História Dont say goodbye - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Jared Leto
Tags Amor, Jared Leto, Romance
Visualizações 34
Palavras 2.520
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente, eu sei que demorei e que já está até chato essas minhas desculpas, mas quero que vocês aproveitem esse capítulo bem grandinho que fiz para vocês.
Espero que gostem S2 S2 S2

Capítulo 13 - Partner In Crime


Fanfic / Fanfiction Dont say goodbye - Capítulo 13 - Partner In Crime

2 MESES DEPOIS

Cassie: Aquela magrela loira está achando o que? Ela acha mesmo que vai ter meu homem ela está muito enganada!

Barb: Calma Cassie, os dois só estavam conversando.

Cassie: Não estavam só conversando, eu a vi olhando pra ele, passando a mão no ombro dele eu vou jogar ácido nessa perua, vou destruir aquilo que ela tem coragem de chamar de cara.

Barb: Calma, o Jared não gosta dela ele gosta de você esqueceu? Então isso não importa.

Cassie: Eu sei, eu confio nele, mas não confio naquela branquela azeda.

Barb: Vai dar tudo certo! - Ela fala passando a mão no meu braço - Vou ir ao banheiro – Digo tudo bem com a cabeça.

Barb virou uma melhor amiga, ela me ajudou muito nesse tempo, ficou do meu lado quando eu mais precisei de alguém. Devo bastante a ela.

Eu estava tomando meu milk-shake prestando atenção à movimentação na rua, até que vejo alguém que eu não queria ver tão cedo se sentar na minha frente.

Scarlett: Oi, eu sei que você provavelmente não quer falar comigo, principalmente depois do que eu fiz! Contar pro seu pai sobre você e o Jared.

Cassie: Pois é! Você foi uma vaca, como você pode fazer isso?

Scarlett: Eu sei que eu errei! Eu não deveria ter contado pro seu pai. Mas eu estava com raiva, eu gostava de você e você gostava do Jared.

Cassie: Isso não é desculpa para o que você fez comigo! Só por que alguém disse não para você, você vai querer ferrar com ela?

Scarlett: Eu sei que isso não é desculpa, eu estou muito arrependida, não queria te magoar, eu gostava tanto de você e acabei te afastando de mim definitivamente.

Cassie: Sim, você fez muita merda, e eu não sei se eu poderia te perdoar.

Scarlett: Eu entendo, eu fui uma cuzona, mas, por favor me desculpe, eu juro que não farei mais nada disso, ou algo que irá te magoar.

Eu fiquei pensando muito sobre tudo o que ela fez, ela fez uma merda muito grande ela e também me magoou, mas acho que todos merecem ser desculpados, e se ela está aqui arrependida na minha frente, então acho que ela merece, mas só tem um jeito de saber mesmo se ela está arrependida.

Cassie: Você está mesmo arrependida?

Scarlett: Sim! Muito, a última pessoa que eu queria ter magoado era você – Ela olha com os olhos marejados para mim.

Cassie: Ok! Se você está mesmo arrependida eu preciso que você faça algo para mim! Assim você irá me provar que está completamente arrependida.

Scarlett: Eu faço qualquer coisa! Eu só não quero perder sua amizade.

Cassie: Eu quero que você faça algo simples, quero que você fique de olho na loira magrela, a Margot ela é psicóloga lá da escola, ela parece ultimamente estar muito interessada em Jared, quero que você fique de olho nela e me conte tudo.

Scarlett: Tudo bem! Isso não parece difícil, eu prometo que ficarei de olho, também não gosto daquela mulher.

Cassie: Obrigada! – olho para ela e ela me dá um sorriso.

Scarlett: Eu preciso ir, meus pais estão me esperando em casa – ela fala se levantando.

Cassie: Ok! Mantenha-me informada de tudo – ela concorda e vai embora.

Quando olho para o lado vejo uma irritada Barb vindo até mim, eu até imaginava do que era, e isso se chamava Scarlett.

Barb: O que aquela garota estava querendo com você?

Cassie: Ela estava se desculpando pelo que ela fez comigo.

Barb: E você aceitou? – eu olhei para ela e concordei com a cabeça – Depois de tudo que ela fez você vai perdoar ela, por causa dela você quase foi parar em outra cidade.

Cassie: Eu sei! Eu sei que ela fez muita merda. Mas ela está arrependida, ela veio até mim e me pediu desculpas, e eu vi que ela estava realmente arrependida.

Barb: E como você sabe que ela não vai fazer merda novamente?

Cassie: Eu não sei, mas até que deveremos agradecer dela ter feito aquilo por um lado – Ela me olhou com uma cara de dúvida.

Barb: E o que seria?

Cassie: Se não fosse por ela eu nunca teria te conhecido, eu nunca teria conhecido essa pessoa maravilhosa que você é.

Barb: Não vale isso! – Ela fala e eu sorrio – Mas infelizmente tenho que concordar – Me levanto e lhe dou um abraço.

**************

Já estava escurecendo, logo tinha que ir para casa então pensei em ir dar uma rápida passada na casa do Jared, eu estava de bicicleta fui pedalando até sua casa, mas quando avisto sua casa, vejo ele se despedindo de Margot. Escondo-me atrás de um arbusto e fico espiando, vejo-a olhando para ele sorrindo, ela tenta dar um beijo nele, mas ele desvia (é bom mesmo), ela se despede entra no seu carro e da partida, saio dali e vou direto a porta do Jared, toco a campainha com tanta raiva que acho que logo iria quebrar, Jared abre a porta e me olha espantado.

Jared: Cassie? O que faz aqui uma hora dessas?

Cassie: Eu que te pergunto o que ela faz aqui uma hora dessas? – Falo já entrando em sua casa

Jared: A Margott só veio conversar, não precisa ficar com ciúmes.

Ciúmes? Ele realmente acha que estou apenas com ciúmes, eu quero matar aquela puta virada só em perna.

Cassie: Eu a vi quase te beijando – Falo já levantando minha voz

Jared: Mas esse beijo não aconteceu! Eu virei o rosto, eu não quero nada com ela.

Cassie: Então diga isso a ela, por que ela não deve ter percebido isso ainda, você tem namorada!

Jared: Pode deixar que se isso acontecer de novo eu falo que não quero nada com ela e que… - Ele começa a se aproximar de mim com um sorriso – Que eu tenho uma linda namorada, e que eu a amo muito– Ele fala depositando leves beijos em meu pescoço.

Cassie: Você ama é – Digo beijando ele com um sorriso malicioso.

Jared: Amo sim! E eu posso provar!

Cassie: Então prove! Vamos lá pro quarto e me mostra o quanto você me ama.

Pulo em seu colo passando minhas pernas em volta de sua cintura e vamos para seu quarto, Jared sabe como ninguém me acalmar, gosto desses momentos, nos momentos que é apenas eu e ele, nos momentos em que ele faz com que eu me torne sua, como se só existisse nós no mundo, como se o tempo parasse, nesses momentos sei que sou sua e ele é meu.

****************

5 Meses Depois

Já era março, tinha se passado o natal eo ano novo. Muita coisa tinha acontecido nesses 5 meses. Eu e a minha família passamos o natal aqui em new York mesmo, mas meus pais decidiram de última hora que queriam passar o ano novo no Brasil, o que eu não reclamei, pois gosto muito de lá, com suas praias maravilhosas. Como já estamos em março às aulas faltavam pouco para terminar. Era meu último ano, e eu também logo faria 17 anos, eu andei conversando com o Jared e decidimos quando eu pudesse eu e ele ir morar em Los Angeles, depois que eu terminar o colégio e também fazer 18 anos, por que enquanto eu não for de maior eu jamais vou poder namorar com ele oficialmente e muito menos moramos juntos, então pensei em tentar ganhar uma bolsa de estudos em Los Angeles em uma universidade muito boa, e ficar morando no dormitório até eu ter 18 anos e poder ir morar com Jared. Ele falou que recebeu uma ótima oferta de ir dar aula em uma escola lá. Meu pai gostou muito de saber que quero fazer faculdade lá, pra ele isso significa que não penso mais no Jared e só na minha vida, e eu penso mesmo, eu quero fazer faculdade, quero fazer o que eu amo, e isso eu não trocaria por ninguém, mas sei que Jared nunca me faria escolher isso, por que ele me ama, e ele também quer ficar comigo e ser livre.

**************

Hoje era sábado, recebi uma mensagem de Scarlett, ela quer me ver, falou que têm boas notícias. Eu realmente espero que sim.

Chego a uma cafeteria que sempre costumo ir, me movo até uma mesa aonde Scarlett já me espera sentada, comprimento ela e me sento.

Scarlett: Oi, tudo bem?

Cassie: Oi, tudo e com você?

Scarlett: Comigo está tudo ótimo! Ainda mais agora que você decidiu me perdoar – Ela me olha sorrindo e retribuo.

Cassie: Sim, como eu disse… Todo mundo merece uma segunda chance. Mas me conta, que novidade você tem para mim? – Ela me olha toda alegre e fico mais curiosa ainda.

Scarlett: Sabe a sua pedra no sapato?

Cassie: Tem tantas, mas se for quem eu estou pensando eu sei sim. É a Margott né?

Scarlett: Essa mesma. Ontem eu por coincidência descobri uma ótima notícia que você vai não só amar como delirar também – Ela para de falar e fica me olhando.

Cassie: Fala logo mulher antes que eu morra de curiosidade.

Scarlett: Descobri que ela foi transferida para outra escola, e tem mais ainda, não vai ser aqui perto – Eu dei um pulo da cadeira de felicidade, agora eu estava livre dessa mulher.

Cassie: Graças a deus, aquela mulher já era. Eu sei que ela não está eliminada completamente, mas o pior já passou, só de saber que ela não está lá na escola onde o Jared está isso já é muito bom mesmo.

Scarlett: Eu imaginei que você iria gostar da notícia, quando eu descobri eu já quis te contar. – Ela me olha sorrindo, com um sorriso leve e tímido.

Cassie: Muito obrigada, você provou que está realmente arrependida. Eu já tinha te perdoado… Mas mesmo assim quero que você saiba – Ela olha no fundo dos meus olhos e sorri.

Scarlett: Obrigado Cassie!

Ficamos ali conversando por um bom tempo, pedimos milk-shake e ficamos jogando conversa fora.

***********

Depois de ter falado com Scarlett fui até a casa do Jared para lhe fazer uma visitinha. Bato em sua porta, quando ele abre a porta já pulo em seus braços, que já me gira para dentro da casa.

Jared: Eu estava com saudades! – Ele me dá um longo beijo.

Cassie: Eu imaginei, por isso da visita – Digo lhe dando outro beijo.

Jared: Que bom que você veio então – Sorrio pra ele e ele retribui, passa a mão em meu rosto e lhe dou outro beijo, só que delicado.

Ando pela sala dele, eu estava esperando para que ele talvez falasse sobre a Margott estar indo embora, mas ele não falou nada, então eu falei.

Cassie: Está sabendo da novidade?

Jared: Que novidade? – Ele me olha com um olhar curioso franzindo a testa.

Cassie: Eu soube que a piriguete da Margot, está indo embora. Isso não é um máximo?

Jared: Sim, eu fiquei sabendo. Você deve estar bem feliz agora né?

Cassie: Estou ótima sabendo que aquela vaca está bem longe de você – Olho e sorriu para ele.

Jared: Imaginei isso, agora pode ser que você não precise mais surtar, não tem mais ninguém para você surta de ciúmes.

Cassie: Primeiro: Eu não surto de ciúmes! Apenas cuido do que é meu. E segundo: Não ter ela mais aqui, não significa que ela não vai mais vir atrás de você.

Jared: Você não precisa se preocupar com isso! Eu já deixei bem claro para ela que eu não quero nada com ela.

Cassie: É bom mesmo! Você é meu homem eu não quero aquela perua perto de você.

Jared: Eu sou seu e você é minha – Ele sorri e me beija.

Nossos beijos começam a acelerar, nossos corpos começam a ficar mais quentes, Jared praticamente arranca o vestido de mim, ele me pega no seu colo e passo minhas pernas ao redor de sua cintura. Tiro sua camisa, começo a beijar seu peitoral. Ele me coloca em cima da mesa, com muita pressa começo a desafivelar seu cinto, até que ouço meu celular tocar, olhei na tela e vejo que era a Barb que estava me ligando.

Jared: Você pode atender depois – Ele volta a me beijar e bloqueio o celular.

Jared começa a morder de leve meus mamilos, ele chupava e mordia eu estava prestes a gozar só com aquilo, Jared sabia muito bem como fazer aquilo.

Ouço meu celular tocar mais uma vez, e quando olho era Barb novamente.

Cassie: Eu preciso atender, talvez possa ser importante – Jared me olha com cara de cachorro abandonado, mas ele acaba aceitando.

Pego o celular e atendo a chamada

  Ligação On:

Cassie: Oi, O que deu – Ouço do outro lado da linha, Barb estava chorando.

Barb: Cassie minha mãe morreu – Ela falava tão desesperada que eu mal conseguia ouvir sua voz.

Cassie: Calma Barb, me conta com calma o que aconteceu – Já me levantei colocando a minha roupa.

Barb: Minha mãe morreu Cassie… Ela teve um ataque cardíaco, eu não sei o que fazer – Ela chorava muito.

Cassie: Aonde você está? – Eu tinha que parecer calma para ela, para que ela não acabasse se assustando mais ainda, mas na verdade eu estava muito preocupada.

Barb: Eu estou no Hospital, eu acabei de receber a notícia, eu não sei o que fazer.

Cassie: Estou indo para ai agora mesmo, me espera, não sai daí.

Barb: Ok

Ligação Off.

*****************

Quando chego ao hospital vou direto a recepcionista dou meu nome e subo. Quando chego ao andar consigo ver Barb sentada em uma cadeira no corredor, ela estava com as mãos no rosto, ela estava chorando.

Cassie: Barb – Chamo seu nome enquanto me aproximo.

Barb: Cassie – Ela diz meu nome, logo em seguida dá um pulo da cadeira e me abraça – Obrigado por ter vindo.

Cassie: Eu sinto muito! Você deve estar péssima. – Me sento em uma cadeira ao lado da sua.

Barb: Estou péssima… Minha mãe morreu, eu não sei o que fazer… Eu não sei como vou aguentar isso – Pego em sua mão, ela chorava tanto, eu só queria abraça-la, não por pena, e sim por ser minha melhor amiga.

Cassie: Eu imagino que deve ser difícil, porra ela é a sua mãe, você ama ela, eu mesmo não consigo imaginar perdendo a minha… Mas você é forte, você tem que aguentar.

Barb: Eu não sei como aguentar isso, eu acho que eu não vou conseguir.

Cassie: Barb olha para mim! – Digo colocando minha mão no seu rosto e o virando para mim – Você vai conseguir sim, você é forte e eu sempre vou estar aqui para tudo, você é minha melhor amiga, você esteve ao meu lado quando eu não tinha ninguém, você é minha melhor amiga e eu te amo, sempre vou estar aqui… Tanto para momentos ruins, quanto bons! Porra você é minha melhor amiga e parceira de crime – Vejo um sorrisinho tímido- Não vou deixar você agora e nunca. – Digo isso já chorando com ela.

Barb: Obrigado Cassie, eu sempre soube que eu poderia confiar em você, você é minha melhor amiga e como você disse, parceira de crime e eu te amo.

 


Notas Finais


E aí, o que vocês acharam?
Gente o próximo capítulo ele vai ter um pequeno avanço no tempo.
Espero que vocês tenham gostado S2 S2 S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...