1. Spirit Fanfics >
  2. Doki Doki Fairy Dance >
  3. Águas da Noite

História Doki Doki Fairy Dance - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Capitulo nove, eu nem achei que faria tantos, mas realmente gostei de escrever esse!! ●﹏●

Capítulo 9 - Águas da Noite


22:00

Yuri P.O.V

Meu Deus, meu pai e minha mãe estão lá em baixo com Natsuki ja faz um tempo, nem imagino o que eles estão falando. De repente a porta começa a se abrir e vejo Natsuki, ela esta com uma cara triste. Corro para abraça-la mas ela me impede.
- Estão nos chamando lá em baixo. Diz ela com uma cara de extremo desanimo
- C-certo...
Descemos e logo que chego lá em baixo vejo meu pai e minha mãe sentados na mesa com uma cara muito assustadora
- SENTEM-SE. Meu pai ta muito serio, meu Deus acho que não ponho meus pés na rua nunca mais, e nem poderei mais ver Natsuki!!
Eu sento na cadeira do outro lado da mesa, ficando de frente pra eles
- Eu juro que estou me esforçando ao maximo para entender, o que deu em você Yuri?
- P-pai, eu sou assim, eu amo Natsuki!!
- Eu digo isso pela fato de você ter escondido uma menina tão maravilhosa de nos!! Ele disse isso todo alegre?! To entendendo mais nada... Natsuki ta gargalhando do meu lado, e minha mãe ta tentando disfarçar o riso tambem. Sinceramente to mais perdida que pedófilo em festa de anão
- Te pegamos meu amor!! Diz Nat ainda gargalhando
- Relaxa Yurizinha, eu e sua mãe adoramos a Natsuki, ela é bem divertida e faz um cupcake maravilhoso!!
- Pai, sinceramente o senhor é um cupcake gigante, digo soltando um sorrisinho, mais aliviada agora
Ding dong...
- Opa!! As pizzas chegaram!! Diz meu pai correndo pra porta
- Nat você sabia disso tudo?!
- Sabia tracinha hihihi, a ideia foi do seu pai, eu só segui a onda.
Meu pai vem até a mesa carregando duas pizzas, ambas de mussarela. Comemos e rimos bastante, sinceramente esse é um dos dias mais felizes da minha vida. Meu pai virou amigão da Natsuki, minha mãe a companheira de cozinha, e é claro que eu a namorada e serva dela heheee

Natsuki P.O.V

Eu amei os pais de Yuri, eles são muito divertidos, diferente dos meus pais, eu sinto um pouco de inveja de Yuri nesse caso, pois eu nunca tive uma familia de verdade, só aquele lixo de pai, e aquela... Eu nem sei o que dizer dela, ela simplesmente não existiu na minha vida. Eu so recebo pensão dela por que ela morreu. E ja foi tarde! Volto a prestar atenção na diversão
...você nunca vai ser aceita aqui...
- Nat, você esta bem? Diz Yuri com sua cara muito preocupada
- S-sim tracinha, só estou feliz de estar com vocês
- Ah sim, eu ja entendi, mas la em cima conversamos ok?
- Claro...
- Vamos comer mais pizza!!! O pai da Yuri ta realmente amimado
- Ah, foi tão chocante a noticia de Yuri namorando que esqueci de dizer que fui promovido a gerente!!!
- Parabens pai!!
- Parabens amor!!
- Iahuuuuuu, mandou bem senhor Yunzo
Depois de toda comemoração finalmente decidimos subir

00:00

Ja são meia noite, eles nos deixaram dormir juntas, e de acordo com as palavras do proprio pai dela "não que vocês tenham como engravidar mesmo" então estamos aqui no quarto dela, para dormir? Talvez não...
Eu não tenho pijama então uso esse mesmo que ja estou usando, ja que é a unica roupa que meio que me serve, mesmo me engolindo, odeio ser pequenininha, estou com essa roupa enorme o dia todo, mas tudo bem, não acho que serão uteis por muito tempo mesmo hehehee. Vejo que Yuri começou a trocar de roupa, ela vai por um pijama, ou será que não... Logo que ela tira sua camisa, eu agarro ela pelas costas e tiro seu sutiã que pra minha sorte abre na frente
- N-nat o que é isso?
- Estou tirando sua roupa, ou você esta tentando dizer não pra mim?
- C-claro que não minha rainha. Acho que ela ja entendeu onde eu quero chegar. Eu começo a tirar sua calça, mas ta bem dificil, essa calça e bem justa nela.
- M-minha rainha, quer que eu tire?
- É verdade safada, por que eu tenho que ter esse trabalho se a serva é você?
Ela começa a tirar a calça e a calcinha junto, deixando exposto aquele corpo lindo.
- Agora tire minhas roupas e bem devagar, hoje estou boazinha, vou deixar você apreciar essa perfeição que é a sua rainha
Ela obedece e começa a tirar minha roupa, me deixando só de sutiã e calcinha
- Trancou a porta safada?
- S-sim minha rainha
- Otimo, vou te dar uma recompensa por isso, mas bem pequena, pode me dar um beijo aonde você quiser, mas nem ouse exagerar, se não vou te punir
Ela vem até mim, se ajoelha e beija minha perna, perto da minha parte intima, ja entendi que ela quer me provocar, mas vou segurar um pouco...
- C-certo, pegue a caixa agora, tenho que te dar umas liçõeszinhas.
- S-sim minha rainha
Ela pega a caixa e eu começo a vasculhar... Hmmmm saquei, entendi nada. Na verdade nem sei o pra que nada aqui serve, decido pegar um aleatorio, e veio uma coleira de novo, vai ser isso mesmo, mas não só. Vasculho de novo e puxo uma coisa qualquer... E veio um chicote? Acho que vou usar isso mesmo
- Coloque. Digo entregando a coleira a ela.
- N-Nat, temos que definir algumas coisas antes, isso é perigoso se não formos cuidadosas.
- Ah, certo Yuri, o que temos que definir?
- Primeiro uma palavra de segurança, para caso esteja machucando serio em mim.
- Ah ja sei, que tal cupcake?
- Que fofo Nat!
- EU NÃO SOU FOFA!! Digo num grito sussurrado, meio estranho mas faz sentido
- E o que mais temos que definir tracinha?
- Uma palavra para pausa e retorno
- O que você acha de ouro, e bronze?
- Pode ser amor. Diz ela com um sorriso muito lindo
Eu pego aquele chicote de cima da cama e mostro a ela. Ela apenas acena com a cabeça e se ajoelha de costas pra mim, antes de ela virar eu pude ver a excitação em seus olhos
- Ouro. Disse ela, acho que é pra dar uma pausa
- Fala amor
- Deixa só eu colocar uma luz especial aqui. Ela apaga a luz do quarto e liga dois abajures com lampadas vermelha e roxa.
- Certo, bronze!! Ela disse muito excitada, acho que ela realmente estava esperando por isso a muito tempo. Ela se ajoelha de novo de costas pra mim, eu dou uma chicotada bem fraca nas costas dela, ela nem se mexe, decido aumentar a força um pouco, isso fez com que ela soltasse um pequeno gemido, não sei se foi de dor ou prazer, acho melhor não perguntar, até porque foi por isso que definimos uma palavra de segurança, decido por um pouco mais de força, dessa vez ela gemeu mais alto, e deu pra perceber que foi de tesão, reparei que suas mão foram direto para sua area intima, agora isso me deu uma ideia.
- Não olhe para tras ouviu safada?
- S-sim rainha
Ando até a caixa e vejo duas algemas, peguei uma que é de couro e fui até ela, puxando seus braços para tras e prendendo ela, ela parece estar delirando. Dou umas chicotadas com a mesma força de antes, que parece ter sido o ideal pra ela. Ela começa gemer bastante, eu puxo a corda que liga a sua coleira e vejo todos os seus dedos da mão se contorcendo de vontade de se estimular.
- Se você quer gozar safada, primeiro terá que me fazer ter um orgasmo maravilhoso, se não fizer... Será obviamente punida
Eu sento na beirada da cama puxando Yuri para entre minhas pernas
- P-posso chupar minha rainha
- Ta esperando convite formal? Vai logo safada

Yuri P.O.V

Nossa, eu estou ficando completamente louca, eu nunca tinha sido dominada de verdade, eu apenas vestia as coisas e fazia por mim mesma, mas agora Natsuki esta me dominando e isso esta me fazendo ficar molhada como um rio. Eu estou dando pequenos beijos apaixonados na vagina de Natsuki e reparo que ela esta segurando os gemidos, até por que uma rainha não pode gemer assim perante sua escrava, e por falar nisso acho que seria legal se ela me chamasse de escrava uma vez hihii. Decido ser mais intensa e lamber toda a area intima dela de baixo para cima e começar a lamber diretamente seu clitoris, fazendo ela não resistir e gemer loucamente, até que um tempo depois ela chega a seu apice e novamente solta um squirt no meu rosto.
- E-estou vendo essa cara de pidona, vou soltar seus braços. Diz ela meio sem folego ainda. Ela solta meus braços e eu n aguento nem um segundo, colocando dois dedos direto na minha area intima
- Calma sua gulosa, você me serviu bem, vou te recompensar. Ela se aproximou e tirou minha mão e pôs a dela, seus dedos finos e macios acariciam meu clitoris e eu começo a gemer, mas ela não para por ai, no chão mesmo ela me deita e começa a me chupar ja bem intensamente, pouco tempo depois eu não aguento e chego ao meu apice, achei que ela pararia, mas em seguida ela lambeu os dedos e pos direto dentro da minha vagina, e continuou a masturbar loucamente, e cada vez mais rapido, até eu ter um orgasmo diferente de todos da minha vida, essa sensação é o nirvana? E não falo da banda. Decidimos tomar um banho no banheiro do meu quarto, no banho apenas nos beijamos e relaxamos um pouco. Depois do banho fomos nos deitar, afinal, amanhã vai ser um dia bem cheio...

... Elas não ligam para você...

Fim... Por enquanto



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...