1. Spirit Fanfics >
  2. Doll >
  3. Capítulo 4

História Doll - Capítulo 4



Capítulo 4 - Capítulo 4


Doll

- A gente podia fazer brigadeiro. - Momo deu a ideia aos amigos que estavam na sala entediados - Aí comíamos vendo algum filme.

- Eu acho uma boa. - a namorada da morena concordou.

- Ia ser legal... - Izuku falou sem prestar muita atenção - Cadê o Shouto?

Todos olharam ao redor atrás do boneco, Kirishima com medo de que ele de repente aparecesse segurando uma faca.

- Izuku! - ouviram a vozinha do boneco.

Todos olharam chocados para o meio-ruivo que estava em cima do corrimão no topo da escada, o mesmo segurando uma sacola de plástico.

- Shouto, desce daí! - Midoriya gritou com medo de que o outro caísse daquela altura.

- Tá bom. - o bonequinho sorriu antes de segurar as alças da sacola.

Izuku arregalou os olhos ao notar o que o bonequinho queria fazer, sentindo seu coração falhar uma batida.

- Shouto, nem pense nisso! - o esverdeado falou.

- Lá vou eu!

Gritou pouco antes de pular do corrimão, estava usando a sacola de plástico como um paraquedas improvisado. Midoriya e o outros entraram em desespero.

- Eu pego! Eu pego! - Izuku gritou com medo enquanto o bonequinho ria se divertindo com a situação.

Logo uma confusão tomou conta do lugar, os demais tentando pegar o bonequinho.

- Eu peguei! - Kirishima gritou, porém logo em seguida entrou em desespero - Meu Deus, eu peguei! Tira ele de mim, tira! - disse pouco antes de começar a correr pelo lugar.

Shouto ria enquanto o ruivo parecia prestes a ter um infarto. Em certo momento Eijirou parou de correr para encarar o sorrisinho brincalhão que tinha no rosto do menor.

- Foi divertido, vamos de novo! - o bicolor pediu.

- É fofinho... - Kirishima falou envergonhado.

- De novo! De novo!

- Você nunca mais faça isso! - Izuku falou ao pegar o bonequinho das mãos de Eijirou - Quer me matar do coração?!

- Deixa eu ir de novo, Izuku! - pediu animado para o Alfa.

- Não. - negou e abraçou o bonequinho que ronronou com o carinho - Você não pode, é muito perigoso.

- Então eu tenho outra ideia! - o bicolor falou animado.

- Lá vem... - Bakugou falou assustado.

- Me amarra em um balão de gás hélio. - o bonequinho pediu.

- Você nem pense nisso! - Izuku repreendeu na hora.

- Mas iria ser divertido. - o bonequinho sorriu.

- Definitivamente não.

- Tá bom.

Fez beicinho, porém logo voltou a sorrir quando o maior o abraçou novamente.

- Eu devo ter perdido alguns anos de vida só nisso. - Kyouka se jogou no sofá.

- Eu vou ter cabelos brancos antes da hora. - Yaoyorozu suspirou ao se deitar ao lado da namorada.

- E se eu descer as escadas em um travesseiro? - o bonequinho perguntou a Izuku.

- Meu amor, de onde você está tirando essas ideias? - perguntou preocupado.

O meio-ruivo levou as mãozinhas às próprias bochechas e soltou um pequeno gritinho ao ser chamado de "amor" pelo Alfa de olhos esmeraldas.

- O Denki tava me mostrando ontem no celular dele. - respondeu.

- Denki, que diabos você anda mostrando para o Shouto?! - perguntou irritado para o Ômega.

- Ele queria saber o que eu estava vendo, eu só mostrei. – Kaminari gaguejou.

- Eu gosto do Denki, ele é legal. - disse o meio-ruivo balançando os bracinhos na direção do loiro - Ele disse que vai me dar um skate.

- Faz isso e eu juro que o Shinsou fica sem pau. - Izuku disse sério para o loiro.

No mesmo instante Denki engoliu em seco e Hitoshi se engasgou.

- Por que eu?! – Shinsou perguntou indignado.

- Porque sim. - rosnou irritado.

Shouto decidiu testar um pouco o esverdeado, será que Izuku sentiria ciúmes dele? Olhou para Kaminari e continuou balançando os bracinhos em direção ao loiro.

- Me segura, Denki! - pediu.

O loirinho concordou ainda com certo receio de Midoriya, pegando o bonequinho dos braços do esverdeado, com o mesmo a abraçar os dedos do Ômega.

- Ele é tão fofinho... - Denki sorriu levemente derretido.

- Sou mesmo. - o bicolor sorriu para o loiro - E eu gosto do Denki.

Midoriya franziu o cenho, não estava gostando nada daquela interação entre a dupla. Bakugou olhando desconfiado para a cena.

- Ele tá tão dócil que me dá medo. - Eijirou comentou para o Alfa loiro ao lado que apenas concordou.

Izuku apenas mantinha-se insatisfeito com a cena, principalmente quando o bonequinho passou a ronronar com o carinho que recebia.

Shouto olhou divertido para Eijirou e perguntou:

- Me segura também?

- Não.

- Por favor... - fez beicinho.

- Você me dá medo... - o ruivo gaguejou.

- Mas eu não faço nada. - esticou os bracinhos para Kirishima que acabou suspirando antes de ceder.

O ruivo aproximou o bonequinho do rosto, se surpreendeu quando o mesmo tocou sua bochecha e logo em seguida beijou o local, Midoriya rosnou irritado antes de caminhar até eles e pegar Shouto.

- Chega disso. - Izuku olhou com raiva para Eijirou - Pervertido.

- Eu não fiz nada! Você viu? Ele estava sendo legal comigo.

- Não quero saber, seu tarado sem vergonha!

- Você está com ciúmes, Izuku? - o bonequinho perguntou animado olhando para o rosto sardento - Não se preocupe, eu sou só seu.

O Alfa de olhos esmeraldas sentiu as bochechas arderem com a fala do menor.

- Só meu?

- Só seu.

- Tá bom. - murmurou e viu o bonequinho abraçar seus dedos.

- Eu gosto mais de você. - disse deixando um beijinho nos dedos do esverdeado.

- Que fofo e estranho. - Hitoshi falou um pouco atordoado pelos últimos acontecimentos.

- Digo é nada. - Momo sussurrou para si mesma.

- Então, o que achou? - Izuku perguntou ao ver o bonequinho encantado com a casa de bonecas que o esverdeado havia comprado.

- É linda! - sorriu abertamente.

- É a sua casinha agora.

- Obrigado, Izuku. - falou admirado e se sentou no pequeno sofá que tinha no local.

Midoriya tinha um lindo sorriso no rosto ao observar o menor tão empolgado com sua nova moradia. O bicolor subiu até um dos quartinhos que havia na casa.

- Você pode dormir aí essa noite. - disse o Alfa.

- Como? - o bonequinho parou no mesmo instante.

- Dormir na caminha, assim você se acostuma com a casa.

- ... Você está com raiva de mim?

- O quê? - Midoriya perguntou confuso.

- Foi por que eu fui para os braços do Denki e do Eijirou? - perguntou choroso.

- Do que você está falando? - o esverdeado se encontrava completamente perdido.

- Você não me quer mais como bonequinho. - perguntou choroso esticando os bracinhos para o Alfa.

Izuku o pegou nos braços ainda confuso com a situação, o menor choramingando ao agarrar sua camiseta.

- É claro que eu quero você, Shou.

- Então por que não queria deixar eu dormir com você?

- Hm? Eu só queria que você experimentasse a casinha.

Midoriya falou ainda um pouco confuso, passava os dedos pelas costas do menor para tentar acalmá-lo.

- Mas eu não quero dormir nela. - o bonequinho murmurou choroso.

- Tudo bem, você dorme comigo, tá bom?

- Tá bom... - fez beicinho, estava chateado - Eu só quero dormir com o Izuku, não preciso da cama.

- Tudo bem. - o Alfa falou encantado com o menor.

- Não quero mais a casinha.

- Por que não? Você já vai dormir comigo.

- Se você se chatear comigo vai me colocar lá.

- Não tem como eu me chatear com você. - acalmou o bonequinho - Tá bom?

- Então me dá um beijinho para provar que não tá com raiva de mim.

- Tá. - acabou dando um riso pelo pedido antes de deixar um beijinho nos cabelos do bonequinho que corou - Convencido?

- Talvez... - riu quando o homem lhe beijou de novo - Agora sim.

Izuku caminhou até a cama e se deitou sobre a mesma, o bonequinho deitando sobre seu peito e ronronando com o carinho que estava recebendo em seus cabelos.

- Sem cama. - o bonequinho murmurou fazendo Izuku rir.

- Sem. - concordou sorrindo, vendo pouco tempo depois o brinquedo adormecer.

Midoriya não conseguia mais enxergar sua vida sem o meio-ruivo por perto, desde que ele chegou o esverdeado estava mais feliz, de certa forma também foi por causa de Shouto que ele se reaproximou de seus amigos.

- Obrigado, Shouto. - sussurrou para o bicolor.

O bonequinho sorria olhando as roupinhas que Momo havia feito para si, guardando elas no guarda-roupas da casa de bonecas.

- Você gostou? - Izuku perguntou sorrindo ao sair do banheiro com uma toalha na cintura, olhando o brinquedo mexendo nas pequenas peças.

- Ficaram perfeitas. - virou-se para olhar para o homem e imediatamente suas bochechas ficaram vermelhas - Per-Perfeito... - gaguejou.

- Que bom. - falou caminhando até a cômoda - Desculpe estar assim, eu esqueci de pegar minhas roupas.

- Tudo bem. - respondeu ainda que seu rosto queimasse.

- Eu já volto, Shou. - o esverdeado disse depois de separar algumas peças.

Estava caminhando de volta para o banheiro quando um pequeno incidente aconteceu: sua toalha caiu. O Alfa rapidamente se cobriu, porém o estrago já estava feito.

- Mu-Muito... - Shouto pensou que fosse morrer de vergonha - Muito grande... - seus olhos estavam arregalados.

- Shouto?! - Midoriya gritou preocupado.

O meio-ruivo apenas caiu para trás na casinha, estava desacordado.

- Shou?! - o esverdeado se cobriu antes de tentar ir ajudar o pobre bonequinho.

- É enorme... Não dá, não é possível. - o bonequinho começou a murmurar quando abriu os olhos.

Midoriya completamente confuso com o que estava acontecendo.

- Shou, você está bem?

- Não, você está bem? Porque isso não é normal.

- O que houve?

- Você precisa ir no médico, Izuku! - o bonequinho disse assustado.

- Mas eu estou bem.

- Não está!

O meio-ruivo gritou atordoado, em sua cabeça não era normal que o "pequeno Midoriya" fosse tão grande. Continuou murmurando coisas que o maior não entendia.

- Se acalme, Shou. - pediu ao bonequinho antes de colocá-lo em sua cama - O que aconteceu? Por que você desmaiou?

- O choque foi muito grande, muito grande mesmo.

- Eu sinto muito, a toalha escorregou sem querer.

- O problema não é a toalha! - disse com as bochechas pegando fogo.

- Então qual é o problema?

- O Midoriya Júnior!

- Qual o problema com ele?

- Não deveria ser tão grande!

Midoriya não conseguiu se conter e começou a rir da estranheza da situação, Shouto fazendo beicinho e reclamando que aquilo não era engraçado.

- Shou, você não existe.

- Estou falando sério! - o bonequinho disse emburrado.

- Que coisinha mais fofa. - o esverdeado disse em meio aos risos.

- Eu ainda quero que você vá no médico. - disse o meio-ruivo.

- Tá bom. - segurou a mãozinha do menor - Mas não me assuste mais assim, fiquei preocupado quando você desmaiou.

- Eu quem fiquei assustado. - o bonequinho disse arrancando uma risada do Alfa.

- Eu percebi, acredite.

- Izuku.

Chamou a atenção do Alfa.

- Sim?

- Você não acha que seria melhor se eu fosse humano igual você?

- Hm? - olhou confuso para o bonequinho por um instante - Por que diz isso?

- Eu não consigo fazer muita coisa assim, sabe? Mal dá para jogar videogame ou fazer algo que você goste.

- Eu fico feliz só em ter você comigo. - disse passando as pontas dos dedos pelos fios bicolores.

- Mas eu queria... - suspirou frustrado - Assim nós poderíamos nos divertir mais.

- Eu já me divirto bastante com você, Shou.

- Mas é diferente. - murmurou.

- Eu gosto de você pequenininho.

Aquilo fez o meio-ruivo sorrir um pouco, o menor ainda com as bochechas coradas.

- Eu gosto de você. - sorriu.

- Eu também gosto de você. - sorriu fazendo um carinho na bochecha do boneco com as pontas dos dedos.

- Me pega. - esticou as mãozinhas para o Alfa.

Midoriya fez o que o menino pediu, ambos ignorando o fato de que a única coisa que o esverdeado usava no momento era uma toalha.

- Já vou! - Momo disse ajeitando o bonequinho no sofá antes de ir abrir a porta.

Izuku havia pego no sono à tarde depois de passar a noite em claro para estudar, então o menor acabou ficando na companhia de Yaoyorozu que foi os visitar.

Shouto acabou para cumprimentar Bakugou, Kirishima, Denki e Shinsou que chegaram ao local. O ruivo e o Ômega loiro parecendo estranhamente nervosos.

- Veja só o que eu trouxe, Toy Story. - Bakugou tinha um sorriso perverso no rosto.

- Me dá! - o bonequinho falou animado ao ver o balão de gás hélio na mão do loiro.

- Katsuki, o Izuku vai te matar... - Momo avisou encarando o balão assustada com o que aconteceria.

- O brinquedo e eu vamos fazer isso sem que ele perceba. - sentou-se no sofá e logo o menor estava correndo até si - Vem cá, coisinha.

Shouto sorriu ao subir na coxa do loiro e dar pequenos pulinhos animados, Katsuki se esforçando para não dizer o quanto aquilo era fofo.

- Amarre firme. - disse o bicolor.

- Pode deixar. - o loiro falou amarrando a fita do balão no bonequinho.

- Me solta lá fora!

- NÃO! - Shinsou e Kaminari gritaram ao mesmo tempo.

O menor fez beicinho, mas logo voltou a se animar.

- Vamos, Bakugou, me solta!

- Tá bem preso? - conferiu vendo o bonequinho assentir. - No três.

Katsuki disse pouco antes de iniciar um contagem e soltar o bonequinho que foi sorrindo com o balão.

- Ah! - Shouto soltou um gritinho animado ao começar a "voar" pelo local.

Hitoshi correu para fechar a janela quando o meio-ruivo quase saiu pela mesma.

- Olha, Bakugou, eu tô voando! - gritou para seu cúmplice.

- Ele vai bater no teto. - Shinsou disse preocupado.

- E daí? - o loiro perguntou confuso vendo o balão subir.

- Como ele vai descer? - o homem de olheiras profundas perguntou.

- Eu estou voando!

Bakugou se desesperou ao perceber que realmente não teriam como tirar o bonequinho de lá.

- Shouto, volta! - Katsuki gritou correndo até Kirishima.

- Que porra é essa? - o ruivo perguntou quando o loiro começou a tentar subir em seus ombros.

- Eu preciso de altura para pegar ele! - Katsuki gritou - Rápido, antes que o Deku apareça!

- Agora que você parou para pensar nisso?! - Momo olhou preocupada e indignada para a situação.

- Olha, Katsuki! - o bonequinho dizia animado mostrando o quão alto estava.

- Sim, estou vendo, estou vendo. Agora, desce! - gritou sentado sobre os ombros do namorado que cambaleava de um lado para o outro.

Kaminari não sabia se deveria rir ou se desesperar, em caso de dúvida fez os dois.

- Tá tão alto! - o bonequinho falava animado.

- Alguém me arruma uma vassoura! - Katsuki disse em desespero.

- Katsuki, vamos lá pra fora! - o bonequinho falava com empolgação - Temos que arrumar um paraquedas pra mim.

- Vem pra mim, Shouto, por favor.

- Não dá para descer. - o bonequinho riu da "besteira" que o outro havia falado.

- Alguém taca uma agulha naquele balão! - o loiro pediu tentando ainda alcançar o mesmo.

- Se fizermos isso ele vai cair! - Kaminari gritou.

- Shouto, tenta chegar até mim. - Bakugou praticamente implorou e o bonequinho começou a esticar os bracinhos na direção do loiro.

O grupinho ficou tenso ao ouvirem o som de uma porta abrindo vindo do andar de cima.

- Eu não tive nada a ver com isso. - Denki disse antes de correr para a cozinha, lembrava muito bem da ameaça do esverdeado caso ele fizesse aquilo.

- Pelo amor de Deus, desce! - o loiro disse desesperado ao brinquedo.

Midoriya franziu o cenho sem entender o que estava acontecendo em sua sala, mas quando chegou na mesma logo notou seu amado bonequinho preso ao teto.

- SHOUTO! - gritou apavorado.

- Izuku! - foi a vez do mesmo gritar animado - Eu estou voando!

- Como diabos você foi parar aí? - perguntou desesperado, subindo no sofá para tentar pegar o bonequinho.

- O Katsuki trouxe um balão. - respondeu rindo.

O loiro citado engoliu em seco quando o esverdeado rosnou em sua direção, Kirishima morrendo por estar com Bakugou sobre os ombros por tanto tempo.

- Eu vou matar você. - Midoriya rosnou para o amigo antes de olhar novamente para o bicolor - Só que depois.

- Isso é tão legal, Izu! - Shouto ria ainda lá em cima.

- Se não descer você vai dormir na casinha de bonecas! - o esverdeado ameaçou antes de dar alguns pulos no sofá tentando o alcançar.

A animação do bicolor sumiu imediatamente.

- Eu vou colocar fogo nela! - choramingou - Eu não consigo descer! Vem me pegar!

- Eu não consigo subir! - o esverdeado falou antes de correr para a cozinha.

- Izuku! Volta aqui! Me tira desse balão!

Midoriya retornou segurando uma vassoura, por um momento os outros juraram que ele iria usar o cabo para bater em Katsuki, mas no final ele só estendeu o cabo para que Shouto o segurasse, assim o puxando de volta para a segurança.

- Nunca mais faça isso, Shouto, não vá na onda desses malucos. - o esverdeado pediu abraçando o bicolor após estourar o balão.

- Ele que trouxe! - disse choroso apontando para Katsuki.

- Mas a ideia foi sua! - o loiro tentou se defender sem sucesso.

- Eu sou só um bonequinho!

Midoriya sorriu para o meio-ruivo antes de deixá-lo sentado no sofá para perseguir Katsuki com a vassoura na mão, Eijirou tendo que se virar para correr com o loiro ainda sobre seus ombros.

- ... - Shinsou apenas filmava tudo com um sorriso no rosto.

- Calma, Deku! - Eijirou gritou.

- Para de fugir, porra! - o esverdeado gritou de volta.

- Eu não tive nada a ver com isso! - o pobre Kirishima tentava se explicar.

- Você estava com ele, é cúmplice!

- Eu estava ajudando ele a pegar o Shouto!

Shouto apenas ria enquanto observava a confusão, se pôs de pé e gritou por Izuku que olhou em sua direção.

- Pare de brigar com eles. - esticou os bracinhos para o esverdeado enquanto caminhava na direção do Alfa.

Seus olhinhos se arregalaram quando de repente ele caiu no estofado do sofá.

- Shou? - o Alfa o olhou preocupado por um momento quando o mesmo caiu - Está tudo bem?

- ... Sim. - respondeu antes de subir o olhar para o maior e sorrir, esticando os bracinhos para esse - Me segura.

Midoriya suspirou e se aproximou do menor para colocá-lo nos braços, o meio-ruivo apoiando a cabeça em seu ombro.

- Você está bem? Eu devo amarrar o Katsuki em um balão de ar quente e deixar ele ir parar na puta que pariu? - Izuku perguntou.

- Não precisa, agora eu gosto do Katsuki! - falou animado para disfarçar.

- Não tem que gostar dele não! Você podia ter se machucado. - o esverdeado falou fazendo um carinho nos cabelinhos coloridos.

- Mas eu estou bem. - sorriu.

- Mas poderia não estar por culpa daquele imbecil. - olhou irritado para o loiro que finalmente desceu dos ombros de Eijirou.

- A ideia foi dele! - o loiro voltou a dizer.

- Se ele pedisse para você se atirar da ponte, você iria? - ergueu a sobrancelha para o loiro.

- Claro que não. - disse como se fosse óbvio.

- Então pronto.

- Vamos, parem de brigar. - Shouto pediu chamando a atenção dos outros - Brinquem comigo, eu quero me divertir.

- Eu tive uma ideia de uma nova roupinha. – Yaoyorozu disse antes de se aproximar novamente do bonequinho com um sorriso.

Logo os demais foram se juntando para arrumarem alguma coisa para fazerem com o brinquedo.

Shouto sorrindo enquanto era mimado por todos, o bonequinho disfarçando o fato de estar assustado por seu pé esquerdo não estar se movendo e essa ter sido a causa de sua queda há alguns minutos atrás.


Notas Finais


Komaeda: O objetivo do Shou bonequinho é se matar, porque não é possível.

Kohinata: Ou matar o Izuku do coração ksksks

Komaeda: Pior que faz sentindo sksksksk.

Kohinata: Vocês ainda acreditam que o Shou é do mal?

Komaeda: Não faz sentido isso, amor, olha essa coisinha.

Kohinata: Tão fofinho, dá vontade de morder.

Komaeda: O pézinho dele não tá mais mexendo...

Kohinata: Iihhh...

Komaeda: Já avisei que vai dar merda isso aí...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...