, ficamos esperando eles chegaram. Jesus que demora!


— Alguém morreu na caminhada? – Perguntei quando vi a silhueta dos dois. – Que demora!

— Não sabe fazer nada além de reclamar não? – Perguntou me olhando, não respondi e os dois foram seguindo mais pra frente.

— Seu babá é um pouco irritante. – Comentou o Baekhyun com seu sorriso no rosto.

— Eu sei. Mas lembre-se... Eu posso ser mais! – Sorri perversa indo junto com os dois.

[ ◻ ◼ ◻ ◼]

Enfim no cinema. Demorou muito até chegar por que Jungkook e seu amigo sempre empacavam o caminho.

Jungkook, seu amigo e algumas outras pessoas decidiram por conta própria assistir o novo filme da malévola.

Sentei-me do lado do amigo do Jungkook – aquele que entrou em my house. – acabei descobrindo por espontânea curiosidade que seu nome é... Jung Hoseok e lógico acabei descobrindo que ele é um amor de pessoa e me senti culpada por descontar minha raiva nele, normal né?

Disseram que isso é carma e eu não vou discordar até por que, não são todos os dias que vemos um Solzão desses dando sopa.

O filme acabou bem mais tarde que eu imaginei – Maldito créditos. – quando eu olhei o horário no meu celular, passavam-se das oito, ou seja, minha mãe vai me ligar logo, logo.

Quando pensei que iriamos embora. Jungkook incentivou deus e mundo a ir num bar. O mundo tem algo contra mim, só pode!

Todos foram sem reclamar, até Byun Baekhyun, ele é um bêbado, alguém me tira daqui pelo amor de deus!

[ ◻ ◼ ◻ ◼ ]

Quando eu me dei conta, passavam-se das onze. Jungkook, que jurou não beber nada, estava caindo pelos cantos, e seus amigos eu não vou comentar nada agora o Byun Baekhyun... É um caso perdido.

Dona Seungwha não ligou em nenhum momento, com certeza seu trabalho a deixa mais estressada, por isso esqueceu.

Enquanto voltávamos – minhas costas agradecem por Jungkook ser tão... Pesado. –, Hoseok, Baekhyun e outros companheiros foram embora, me deixando completamente desolada com o emo bonitão e agora, completamente bêbado.

— Jungkook... Se apoia direito! – Mesmo com dificuldades, o moreno se levantou e entrou no elevador. Logo eu apertei o botão pra subir até a cobertura. – Você tá muito pesado pro meu gosto.

— Não perguntei. – ele respondeu. Incrível que, mesmo bêbado, ele consegue ser grosseiro. – Aliás, onde estamos?

— indo pra casa. – Dessa vez eu tentei responder seca, mas falhei miseravelmente. – Já que o meu responsável tá bêbado.

— Posso te fazer uma pergunta, S/n? – O mais velho perguntou todo torto e eu assenti. – Qual sua relação com Byun Baekhyun?

— Relação? – Questionei confusa. – Ah entendi... Está com ciúmes.

— Criatura! – Ele disse batendo no meu braço. – Lógico que não, mas como seu babá eu preciso saber de todos os seus relacionamentos.

- E como sua... "Chefe". Eu não sou obrigada a dizer. – Respondi sem paciência o empurrando pra dentro de casa.

— Conta logo ou... Eu deduzo que sejam namorados. – Ele falou e eu logo me engasguei com o vento. – São mesmo?

— Absurdo! – Eu ri nervosa. – Somos amigos. Melhores amigos! Passei metade da minha vida com ele. Dá um desconto.

— não mente pra mim! – Ele falou alto. – Gosta dele?

— Vai catar coquinho Jeon Chakook! – Respondi ríspido o deixando na sala.

Sinceramente, o emo bonitão tem algum tipo de anomalia. Nada contra, mas isso já e demais.

Aish! Jungkook me desgasta!

[...] 



Notas Finais


Desculpe-me a demora, sinceramente meu tico-teco as vezes pira e eu esqueço de postar....


Beijinhos da Hope~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...