História Don't Forget (Versão Camren) - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Amizade, Camren, Drama, Mistério, Romance
Visualizações 95
Palavras 2.349
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi pessoal, me desculpem pela a demora para postar esse capítulo.

Capítulo 17 - Piquenique


DIAS ATUAIS.

Não gosto de ficar tanto tempo sozinha, porque isso me permite pensar muito e me questionar. Eu não devia ter levado isso tão longe, se eu não tivesse permitido isso, não estaria aqui, olhando para meu teto, enquanto espero ela voltar do seu encontro com meu irmão.

Aconteceu que depois da nossa conversa no parque, Lauren aceitou o pedido de namoro do meu irmão no dia seguinte. Ele não conseguia esconder a felicidade por ela ter dito sim, meus pais estavam radiantes e os pais dela muito satisfeitos com o namoro dos dois, que pai não ia querer Brad como genro. Quanto a mim? Fiquei arrasada e chorei durante uma semana. Estava magoada que mesmo depois de tudo que conversamos naquela noite, ela ainda escolheu não dar importância para o que eu sentiria com sua decisão. Estava magoada por ela ser tão covarde, magoada porque sabia que nunca iríamos ter um relacionamento aberto, ela sempre escolheria seus pais antes de mim, sempre teria medo de me assumir.

Ela tentou falar comigo de todos os jeitos durante aquela semana, mas eu não conseguia nem olhar pra cara dela. Não tínhamos terminado oficialmente, então posso dizer que ela estava me traindo.

Depois de duas semanas voltamos a nos falar, apenas frases curtas, algumas perguntas e respostas ou quando ela vinha na minha casa para ficar com meu irmão. Nunca tinha visto nenhum beijo entre os dois e fico aliviada que ela tenha levado pelo menos isso em consideração a mim.

As coisas ficaram difíceis depois de um mês. Ela apareceu na minha casa em um dia que eu estava sozinha e chorou falando que sentia minha falta. Eu, sendo a idiota apaixonada que sou, não resisti e a beijei. Foi esse o dia que escolhi ser a segunda opção de uma pessoa que sempre foi minha primeira opção.

Eu sei que não era justo comigo e não era certo fazer isso com meu irmão, mas eu não conseguia me separar dela, eu a amava demais e tinha medo de pedir novamente para ela escolher, não estava pronta para ser rejeitada novamente. Ainda dói ver que Brad não precisa se preocupar em esconder sua felicidade de ninguém. Fico com inveja e ciúmes quando vejo os dois de mãos dadas sem preocupação do que os outros vão pensar.

Estamos com dezessete anos agora e no último ano da escola, o baile de formatura estava se aproximando. Infelizmente não iria para o baile com minha namorada, Austin tinha me convidado para ser seu par. Lauren não gostou muito porque eu já tinha ficado com ele e todo mundo na escola sabia que ele nutria uma paixão por mim. Lauren iria com Brad, ele já tinha se formado, mas não tinha ido para faculdade ainda, ele preferiu trabalhar durante esse ano e ir pra faculdade com a gente. Isso me deixava ainda mais frustrada, Lauren tinha me prometido que quando fossemos para faculdade nosso relacionamento iria mudar, mas como isso vai acontecer com o namorado dela junto da gente? Preferi não tocar nesse assunto, ultimamente estou evitando qualquer tipo de confronto com ela, não quero que ela se sinta pressionada a ponto de não querer mais ficar comigo. Sim... Eu sei que isso não é saudável, mas não consigo evitar.

É claro que tínhamos nossos bons momentos nesse namoro conturbado. Quando Brad e Lauren começaram a namorar, ela deixou bem claro que não abriria mão de um tempo comigo, então ficávamos muito tempo juntas e saíamos bastante. Às vezes eu pegava meu carro e passeava com ela sem rumo. Sim, eu finalmente tenho minha licença pra dirigir, depois da minha terceira reprovação, não que eu seja tão ruim assim dirigindo, é que eu ficava muito nervosa no exame prático e sempre fazia alguma besteira, mas finalmente posso levar minha namorada a onde eu quiser. O primeiro lugar que a levei quando finalmente pude dirigir, foi ao restaurante Arthus, o lugar era realmente incrível e foi o melhor encontro da minha vida.

Estamos juntas a quase dois anos agora, meu irmão e ela estavam a mais ou menos um ano juntos. Nosso relacionamento continua na primeira base, ela se sente insegura ainda, não sei como estou aguentando, e não, Brad e ela não tinham dormido juntos também. Lauren diz que ela quer que sua primeira vez seja comigo, assim como a minha será com ela. Não pergunto se ela pretende dormir com meu irmão também, tenho medo de sua resposta, já é muito difícil suportar a ideia deles se beijando, não quero imaginar eles dormindo juntos, seria me torturar demais. Talvez isso não aconteça, tenho esperança de que ela termine com ele antes disso acontecer, afinal não tinha mais necessidade desse namoro, o pai dela já está convencido de que ela é hétero, sinceramente não sei o que ela está esperando, mas como sempre, tenho medo de perguntar.

Fui tirada dos meus pensamentos com o barulho do portão se abrindo, alguns minutos depois escutei vozes e logo a porta do meu quarto se abriu. Me virei em direção a porta e sorri quando vi Lauren fechando a porta.

- Oi - ela caminhou até minha cama - Achei que estaria dormindo - se inclinou para me beijar.

- Estava esperando você chegar - ela sorriu se afastando.

- Me empresta uma roupa?

- Pode pegar - caminhou até o closet saindo alguns minutos depois com algumas peças de roupa.

- Vou me trocar e escovar os dentes rapidinho - falou caminhando para o banheiro. Continuei na minha posição anterior, olhando para o teto escutando a água da torneira correr. Lauren saiu alguns minutos depois vestindo minhas roupas. Levantou o cobertor e se aconchegou ao meu lado, sua cabeça em meu peito e seu braço em cima do meu estômago - Como foi seu dia? - perguntou quebrando o silêncio.

- Chato - respondi simples. Não perguntei como foi o dela porque eu sabia que ela tinha passado o dia com meu irmão e nunca falamos sobre isso. Ela levantou um pouco a cabeça e me olhou.

- Amanhã vamos ficar o dia inteiro juntas - sorri. Domingo era nosso dia e desde que toda essa confusão de namoro começou, não abríamos mão de passarmos apenas nós duas.

Me inclinei e dei um beijo suave em seus lábios, me afastei, mas ela continuou se inclinando aprofundando o beijo. Beijei minha namorada de volta, mas tratei logo de me afastar. Ela me olhou um pouco confusa, eu nunca me afasto, mas como sei onde isso vai dar, prefiro quebrar o beijo agora antes que as coisas fiquem mais aquecidas. Minha família está toda em casa, por isso sei que essa será a desculpa, ela só vai me deixar sexualmente frustrada. Parei porque estava um pouco chateada também, eu sei que isso já dura há bastante tempo, e deveria estar acostumada, mas acho que nunca me acostumaria em dividir minha namorada. Aliás... Quem em sã consciência aceitaria isso? Tento esquecer essa parte complicada da nossa relação, mas tenho meus momentos de vez em quando e hoje, definitivamente era um desses momentos ruins.

- É melhor irmos dormir, já está tarde – Lauren me olhou por alguns segundos e se inclinou novamente para me beijar, um beijo curto.

- Tudo bem - deitou ao meu lado e me abraçou apertado. Ela sabia quando eu estava tendo um dia ruim, Lauren não me questionava, apenas me abraçava forte - Eu te amo, Camz - falou em um tom de voz baixo me apertando ainda mais em seus braços. Abracei Lauren contra mim, mas não falei de volta, eu queria muito chorar, só queria que as coisas fossem menos complicadas. Lauren levantou um pouco sua cabeça pra olhar pra mim, seus olhos estavam um pouco brilhantes, eu sei que ela estava segurando as lagrimas para não caírem pelo seu rosto - Você me ama? - perguntou insegura. Uma lágrima caiu de seus olhos pela minha demora na resposta. Levantei minha mão e enxuguei sua lágrima com o polegar.

- Te amo tanto que as vezes dói e eu acho... Acho não, eu sei que nunca vou amar ninguém como amo você - Lauren fechou os olhos com força e mais lágrimas caíram pelo seu rosto.

- Eu sinto muito, eu não queria te fazer sofrer assim - falou tentando controlar o choro.

- Shiiii, vem aqui - a puxei para sua posição anterior, a cabeça deitada em meu peito - Vamos ficar bem, eu amo você, Lo.

- Eu também te amo, muito - falou entre um soluço.

Fiquei brincando com os cabelos de Lauren. Ela chorou durante algum tempo, mas alguns minutos depois, senti a respiração da minha namorada tranquila. Alguns soluços escapavam de sua boca, mas ela já estava dormindo.

- Boa noite, meu amor - dei um beijo em sua cabeça e tentei dormir também, mas foi uma tarefa um pouco difícil, estava com muita coisa na cabeça. Só consegui dormir quando já estava amanhecendo, parece que o dia será longo.

Acordei no dia seguinte não encontrando minha namorada ao meu lado. Peguei o celular o desbloqueando para olhar a hora. 8:15, devo ter dormido no máximo três horas. Levantei meu corpo me sentando na minha cama, olhando ao redor procurando Lauren. Ela não estava no quarto. Quando ia me levantar para procurá-la no banheiro a porta do meu quarto se abriu revelando minha namorada com um sorriso tímido no rosto.

Lauren havia trocado de roupa e as roupas que ela estava usando não eram minhas.

Ela estava usando um short jeans, uma blusa verde curta deixando seu umbigo a mostra e estava calçando um converse.

- Bom dia - se aproximou me dando um selinho.

- Bom dia. Você já foi em casa?

- Sim, acordei cedo e passei em casa para trocar de roupa e preparar as coisas para o nosso dia hoje - sorriu.

- Que coisas?

- Vai trocar de roupa, vou te levar para tomar o café da manhã.

- Posso saber onde? - arqueei uma sobrancelha.

- Você vai saber quando chegarmos lá.

- Ok - me levantei indo até meu closet, escolhendo um short preto e uma blusa do the 1975 vermelha - Posso tomar um banho antes?

- Pode, mas não demora muito, estou com fome.

- Tudo bem - entrei no banheiro fechando a porta atrás de mim. Tomei um banho rápido, escovei os dentes e cabelo e me vesti dentro do banheiro mesmo. Passei uma maquiagem leve e saí - Estou pronta - falei pra Lauren que estava sentada em minha cama mexendo no celular. Ela levantou a cabeça e sorriu quando me olhou.

- Você está linda - se levantou vindo em minha direção. Ela segurou meu rosto e me beijou calmamente. Nos separamos do beijo alguns minutos depois - Então, vamos?

- Sim - saímos do meu quarto descendo as escadas devagar. Minha família já estava acordada, cumprimentei todos e saí em direção a rua. O carro de Lauren estava parado na calçada em frente minha casa - Achei que fossemos tomar café da manhã aqui perto. Você está pensando em me sequestrar? - ela riu abrindo a porta do carro pra mim.

- Não seria uma má ideia - agradeci a gentileza e entrei - Mas não, não vou sequestrar você - Lauren deu a volta e entrou dando partida logo em seguida.

O caminho para o lugar, seja lá onde for, foi repleto de silêncio, mas não era um silêncio desconfortável, estávamos apenas curtindo a música que tocava no rádio. E eu estava principalmente prestando atenção na minha namorada dirigindo, ela fica muito sexy quando está atrás do volante toda concentrada na estrada.

Nem tinha percebido o tanto que andamos, só me dei conta que tínhamos chegado, quando ela parou o carro em um parque. Olhei pra ela confusa.

- Nunca tinha vindo aqui antes - falei enquanto olhava ao redor.

- Fui uma vez no escritório dos meus pais e acabei me distraindo quando voltava pra casa, então passei por aqui e parei. É um lugar bem tranquilo.

- Achei que estávamos indo para tomar café.

- E vamos - ela saiu do carro indo em direção a parte traseira do mesmo. Saí do carro também parando ao seu lado. Lauren abriu o porta malas e tirou duas mochilas de lá. Me entregou uma e colocou a outra em suas costas, fechando o porta malas e acionando o alarme do carro.

- O que é isso? - perguntei apontando para as mochilas.

- Nosso café da manhã - pegou minha mão começando a andar - Apenas percebi que nunca tínhamos feito um piquenique antes e piqueniques são românticos, aí eu pensei por que não? Então fui pra casa, arrumei as coisas e aqui estamos - não pude deixar de sorrir com isso.

O parque era muito grande e tinha muitas crianças e casais. Caminhamos até uma parte mais calma onde havia muitas árvores nos cercando.

Colocamos as mochilas no chão e Lauren abriu a que eu estava carregando, tirando um pano para forrar o chão, assim que ela terminou, ela estendeu sua mão para que eu me sentasse.

Ela tirou todos os alimentos e bebidas das mochilas, arrumando tudo em cima do pano que estávamos sentadas.

- Como teve tempo de fazer tudo isso?.

- Sou rápida - sorriu - Fiz o seu sanduiche preferido. Atum - me entregou o sanduiche perfeitamente embalado.

- Obrigada.

Ficamos praticamente o dia inteiro no parque. A quantidade de comida que Lauren trouxe foi o suficiente para nem sequer reclamarmos de fome.

O dia foi perfeito, apenas nos duas, trocando muitos beijos e carinhos, sem ninguém para nos incomodar, sem precisar esconder. Apenas duas pessoas que se amavam, curtindo seu tempo juntas.

Posso dizer que esse foi um dos melhores dias da minha vida, parece que sempre falo isso, mas esse encontro foi algo simples, por isso o tornou inesquecível, sem choro e magoas. Por pelo menos um dia, eu esqueci de todo o drama que nos envolvia e eu pude ter minha namorada apenas pra mim.


 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...