História Domesticado - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, G-Friend, Got7, The Originals, The Vampire Diaries
Personagens BamBam, Chanyeol, Chen, D.O, Eunha, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Sehun, SinB, Sowon, Suga, Suho, Tao, Umji, V, Xiumin, Yerin, Youngjae, Yugyeom, Yuju
Tags Amor, Bts, Chanbaek, Diário De Vampiros, Drama, Exo, Ficção, Gfriend, Got7, Jikook, Kaisoo, Markson, Namjin, Novela, Ódio, Romance, Sope, Terror, The Originals, Vampiro, Viagem No Tempo, Yaoi, Yoonseok
Visualizações 26
Palavras 3.567
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii Gente!!!!

E temos o segundo capítulo mais confuso que o primeiro!

Boa Leitura!!!📖📖📖

Capítulo 2 - Wonderland


Fanfic / Fanfiction Domesticado - Capítulo 2 - Wonderland

Capítulo 02 - Wonderland

Quando Yoongi abriu os olhos novamente o sol o cegava. Ele piscou profundamente e tornou a afundar o rosto no travesseiro, respirando fundo. Talvez houvesse sido tudo um pesadelo.

Não sabia que horas eram, mas seu corpo estava dolorido e tinha uma terrível dor de cabeça.

O despertador tocou estridente, assustando-o. Seu coração disparou.

Ele sentou-se rapidamente, percebendo só então que estava nu. Engoliu um grito de pânico. Como acabara nu? Tinha certeza que não bebera na noite passada... Certo? Certo, ela estava com Hoseok, estavam brigando... E então o quê?

E seus sorrisos falsos não me enganam...

Ah, sim. Ele dissera coisas horríveis e então ele sentira a dor. A dor lancinante que o empurrara para a inconsciência... O calor que o cercava, a tontura...

Não fora nenhum pesadelo.

Pois bem, então como acabara nu? Olhou ao redor. Não era seu quarto tampouco. Como acabara nu em um quarto estranho?

Somente então percebeu o ser deitado ao seu lado. Ele não roncava, será que estaria morto? Ele o matara?!

Yoongi empurrou o corpo ao seu lado com a ponta dos dedos, surpreso sobre quão pesado ele parecia, mesmo ele utilizando sua força de vampiro. E então ele gritou.

Hoseok sorriu em seu sonho. Ah, o gosto do sangue de Yoongi... Tão viciante, o mais raro licor... Seu corpo pequeno e magro sob seus dedos, seus cabelos louros roçando na pele dele...

Estava quente, estava queimando, mas ele não se importava. Só se importava com a extasiante sensação de ter Min Yoongi em seus braços, completamente vulnerável, totalmente seu...

O grito agudo fez com ele abrisse os olhos, chocado. Sentou-se de imediato. Era o grito de Yoongi, ele tinha certeza.

- O que está acontecendo?! - Exclamou ele irritado, piscando furiosamente para poder se localizar. Viu o rosto dele, pálido e em pânico. E então percebeu que estava nu ao lado dele - e que ele também estava.

Fora apenas um sonho bom, mas sua realidade estava se provando ser muito melhor.

- Ora, ora, ora... O que temos aqui, senhor Min? - Ele zombou, antes de ser cruelmente chutado para fora da cama.

O Original riu, feliz demais por tê-lo nu ao seu lado.

- O que fizemos noite passada, amor? - Ele questionou, erguendo-se. Percebeu então que o rosto dele estava vermelho de raiva e constrangimento.

- Yoongi. - Chamou, agora sério. Ele se enrolou no lençol e se levantou, afastando-se dele. - Yoongi, amor, você está corado. - Ele alertou.

Ele encarou-o e Hoseok finalmente percebeu o que estava em seus olhos castanhos. Nojo... Horror. O jovem estava completamente em pânico.

- Yoongi. - Ele se levantou e fez menção de segurá-lo pelo braço, mas ele soltou um gritinho e abriu a porta, correndo dele.

- Maldição! - Ele exclamou, vestindo uma bermuda jogada no chão e correndo atrás dele. - Yoongi! - gritou, descendo as escadas.

Encontrou-se em uma sala completamente desconhecida. Não sabia onde estava, não fazia a menor ideia. Esperava piamente que a loiro soubesse.

Ouviu um barulho na porta à sua direita e entrou - era uma cozinha.

- Yoongi, largue essa colher. - Ele pediu, irritado, vendo-o erguer uma colher de pau a frente do corpo, como uma estaca improvisada.

- Fique longe de mim! - Ele gritou, assustado.

- Querido... Essa colher, mesmo que você consiga enfiá-la em mim, não vai ter efeito algum. Por favor, abaixe-a. - Pediu ele, gentil, andando cuidadosamente para perto dele. O jovem soltou um grito e correu para a direção oposta.

- YOONGI! - Ele rugiu, agarrando-o pelo braço. - Abaixe essa maldita colher, garoto! - Rosnou, arrancando a colher da mão dele. Viu os olhos dele se encherem de lágrimas e ele empurrou-o com força.

Fique longe de mim! - Ele guinchou. Seu rosto estava ficando pálido.

Ouviram então alguém pigarreando.

Hoseok ergueu os olhos, furioso com a interrupção. - Umm... Nós viemos numa má hora... Vamos embora, querido. - Falou Jaebum, passando um braço ao redor do quadril de JungKook e o puxando para fora da sala.

- Ah! - Exclamou ele, sorrindo. - Parece que eles estão brincando de sadomasoquismo... Eu te disse, JB, é a cara do Hoseok! - Exclamou JungKook.

Hoseok passou um braço protetor ao redor do corpo de Yoongi, que soluçava, em pânico, completamente alheio à falta de sentido da situação ou à chegada do estranho casal.

- Jaebum? O que faz aqui? - Rosnou Hoseok. Seu irmão pigarreou.

- Nada, perdão pela interrupção. Yug, vamos. - Ele falou, puxando o homem.

Pois bem. Não era JungKook e sim YuGyeom, pensou Hoseok.

- Eu... Umm... Te ligo mais tarde... - Seu irmão estava embaraçado, atônito por encontrar Yoongi e Hoseok em tal situação.

- Não! - Yoongi gritou. - Não me deixe sozinho com ele! - Ele se desfez do abraço improvisado de Hoseok e correu até o casal, sem se importar se estava apenas enrolado em um lençol.

- Yoongi? - Agora YuGyeom parecia um pouco confuso.

Por favor, por favor... - A voz de Yoongi estava beirando à histeria. Hoseok estava paralisado, nunca o vira desse jeito. - Não me deixe com ele! Por favor... Ele vai me matar... - Suplicou ele, as lágrimas escorriam por seu rosto e os soluços sacudiam seu corpo inteiro.

Hoseok sentiu seus olhos se arregalarem de pavor quando finalmente juntou um mais um.

Yoongi era humano.

Estava bem óbvio, agora que pensava: O fato que ele não conseguia esconder os sentimentos, como estava chorando com mais facilidade, o sangue que tingia seu rosto e os vergões na pele pálida de seus ombros... Ele tremia...

Ele era humano.

Seu coração estava acelerado, ele sentia que estava ficando pálido e se sentia à beira de um desmaio... Era tão fraco... Tão humano...

- Yoongi, venha comigo. Vou te ajudar a vestir algumas roupas - Disse YuGyeom, lançando um olhar crítico ao loiro que tremia e soluçava apavorado, guiando-o.

- Hoseok? O que está acontecendo? - A voz de Jaebum era gelada, manchada de preocupação e irritação em partes iguais.

Hoseok olhou seu irmão mais velho, assustado. - JB... - Gaguejou, sentindo-se fraco. - Ele... Eu... O que está acontecendo? - Acabou por ecoar a pergunta, antes de cair de joelhos, o mundo rodando ao seu redor.

--------------------------

Yoongi olhou para o rosto de JungKook.

- JungKook? JungKook, estou com tanto medo... Ontem... Ontem ele me... - Gaguejou, entre soluços, enquanto era colocado sentado na cama e o moreno abria o armário.

- Ele fez o que com você, Hyung? Ele te machucou? - Questionou ele, consternado, escolhendo algumas peças de roupas. Yoongi tremia demais até para concordar.

- Ele... Ele me mordeu... - Soluçou - Eu vou morrer...

- Te mordeu? Você está fazendo todo esse drama só por que seu noivo te mordeu? - Questionou YuGyeom, incrédulo, cruzando os braços.

- Drama?! Ele me mo... Noivo?! - A voz de Yoongi realmente não podia ficar mais aguda. Ele começou a suar frio. O moreno revirou os olhos e ajoelhou-se diante do amigo, segurando-lhe as mãos.

- Hyung, o que aconteceu? Por que você está nervoso? - Questionou, erguendo as sobrancelhas.

- Kookie...

- Não sou o JungKook, Yoongi. - Corrigiu o outro, já ficando um pouco irritado. - Hyung, sou eu! YuGyeom? - Sugeriu. - Seu cunhado? Bom, quase...

- Yug... YuGyeom? Por que... O que está acontecendo?! - Exclamou Yoongi. Queria correr, mas já não tinha mais tanta energia. Gritar e chorar durante a manhã inteira tinha deixado-o exausto.

- Yoongi, você bateu a cabeça recentemente? Drogas? - Sugeriu YuGyeom franzindo as sobrancelhas e estendendo uma mão para sentir a temperatura do loiro.

- Nã... Não... - A verdade era que não sabia. Estava tão perdido que podia muito bem estar drogado ou estar sofrendo os efeitos de uma concussão.

- Ok, deve ser só nervoso. Uma amnésia temporária... - Suspirou o homem, entregando-lhe as roupas e esperando que se vestisse. - Yoongi... - Ele começou, sério, sentando-se ao lado do outro...

- Você e Hoseok estão noivos... Já faz uns dois meses, na verdade - Explicou. - Eu sou casado com Jaebum. - Ele completou.

- Noivos...? Ah meu Deus, qual minha idade? Eu sou muito novo para estar noivo de alguém, quem dirá dele! - Ele gesticulava para conseguir se expressar.

- Você vai fazer vinte e quatro anos mês que vem. - YuGyeom falou, ficando cada vez mais preocupado. - Honestamente, sempre soube que era um loiro natural, mas isso...

- E ele? - Yoongi a interrompeu sem cerimônias.

- Hoseok fez vinte e oito mês passado... Você que organizou a festa, foi à fantasia... Não se lembra? Não lembra que Jimin foi de Batman? SeokJin ficou meio irritadinho, mas foi de Robin... - Ele riu - Como pode se esquecer disso?

Yoongi estava tão nervoso  que teve um ataque de riso. - Batman e Robin?! - Arfou, gargalhando. YuGyeom sorriu, ainda preocupado, mas um pouco menos - Eu tirei fotos, relaxe. Meu irmão deve estar com o álbum...

- Seu irmão...? - Yoongi parou de rir, tentando se centrar no grande enigma em que se encontrava. Que mundo distorcido era aquele onde ele e Hoseok estavam apaixonados? Onde YuGyeom era um amigo divertido e esposo de Jaebum? Jimin e SeokJin se davam bem?!

- JungKook. Meu irmão gêmeo... Tenho certeza que se lembra dele, Hyung, estava me chamando por seu nome poucos segundos atrás - Garantiu o moreno. Yoongi concordou timidamente.

- YuGyeom é o gêmeo mais bonito.

Yoongi e YuGyeom ergueram os olhos para a porta, que não tinha percebido que se abrira. Jaebum estava parado junto ao portal, sorrindo, sendo seguido por um pálido Hoseok.

- Sim, sou mesmo. - Concordou YuGyeom, sorrindo para o marido e fazendo-o corar.

- Yoongi, Hoseok queria falar com você. Vamos estar na sala, grite se precisar de alguma coisa. - Falou Jaebum. YuGyeom lançou um olhar avaliativo para Hoseok, antes de voltar os olhos para o loiro.

- Grite caso precise de algo, qualquer coisa. - Estava na cara que ele ainda achava que o homem tinha machucado Yoongi.

Jaebum seguiu seu esposo, fechando a porta cuidadosamente atrás de si.

Assim que ficaram sozinhos, um silêncio estranho se estabeleceu. Hoseok andou até o jovem, sentando-se ao seu lado e falando bem baixo. - Não sei o que aconteceu.

Yoongi não sabia por que sussurravam, mas respondeu no mesmo tom de voz. - Se lembra de ontem? Da briga... Da mordida... - Sua voz estava falha e ele mal conseguia ouvi-lo. Maldita audição humana.

- Sim. - Ele falou simplesmente. - Não sei como acordamos nesse mundo estranho, mas é melhor começarmos a jogar o jogo deles, se não vão nos internar em um hospício. - Ele avisou. Ele concordou silenciosamente.

- Somos humanos, Hoseok... E noivos. - Sussurou, constatando o óbvio.

- Eu sei, vou dar um jeito nisso. - Ele não tinha certeza se ele estava falando sobre a questão de serem humanos ou noivos. - Por favor, Yoongi, diga que vai jogar comigo. Que vai fingir perfeitamente que só teve um apagão e que não se lembra de algumas coisas... A última coisa que quero é ser preso por violência doméstica, só por que você fica choramingando que eu vou te matar! - A voz dele subiu e o homem rapidamente se repreendeu.

Confiava em seu irmão, mas não duvidava nada que YuGyeom estivesse ouvindo tudo através da porta.

- O que você descobriu? - Ele questionou, tentando não sorrir diante da possibilidade dele ser preso. Hoseok certamente merecia isso.

- Que Jaebum e YuGyeom são casados... Que SeokJin está namorando meu irmão...

- Namjoon? - Ele espantou-se. - Achei que SeokJin estaria com JungKook!

- Umm... Não. O estripador está com Namjoon. JungKook ficou com o outro irmão, creio. - Hoseok deu de ombros, não se importava com os detalhes daquele ridículo triângulo amoroso. O duplicato e seus dois vampiros de estimação... Aquilo já durara tempo demais.

- Jimin? Entre todos os caras do mundo ele escolheu logo Jimin? - Yoongi, por sua vez, estava indignado com aquela reviravolta na vida amorosa do amigo. Mundo Alternativo ou não, JungKook ainda era seu melhor amigo e Jimin uma pessoa não muito querida.

- Sério mesmo, Yoongi? Com todos nossos problemas, quem o Jeon escolheu não nos interessa. - Ele cortou, irritado. Todo seu bom humor já se esvaíra.

O loiro corou, concordando silenciosamente. - YuGyeom disse que já faz dois meses que estamos noivos. - Contou. Hoseok suspirou.

- Jaebum falou que já namoramos fazem quatro anos... Incrível como somos tão apressados, certo? - Ele não estava falando com sarcasmo. Sendo um vampiro há tanto tempo, quatro anos lhe parecia um período muito curto para qualquer relacionamento. Claro que como humano a história era outra.

- YuGyeom...

- Não! - Hoseok e Yoongi olharam para a porta ao mesmo tempo, ouvindo os passos do homem na escada. - Eu tenho que ver se ele está bem, Jaebum! Hoseok tem um temperamento horrível e ele estava em pânico! Pelo que sei ele pode muito bem tê-lo matado!

O loiro sentiu-se um pouco aliviado ao ver YuGyeom abrir a porta sem pensar duas vezes. Não eram amigos, longe disso, já que no outro mundo quem o matara fora o próprio. Porém, nesse lugar estranho o moreno parecia ser um bom amigo.

- Ótimo. - suspirou YuGyeom.

Jaebum ergueu as sobrancelhas para ele. - Viu? Eu te disse, Hobi não faria nada.

O homem virou-se para olhá-lo, parecendo ter esquecido sua plateia. - Sei, sei... E você era virgem quando me conheceu. - Ele revirou os olhos. O mais velho corou até a raiz dos cabelos, mas respondeu sem gaguejar: - Eu era!

Alguns minutos mais tarde YuGyeom e Jaebum foram embora, não sem antes o moreno ameaçar Hoseok de morte, caso tocasse em Yoongi, e de deixar claro que alguém viria ver se estavam bem em poucas horas.

E, enfim, estavam sós.

- Eu... Umm... Vou dar uma olhada na casa - falou Yoongi timidamente, subindo as escadas. A casa deles tinha três quartos e não era luxuosa como Yoongi esperaria de uma casa de um Original.

Não é a casa dele, é nossa casa, Pensou o loiro.

A suíte deles; um quarto de hóspedes, no final do corredor; outro, de frente para o de hóspedes, estava cheio de caixas e mais caixas. Aparentemente, tinham se mudado há pouco tempo.

Era bonita, pintada em cores pastéis e exatamente como ele imaginara que sua casa seria. Gostaria de saber mais sobre aquele mundo, onde tudo parecia tão utópico.

Yoongi corou quando viu uma foto dos dois, abraçados e sorrindo, sobre o criado-mudo de sua suíte. Ele parecia feliz, Hoseok não parecia mal-humorado ou mau - na realidade, parecia irradiar alegria.

Um celular começou a tocar histericamente.

Ele sabia só pelo toque, "Cannibal by Ke$ha", de que o celular tinha que ser dele. Procurou até encontrá-lo no meio das cobertas, que ainda estavam todas emaranhadas.

- Nossa, você levou uma vida para atender esse maldito celular! - Essa era a voz de Namjoon, irritado.

- Eu... Er... Desculpe, manhã difícil. - Gaguejou Yoongi, sem saber se era ou não amigo do garoto. Nesse mundo ele parecia ser amigo das mais estranhas pessoas.

- Ah, eu sei. Yug disse que vocês tiveram uma crise histérica hoje de manhã... Ele estava um pouco puto da vida com meu irmão, mas não entendi o porquê. - Yoongi ergueu as sobrancelhas, YuGyeom podia ser um bom amigo, mas com certeza também era um fofoqueiro de primeira. Namjoon falava muito rápido. - Você já está vindo?! - Ele questionou, impaciente.

- Vindo? - O jovem estava confuso.

- Sim! - Exclamou Namjoon - Poxa, Yoongi, você tem que comprar uma agenda, viu? Hoje o Taehyung vai voltar para Seoul, finalmente! - Explicou, como se isso já deixasse tudo muito claro.

- Aaaah! Claro! - Yoongi não conseguiu impedir que um pouco de sarcasmo escorresse para suas palavras. Tivera uma manhã exaustiva e não estava com humor para ouvir os gritos de Namjoon.

- Olha, fiquem descentes, ok? Eu e o Jin-hyung vamos passar por aí daqui uns quinze minutos... - Ele suspirou. Yoongi ouviu uma voz calma ao fundo. - Humm... Melhor eu ir. Não se atrasem, isso é muito importante para Taehyung.

Yoongi suspirou, já estava começando a ficar cansado de brincar de casinha feliz com todas aquelas pessoas que, vinte e quatro horas antes, eram seus inimigos mortais.

- Ok, vou avisar o Hoseok...

- E pare de chamá-lo assim! Isso me dá arrepios... - Foi a última frase de Namjoon antes de desligar.

Yoongi não sabia como era suposto que ele chamasse seu noivo e pior inimigo. Amor? Não, isso o deixava irritado, afinal, ele o chamava assim. Hobi? Parecia provável que fosse a esse apelido que Namjoon se referisse, porém não mudava o fato de que somente a família dele o chamava assim. E ele não era e nem queria ser parte dessa família.

Desceu as escadas cuidadosamente. Embora gostasse de ser humano, detestava o fato de que perdera todos os poderes vampiros, como a audição. Não conseguia ouvir Hoseok e isso lhe dava arrepios, pois não sabia o que ele estava ou não fazendo.

Pode estar tramando um jeito de te matar, sem ser preso por violência doméstica.

- Umm... Hose... Err... Hobi... - Ele gaguejou ao vê-lo sentado na sala, o queixo apoiado no punho, pensativo.

- Yoongi? - Ele ergueu os olhos castanhos para ele.

- Namjoon ligou... Nós temos que ficar prontos, ele vai estar aqui em quinze minutos para nos buscar...

- Buscar para o quê? - A voz de Hoseok não era gentil ou sedosa, mas também não era grossa como um rosnar. Na realidade era fria, aguda... Cortava mais fundo do que a voz rouca sedutora, e assustava mais do que o rosnar descontrolado.

- Taehyung... Taehyung está voltando para Seoul... Eu não sei! - Ele suspirou, baixando os olhos. - Não me faça perguntas, ok? Estou tão perdido quanto você. Só... Só fique pronto e vamos jogar esse jogo.

Ele esperou enquanto Hoseok se vestia, procurou por um jeans rasgado e arrumou o cabelo. Não era apenas por que estava em um estranho Mundo Alternativo, que tinha de estar desarrumado.

Finalmente SeokJin parou o carro junto ao meio fio da casa deles. Yoongi teve um pequeno problema com as chaves, mas Hoseok as tomou de sua mão, com um rosnar impaciente, e fechou a porta com facilidade. Ele gostaria de saber como ele sabia qual era a chave certa.

Namjoon sorriu e acenou para o irmão e o cunhado. - Hey vocês! Não se atrasaram, que bom! - Falou, sorrindo abertamente deixando as covinhas em evidência. Yoongi revirou os olhos, sentando-se no banco traseiro e baixando a cabeça. Precisava pensar.

Aquele mundo estranho era, na realidade, o menor de seus problemas. Ali era humano e, aparentemente, feliz. O problema, o grande obstáculo, era de que estava preso naquele lindo mundinho colorido com um psicopata sádico.

Um psicopata que, poucas horas antes, tinha cravado as presas em sua jugular. Tinha sorvido de seu sangue como se fosse água e passado os braços ao redor de seu corpo como se ele nada mais fosse do que um boneco de plástico.

O que eu sinto por você nada mais é do que um sentimento sujo, doentio... Assim como você.

Hoseok estava certo, ele odiava admitir, mas ele estava certo. Tinha se enfiado em baixo de uma pilha de sorrisos falsos e de uma falsa atitude positiva, mas ele podia vê-lo e isso o assustava.

Não era nenhum estripador, como SeokJin, mas tinha de admitir que a fome o devorava dia e noite. E o medo... O medo lhe corroía por dentro. O medo que sentira ao tirar uma vida: Ser um monstro.

E então seu pai tinha tentado consertá-lo e ele queria, ele queria tanto que ele pudesse, mas não podia e isso revirava seu estômago. Sabia que não era nada mais do que um monstro.

Sua própria mãe não conseguia olhar direito em seus olhos. Hani se esforçava, Yoongi sabia disso, mas isso não mudava que podia ver a repulsa sob o amor que sua mãe falsificava.

Ninguém sabia como era difícil... Como era difícil acordar todo dia sabendo que não seria amado, que seria sempre o segundo, o terceiro melhor. Após JungKook, após Mark... Às vezes, após todo mundo.

Seu próprio pai não o queria. E não era nem porque ele era um monstro. Não era porque era um vampiro - mesmo porque, ele não o quisera antes. SeokJin o rejeitara, Hani o repudiava, Jimin abusara dele, Jackson o usara, Woozi... Ele não sabia o que Woozi estava fazendo ainda.

E Hoseok... Hoseok o destruíra. Por que ele vira tudo o que ele escondia, ele brincara com os sentimentos dele e então jogara em sua cara: Tudo que qualquer pessoa poderia sentir por ele sempre seria asco.

- SeokJin, pare o carro. - Ele ordenou, colocando uma mão sobre a boca e engolindo em seco.

- O quê...?

- Pare o carro! - Dessa vez Namjoon foi mais rápido e o homem pisou imediatamente no freio, bem a tempo de Yoongi abrir a porta e vomitar.

Sentiu o gosto de sangue em sua boca, o gosto de veneno. Sentiu Hoseok sobre ele, dentro dele. Seus dedos se arrastando com força sob sua pele e seus lábios em seu pescoço, sugando toda sua vida...

E ele queria, queria que ele o matasse e acabasse logo com aquela existência decadente que ele estava levando até então.

- Ei, shh... Pronto... Pronto. Você está melhor? - Era a voz de Namjoon, claro que era.

Yoongi engoliu em seco e concordou, fechando a porta.

- O que aconteceu, Yoon? Você está doente? - Questionou SeokJin. Ele não olhava para ele, mas sim para Hoseok, fritando-o com os olhos.

- Não... Eu... Eu só devo ter comido algo estragado. Já estou melhor - Ele mentiu. Não podia dizer que estava vomitando porque tinha nojo de si mesmo, porque tinha nojo do homem perto dele e porque tinha náuseas só de pensar que estivera tão perto da liberdade, da morte, mas que acabara ali: preso.


Notas Finais


Aí, aí parece que eles estão meio confusos e o mundo em que eles estão são um conto de fadas, ou não!

Até o próximo!!!
Beijos!!!😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...