História Dont forget you, dont forgive you Imagine Junmyeon (Suho) - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Exo, Suho
Visualizações 438
Palavras 1.633
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi meu amores!
Já tenho o capítulo 9 escrito, então aproveitem esse que o próximo é dramático.

Capítulo 8 - Crap


Cap 8: Crap����

 

Quando eu e meu namorado finalmente chegamos no parque, paramos o carro no estacionamento e adentramos o local que eu tanto amava estar.

 

-Uau! são tantas opções! — Exclamei, aquele lugar estava lindo. As luzes dos brinquedos brilhavam na escuridão da noite, fazendo um colorido se espalhar por ali. As pessoas gritavam, tiravam fotos, se abraçavam e o mais importante, se divertiam. Suho havia sido a primeira pessoa a me levar em um parque de noite, mas não diria isso a Baekhyun, afinal não falaria de meu ex para ele, de novo. 

 

-Realmente, as atrações são muitas! — Me olhou sorrindo, seu rosto brilhou para mim. Aquele menino era perfeito, acho que eu realmente poderia amá-lo. — O que acha de um algodão doce? — Apontou para uma barraquinha e eu Assenti, Baek abraçou minha cintura, conduzindo-Me até o objetivo.

 

-Qual cor o casal bonito vai querer? — Perguntou a mulher que atendia sorrindo, pela a palavra usada abaixei a cabeça corando.

 

-O azul por favor! — Ele sabia que eu gostava da cor. Como? A conversa que tivemos no dia em que nos conhecemos foi super produtiva, em questão de nos conhecermos melhor.

 

-Obrigada, Oppa! — Sorri para o maior, voltando minha atenção para a a moça. — Boas vendas! — Ela assentiu, e logo eu e Baekhyun fomos ver outras atrações ali.

 

-Vamos na roda-gigante? — Sorriu sem mostrar os dentes, com uma cara de convencimento.

 

-Tenho medo de altura, Baek. — Continuei olhando para os lados, procurando mais algo para fazer.

 

-Eu te protejo, vamos! — Segurou meus ombros, me balançando de leve, fazendo-me rir. — Por favor! — Fez biquinho.

 

-Ta, vamos! — Dei um soquinho no topo de sua cabeça. — Garoto manhoso. — Eu ri junto à ele. 

 

Fomos até a fila após comprar os ingressos, esperando a hora do próximos grupo de pessoas ir. 

 

-Finalmente! — Sentamos no banquinho lá dentro, logo vendo os funcionários garantirem a segurança de todos.

 

Já lá encima eu e baek tirávamos fotos, afinal o Instagram precisa ser atualizado. Aquilo estava extremamente divertido, ás vezes me dava um medinho e o garoto me abraçava, rindo de mim.

 

-Depois daqui vamos na máquina de fotos? — Perguntei, já estávamos quase para descer.

 

-Claro Meu amor! — Passou-se uns 2 minutos e fomos livres para visitar outras atrações. Eu estava com frio, eu não tinha vindo preparada. O mais velho pareceu perceber e me puxou para perto. — Vou te esquentar! — Me colocou dentro de seu casaco junto à ele.

 

-Tão quentinho! — Não posso negar, aquela aproximação me causou arrepios, o corpo de meu namorado era tão forte e quente, além de confortável.

 

Fomos para a máquina de fotos, entramos naquele cubículo e nos sentamos, apertando nas opções na pequena tela, para começar a sessão de fotos. Eu selecionei efeitos como “olhos grandes”, diferente dos meus, os olhos de Baekhyun eram pequenos. Eu mesmo sendo coreana tinha o olhar bem grande.

 

-Já vai começar, vamos fazer um coração! — Eu dei a instrução e antes dos flashes virem em nossas caras, fazíamos poses engraçadas e fofas.

 

Saímos daquele local rindo que nem idiotas de nossas fotografias, além desses dois fomos em mais alguns brinquedos. Nos divertimos muito, meus pés estão cansados, de tanto que andamos em busca de diversão.

 

-Melhor irmos, amanhã você tem faculdade! — Eu Assenti, ele pegou em minha mão, mas quando fomos andar eu senti meus pés amolecerem, e eu dei um leve gemido. — Ta doendo muito?

 

-Sim, mas vamos eu aguento! — Dei um sorriso, procurando despreocupa-lo.

 

-Nada disso, suba aqui! — Ele se inclinou em minha frente, dei um sorrisinho bobo e subi nele. Me lembro do fato de  que Junmyeon achava que eu não tinha pernas, sempre fazia isso em mim. Droga, cala a boca pensamentos! Eu to com o Baekhyun.

 

-Então oppa... — Iniciei uma conversa quando estávamos já no carro indo para a minha casa. — Você não faz faculdade? — Coloquei minhas mãos encima de sua coxa, sem malícia, apenas carinho.

 

-Já acabei! — O Olhei surpresa. — Bom, praticamente.... já estamos no final do ano, ano que vem já começo minha residência no hospital!

 

-Que ótimo baek! — Sorri abertamente. — quando foi a última vez que você namorou? — Ele pareceu pensar com a minha pergunta.

 

-Acho que... 4 meses atrás, não tava mais dando certo então eu terminei. — Ele pousou às mãos em minha coxa iniciando carícias gostosas e inocentes ali.

 

-Entendi... — Olhei para a janela,apreciando a vista.

 

-(S/N), — O Olhei, — Quer dormir na minha casa? 

 

-Não tenho roupas lá, Oppa! — Bati em sua coxa, ouvindo ele arfar leve.

 

-Nós pegamos tudo na sua casa, por favor! — O sinal vermelho o fez parar, aproveitando isso ele pegou meu rosto e selou nossos lábios. — Aí, nós dormimos agarradinhos, huh?

 

-Ta bom! — Chegamos em minha casa e ele desceu junto comigo, indo até o quarto.

 

Peguei meus livros e meus produtos, pondo tudo em uma mochila, voltando do banheiro onde ficava meus cremes pude ver Baekhyun mexendo na minha gaveta de calcinhas.

 

-Você pode levar essa? — Me mostrou uma calcinha preta, eu logo arranquei ela de sua mão.

 

-Não mexa aí! — Apontei para a gaveta, com as bochechas ruborizadas.

 

-Aish, princesa! Eu sou seu namorado, um dia eu vou lhe ver assim novamente, ou talvez sem nada! — Fez um biquinho emburrado.

 

-Você vai, mas não com essa! — Hoje eu estava afrontosa, então logo o dei uma resposta. — Vou comprar outras, essas estão velhas!

 

-Ah, mas eu gostei dessa, bebê! — Ele choramingou.

 

-Você vai sentir cheiro de Suho em todas elas! — Eu sorri irônica.

 

-Ai, (S/N)! Credo! — Ele me abraçou. — Não acredito que você já fez isso com ele, pensei que fosse pura! — Ta minha afronta já acabou, eu estava com vergonha.

 

-Não vamos falar disso... — Ele assentiu.

 

Eu escolhi uma roupa e nós fomos para sua casa, lá ele me emprestou uma blusa grande, pois de acordo com ele eu fico sexy com as suas blusas.

 

-Vamos dormir... — Ele tirou a camisa e me abraçou por trás. Assim dormimos, De Conchinha.

 

—��Q.D.T��—

 

Cada um foi para a sua escola, já que eu não estudava no mesmo lugar que Baekhyun. Eu estava vestida com uma blusa branca e com as mangas vermelhas, e uma jardineira vermelha, com um tênis branco.

 

Logo que eu adentrei a faculdade pude ver Kyungsoo encostado em um dos armários, o dele no caso. Fui chegando de fininho, para não chamar sua atenção e lhe dar um susto, pois é, eu falhei. Do, ainda de costas disse.

 

-Eu estou lhe vendo (S/N)! — Se virou rindo.

 

-Sua visão periférica é poderosa! — Nós rimos juntos e nos abraçamos.

 

-Por que não veio ontem? — Ainda abraçados kyung perguntou. — Fiquei te esperando sua anã!

 

-É que eu saí com o meu namorado! — Ele me soltou e me deixou contra a parede, nós sempre conversamos assim, esse era o motivo pelo qual Suho nunca gostou dele.

 

-Você voltou com Junmyeon? — Ele arregalou os olhos.

 

-Não, não! — Eu abaixei a cabeça. — Baekhyun, estou namorando com ele agora! — D.O como eu o chamava me olhou malicioso.

 

-Que rápida, hein! — Ele riu, seu rosto estava em meu ombro e suas mãos em minha cintura, assim como as minhas na cintura dele.

 

-Vocês sabiam que aqui não é lugar para pegação? — Eu conhecia muito bem aquela voz.

 

-Sério isso Suho? — Me afastei de kyungsoo e olhei para o mais velho que estava com a puta do lado. — Você realmente não tem nenhuma moral para dizer isso! — Disse ainda encostada no armário. Junmyeon mandou Irene ir embora e chegou mais perto de mim.

 

-Sério? Que eu saiba eu nunca te comi em público! — Eu arregalei os olhos.

 

-Não fale isso! — Eu bati em seu peito. — Você realmente é um idiota!

 

-Você deveria se acostumar a ouvir isso, princesa! — Chegou perto de meu ouvido, com os braços um em cada lado no armário, seus músculos se definiam ali. — Afinal, não é novidade que você nunca foi nada para mim! — Meus olhos se encheram de lágrimas.

 

-Sai de perto de mim! — O empurrei.

 

-Pare de gritar! Cadê aquela (S/N) educada de sempre? — Perguntou incrédulo com meu tom de voz.

 

-Você quer dizer aquela (S/N) que você destruiu? — ele arregalou os olhos. — Pois é, ela não existe mais! — O empurrei novamente. — Nós já terminamos, então pare de me perseguir, se vagabundo! Sai da minha vida, vai pra outro país, não sei vai pra... — Eu pensei. — Vai pra puta que pariu! — Eu saí andando como se nada tivesse acontecido, após falar aquilo.

 

—��Suho P.O.V��—

 

Eu estava no banheiro masculino, após minha briga com (S/N), eu a faço sofrer, mas parece que ao ver ela triste meu coração se quebra. Meus olhos estavam cheios de lágrimas, eu não iria deixá-las descer.

 

-Para, Junmyeon! — Gritei com o espelho a minha frentes dando um soco no mesmo. — Homem não chora, seu frouxo! — Senti o sangue cair por minhas mãos, pingando no chão.

 

—��(S/N) P.O.V��—

 

Eu estava andando com os fones de ouvido, após a aula, indo para a minha casa, os exames finais estavam chegando e com tudo o que vem acontecido não tive paciência para estudar.

 

-Olá, minha casinha! — Entrei em minha residência me jogando no sofá. Vocês devem estar pensando, nossa como você está forte (S/N), nem chorou depois do que aconteceu com o Suho. Que iludidos vocês, eu já chorei no banheiro seus bobinhos.

 

Após ter tomado banho e com uma roupa confortável, coloquei meu material na escrivaninha e iniciei meu estudo.

 

—��8:00 P.M��—

 

depois de ter ter estudado desde as 2 da tarde finalmente fui até a cozinha, preparei algo e fui para o sofá assistir dorama, como sempre.

 

Após uma hora, eu já tinha colocado minha louça na pia, quando eu escutei a campainha tocar, o que essas pessoas têm contra a minha casinha? Sempre vem aqui me perturbar né @.

 

Quando eu abri a porta eu vi ele.

 

Minha mente parou.

 

Como assim ele está aqui? Ele foi proibido.

 

Droga.


Notas Finais


Quem será que apareceu? Comentem aqui o que acharam da história e quem vocês acham que apareceu aí...

Amo vcs e tchau,

Mermao eu sou uma merda


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...