História Don't Say You Love Me - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony, Halsey, Shawn Mendes
Personagens Personagens Originais
Tags Camren, Drama, Lausey, Separação, Traição, Violencia
Visualizações 263
Palavras 513
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: FemmeSlash, Ficção, Hentai, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


leiam as notas do final do capitulo!💙

Boa leitura 💙

Capítulo 3 - Segundo Capítulo



New York,09hrs20min

Lauren

A porta da sala foi aberta e uma mulher loira de aproximadamente uns 24 anos passou por ela.Seu rosto parecia ter sido desenhado com muita delicadeza e seus lábios rosados e rechonchudos eram tão bonitos como seus olhos esverdeados.

-Bom dia,sente-se por favor.-Digo apontando para a poltrona na minha frente.

-Bom dia.-Disse dando um sorriso gentil antes de fechar a porta e caminhar rapidamente até o local indicado.

-Como posso ajuda-la,senhorita...?-Digo com um sorriso profissional e arrumando minha postura na cadeira.

-Meu nome é Ashley Nicolette Frangipane.-Dei uma leve arqueada porém ao ver ela dar um sorriso tímido desfiz.-Pode me chamar de Ashley,é mais fácil.

-Ashley.-Ela sorri.-Sei que não marcou um horário para falar comigo então suponho que seja algo emergencial.

-Sim,eu peço desculpas para a senhorita pois sei que é uma advogada de respeito.-Dou um sorriso modesto.-Contudo na situação em que me encontro não vejo outra alternativa.

-Sem problemas.

-Eu sofro de agressão pelo meu marido.-Desabafou com um olhar triste e abaixou um pouco a cabeça.Como algum ser vivo podia bater em alguém com tamanha beleza angelical?-Eu sei que a senhora é a segunda melhor advogada do país e eu já tentei consultar o Bieber mas ele não quis por conta do meu marido.

-E quem seria seu marido para o Bieber dispensar?-Falo com certo desprezo pois tenho muita raiva de Justin pelo fato dele estar sempre querendo ser o melhor em tudo desde que nos conhecemos e claro ele já roubou uma namorada minha.

-Meu marido é um deputado federal.-Diz olhando para os meus olhos como se implorar se ajuda.-Vou entender caso não aceite.

Engulo em seco.Seria muito difícil ganhar uma causa de alguém tão importante mas ela parecia tão desesperada e...E tem a minha mãe.Em memória dela eu não posso negar isso para ela.

-Eu aceito.-Digo por fim.

Seus olhos brilham e ela abre um pouco a boca em tamanha surpresa.

-Eu não tenho como te agradecer,senhora Jauregui.-Disse abrindo um enorme sorriso.

-Não tem que me agradecer.-Retribuo seu sorriso.-Me chame de Lauren,por favor.

-Caramba.-Ela parecia surpresa demais e até eu estava surpresa comigo mesma.-Você não tem noção de como vai me ajudar.

-Imagina,é o meu trabalho e eu não costumo negar ajuda.Fora que gosto de prender esse tipo de cara.-Cruzo as mãos e as ponho sob a mesa.-Enfim,eu gostaria que você marcasse com a senhorita Jane os horários para que podemos conversar sobre isso.

-Claro,você deve estar ocupada então não vou mais te tomar tempo afinal eu nem avisei a minha chegada.-Disse se levantando e eu me levanto junto e saio para fora da mesa.

-Imagina.

-Você é um anjo,muito obrigado.-Disse me dando um abraço de tão empolgada que ficou.

Fiquei sem reação por alguns segundos porém passei discretamente a mão em suas costas num afago e ela se separou.

-Te vejo em breve?-Pergunto estendendo a mão.

-Claro.-Disse dando um sorriso e apertando minha mão.

Sinto sua mão macia e quente contra a minha gelada e um arrepio percorre meu braço porém disfarço com um sorriso enquanto a vejo me soltar e sair da sala.

Esse caso provavelmente seria o mais complicado da minha carreira porém em lembranças as memórias da minha falecida mãe,não posso deixar um canalha solto e essa pobre mulher sofrendo. 


Notas Finais


Sei que o capítulo não era algo que vocês esperavam e sei que esta curto.
Desculpa a demora mas minha mente estava presa demais e isso acabou refletindo nas histórias.
Espero que vocês não tenham ficado muito chateadxs e não desistam daqui,por favor!
Até a próxima 🌙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...