História Dominatrix - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~monwriters

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Min Hyuk, Won Ho
Tags Fem!au, Fem!minhyuk, Min Dominatrix, Sub!wonho, Wonhyuk
Visualizações 52
Palavras 1.071
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, FemmeSlash, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Visual Novel
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Depois de anos eu volto a postar... Gente eu tô sem tempo, perdoa tá?
Eu vou voltar a postar as outras fanfics assim que tiver tempo...
Enfim, boa leitura e até as notas finais.

Capítulo 1 - Único


Minnie nunca pensou que um vídeo teria tanta influência sobre si e sobre seu corpo, não tinha muito conhecimento sobre sexo. Porém se praticar fosse tão bom quanto assistir ou se desse tanto tesão quanto, Minhyuk, iria sim propor e tentar algo mais que só um sexo vanilla com o namorado.



Nunca havia imaginado que um vídeo na internet teria tanta influência em sua cabeça e em seu corpo. Ainda lembrava do quão molhada havia ficado e ficava cada vez que relembrava deste fatídico vídeo. Mesmo sendo novata, no meio dos tão polêmicos fetiches sexuais, havia desejado fazer aquilo com o mais velho, queria tentar pelo menos e saber se fazer era mais gostoso que assistir um porno qualquer na internet.


— Você tem certeza? — ouviu a voz do namorado ao ver sobre a cama uma venda e uma algema, a menina só conseguiu afirmar com a cabeça. Não tinha certeza alguma e não teria até fazer o que tinha em mente com o namorado, não queria pensar muito naquele momento ou voltaria para o triste e chato sexo vanilla. "Tenho" a menina disse ao olhar pela primeira vez o namorado, mordeu o lábio inferior tentando conter o nervosismo e passar segurança ao mais velho.


Conduziu o namorado até a cama, o sentando ao lado dos apetrechos que havia comprado. Minnie deslizou as mãos macias sobre os ombros cobertos do namorado, apertando-os de leve ao deixar alguns beijos pelo pescoço alheio. Deixou com que suas mãos passearem pelo tronco do mais velho, adentrando a camisa com lentidão logo voltando a subir os dedos atrevidos pela pele alva, acabando assim por retirar a camisa que o outro vestia no ato. — Levante, amor. — a menina pediu beijando a nuca do loiro, sorrindo ao ver que ele havia atendido ao seu pedido.


Desceu suas mãos até a cintura alheia, beijando cada pedacinho de pele até o cós da bermuda. Desabotoando a peça para descê-la até o chão, passando a mão de leve pelo volume existente na parte da frente. — Você está tão duro assim? — perguntou de forma baixa, mordendo a cintura alheia de forma leve antes de se pôr de joelhos sobre a cama. — Vamos começar, hum? — ditou mantendo a boca rente a orelha do mais velho, vendo a pele se arrepiar com o contato repentino.  A menina segurou ambos os pulsos do namorado, prendendo-os com as algemas sem deixar de beijar as costas alheias de forma lenta. Fazendo o som pornográfico do contato da sua boca com a pele alheia ser escutado por todo o quarto.


Saiu da cama para que pudesse brincar mais com o corpo do mais velho, sentou sobre o coloco dele apenas para mover o quadril contra a ereção alheia, roçando sua intimidade ainda coberta ali. Quase com o corpo do namorado e com os brinquedos que trouxe, pegou a venda com um sorriso malicioso no lábios. — Você fica tão lindo assim todo submisso a mim. —  comentou ao se sentar no colo alheio, colocando a venda sobre os olhos do mais velho. Uma vez que havia o privado da visão passou as unhas de leve sobre o pescoço alheio, sorrindo ao ver a pele se arrepiar de forma suave contra seus dedos. — Seokie fica tão lindo assim, sabia? — a menina disse baixinho contra a orelha do menino, passando a mão sobre o tronco desnudo seguindo até o membro duro do mais velho. Massageando-o de leve sobre a cueca que ainda mantinha sobre o corpo definido do mais velho.


A menina se levantou sobre o colchão macio, passando as mãos pelas costas do submisso a sua frente. Minnie adorava como Seok ficava a mercê de seus toques, da sua voz e suas ideias. Com o sorriso malicioso não resistiu em beijar os ombros do menino a sua frente, mordendo a pele alva de forma lenta até perto da orelha. — Você gosta de sentir as mãos da sua dominatrix no teu corpo? — A menina perguntou baixinho, arranhando as costas do loiro de forma lenta e provocativa, apenas para ver a pele alheia cheia de riscos pequenos e avermelhados.


Com um sorriso malicioso nos lábios, Minnie passou a rebolar de leve contra o pau coberto do mais velho. Não conseguindo mais resistir a vontade de tê-lo dentro de si, tirou o membro alheio de dentro da cueca, gemendo de forma baixa ao senti-lo todo melado de pré-gozo. Retirou a calcinha que usava rapidamente para logo posicioná-lo em si, passando a se foder no falo rijo e pulsante. A cada movimento podia sentir o mais velho tremer sob si, passando a estimular seus mamilos numa forma de prazer a parte, a menina tinha de morder seu lábio inferior na tentativa de abafar seus gemidos ao acelerar os movimentos com o quadril. Sentindo-o ir fundo em si, fazendo-a se debruçar sobre o corpo alheio para beijá-lo da forma que gostava.


Sussurrando contra a sua orelha o quão gostoso estava e o quanto queria sentir a porra quente dele em si, a garota sorriu ao ouvir o gemido do namorado e a voz grave pedir para que fosse mais rápido, para que o fizesse gozar como eles queriam. Minnie não conseguia tirar o sorriso do rosto por ver o namorado naquela forma, pedindo para que fizesse o que fosse possível e totalmente perdido no prazer que ela proporcionava a ele. Tê-lo totalmente a mercê dos seus toques e das suas vontades era algo novo para ambos, mas que ela havia provado ser tão gostoso quanto o sexo vanilla que faziam.


Hoseok passava a ser uma mistura de ofegos, sussurros e pedidos para que o deixasse gozar. Fazendo a mais nova gemer uma afirmação, mordendo o lábio inferior ao senti-lo gozar em si, preenchendo a si de porra e uma explosão de prazer tomar conta do corpo frágil da menina. Essa que murmurava o quão bom Seokie era para si, num agradecimento pelo bom trabalho e pela forma que ele havia ficado. Além de parabenizá-lo por ter sido um ótimo submisso, enchendo o rosto avermelhado do mais velho de beijos. A menina retirou a venda para olhar o rosto do namorado sem nada lhe atrapalhando, não resistindo em segura-lo pela bochecha para selar seus lábios num beijo calmo, mostrando a ele que nem tudo era algo estranho e que acima de tudo conseguia sim dominá-lo e fazê-lo sentir tanto prazer do que de outra forma. 


Notas Finais


Entonnnnnnn eu não morri, ainda não.. wonnie se tiver lendo isso, eu te amo tá? sz
Obrigada a neném da Vic por ter feito a capa e a Jéssica por ter me dado uma opinião.... Se tiver ruim é culpa da Jéssica, ok? Ok.
Enfim, até a próxima.. sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...