História Dois para nove - Capítulo 2


Escrita por: ~

Visualizações 514
Palavras 838
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Harem, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom dia!
Boa leitura <3

Capítulo 2 - Sofá, filme e beijinhos


Fanfic / Fanfiction Dois para nove - Capítulo 2 - Sofá, filme e beijinhos

  

   Daehwi se sentou entre Lai e Jihoon tirando risinhos de ambos por ser espaçoso, logo depois Minhyun veio para ele sorrindo gentil e lhe passando pipoca:

— Coma.

  Ele piscou um pouco ainda não acostumado aos sorrisos do Minhyun. Ele tinha seu próprio grupo, logo ele voltaria para eles e só aquilo o deixava meio para baixo. Como faria quando Wanna one se desfizesse? Não queria nem pensar...

— Ei, que cara é essa, Daedae – Jaehwan veio para si e beijou sua boca de leve – Pare de pensar coisas desnecessárias...

— Eu nem disse nada!

  Resmungou fazendo bico e então o vocalista sorriu entrelaçando seus dedos no dele:

— Não importa, ainda seremos todos namorados quando o contrato terminar hun?

— Você promete?

— Eu prometo.

— Se o cantor de OST disse, ‘tá dito!

  Jisung falou rindo e vindo com mais uma bacia de pipoca e ele riu baixo. Certo, ele não ia pensar mais naquilo.

  Jaehwan puxou seus pés e se sentou ao seu lado colocando suas pernas sobre a dele enquanto Lai e Jihoon o ajustava entre eles até estar totalmente envolto pelos três. Era tão bom...

— Cheguei! Vamos assistir!

  Daniel disse animado e ele deu um risinho divertido.

  Aquela seria uma boa noite, boa mesmo!

 

 

 

  Daniel adorava ação, desde que não tivesse nada de terror em cena, ele não gostava de terror... Então quando o bandido entrou em um casa vazia e estranha e um som de porta rangendo soou no ambiente, ele tomou um susto do nada e acabou saindo do seu lugar entre Ong e Jisung para o colo do Sungwoon sentado no tapete e com a cabeça quase escorada na sua cintura.

  Woon riu e mordeu sua boca quando ele ofegou:

— Se queria meu colo era só pedir, Danny.

  As mãos dele agarraram sua cintura e Daniel quase gemeu alto. Droga, adorava as mãos deles no seu corpo e pelo visto parecia que a dos demais membros também. Mas o pior era que ele parecia o único com muitos hormônios naquela casa...

  Então acabou deitando cabeça no ombro do mais velho e falou quase tão manhoso como o Dae... Aquilo passava?

— O que mais você vai me dar além de colo, Woon?

  Sabia que sua voz saia rouca quando dita baixinho, mas saber que ela tinha efeito era o melhor da coisa toda. Sungwoon puxou mais seu corpo para o dele e ele sentiu que não era o único com os hormônios aflorados:

— Danny, para de me provocar!

  Ele respondeu tão baixinho ao pé do seu ouvido que para Daniel foi ainda pior. Droga, ia voltar para o chuveiro gelado mesmo...

— Desculpe.

  Então outro corpo cobriu suas costas e dessa vez ele gemeu mesmo, só que baixo, amém, os menores não deviam ouvir... eles prometeram!

— Não basta sermos obrigados a te ver expor seu abs e seu corpo todo lindo para os outros ainda fica nos provocando em casa, você merece um castigo, Kang Daniel.

  Minhyun falou baixo e intenso e ele agarrou mais os ombros do Woon, minha nossa...

— Em silêncio, os menores estão dormindo.

  Jaehwan disse perto também e Dani ergueu os olhos só para ver, Jihoon, Daehwi, Woojin, Guanlin e Jinyoung amontoados no tapete em um montinho fofo e todos dormindo pesado com Lai ainda segurando a vasilha vazia de pipoca.

 Ops, menores dormindo... Hummm...

“Para com isso Kang Daniel!”

 Ralhou consigo mesmo e então mordeu a boca quando sentiu a boca de Ong no seu pescoço e de repente tudo estava bem mais quente que o calor normal da primavera... Sentia muitos corpos ao seu redor agora.

— Ouviu né, sem som, nada, nadinha...

  Ong disse baixo, ele sentiu as forças abandonarem seu corpo e praticamente caiu mais em cima do Woon que segurou dessa vez seus quadris o puxando até que ficasse sentado de frente para ele, pele com pele, quase rolou os olhos devido ao seu sangue fervendo:

— Você quer mais quente, Danny, vamos te dar mais quente.

  Ele disse mordendo o outro lado do seu pescoço.

  Então ele fechou os olhos mais firmes para se manter quieto e sentiu a mão de Jisung – ele sabia quando era ele, porque ele sempre o tocava com as pontas dos dedos – Subirem por sua coluna debaixo da camiseta e logo uma boca tocar sua bochecha:

— Sem sons, combinado?

— S-sim...

  Respondeu ofegante e então Woon o beijou intensamente e Daniel tremeu todo... Ahhhhhh aquilo ia ser bom, eles iam mesmo mais adiante, eles iam... Fazer aquilo? Eles iam...

— Gente? O filme acabou?

  A voz do Lai sonolenta antes de um bocejo foi um banho de água congelante que de repente espalhou todos os corpos que estavam próximos dele para longe e ele foi colocado de lado do colo quentinho para um chão fresco respirando acelerado e frustrado.

— Acabou, vai ir para a cama ou prefere ficar aí?

  Jisung perguntou gentil, nem parecia o mesmo que o deixou tremulo segundos antes.

  Lai falou algo enrolado e logo voltou para o seu montinho feliz. Daniel estreitou os olhos querendo dar uns tapas no Maknae.

  Droga! Mais que droga!

 


Notas Finais


Beijinhos!!!

ps: Danny frustrado kkkk sorry Dani amor <3 (Autora te ama viu) kkkkkkkkkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...