1. Spirit Fanfics >
  2. Don't smile at me >
  3. Medo

História Don't smile at me - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Eae gentinea, como 6 estão? Espero que bem. Eu demoro um tiquin de nada para dar atualização mesmo já tendo metade da fanfic escrita, desculpinha eu vou enviar mais um capítulo dps que meu cell carregar. :) Fiquem com god e boa leitura, foi beeeem pequeno😗✊😔

Capítulo 3 - Medo


Apoio minha cabeça na mão e reviro os olhos.   duvido que ela resiste a Jeon Jungguk...  

- Sem graça. 

        Me levanto ajeitando minha camisa e vou encontrar a garota, acho ela na minha sala com um livro na mão. Seus dedos suavemente levam a outra página, e seu olhar parece concetrado nas letras dos papéis, um sorriso forma em seu rosto e tudo nela fica mais atraente. Vou andando até ela, a cada passo que dou meu coração acelera, junto com a minha mão que soa, ouço um barulho de uma pistola sendo engatilhada, em automático estico meu braço e puxo a menina contra meu corpo, sinto a pressão e o vento da bala passando pelo meu braço, logo depois o vidro da janela quebra. Tudo isso passa em câmera lenta, como um filme. Olho para a porta da onde o barulho veio e vejo um cara me olhando todo coberto, com máscara, boné e casaco, a garota se solta as pressas de meus braços e pega minha arma em minha mesa, o rapaz da porta corre e a garota vai atrás saindo do meu campo de visão. Ouço um barulho de tiro e vou até a porta, vejo o cara de antes no chão e a garota com a arma apontada pra ele. O rapaz rasteja pelo chão e eu vou até a frente dele, me agacho e sorrio acenando para o mesmo.


...

     Os capangas do meu pai terminam de socar ele, a garota ao meu lado continua a olhar sem esboçar nem se quer uma aflição, ao olhar pra ela um certo frio na barriga me ataca, junto com um frio do pescoço aos pés.

    Meu pai entra e eu nunca o vi tão apovorante como agora, o velho olha pra mim e a garota ao meu lado nos analisando. Após tirar o olhar de nós suspira como se estivesse aliviado.

- Crianças, o helicóptero já esta na corbetura, subam lá agora. Vejo vocês daqui a quatro semanas. - Ele diz levantando as mangas.

- O pai, eu quero interrogar ele também. - Olho pro rapaz e aceno com um sorriso incontrolável, não vou negar que é divertido. 

- Jungkook...

- TÁ... Tá.. - Cara chato.

     Eu olho pra garota, que se curva pro meu pai e saí de postura reta, aceno e vou até o lado da garota. Andamos em silêncio até metade do caminho.

- Você deveria proteger-me, não o contrário. - Pela primeira vez ouço a voz dela, meu corpo sopra um gelo e a olho espantado com o meu corpo em brasas ferventes, abro a boca para falar mas a mesma para na mimha frente me olhando nos olhos, eu a fico olhando cada traço de seu rosto logo depois desvio o olhar. Seu olhar é intenso, e frio. Boquiaberto engulo seco, e meus olhos descem até sua boca. - Você é idiota? - Assim que ouço isso caio na real, nenhuma garota me deixa sem palavras.

- "'vice' é idiota?" - Imito debochando. E a mesma me olha indignada com um meio sorriso. - Você me assusta, argh. - Digo e pego a mão dela e vou puxando com muita facilidade pelas escadas, até chegar na corbetura, eu olho pro grande helicóptero e vou até a porta abro e olho para a menina a minha frente para a mesma adentrar, mas a garota põe a mão direita em seu cotovelo aposto, meio relutante olhando para o chão. Mentira que a princesa tem medo de um simples helicóptero? - Ei! - A garota me olha, e fico olhando para ela, a menor estala os dedos na minha frente em sinal de atenção. - Ha... Não precisa ter medo, estamos com o melhor piloto. - O que acabou de acontecer?

- Eu não estou com medo. - Diz ríspida e entra, coloca a proteção nos ouvidos, eu entro também e coloco o fone de proteção. 

...

    Já estamos bem longe de tudo, vai fazer duas horas que estou aqui sem falar nada. Nesse tempo meus olhos insistiram em escorregar até a garota ao meu lado, e por incrível que pareça vindo de mim, eu não quero olhar. 

    O helicóptero treme e sinto uma mão apertando minha perna, eu olho e vejo a garota de olhos expremidos soando que nem porca prenha, não posso negar a vontade de rir. Cade a pose de durona? Ein? 

    Continuo a olhar para a mesma, ela continua ainda com a mão na minha perna apertando, a agonia dela parece explícita, minha mão se redireciona até a mão dela, eu entrelaço meus dedos com os dela, e vejo a mesma abrir os olhos assustada. Com a minha outra mão levo ate seu rosto e o levo ao meu ombro, ela não nega e muito menos fica relutante, e alguma coisa em mim me faz querer fazer carinho, mas que porra é essa? Eu nem se quer consigo controlar e começo a fazer carinho no cabelo dela, o helicóptero treme e ela me abraça ainda com a cabeça em meu ombro... Sera que tem como pagar boquete no helicóptero? Uau, eu tenho que pesquisar depois, vou testar com alguém.

    Começo a rir, e sinto gotas quentes molhando meu casaco, no lugar onde a garota esta apoiada, ela ta chorando? Eu olho e só consigo ver o penteado estranho dela, e vejo que eu não estou mais fazendo carinho. Eu continuo a fazer carinho, dessa vez eu não posso perder o foco.





...


 Ouço a voz de alguém e abro os olhos... Mentira que eu acabei dormindo.


Notas Finais


😗😗😗😗😂 O Jungguk é muito nojento nessa fanfic, garoto chato.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...