1. Spirit Fanfics >
  2. Doki doki Literature Club:Rezende's History >
  3. Uma face nunca vista antes

História Doki doki Literature Club:Rezende's History - Capítulo 12


Escrita por:


Capítulo 12 - Uma face nunca vista antes


Fanfic / Fanfiction Doki doki Literature Club:Rezende's History - Capítulo 12 - Uma face nunca vista antes

Depois daqula coisa passando pelo meu rosto, o homem havia me soltado. Eu caí no chão e do meu lado esquerdo havia uma mini poça de sangue, do meu lado direito o Machado havia caído de sua mão, na verdade ele havia soltado o Machado. Eu olhei para cima e então vi, sabe aquela parte do braço onde os médicos colocam as agulhas com soro, então, tinha uma faca bem pequena ali, alguém havia jogado nele, então lembrei, era a faca que Yuri havia pegado, olhei para a frente e afirmo minha teoria, era Yuri, que havia se jogado rapidamente na feente de Monika, com esse movimento ela teria jogado a faca. Mas, como ela fez isso? Acertou bem no ponto vital dele, com uma arma tão pequena, de tal distância, nem mesmo eu sabia que um ser humano poderia fazer isso.

- REZENDE, O MACHADO- grita Yuri.

Logo acordei de meu "transe", peguei o machado que estava a minha direita que o homem havia deixado cair, e ataco ele, quando ele me soltou eu havia caído bem na sua frente, bem no meio dele, entao peguei o machado e mirei com a lamina bem no meio, sabe, ali no meiozinho do sexo masculino, bem ali, mas pra felicidade dele eu não vi que o lado estava ao contrário, então acertei com o lado oposto à lâmina. So deu tempo dele se abaixar, logo dei um gancho nele que então caiu no chão em agonia.

Nós descemos, ajudamos Natsuki, e trancamos a casa para que ele não fugisse. Deu tempo da Polícia chegar, eles entraram na casa e prenderam ele, a ambulância também veio, pois Sayori havia chamado ela também, enquanto Natsuki era socorrida pelos médicos um deles veio até mim e perguntou sobre meu rosto, a lamina que Yuri havia jogado pegou e mim de raspão e entao fez um corte não muito profundo, mas dava para ver a carne, então fui para a ambulância para ser atendido. 

- REZENDE, EU TE MACHUQUEI? DESCULPA, EU NAO QUERIA FAZER ISSO- Era Yuri fazendo um escândalo por causa do corte.

- Yuri, você não tem o por que de se desculpar, graças à você todo mundo ta bem, não se preocupe com isso, se não fosse você eu poderia estar morto. Muito obrigado Yuri, você foi realmente uma heroína- digo com um sorriso no final.

Seus olhos brilham e ela então me abraça com uma intuição de chorar.

- Obrigado Rezende, obrigado- Ela diz ainda me abraçando.

- Eu que agradeço- digo.

Então eu desço da ambulância e vou com Yuri até as garotas que estavam falando com os policiais sobre o ocorrido. Natsuki ja estava vestida, depois que a polícia subiu e prendeu ele, Sayori pegou algumas roupas para ela se trocar.

- Rezende, você tá bem?- diz Monika.

- Sim eu estou bem, não se preocupem, vocês tem que se preocupar com Natsuki- digo.

Do nada um choro pode ser escutado, era de Natsuki, ela veio e abraçou todos nós.

- Muito obrigado gente, nao sei o que seria de mim sem vocês- ela diz ainda chorando.

- Natsuki, está tudo bem agora, pelo que escutei dos policias ele vai pegar perpétua, não vai mais te incomodar, nem você nem sua mãe- diz Sayori.

Natsuki cai em lágrimas, mais do que ja estava, pra mim essa punição ainda é pouca. Como uma pessoa pode abusar, maltratar, fazer tão mal à própria filha, isso não é humano, por mim ele morreria na certa, mas ele vai apodrecer na cadeia, então acho que serve também, aposto que vão fazer com ele o que ele fez com Natsuki, todo aquele mal...

- Natsuki, você está bem?- pergunto.

- Agora eu estou bem melhor Rezende, pode acreditar- ela diz ainda chorando, mas agora o ritmo abaixou.

- Natsuki, obrigado por fazer o que eu pedi, obrigado por descer as escadas- digo.

- Eu que agradeço Rezende, se não fosse você eu não estaria aqui, obrigado à você e também muito obrigado garotas- ela diz.

- Você tem que agradecer à Yuri, ela que foi a heroína da história, se não fosse ela, o Rezende provavelmente estaria morto, eu e ele na verdade- diz Monika.

- Sério? Yuri, muito obrigado por me salvar, pelo visto, to devendo minha vida a você- diz Natsuki.

- Q-que isso, não é pra tanto- diz Yuri.

- Claro aí é, você salvou todas nós Yuri- diz Sayori.

-Obrigado- todos dizem.

- Mas Yuri, como você conseguiu acertar bem no ponto vital dele? Eu vi na hora que você jogou a faca, ela parou bem em cima das veias dele- pergunto.

- Eu so coloquei em prática coisas que aprendi com a vida, quando eu era mais nova meu pai me levava à um lugar para tiro ao alvo, la tinha armas, arco e flecha e um desses instrumentos de tiro ao alvo eram as facas, eu sempre me senti atraídas por elas, mais do que os outros instrumentos, sei la, parecia mais fácil de acertar os alvos com elas- Diz Yuri com uma leve risada no final.

- Nossa, isso explica sua mira- diz Monika.

Depois de tudo se resolver e a polícia levar o pai de Natsuki para a prisão, a mãe de Natsuki chega, ela estava em lágrimas pois a polícia havia ligado para ela, e ela veio o mais rápido possível pois ela trabalhava longe.

- FILHA!- ela diz chorando e correndo para abraçar Natsuki.

Aquela foi uma das cenas mais lindas que eu ja vi na minha vida, o encontro de mãe e filha depois de uma tragédia, eu não aguentei e chorei também mas disfarçando, qual é, eu tenho sentimentos também sabia?

- Muito obrigado por cuidarem da minha filha, Monika, Yuri, Sayori e você deve ser o Rezende, muito obrigado mesmo, à vocês quatro, minha Natsuki estava certa ao dizer que tinha as melhores amigas do mundo, e ela também falou muito bem de você Rezende, muito obrigado- ela diz.

- Que isso dona, não precisa disso tudo- diz Sayori.

Logo depois disso Natsuki e sua mãe entram, ela convida a gente para jantar em sua casa, mas a gente sabia que era melhor elas ficarem em casa descansando depois disso tudo.

Cada um foi para sua casa descansar, tenho que adimitir, o dia foi muito exaustivo, eu quase fui morto, mas eu lembrei de algo que meu deixou meio pensativo. Na hora que olhei para Natsuki eu fui literalmente dominado pela raiva, eu não tava conseguindo me controlar, não era eu ali, tenho certeza... Deve ter sido coisa do momento, acho que to ficando louco.

Continua...



Notas Finais


Bem galera, esse foi o capítulo de hoje, se encontrarem algum erro, podem falar. Espero que tenham gostado^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...