1. Spirit Fanfics >
  2. Dominados- SasuNaruHina >
  3. O Início - SasuNaru

História Dominados- SasuNaruHina - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá gostaria de deixar alguns avisos importantes antes de dar início na história. Por favor leiam.
⚠️ Naruto e Sasuke são um casal, ambos bissexuais e se vc não curte então não leia. ⚠️
⚠️ Sasuke é um dominador, então contém BDSM ou seja violência. Não irei levar à risca as técnicas porque o site não permite mas mesmo assim terá algumas ceninhas importantes para o contexto.
⚠️ Naruto, Hinata e Sasuke serão um casal de 3 então isso torna a fanfic um shipper diferente.
@NanyKami minha beta linda . Obrigado ❤️

Avisos dados e vamos a história.

Capítulo 1 - O Início - SasuNaru


Fanfic / Fanfiction Dominados- SasuNaruHina - Capítulo 1 - O Início - SasuNaru

O loiro batia contra o saco de pancada, forçando os músculos dos braços ao ponto de incharem, as suas mãos estavam cobertas por faixas, neste dia em específico dispensou as luvas ele queria sentir o impacto dos seus socos sobre o coro. Fazia uma breve pausa e continuava, o suor escorria da sua testa percorrendo a lateral da sua face ruborizada. Os olhos azuis concentravam-se no seu único alvo, enquanto os do seu treinador, Kakashi, estavam presos nele, cada movimento, a posição das pernas e altura que os socos impunham eram avaliados friamente.

— Levante mais o cotovelo Naruto! — O Hatake vociferou irritado. — Incline os joelhos ou você vai se machucar.

— Você já disse isso mil vezes porra! — Naruto se voltou para ele limpando o rosto com a ponta da camiseta que estava molhada.

— Sim e você continua a errar. — O prateado cruzou os braços olhando seriamente para o lutador. — O que está a acontecer com você? — levantou a questão fazendo Naruto abaixar a cabeça e parar pensar um pouco. — Não é só um dia ruim, faz seis meses que você está nessa.

— Desculpe, podemos continuar amanhã?

— Sim é claro. — O treinador assentiu. — Descanse. Semana que vem é o campeonato e eu quero garra, Naruto. Ouviu bem? Garra, você é um campeão mundial e não vamos perder o nosso posto para os Estados Unidos, não mesmo.

— Não vamos perder por que tenho o melhor treinador do Japão. — O Uzumaki piscou pousando as mãos sobre a cintura.

— Desgraçado. Vê se cuida, estou a começar a preocupar-me com você.

— Tchau! nos vemos por aí. — O loiro acenou com um sorriso aberto, girou os calcanhares e caminhou em direção ao vestiário masculino.

☆☆☆

A água morna caía sobre o corpo do Uzumaki, as suas mãos foram de encontro a parede fria e húmida de azulejos brancos, abaixou a cabeça deixando que os fios loiros molharem. O seu corpo estava dormente, já estava acostumado com aquela sensação, mas nada se comparava a escuridão que habitava o seu coração. Ele ficou ali por incontáveis minutos tentando relaxar e depois saiu, ciente de que precisava encarar os seus problemas do lado de fora, enxugou-se e vestiu as suas roupas de cidadão comum. Uma calça, jeans, camiseta branca de gola v e calçou os seus coturnos. Em seguida pegou a sua mochila enfiou as roupas sujas na mesma e saiu da academia, nas escadarias que dava acesso ao estacionamento acabou a encontrar duas pessoas conhecidas, Ino e Tenten, ele cumprimentou-as trocou algumas palavras com elas e seguiu o seu caminho.

Há poucos metros dali um par de olhos negros observava o loiro se aproximar da Lamborghini preta, Sasuke Uchiha não ousou sequer sair dentro do carro por mais que estiver irritado esperou até que o namorado entrasse. O loiro entrou pela porta do passageiro e assim que fechou colocou o cinto de segurança.

— Quem eram aquelas garotas? — A voz marcante do Uchiha soou. O mesmo permaneceu com as mãos sobre o volante e voltou o olhar para o loiro.

— Fala sério! — O Uzumaki bufou se ajeitando no banco de couro, o olhar frio do Uchiha era um incómodo, agarrou-se na mochila que levava sobre o seu colo. — São as minhas amigas. — Respondeu indiferente olhando para o lado oposto — Podemos ir agora?

— Você ouviu-se ? — Rugiu a chamar atenção do Uzumaki para si. — Está usando esse tom comigo Naruto? Está me desafiando?

— Não. — Naruto responde a sentir o corpo estremecer. — Eu só…

— Desce.

— O que? — Questionou confuso — Você não pod…

— Cala a boca e desce do meu carro. — Sasuke vociferou, a sua face migrou de pálida para vermelha e as veias no seu pescoço saltaram.

— Quero você na minha casa em cinco minutos ou as consequências serão piores. Você tá merecendo um corretivo.

— Sasuke você mora há vinte quadras daqui, como vou chegar em menos de…

— Vá a correr, assim você exercita-se um pouco mais. — Rebateu a apontar a porta do passageiro ao loiro.

— Filha da… — Naruto desprendeu o cinto e abriu a porta saltando para fora do carro batendo a mesma com força.

Sasuke deu partida, o ronco do motor chamou a atenção de algumas pessoas que passavam, ele arrancou a ultrapassar alguns, carro a sua frente, enquanto dirigia tão rápido quanto um piloto de fuga a adrenalina corria entre as suas veias como uma droga viciante. Estava com ódio, não conseguia evitar, ultrapassou o sinal vermelho e o que seria mais uma multa dentre tantas para pagar?

Sendo o principal herdeiro da empresa deixada pelo pai, dinheiro não é uma coisa com que precise se preocupar. Os seus tios Madara e Obito o ajudavam a administrar as montadoras de carros dentre outras microempresas que levavam a marca Uchiha.

Sasuke freou fazendo os pneus cantaram no asfalto, aquela sensação era incrivelmente tentadora, mas ele queria mais. Ele queria Naruto ajoelhado aos pés, implorando para tê-lo  enquanto levava um bom corretivo.

Ao entrar em casa não pensou duas vezes, foi diretamente para o seu quarto, que diferente de outros quartos comuns, a cama era maior, com uma cabeceira adaptada para os seus jogos de dominação assim como outros móveis que não estavam ali apenas para enfeitar o ambiente, cadeiras, poltronas todas na coloração vermelha exceto a Cruz de Santo André que ainda estava no tom Castanho da madeira maciça original da sua fabricação e o seu closet repleto brinquedinhos, chicotes, consolos, plugs anais, grampos de todas as formas e tamanhos inimagináveis. Ele olhou minuciosamente para a sessão de chicotes, procurando o mais perfeito dentre eles para castigar o seu lindo namorado, um longo estilo domador de Leões foi o que escolheu.

— Perfeito! — Um sorriso perverso formou nos lábios finos do Uchiha.

Na sua mente uma nuvem negra de desejo pairava, não conseguia evitar os seus pensamentos insanos onde Naruto estava ajoelhado, nu sendo lindamente espancando com aquele exemplar e no fim ele então poderia contemplar o corpo cheio de hematomas, beijar e morder todos os cantos deixando os último vestígio de luxúria e fode-lo como se deve. Com força. Mas naquela noite, Naruto não foi até ele como ante, não seguiu as suas ordens como um cão obediente, as coisas estavam a sair fora do seu controle e isso era uma coisa que jamais o Uchiha admitiria.

 

Três dias depois

 

Mensagens whatsapp:

 

08:00

“Naruto não vai atender minhas ligações não?"

 

10:00

“Fui até o seu apartamento e não estava lá. Aonde você meteu-se ?"

 

10:30

“Entendi, seu refúgio foi se esconder na casa do Gaara. O seu melhor amiguinho, que por sinal é a fim de você. Acaso está tentando me provocar ?

Estou de saco cheio da sua infantilidade.”

 

13:30

“Ok, se ainda estiver aí é puder vir hoje na minha para conversar."

“Se é que ainda se importa."

 

16:00 “Te espero às 19:00 hrs”.

 

— É ele de novo? — Gaara faz a mesma pergunta pela milésima vez ao ver o amigo jogar o celular contra a mesinha de centro.

— Foda-se! — Naruto bufou a puxar os cabelos.

— Esse, cara é um egoísta, ele só pensa nele mesmo, é um perfeito imbecil que nunca te mereceu. De longe vejo que não está feliz com ele Naruto. — Indagou o ruivo em seguida tomou um gole grande da cerveja Corona que segurava em uma das mãos. — Caramba! Você 'tá um caco, cadê aquele sorriso e o brilho no olhar? Fala sério, faz um bom tempo que perdeu tudo isso.

— Você tem razão Gaara. — Naruto suspirou derrotado ao dizer — Toda a razão!

— Escuta Naruto, eu sei que você ama ele, mas vocês têm que conversar e fala de uma vez tudo o que você sente cara. — Gaara agarrou o braço do amigo que estava a sentar ao seu lado no intuito de fazê-lo  acordar para a realidade cruel que estava a viver. — Todos temos defeitos, mas você está a tentar tapar o sol com a peneira. Sasuke não vai mudar se você continuar a passar pano pra ele.

— Vou conversar com ele hoje. — O loiro contou a tomar um gole de cerveja.

— Boa sorte nisso. — Gaara sorriu de canto o que fez o loiro sorrir também.

 

***

 

Eram sete em ponto quando Naruto chegou na residência do Uchiha, ele ficou no carro por meia hora tentando tomar coragem para ir até lá  como havia planejado, mas era difícil, a sua respiração estava falha como se algo ou alguém apertasse o seu pescoço sufocando-o e o seu corpo todo começou a tremer. O Uzumaki questionava-se por que nem em um octógono tinha aquelas sensações, uma mistura de adrenalina e medo, e zero confiança, mesmo assim ele resolveu encarar o seu desafio de uma vez por todas. Saiu do carro e entrou na casa a procura de Sasuke, o silêncio era estarrecedor naquele ambiente, tudo era sempre sombrio ali que chegava até lhe causava arrepios. O Uzumaki caminhou a passar pela sala, as luzes do corredor que dava até a cozinha estavam apagadas, ele direcionou-se até as escadas que davam acesso aos quartos em passos lentos chegou até uma porta entreaberta abrindo-a lentamente a seguir, o seu coração palpitava, a sua boca estava seca e as, orbes azuis arregalaram-se diante de uma cena que jamais será esquecida por ele.

 


Notas Finais


Amores espero que tenham gostado e é importante que vcs leiam os avisos para não ter confusão ok.
Obrigado e até o próximo. Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...