História Don't love (TAEKOOK - YOONMIN) - Capítulo 12


Escrita por: e pixelbole

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Abo, Menção!jikook, Namjin, Taekook, Vkook, Yoonmin
Visualizações 142
Palavras 2.022
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fantasia, Ficção, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Capítulo XII


JUNG-JEON JUNGKOOK

[...] -Gukkie? Estamos indo onde eu tô pensando? -meu ômega perguntou animado

-Se você está pensando que iremos ficar em uma ilha particular, acertou -sorri estacionando o carro

-Ilha? -Tae saltitava- Pensei que iríamos apenas em uma praia qualquer

-Meu appa comprou essa ilha já tem uns cinco anos, foi o presente de aniversário para minha omma -falei o guiando até um mini porto

-Senhor Jung -um alpha que trabalha para a família reverenciou

-Tzu, por favor, cuide bem do meu xodó -respondi lhe entregando a chave do carro- Eu e meu namorado queremos privacidade, então não quero ninguém pisando essa noite naquela ilha, entendido?

-Sim senhor -Tzu respondeu me dando a chave da lancha que usaríamos para chegar a ilha- Os senhores pretendem ficar muito?

-Até o almoço de amanhã no máximo, já que Taehyung tem um jantar de família -respondi olhando apaixonado para meu namorado- Fizeram tudo o que pedi?

-Sim senhor Jung, está tudo exatamente do jeito que ordenou -respondeu

-Ok, muito obrigado -falei- Vem amor, vamos -sorri estendendo a mão para o ômega

Subimos na lancha, onde enquanto eu pilotava era abraçado pelo loirinho. Foi necessário mais ou menos quinze minutos para chegarmos na ilha, Tae estava sorridente e impressionado. Realmente é grande, possui uma extensa floresta com direito há uma cachoeira particular, e uma "pequena" mansão, além é claro das praias que contornam toda a propriedade

-Gukkie, é lindo

-Não tão lindo quanto você

-Aish Jungkook -Tae corou- Assim me envergonha

-Vem amor, vamos explorar a área, essa floresta é linda

-Mas não vamos nos perder? -perguntou preocupado

-Confia em mim, conheço bem esse lugar, aqui é meu refúgio -garanti e vi Tae ficar triste- O quê foi amor?

-Me... Me passou pela cabeça que deve ter trazido muitas pessoas aqui

-Amor, olha pra mim -segurei seu queixo- Nunca trouxe ninguém aqui, você é o primeiro e último, será o único, e sabe porquê?

-Não...

-Por que é com você que desejo passar o resto dos meus dias.. Tae, vamos casar e ter filhotes, encelhecer juntos -ri- Eu te amo e sempre vou te amar

-Eu também te amo Gukkie

-Agora vamos -selei nossos lábios- Tem uma cachoeira linda, que tal irmos até ela?

-Mas Gukkie, não tenho roupa

-Eu tenho, posso te emprestar uma

-Ok -ele sorriu, eu poderia viver olhando esse sorriso

Caminhamos até dentro da casa, onde pedi para Taehyung esperar na sala, já que não queria estragar a surpresa, voltei com uma camisa social e entreguei para o ômega

-Desculpa amor, esqueci que não tenha tanta roupa assim aqui -ri tímido

-Não tem problema Gukkie, está calor, essa camisa é perfeita

O loiro caminhou até um banheiro, onde tirou sua roupa, retornando apenas com minha camisa, que chegava a metade de suas coxas, aproveitei e me troquei também, ficando apenas de bermuda

-Vamos? -ele me extendeu a mão

-Vamos! -entrelaçamos nossos dedos e entramos mata a dentro

No caminho havia muitas árvores frutíferas, então Tae sempre pegava uma ou outra para saborear. Meu ômega estava tão feliz que prometi lhe presentear com uma ilha também, e ele logicamente ficou empolgado

-Eu sempre sonhei em casar na praia -Tae comentou

-Podemos casar na praia da ilha que lhe darei -respondi

-Você vai mesmo me dar uma ilha? -ele riu enquanto perguntava

-É claro que sim amor, segunda mesmo já vou procurar por uma que tenha tudo o que você merece

-Você não existe Gukkie -ele disse me beijando

Mais um tempo caminhando e finalmente chegamos na queda d'água, tinha algumas pedras ao redor, passando a impressão de um pequeno lago também

-Chegamos amor -comentei

-Não canso de dizer o quanto é tudo lindo -ele falou sorrindo

Fui até a beirada e molhei meu pé, a temperatura estava agradável, então entrei em apenas um mergulho

-Vem Taetae, está uma delícia

-Mas Gukkie, minha roupa vai ficar transparente

-E qual o problema? -perguntei indo em sua direção- Só estamos nós dois aqui, e além disso, você é todinho meu

Iniciei um beijo feroz e fui correspondido. Taehyung arranhava minha nuca, enquanto eu apertava possessivamente sua cintura. Em um momento de distração dele, o peguei em meu colo e pulei na água

-Não acredito nisso Gukkie -ele reclamou porém ria

-Você estava certo, a camisa ficou transparente -gargalhei- Amor, não fica bravo

-Sai Gukkie -ele jogou água quando tentei me aproximar

-Ah, é assim senhor Taehyung?

-É assim mesmo Jungkook

-Se é guerra que quer, é guerra que terá

Joguei água no ômega que revidou, e logo eramos duas crianças brincando como se não houvesse amanhã. Quando Tae cansou, foi até uma pedra e deitou na mesma, já eu aproveitei para nadar um pouco, estava tão distraído que não percebi a posição tentadora em que o mesmo estava, de bruços. Esse lobinho quer mesmo tirar minha sanidade. A camiseta colada em seu corpo deixava a mostra suas curvas perfeitas, cheguei a salivar. Caminhei até ele que não notou a aproximação, deitei em cima daquele corpo maravilhoso e sussurrei em seu ouvido

-Está brincando comigo Taetae?

-Não sei do que está falando Gukkie -respondeu malicioso

Em um movimento rápido e preciso, o ômega se virou de frente pra mim, minhas mãos passeavam por aquele corpo esculpido pelos deuses, enquanto o mesmo maltratava meu pescoço, o deixando marcado pelos seus chupões. Estavamos ofegantes e eu realmente não sabia se aguentava mais aquela tortura. Em apenas um pulo me levantei

-Vamos amor, quero mostrar a surpresa que preparei

-Agora Gukkie? -ele parecia indignado

-Ah Taetae, embora seja tentador te desvirtuar nessa pedra, quero que seja romântico e especial, como sempre sonhou. Então venha comigo antes que eu não responda mais pelos meus atos

Taehyung riu e também levantou, quando passava por mim fez questão de espalmar meu abdômen e lamber meu pescoço, fechei meus olhos com força e sua voz gostosa se fez presente

-Qualquer lugar vai ser especial Gukkie, pois será com você

Eu já disse que esse ômega tira minha sanidade? Calma Jungkook, se recomponha. Taehyung é especial e deve ser tratado como tal, sei que ele é romântico, do tipo "das antigas", então quero fazer tudo certo. Namorar, noivar, casar, construir uma linda família e lhe dar amor até meu último suspiro.

Com esse pensamento caminhamos novamente até a mansão. Chegamos relativamente rápido, e quando passávamos pela porta peguei o ômega no estilo noiva

-Vai ser como em uma lua de mel? -os olhos dele brilhavam

-A primeira de muitas, por mim viveremos em constantes luas de mel -respondi

-Que insaciável -ele brincou

Caminhei até a porta de minha suíte, qual estava aberta, porém enconstada, então com o pé consegui a abrir por completo.

Quando desci o ômega, ele parecia surpreso, mas de um modo bom. A luz estava apagada, entretanto várias veles enfeitavam o chão do mesmo, na cama pétalas de rosas formavam a frase " Aceita namorar comigo?", sem contar nos balões em formato de corações, em cima de uma das escrivaninhas tinha morangos e chocolate derretido. Tzu fez tudo do jeito que pedi

-Gukkie, nem sei o que dizer -Tae estava quase chorando

-Amor, eu te pedi em namoro hoje pela manhã, e você aceitou, mas eu queria fazer de uma maneira mais bonita, então tomei a liberdade de preparar isso. E então Tae, pela segunda vez hoje, você aceita namorar comigo?

-E pela segunda vez hoje eu respondo, é claro que sim Gukkie -ele pulou entrelaçando suas pernas em minha cintura

Não foi preciso dizer mais nada, fui em direção a cama onde o joguei desmanchando a frase que ali estava.

Começamos com beijos e carícias, Taehyung ficou um pouco mais à vontade, tanto que sem ao menos avisar tirou minha bermuda e cueca também

-Eu quero tentar algo -disse

-Faça o que quiser baby -gemi

Senti o mesmo se abaixar se ajeitando em meio a minhas pernas, segurou meu membro já desperto e começou a masturbá-lo, não demorou muito e senti sua língua molhada passar por toda a extensão do pênis, quando chegou na cabecinha o ômega o abocanhou de vez, me fazendo soltar um gemido arrastado, aquela boca divina fez milagres enquanto a mão acariciava meus testículos

-Anw baby... Eu não aguento mais, vou gozar -alertei

-Goza daddy, bem gostoso na minha boquinha -gemeu manhosinho- Serei um bom baby e vou tomar todo o leitinho

Caralho... Isso foi o suficiente para eu gozar intensamente, sem dúvidas o melhor boquete da minha vida

-Vem baby, agora é minha vez de experimentar algo

Inverti as posições, deitando o ômega na cama e retirando lentamente a camiseta -quase seca já- e a cueca

-Não fique tímido baby -beijei a bochecha corada do mesmo.

Me inclinei até a escrivaninha, onde peguei um morango com dente, passei o mesmo no chocolate e o arrastei pelo peitoral nú do loirinho

-Anw daddy -gemeu

-Quero provar desse chocolate agora

Ri malicioso e comecei a lamber todo aquele corpo lambuzado, o gosto do meu ômega se misturava com o chocolate, tão excitante. Meu membro já despertava novamente

-Tão gostoso baby

-Anw daddy, é tão bom

-É? Que tal eu te preparar agora para me receber?

-Faça isso daddy, me faça seu


Me abaixei, ficando entre suas duas coxas, onde deixei algumas mordidas, mas o meu alvo era aquele anel rosinha, onde penetrei sem pudor minha língua, Tae é tão doce e gostoso, como pode existir alguém assim? Na gaveta da outra escrivaninha, peguei um tubo de lubrificante, abri a tampinha e esparramei sobre meus dedos, feito isso coloquei dois de uma só vez em sua entrada pulsante

-Oh.. Anw... Ahhh -ele gemia

-Tá gostoso Taetae? Imagina quando eu estiver te metendo fundo e forte

Comecei a fazer movimentos de tesoura e circulares, meu ômega fechava os olhos e se deleitava entregue ao prazer que lhe proporcionava, quando já estava acostumado, inseri outro dedo, e depois outro. Retirei-os de seu interior, e despejei lubrificante em meu membro rijo, o posicionei em sua entrada e entrei devagar, escorriam lágrimas de dor naquele rosto angelical

-Calma amor, vai passar -falei carinhoso- Quando estiver acostumado me avise

Para o ajudar a relaxar, comecei a lamber seus botões rosados, iniciamos mais beijos e logo ele se mexeu em baixo de mim, como um aviso de que eu poderia começar.

No início fui lento, para não o fazer sofrer, queria que essa fosse uma experiência boa para meu ômega

-Anw Gukkie.. Mais rápido daddy

-Quer mais rápido baby? Assim?

Comecei a entocar rápido, fundo e forte

-Isso daddy, assim mesmo 

Tae gemia tão manhosinho, que eu sentia todos meus pelos se eriçarem

-Tão apertadinho baby.. Anw

-Anw daddy, me pega de jeito

-Você foi feito especialmente para me receber baby, tão gostoso, tão perfeito

Ao mesmo tempo que lhe penetrava eu maltratava seu pescoço, o mesmo se retorcia. Sai de dentro do mesmo recebendo um resmungo de insatisfação

-Não fica bravinho baby -lhe selei- Por que não fica de quatro pra mim hein?

No mesmo instante ele me obedeceu, voltei a penetrá-lo, agora desferindo tapas em suas nádegas

-Gosta disso? -perguntei

-Gosto daddy, me bate mais, me puna por ter sido um baby mal

-Isso é por ter me excitado na cachoeira -lhe dei outro tapa

-Aiiii dady, eu tô quase

-Eu também baby, vamos vir juntos

Passei a masturbar o membro rijo até então do ômega, ao mesmo tempo que lhe entocava, gemiamos em sincronia, Tae logo se desfez em minha mão, sua entrada contraiu com o ato, me levando a gozar também, dentro dele

Caímos juntos na cama, o puxei para meu peito, onde o mesmo descansou sua cabeça

-E então amor? -perguntei

-Obrigado Gukkie, foi perfeito -respondeu feliz

Acariciei meu braço e beijei sua testa

-Te amo! -falei

-Também te amo -respondeu- Gukkie, quero tomar um banho

-Vá amor, já te encontro, vou trocar o pano de cama antes -respondi

Tae foi levantar e fez uma careta de dor

-Quer que eu te carregue amor? -perguntei

-Não precisa Gukkie, é uma dor suportável 

Vendo o meu Taetae caminhar nú até o banheiro, vários pensamentos impuros vieram a minha mente, quero foder esse ômega em todas as posições e lugares possível, aliás, quero e vou.

Sou tirado dos meus devaneios ao ver o mesmo retornando para o quarto com uma carranca

-O quê foi amor?

-Não tem muitas roupas aqui né Jungkook? Engraçado que seu closet tá até entupido de tanta roupa -falou irônico

-Tá bom, você me pegou -ergui minhas mãos- É que imaginei você todo molhadinho com minha camisa e não resisti

-Então me imaginou? -ele perguntou

-Sim -confidenciei

-E supriu as espectativas? 

-O quê?

-Você disse que me imaginou, so que depois você me viu, então quero saber se subri suas expectativas

-Você não faz ideia do quanto amor, foi bem melhor do que imaginei -respondi tirando um sorriso do mesmo

Ah Taetae, como pode um alpha ser tão bobo por seu ômega assim? Quer o mundo? Eu te dou [....]


Notas Finais


Espero que tenham gostado, capítulo especial 50 favoritos, lemon Taekook..

~Em comparação com o lemon Yoonmin, quis que fosse mais fofo, até pq o Taetae era virgem e Taekook não estava sob efeito do cio..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...