História Doncel - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Tokio Hotel
Personagens Bill Kaulitz, Georg Listing, Gustav Schäfer, Personagens Originais, Tom Kaulitz
Tags Gravidez Masculina, Homossexualidade, Kaulitzcest, Yaoi
Visualizações 116
Palavras 909
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


EU SEI QUE DEMOREI ERAS!!! MAS ESTAVA COM UM BLOQUEIO INACREDITAVEL COM ESSA FIC!! ENTÃO ESPERO QUE VOCÊS POSSAM ME PERDOAR.
PS: o capitulo está meio curtinho, mas apreciem mesmo assim.

Capítulo 5 - Preconceito e preocupações


6 MESES SE PASSARAM

Tom sabia que iria ser difícil, tinha consciência de que seu amado era um ser muito teimoso, mas ele era mais, desde o fatídico baile de cortejo onde ele prometera que iria realizar os sonhos do jovem doncel que as coisas se tornaram um tanto complicadas.

 Gustav Sachäfer, melhor amigo do seu prometido e amor não correspondido do seu amigo Georg Listing tinha se casado com Daniel Scherzinger a 3 meses, 3 meses que seu melhor amigo estava triste, 3 meses que o castanho se recusava a sair, e para complicar ainda mais seu amado estava bravo com ele.

 Bill estava ignorando Tom porque o varão lhe presenteara com um vestido de linho e seda e um conjunto de brincos e um colar de esmeraldas, aparentemente Bill não gosta de ser tratado como um boneco de luxo, em suas palavras “EU NÃO SOU UMA BONECA QUE VOCÊ PODE BRINCAR DE VESTIR SENHOR TRÜMPER!”, mas como Tom poderia saber que o seu amado não gostava de ser presentado com joias e vestidos caros? Tom sabia que Bill não era um doncel qualquer, ele sabia que Bill era forte o suficiente para se impor nessa sociedade, ele sabia que Bill era inteligente o suficiente para liderar um exército se assim o desejasse, mas poxa foi assim que Tom fora educado, “Sempre presenteie com joias aquele que você ama, sempre deixe claro que a joia é só um adereço perto da beleza do seu amado meu filho” ele cresceu ouvindo isso da boca de seu pai, e sempre viu seu pai presenteando seu PA’ com joias e vestidos de requinte.

Porém apesar desse pequeno contratempo Tom estava disposto a conquistar o coração do moreninho, no baile Bill disse que seu sonho era se tornar um pediatra, e Tom sabia bem o que ele poderia dar de presente, e ainda por cima seria uma prova de sua promessa ao moreno.

Tom entrou na livraria e foi em direção à sessão de medicina e não demorou muito e encontro o que procurava “Pediatria Básica - Tomo I - Pediatria Geral e Neonatal. Marcondes,Eduardo / Okay,Yassuhiko / Costa Vaz,Flávio Adolfo / Ramos,José Lauro Araujo” ele custava 400 reais, mas Tom nem se importou com o preço afinal esse não era nem um terço do que ele tinha gasto com o presente anterior.

Tom se dirigiu ao caixa para pagar pelo livro e foi atendida por uma funcionaria loira.

__Estudante de medicina?- Perguntou a moça visivelmente interessada no varão.

__Não, Engenharia elétrica. Esse livro é para o meu prometido- Disse Tom abrindo um abobado sorriso ao se lembrar do moreninho.

__Humm.... Senhor, quem sabe ele não goste de livros daquela sessão?-Disse  apontando para a sessão de culinária- Te garanto que ele vai se interessar... E ele nem saberá interpretar esse livro- Disse a funcionaria com chacoalhando o livro de medicina pediatra dando ênfase no que dissia.

__Porque diz isso? Meu amado é tão ou mais inteligente que a senhorita. Ele não só saberá interpretar este livro como se tornará o primeiro medico doncel do nosso mundo!- Disse Tom visivelmente alterado.

__Claro! Desculpe senhor- Disse com escarnio em sua voz- Mas um Doncel médico? HAHAHA, eles não tem a capacidade de se quer entender um livro infantil quanto mais um livro complexo como este! Aceite que eles são inferiores, existe estudos científicos que provam que o cérebro deles é menos desenvolvidos que os das mulheres, DAS MULHERES!- A mulher ia continuar o seu discurso quando o gerente da livraria percebendo a confusão foi até os dois.

__O que está acontecendo aqui?- Um homem de meia idade com seus 55 anos disse olhando para ambos com um olhar reprovador.

__Está senhorita estava me “explicando” o porque que eu não posso presentear meu Doncel com este livro.- Disse Tom apontando para o livro na bancada.

__É mesmo? Diga-me Gabriele, porque você estaria dizendo isso?

__Senhor, eu só estava explicando que o jovem doncel talvez aprecie um livro de culinária ao invés de medicina, ele ficara muito feliz com algo que ele possa entender senhor.

__E porque ele não poderia entender este livro em questão? Esqueça, de novo aquela história de que doncel são inferiores didaticamente?! Quantas vezes eu tenho que dizer que essas pesquisas são falsas?! Lastimável... E o senhor, não precisa pagar pelo livro.- Tom estava pronto para se objetar quando o senhor a parou- Desculpe jovem mas isso é o mínimo. Espero que o jovem doncel goste do livro, e que mais varão tome a atitude que o senhor está tomando. E você- Disse ele se virando para a loira- Eu estou cansado dessa sua atitude! Eu não quero te demitir, mas não aceito esse preconceito de nenhum funcionário! Por hora você será rebaixada de cargo...

Tom não continuou na loja para saber o final “triste”, porém justo, da jovem atendente, ele precisava ir para casa do seu amado entregar esse presente a ele.

 

Na casa dos Scherzinger

Gustav estava tão infeliz, ele nunca imaginou que seu casamento seria menos que perfeito, que seria amado e tratado como uma joia rara assim como seu pai tratava seu PA’. Mas aqui estava ele nu na cama com vergões do chicote pelo seu corpo, enquanto uma jovem de não mais de 16 anos de idade o lambia como se ela fosse uma cadela e ele seu dono feliz. Gustav queria chorar do seu triste destino, mas nada o prepararia para o pior... Gustav estava grávido.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...