História DollHouse - Interativa - Capítulo 1


Escrita por: e Moon_j


Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction DollHouse - Interativa - Capítulo 1 - Prólogo

Dia 24 de dezembro de 1998


Era véspera de Natal,nevava em manhattan, era época de dezembro e nessa época tudo parecia mais harmonioso e o espírito  natalino passava para todos,na janela da sala de estar estava a pequena Astrid ela esperava ansiosamente para a chegada de seus primos,Jacob e Mia,a menininha de quatro aninhos se divertia fazendo desenhos na janela com os dedos,a mesma sorri ao fazer um soldadinho com nariz do Pinóquio,afinal de contas,ela ama o filme Pinóquio. 


A menininha ouve a porta de sua casa ser destrancada e ao olhar em direção a entrada vê seu pai,Michael entrar junto de seus tios, Mick e Anastácia passa por eles os irmãos JM,primos de Astrid,a mais nova da turma, já que seus primos possuíam seus seis anos e são gêmeos,Astrid se levanta animada e corre em direção a eles,porém tropeça no tapete e resolve ficar por ali enquanto ouve seus primos rirem do tombo que a menininha tomou


A noite aparentava ser longa, faltava três para meia noite e as crianças ainda estavam no pique,no caso os irmãos JM,pois Astrid se mantém no cantinho da sala com seu pedaço Cheesecake e brincava com suas bonecas, a mesma movimentava uma de suas bonecas, Angel Lee,esse é o nome de Astrid deu a boneca, irônico não?, já que a boneca é da linha de bonecas raras e assustadoras, na historinha criada por Astrid,Angel é uma doce médica que ama ajudar as pessoas e se apaixona pelo atendente de um café próximos a sua casa,lindo não é mesmo?,apostam quanto que o final vai ser felizes para sempre.


E não é que foi,o casamento foi maravilhoso e cheio de  amor, mas sua brincadeira foi interrompida por Jacob com seu astronauta maneiro que dizia que a lua tem gosto de queijo,Astrid adora as piadas do primo,mesmo não entendo algumas,como às do tomate ou da galinha,ela fica triste ao pensar que possivelmente a galinha possa ter morrido, Jacob sorri para a menininha que retribui com uma risada,já que o menino está com a ponta nariz sujo, ele faz careta e limpa com o dedo,logo após o lambendo,já que é um pouco de doce que estava ali,eca,foi o que a menininha expressou ao ver a ação do mais velho e ele ri agora da reação dela e sai correndo gritando que é o mais novo vencedor da corrida de carros,Astrid dá de ombros e volta a brincar,Mia parecia se divertir  com duas das bonecas de Astrid, Mia sorria ao ver o vestido de boneca,parecia apreciar-lo.


Podia se ver Michael,pai de Astrid bocejar, o relógio marcava meia noite e quinze, Mia já estava acabada e dormia na cama de sua tia, Jacob permanecia firme com seus brinquedos e Astrid também,diziam que a garotinha para uma idade dessa estava agitada demais, a menina brincava com suas bonecas quando ouviu Jacob a questioná-la.


─ Qual a graça de brincar com essas bonecas?,você só a veste e a pentea. ─ O garotinho diz e depois coloca seu pirulito na boca novamente, Astrid não responde, já que tem dificuldades para falar algumas palavras ainda, Jacob a olha e tira o pirulito da boca. ─ Tomara que suas bonecas queimam ou sejam jogadas fora,não gosto delas,são feias e assustadoras! ─ O Garoto diz fazendo a mais nova chorar, pode se ver todos os adultos da mesa desesperados vindo até a menina, Jacob parece com medo de uma possível bronca,enquanto sua mãe,Anastácia pergunta para o garoto várias vezes e Jacob parece se negar a responder,Astrid é acalmada no colo de sua mãe,Olympia, após ser aclamada, os pequenos são direcionados aos quartos para dormir, já que deu de brincadeiras por hoje.


Ao Astrid ser colocada em sua cama e sua mãe a dar um beijinho de boa noite e sair, a menininha pequena e desajeitada, se ajoelha na cama e junta as mãozinhas fechando os olhos e com uma voz baixinha, diz palavras embaralhadas e se ouve poucas coisas.


─ Papai Noel,que milas bonequinhas no seilam malucadas por favor,eu nunca as jogalei fola, amém. ─ a meninha diz de modo errado e se deita logo após se encobrindo e fechando os olhos, a mesma confia que seu pedido vai se realizar,afinal de contas,nem existe papai Noel ou existe?.


Dia 15 de Janeiro de 2020


No dia anterior Astrid tinha decidido por si só jogar fora sua coleção de bonecas,para a mulher de vinte seis anos estava ocupando muito espaço, e ela precisava crescer,já que não tem em mente se tornar mãe, porém parece que deu errado seu plano infalível. 


Sete e meia,marcava o relógio da cozinha da casa de Astrid, essa manhã parecia que seria calma,porém só parecia, as caixas de suas bonecas estavam espalhadas e o seu gato,apelidado de Billy era o culpado, só que o felino  não imaginou que dali sairia algo. Uma garota de no máximo dezessete anos estava batucando a janela do quarto de hóspedes que dá para a janela do quadro do vizinho,Charles Duncan,um garoto atraente e que no momento em que a menina se divertia com a coisa "mágica" que ela achou,Charles vestia sua camisa cinza e com uma força tirada do além, a tal menina acaba abrindo a janela e com sua força e surpresa acaba caindo e no mesmo momento Charles se vira a vendo cair e entrando em desespero desce as escadas de sua casa indo para o quintal,pula a cerca que divide as casas  e vai ao encontro da menina de cabelos colorido,um lado preto e um lado rosa, o garoto ao se aproximar a vê sorrindo e ao ela tentar levantar para andar cai de novo.


─ Ei,Ei,você está bem?,meu deus,não se mexe você pode ter quebrado algo! ─ Charles diz em um tom preocupado porém também grosseiro,já que achava a atitude da menina uma idiotice se levantar após ter caído do segundo andar de uma casa. 


─ Eu estou bem moço,só preciso me levantar.─ A menina diz rindo, Charles a olhou meio surpreso,afinal de contas,ela está rindo,onde isso é engraçado?. A menina se levanta bruscamente e ao dar o primeiro passo cai novamente no chão,fazendo Charles rir por um momento e a pegá-la  no colo,ela o olhou intrigada e não sabia o que fazer, e então disse bruscamente. ─ Moço o senhor é muito bonito. ─ Ela diz vendo Charles gargalhar agora e a olhar a agradecendo, ela cora envergonhada com o que diz e ouve dele um elogio que mais parecia uma indireta.


─ E a senhorita anda muito bem.─ Ela o olhou e fez cara feia como uma criança e que criança fofa;suas bochechas se estufam e seus lábios formaram um bico,por um momento Charles queria as apertar,porém seguiu direto a casa de Astrid a gritando desesperado,batendo forte em sua porta se ouve a mulher gritar um "já vou", e ao aparecer na porta de roupão fazendo o garoto a olhar meio ofensivo,então diz. ─ Essa garota caiu da janela da sua casa do segundo andar, acho que se machucou ou algo assim. ─ Charles diz vendo Astrid rir de desespero e negar com a cabeça.


─ Como assim?, eu nunca vi essa menina em toda minha vida! ─ Astrid diz e ele a olha surpreso,então a menina diz o nome de Astrid de um jeito empolgado. ─ Como sabe meu nome? Como invadiu minha casa? ─ Astrid diz e a menina faz uma expressão meio de dúvida então dizendo. 


─ Não lembra de mim Astrid? Sou eu Angel, sua boneca preferida! ─ A menina se apresenta e um sorriso se forma em seu rosto, Astrid e Charles a olha chocados com o que acabou de dizer,Boneca?,como assim?.


─ Você bateu a cabeça? ─ Astrid diz em um tom ríspido e melancólico ao mesmo mesmo, vendo a mesma negar e mexer em seu cabelo, logo após se ajeitando no colo do rapaz que ainda a carregá,que mordomia não é mesmo. 


Notas Finais


OLÁ PEOPLES!TUDO JÓIA?,bom,espero que tenham gostado do prólogo eu e a @Moon_J estamos animadas demais para a história,qualquer dúvida ou crítica construtiva pode falar mores, aqui está o menu e até o próximo e possível capítulo.
https://docs.google.com/document/d/15WWezh1pGcVC3QZnua5XyYeQ-i2YnKiMxa01RCVH2As/edit?usp=drivesdk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...