História Dollhouse (Imagine Shouto Todoroki Sister) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Enji Todoroki (Endeavor), Personagens Originais, Rei Todoroki, Shouto Todoroki
Tags Angel_kuroneko, Musica, Shouto, Shouto Sister, Shouto Todoroki, Todoroki Family, Todoroki Sister
Visualizações 63
Palavras 643
Terminada Sim
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Dollhouse


- Shouto... - A [cor dos cabelos] murmurou para seu irmão mais velho, a voz trêmula de medo, enquanto ambos subiam no palco, Shouto com um violão e [Nome] com com microfone.


- Vai dar tudo certo - Ele segurou sua mão e lhe lançou um olhar gentil - Vamos mostrar para nosso velho do que somos capazes - Ele completou, sorrindo de forma travessa, o mesmo sorriso de quando os dois fugiam dos incansáveis e exaustivos treinos de Endeavour, fato que fez a menor sorrir também e, colocando o microfone no tripé disse em alto e bom som:


- Hoje eu e meu irmão Shouto cantaremos uma música, em homenagem ao nosso pai - Você buscou o mais velho com o olhar, sorrindo ao vê-lo de braços cruzados, com a expressão carrancuda e insatisfeita de sempre, a expressão que você e seu irmão sempre odiaram, pois era a expressão que ele fazia por vê-los como objetos não filhos.


"Três..." Você ouviu Shouto começar os acordes de violão. "Dois..." Você fechou os olhos [cor dos olhos]. "Um...!" Sua mente ficou branca e as palavras começaram a sair de seus lábios:


- Ei, garota, abra as paredes/ Brinque com suas bonecas/ Seremos uma família perfeita... - Ao comecar memórias da sua infância começaram a borbulhar em sua mente...


[...]


- Você é filha do Endeavour?! - Uma garotinha com mais ou menos 7 (sete) anos disse, eufórica. Você simplemente assentiu, segurando a blusa da sua mãe, Rei, com mais força, assim como seu irmão, Shouto, fez o mesmo. - Deve ser incrível! - Ela completou, sorrindo e, nesse instante, você conteve a vontade de chorar.


- In... crível...? - Você balbuciou, as mãozinhas ainda apertando com força a roupa da mãe, que afagou seus cabelos [cor dos cabelos], lhe confortando.


- Sim! - Ela disse, com um sorriso ainda maior - Sua família deve ser perfeita.

- Per... feita....? - Você murmurou e iria dizer algo se não fosse por uma voz grossa interrompendo você:


- Sim, eles tem a família perfeita


- Endeavour! - A pequena disse, eufórica, enquanto você sentia o coração batendo na sua garganta.


- P-papai... - Você murmurou e, vendo o mais velho olhar para ti, você forjou novamente o que sempre aprendeu a fazer: sorrir


[...]


- Foto, foto, sorria para a foto / Pose com o seu irmão, você não vai ser uma boa irmã? / Todo mundo pensa que nós somos perfeitos / Por favor, não deixe eles olharem através das cortinas... - Você cantou, fechando os olhos com mais força e cantando com mais afinco.


[...]


- [NOME]! - Você escutou seu pai gritar, enquanto tentava se aproximar do seu irmão mais velho, que havia vomitado a refeição devido ao treinamento rigoroso.- Não se aproxime dele.


- M-Mas...!


- Sem "mas" - Ele disse, os olhos azuis cruzando seus olhos [cor dos olhos] - Você vai voltar a treinar sua individualidade - Ele completou, se virando e voltando a gritar com Shouto, que chorava.


[...]


- C-A-S-A D-E B-O-N-E-C-A, eu vejo coisas que ninguém mais vê/ (C-A-S-A D-E B-O-N-E-C-A, eu vejo coisas que ninguém mais vê)


[...]


Correndo. Você e seu irmão corriam para longe daquela casa, haviam aproveitado que vieram visitas na casa e saíram correndo para dentro do matagal atrás da casa. Vocês corriam e riam, vocês sabiam que iam ser pegos, mas a sensação de liberdade os faziam sorrir e rir. Aquela foi uma das raríssimas vezes na infância dos dois que eles sorriam assim.


[...]


Shouto e você terminaram os acordes e a melodia em sintonia e, observando um certo ruivo com a expressão incrédula da plateia, eles sorriram. Eles seriam pegos depois, não fugiriam de Endeavour, porque eles não tinham mais medo de serem felizes e livres.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...