1. Spirit Fanfics >
  2. Domestique ou Seja Domado >
  3. Capítulo 36

História Domestique ou Seja Domado - Capítulo 36


Escrita por:


Capítulo 36 - Capítulo 36


Já estava de noite quando Neji chegou em frente a sorveteria. O Hyuuga vestia apenas uma bermuda cinza cheia de bolsos e uma regata branca. Ele estava usando roupas normais, um relógio de pulso de couro e seus cabelos estavam em um coque mal feito o deixando ainda mais charmoso e lindo. 

Anne se aproximou dele aflita, ela não sabia qual decisão tomar. Ela também não queria magoar Neji, apesar dos dois não terem tanta afinidade assim, ela sentia um carinho enorme por ele. Ela franziu o cenho, se é que era carinho mesmo.

— Oi! — Ela murmurou olhando para ele de costas. Neji se virou olhando-a dos pés à cabeça e sorriu.

— Achei que não vinha mais. — Ele passou a mão na nuca sem graça.

— Jamais. — Ele a encarou sério pelo jeito que ela disse. Os dois se olharam por um tempo e sentindo-se com vergonha, ela coçou a garganta. — Bem, vamos, estou doida pra tomar um sorvete. 

Ela o puxou pelas mãos o pegando de surpresa, Neji sorriu e a acompanhou até o carrinho de sorvete. Assim que pegaram seus sorvetes, eles caminharam pela praia. 

Anne estava pensativa, sua cabeça estava em sua filha, aquele homem teria mesmo a audácia de tocar em sua filha?

Ela suspirou sentindo o sorvete derretendo em seu dedo. Neji a encarava pelo canto de olho, o moreno era observador e ele já havia percebido que ela estava desligada, preocupada e aflita.

— Quer conversar? — Perguntou parando para olhá-la. 

Anne parou um pouco mais a frente, e ainda de costas para ele, ela encolheu os ombros. Ela precisava de uma estratégia, ela queria fugir, sumir dali sem dizer mais nada.

Então, ela se virou lentamente e o fitou, Neji era muito lindo. Lábios finos, um rosto oval proporcional ao seu estilo e físico, nariz pequeno e redondo, as bochechas dele estavam vermelhinhas. Ele era alto, másculo, delicioso para levar qualquer mulher à loucura.

Ela se aproximou dele deixando apenas um fio invisível separá-los, o Hyuuga a olhou por cima, já que ela era pequena ele teve que abaixar um pouco a cabeça para vê-la. Ele franziu os olhos e continuou parado. 

— Como você consegue ser ainda mais lindo? — Ela murmurou ficando nas pontas dos pés e selando seus lábios. 

No começo, Neji não reagiu, mas ao sentir as mãos dela soltarem a casquinha de sorvete no chão, ele fez o mesmo, sua mão esquerda segurou-lhe a cintura e a outra deslizou por sua nuca fazendo com que o beijo se aprofundasse ainda mais. Suas línguas em perfeita sincronia, Neji puxou-a pela cintura colando seus corpos e Anne soltou um pequeno gemido entre o beijo. 

Eles se afastaram em busca de ar e ele a encarou.

— Porque? 

Ela engoliu seco e piscou duas vezes.

— Porque o que? 

— Porque me beijou? — Ela abriu e fechou a boca sem conseguir dizer nada.

— Bem, porque você me atrai? — Ela respondeu o óbvio o deixando sem graça, ele desviou o olhar para o lado e ela soltou um riso alto chamando a atenção do Hyuuga. 

— Porque está rindo? — Ele pareceu irritado mas ao mesmo tempo um pequeno riso de canto marcava seus lábios. 

— Porque vendo você assim, todo sem graça te deixa ainda mais tesudo! — Ela arregalou os olhos. 

Ele também a olhava espantado, mas logo em seguida Neji sorriu.

— Então você me acha um tímido tesudo?

— Eu não disse isso, você quem colocou palavras em minha boca. 

Neji não a respondeu, apenas puxou Anne novamente chocando seus corpos e voltou a beijá-la, Anne sentiu as pernas fracas, mas tentou ao máximo não soltar mais um gemido. 

                            ******

Os dias se passaram rápido para Hinata, ela estava feliz porque hoje era o aniversário da melhor amiga e também o dia do ensaio dos padrinhos. A Hyuuga estava indo para o salão junto com Ino que resolveu passar no apartamento dela para irem juntas, a morena aceitou porque Itachi iria direto da base para lá e o bom era que Izumi também iria, todas as meninas estavam animadas, elas preparam uma surpresa para Sakura, a rosada nem imaginava o que a esperava. 

— Eu falei com Kisame ontem. — Hinata desviou os olhos do lado de fora para Yamanaka que parecia tão focada na estrada como nunca esteve. — Pedi perdão pra ele por tudo. 

— Sério? E como ele reagiu?

Ino a olhou rapidamente e voltou a encarar a estrada. 

— Bem. — Ino enrugou a testa. — Ele me disse que já partiu pra outra. Curto e grosso. 

— Mesmo? — Hinata estreitou os olhos para a janela olhando as pessoas do lado de fora. 

Ela estranhou, já que Kisame fazia visitas contínuas no hospital. Até então ela não desconfiava de nada, até ver o homem entrando na sala da diretora do nada.

— Sim, eu até achei bom. — Suspirou. — Precisava disso pra seguir em frente, sabe? 

— Sei como é isso. 

— Sim! Agora só falta eu me resolver com Temari.

— Porque? 

— Ela não fala comigo desde o Karaokê. Ela me deu uns tapas quando me viu conversando de boas com o Nara. — A Hyuuga olhou para a loira de canto de olho. — O que?  É verdade, ele me chamou pra conversar na verdade. Você acha que eu ficaria com ele ali, na frente do Gaara?

— Sim.

Hinata respondeu dando risada. Ino revirou os olhos.

— Tá, mas agora as coisas são diferentes. Eu acho que estou mais que atraída pelo Sabaku. 

— Oh meu Deus! — Hinata girou o corpo olhando para a amiga. — Ino Yamanaka tem um coração e está apaixonada?

— Para. — Ino sorriu sem graça. — Mas acho que sim.

— Ok, tenta conquistar ele. Sei que você consegue.

Hinata piscou para Ino e as duas seguiram caminho caladas.

                             .

                             .

                             .

                             .

Assim que chegaram viram que todos já estavam lá. Itachi estava no canto conversando com Sasuke, os olhos da morena vasculhou o salão encontrando até Naruto sentado na mesa conversando com Shikamaru e Gaara.

Temari estava sentada com TenTen, Sakura, Anne e Izumi. Kisame estava com mais algumas pessoas afastadas, a morena viu mas algumas pessoas que ela nunca tinha visto na vida. Um homem meio baixo de cabelos que pareciam brancos, um outro homem bem alto com cabelos espetados alaranjados e uma mulher ruiva que ela conhecia muito bem. Karin Uzumaki, prima de terceiro grau de Naruto. 

Ino a puxou para dentro chamando a atenção de todos para as duas. Hinata olhou para Yamanaka com raiva, ela odiava chamar muita atenção para si, e Ino não ajudava nem um pouco. As duas caminharam até Sakura e as meninas.

— Que bom que chegaram, agora falta apenas Neji. — Sakura disse mandando que as duas se sentassem.

— Não vejo a hora de começarmos. — TenTen disse passando as mãos uma na outra. 

Temari, que estava com a cara fechada, tratou de ficar ainda mais emburrada com a chegada da loira. 

— Ah! Olha ele lá. — Neji se aproximava com as mãos nos bolsos da calça. 

Anne ficou nervosa ao ver os olhos dele a fitarem com intensidade. Hinata encarou o primo e logo em seguida a morena, a Hyuuga sorriu maldosa.

— Então Anne, não tem nada para nos contar?

A garota tremeu e olhou completamente vermelha para Hinata.

— Do que ela está falando? — TenTen encarou a morena quase a fuzilando.

— Não sei.

— Vamos meninas. — Sakura se levantou conseguindo mudar o rumo da conversa e safando Anne do assunto. A morena suspirou. A rosada subiu em uma pequena cadeira e chamou a atenção de todos. — Ok meninas e meninos, hoje começaremos o ensaio, e também quero comunicar que mudamos os pares. 

As meninas se olharam. 

— Ai ai! — Ino disse cruzando os braços e olhando para Sakura.

— Certo! — Haruno pegou um papel do bolso da calça e começou: — Primeiro par, é Ino e Gaara. — Yamanaka congelou o corpo completamente.

Hinata olhou para a loira e a deu uma cotovelada.

— Aí caralho! — Ela xingou olhando para Hinata. — Você me paga.

Hinata deu de ombros e caminhou em passos lentos até Gaara que a olhou sério. Yamanaka engoliu em seco e se apressou ficando ao lado dele. 

— Continuando... Hinata e cunhado. — A Hyuuga sorriu e foi até ele o puxando pelo braço e dando um beijo na bochecha dele. — Temari e Shikamaru. 

Os dois se olharam de longe, o Nara coçou a cabeça e se levantou vendo que ela não iria até ele. Colocou as mãos no bolso e voltou a prestar a atenção em Sakura.

— Não vai sentar, bicho preguiça? — Ela perguntou ainda olhando para Sakura. Ele não respondeu, apenas continuou de pé. Ela revirou os olhos e bufou. 

— Karin e Suigetsu! 

— O que? — A ruiva gritou do outro lado incrédula. — Eu não vou fazer par com esse imbecil.

— E quem disse que você é obrigada? — Ele respondeu inclinando o corpo pra frente e encarando ela. 

— Cala sua-

— Sinto muito Karin, mas esses são pares novos. Eu não vou mudar de novo. — Sakura a respondeu encarando-a de cara fechada. — Continuando, Neji e Anne. 

TenTen apertou os olhos para cima da morena, Anne apenas encarou dando de ombros e foi até Neji, que sorriu de lado e cruzou os braços. 

Neji se inclinou um pouco para o lado e murmurou:

— Eu já saquei o seu lance. 

Anne arregalou os olhos e chegou a sentir uma pontada em todos os buracos possíveis do seu corpo.

Ela apenas abaixou a cabeça, do que ele estava falando? Será que ele descobriu algo? 

Enquanto isso, Kisame a fitava sem parar. 

Sakura continuava falando quem seriam os pares. Percebendo que estava sendo vigiada, Anne olhou em direção a Kisame. O cara parecia lê-la apenas por seus gestos, ela ergueu as sobrancelhas em uma pergunta silenciosa o que ele tanto a olhava. 

Itachi olhou para o amigo e franziu o cenho ao ver que ele e Anne se encaravam. 

— Eu já volto. — Ele disse a Hinata e foi em direção a Kisame, ficando ao lado do mesmo ele olhou para Anne que desviou o olhar assim que o Uchiha apareceu ali. — Não é bom você ficar a encarando assim.

— Eu sei, mas é involuntário.

— Você vai dar muito na cara mano, se liga. Tsc, não vai dar com os burros na água e fazer ela se tocar de que estamos investigando ela e que já descobrimos tudo.

— Estou ansioso para desmascará-la. 

— Então se segura. 

Itachi o deu um leve empurrão fazendo Kisame encará-lo enquanto ele voltava para perto de Hinata.

— Aconteceu alguma coisa? — Perguntou olhando para o Uchiha.

— Nada. — Ele sorriu beijando a testa dela.

— Vamos começar então. 

                             .

                             .

                             .

                             .

Todos os casais formados estavam dançando, Hinata sorria enquanto olhava para Itachi. Naruto e Izumi conversavam sobre o noivado dele com Shion, o que deixou a morena feliz por saber que ele estava bem. Afinal ela conhecia Naruto desde que ele era pequeno, o loiro perdeu os pais ainda muito jovem, e quem havia ficado com guarda do mesmo foi o padrinho e escritor, sim, Jiraya era um escritor e tanto, ela sabia disso porque Kakashi era o fã número um do homem e já leu todos os livros da saga. 

Naruto disse que o padrinho voltaria em quatro meses, e era o tempo do padrinho vir para o seu casamento. 

Itachi sentiu o celular tocar, como ele estava em um momento particular, ele não iria atender. Mas o aparelho insistia em tocar, temendo que poderia ser algo muito grave, ele parou de dançar e retirou o celular do bolso olhando para o visor. 

"Kakashi"

— Sim?

Preciso que vocês venham para base imediatamente.

A voz do Hatake estava seria um ele pareceu nervoso. 

— Estamos indo. — Ele encerrou a ligação e se afastou de Hinata. — Desculpe Hime, mas eu preciso ir. 

Ele deu um beijo nos lábios dela e caminhou em direção a Izumi avisando ela e em seguida foi até Kisame o chamando para irem embora. 

                             .

                             .

                             .

                             .

Chegando lá, Kakashi estava parado do lado de fora onde dois homens carregavam um saco preto grande.

— O que é isso? — Perguntou Izumi olhando para o Hatake nervosa.

— Hidan está morto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...