1. Spirit Fanfics >
  2. Don't Give Up On Me - Klaroline >
  3. Get You The Moon

História Don't Give Up On Me - Klaroline - Capítulo 8



Notas do Autor


-- Hey , SweetHearts ❤️

-- Capítulo novinho pra vocês , espero que gostem 🥰🥰

Tradução : " Pegar a lua pra você "

Capítulo 8 - Get You The Moon


Por que você é , você é

A razão pela qual eu ainda estou aguentando

Por que você é , você é

A razão pela qual minha cabeça ainda está acima da água

E se eu pudesse , eu pegaria a lua e daria ela pra você

E se a morte estivesse vindo por você , eu daria minha vida por você 

-- Get you the moon , Kina Beats feat Snow

P.O.V. STEFAN

Já era dia e aquele navio estava um caos , e ninguém conseguiu dormir.

Desde que soubemos da notícia de Klaus e Caroline tinham caído , o clima nunca mais foi o mesmo. Estávamos todos muito preucupados com os dois, principalmente com Klaus , que era nosso amigo . E Hayley e Rebekah eram quem mais estavam sofrendo.

Não sabíamos se eles estavam vivos , estavam bem , ou não.

Até meu irmão , que sempre tem alguma coisa pra falar , ficou sem palavras com o que aconteceu.

As buscas começaram imediatamente , disseram que as primeiras quarenta e oito horas eram decisivas .

Estacionaram o navio e foram procura-los com botes e um elicoptero de emergência.

Estávamos todos sentados na cabine da Hayley , ambos esperando por notícias .

A mulher que nos informou sobre o que aconteceu , apareceu na porta , fazendo com que a atenção de todos se voltassem a ela.

- Notícias do meu irmão ? - perguntou Kol , que estava ansioso.

- Receio que não - disse a mulher , fazendo com que ficassemos mais preucupados - E sinto dizer , que se eles não forem encontrados até o fim desta tarde , vamos ter que comunicar os responsáveis por ele - Alertou a mulher .

- Espero que os encontre logo - disse Hayley , andando pra um lado e pro outro do quarto 

Rebekah se levantou e saiu pela porta , acho que foi tomar um ar , ela tava parecendo muito nervosa.

- Eu vou atrás dela - disse Elena , se levantando e indo atrás da garota .

A mulher também saiu pela porta , deixando o clima mais pesado do que já estava .

P.O.V. KLAUS

Nessa noite que passou , eu mal descansei os olhos , eu não conseguia dormir muito bem. Não sabia se era porque estávamos nessa ilha ou se é por causa de Caroline .

Ter ela tão perto parecia um sonho e , ao mesmo tempo , um pesadelo pra mim . Eu não sabia como agir e nem como falar com ela .

Me levantei antes que ela acordasse e resolvi ir pra praia , pra ver se tinha algum sinal de barco , mas não vi nada . Não tenho certeza se alguém vira nós buscar .

Passei um bom tempo sentado na areia , observando a água , mas então escuto um grito.

- KLAAAUS ! 

Caroline precisa de ajuda 

Foi o que pensei e voltei correndo , o mais rápido que pude , pra nossa caverna.

Chegando lá , encontrei Caroline encurralada na parede , assustada com uma cobra que apareceu no local.

Ela estava em pânico , eu tive que manda-la parar . Fiz um sinal pra que ela ficasse em silencio , ela estava muito agitada , seria um alvo fácil pra cobra. Demorou um pouco , mas quando ela entendeu , e parou os movimentos .

Pedi que ela viesse pra perto de mim , bem  devagar , o mais devagar possível.

Assim que ela fez isso , eu a puxei pra fora da caverna e assim que saímos , ela me puxou pra um abraço.

Era como se fosse um abraço de alívio , eu sentia a respiração ofegante que ela estava . E também , não pude deixar de sentir o cheiro maravilhoso de Caroline .

Quando ela me soltou , eu fiquei meio triste porque acabou .

- Obrigada - ela agradeceu , olhando nos meus olhos 

- Não tem porque agradecer - falei , devolvendo o olhar de Caroline

- Claro que tem , você me se salvou .

- Ela não ia atacar você .

- Ela invadiu nossa caverna , ficou me olhando com aquele olhos monstruosos e...... - eu a interrompi , fazendo uma coisa que eu sempre quis fazer .

Dei um beijo em Caroline .

Foi só um selinho , não muito demorado , mas pelo menos foi alguma coisa . E , por alguns segundos , ela retribuiu.

- Ela não ia atacar você , por que eu não ia deixar - falei , tranquilizando-a e Caroline não disse nada , só ficou me observando por alguns instantes e depois saiu.

Fiquei parado lá que nem um idiota , porra , Mikaelson , por que você tem de estragar tudo ?!

Agora nem sei se ela vai querer me olhar nos olhos de novo , linda besteira que eu fiz 

P.O.V. STEFAN

Estávamos na mesma situação , quando Elena entra na sala.

- Rebekah se trancou na cabine e não quer falar com ninguém - ela disse , preucupada.

- Vai falar com ela , Kol , você é o irmão - sugeriu Damon .

- Eu não , ela não me escuta mesmo - disse Kol , continuando sentado.

- Eu vou , talvez ela me escute - disse Hayley , que estava muito inquieta no local .

- Você está muito agitada , é capaz de que isso piore as coisas - eu a impedi , ficando de pé - Eu vou.

- E Rebekah vai te escutar ? - perguntou meu irmão.

- Espero que sim - suspirei.

Fui até a cabine de Rebekah e bati na porta .

- Vá embora , Elena ! - gritou Rebekah , lá de dentro , com a voz um pouco falha , acho que ela esteve chorando.

- Sou eu , o Stefan - tentei acalma-la , mas pareceu não surtir tanto efeito.

- Vá embora , Stefan !

Respirei fundo e voltei a me dirigir a Rebekah

- Por que você não abre a porta e me deixa entrar ?

- Eu não quero ninguém aqui , sai , por favor .

- Eu não vou te deixar sozinha assim .

- E daí ? Quem liga ? Por que se importaria ?

- Eu...... - eu ia completar , mas o que eu iria dizer ? Que eu gosto dela ? Que eu tenho uma quedinha por ela a vários anos e que eu não tenho coragem de admitir ? 

- Se não tem nada pra me dizer , vai embora 

Tomei coragem.

- Eu me importo com você .

- Não é o suficiente - ela disse , com a voz chorosa.

- Seja lá o que acontecer com o Klaus , eu vou te ajudar , ok ? Eu estou aqui pra você , eu estou aqui por você .

Então , ficou um silencio no ambiente , e Rebekah abriu a porta , com os olhos inchados de tanto chorar .

P.O.V. KLAUS

Caroline saiu pela floresta dizendo que ia procurar comida , eu até me ofereci pra ajudar ela , mas , ela disse que preferia ir sozinha . Com certeza ela estava me evitando e seriamente , eu também me evitaria .

E eu não tinha nada a fazer , a não ser esperar e ver se eu consigo fazer um abrigo . Porque parecia que a cobra não estava nem um pouco afim de devolver nossa gruta .

Tentei pegar alguns troncos de madeira e folhas grandes , mas essa porcaria de abrigo só fica de pé em filmes , na vida real não funciona coisa nenhuma . Tentei , tentei e nada .

Passei , literalmente , a manhã e a tarde toda tentando construir ele. E então , Caroline chegou , um pouco constrangida.

- Eu consegui ums limões e uma fruta que eu acho que parece com uma manga , deve servir - ela disse , trazendo os alimentos.

- Você demorou muito - falei , tentando ignorar o fato dela desviar o olhar sempre que eu a encarava.

- Eh , eu tive que ir fundo na floresta pra encontrar alguma coisa - ela se explicou , parecendo mais que estava me dando uma desculpa .

Bufei , quando o abrigo que eu tentava montar , pela milésima vez , desabou denovo.

Caroline , em silêncio , se colocou do meu lado , meio que pedindo licença pra se meter . Eu assenti e ela começou a ajeitar o abrigo , meio nervosa .

Fiquei observando enquanto ela trabalhava e parecia estar tudo dando certo , diferente das coisas comigo.

- Você constrói bem - elogiei , a fazendo dar um sorrisinho sem graça e quebrando aquele silêncio constrangedor que estava se formando.

- Eu tenho mãos bem habilidosas , sabia? - ela disse e eu meio que enguli em seco.

Eu perdi alguma coisa ou Caroline tá ensinuando algo ? 

Acho que ela percebeu o que disse e se arrependeu , porque alguns minutos depois , ela já estava mais vermelha que um tomate.

Essa garota me deixa confuso.

Ela passou alguns minutos terminando e não falamos mais nenhuma palavra , nem trocamos mais nenhum olhar .

Quando ela acabou , o abrigo estava perfeito , nem parecia que foi construído a mão .

Depois disso , fiz uma fogueira e eu e Caroline nos sentamos em frente a ela .

Um silêncio forte se instalava no local.

- Eu tenho um jogo pra você - falei , decidido.

- O que ? - perguntou Caroline , confusa.

- Eu vou te fazer três perguntas e você tem de responder uma.

- Eu não vou jogar nada.

- Tem alguma coisa melhor pra fazer ? - perguntei , sarcástico e Caroline negou - Então vamos jogar o jogo.

- Tudo bem - suspirou Caroline.

Vou ser direto , quero que ela responda uma pergunta específica.

- a) Já fez sexo com mais de uma pessoa , ao mesmo tempo ? b) Qual sua posição sexual favorita ou c) - dei uma pausa , porque era essa pergunta que eu queria que ela respondesse - Por que você não disse nada depois que eu te beijei ?

Caroline respirou fundo , olhando nos meus olhos .

- Eu não tenho posição favorita , eu tranzo de qualquer jeito - ela disse , o que me surpreendeu.

Realmente , ela estava evitando o assunto .

Outro silêncio se instalou no local , mas desta vez , Caroline o quebrou .

- Minha vez

- Han ? - perguntei , sem entender o porquê dela ter continuado.

- a) Qual foi a situação mais embracaçosa da sua vida ? b) Qual a pessoa que você mais odeia e c) - ela também deu uma pausa.  -Você fez sexo comigo . O que diria pra mim depois ? - ela completou , parecendo interessada no assunto.

Certamente , ela pensou que eu não fosse responder.

- Eu diria que eu adorei e que eu queria repetir a dose - falei , a fazendo olhar profundamente nós meus olhos - E que eu quero ficar pra sempre com você - completei e Caroline pareceu nervosa 

Ela se levantou e saiu de perto de mim e da fogueira .

Eu não intendo essa garota .

Mas eu não vou deixar passar , vou atrás dela.

- Caroline ! - gritei , indo em sua direção , que havia entrado na floresta.

Ela não parava de andar , provavelmente não queria que eu a alcançasse . Mas eu persisti ,  conseguindo me aproximar dela.

- Caroline ! -  falei , segurando o braço dela e a fazendo virar - Por que está fugindo de mim ?

- Me deixa em paz , Klaus - ela disse , e eu a soltei.

- Você não pode fugir , Caroline .

- Eu não estou fugindo.

- Está me ignorando.

- Eu não estou te ignorando , por que eu te ignoraria ? - ela perguntou , cínica.

- Não falamos sobre o beijo - falei , sentimental.

- Beijo ? Não me lembro de nenhum beijo - ela se fez de boba.

- Caroline , eu.... - eu ia continuar a falar , mas ela me interrompeu.

- Eu não sei você , mas eu preciso dormir - ela disse , voltando pro abrigo.

Que porcaria ! Chingava mentalmente . Por que isso tem de acontecer justo comigo ? O que eu tenho de errado ? Por que ela não me quer ?

Essas dúvidas estavam rondando minha cabeça enquanto Caroline ia embora . E eu , mas uma vez , estava parado ali .

Eu não vou deixar isso acontecer de novo , vou atrás de Caroline , e só saio de lá quando ela me disser o que realmente tá sentindo.


Notas Finais


--E então , SweetHearts , o que acharam ? ❤️

♈♉♊♋♌♍♎♏♐♑♒♓⛎

-- Klaroline 😍😘 K I S S E S 😘😍

🐍Oh My God🐍

-- Cobrinha , meu amor , custa alguma coisa você ir pra sua casa na floresta e deixar a caverna do meu casal pra eles ?
Assim , só perguntando , né ! 😉😜

❤️🧡💛💚💙💜🖤♥️

-- Stebekah 🤩🤩

-- Então , Tefinho goxta da Beks......bom saber......😏🥰

🌴🌊🌺🍃🌴🌊🌺

-- Ignorar as pessoas é feio , não façam isso em casa , crianças !🔇🔞

-- Klaus não leva jeito pra montar abrigo.....🤭

-- Caroline , sumida ! Por que essa demora toda pra voltar da floresta?🥰🤫
Longe de mim insinuar nada , que isso , não tem nada pra tu fazer sozinha.....🙈🙊

-- Esse jogo...... realmente , Car , você gosta de qualquer jeito...🤭😈

-- Será que ela sente alguma coisa pelo nosso King ? 🤔😉

-- Só vamos saber capítulo que vem.....🔥💕

Bjsss😘✨


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...