1. Spirit Fanfics >
  2. Dont text me >
  3. Mensagens aleatórias tarde da noite

História Dont text me - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá! Hoje trago a terceira oneshot do Projeto Fractured Love, baseada na música Don't text me, do (G)I-dle.
Boa leitura!

Capítulo 1 - Mensagens aleatórias tarde da noite


Fanfic / Fanfiction Dont text me - Capítulo 1 - Mensagens aleatórias tarde da noite

Shuhua tentou ignorar a vibração do celular, mas não aguentou. Ela olhou o visor do aparelho e sentiu suas forças se esvaírem. As batidas de seu coração ficaram tão altas pela intensidade da ansiedade e, embora tentasse dormir, mexia de um lado para o outro sem parar. Seus pensamentos insistiam em voltar à mensagem que recebera.

A ansiedade logo dera lugar à raiva. Shuhua não entendia como ele pôde mandar uma mensagem assim. Depois de todos os suspiros e finais que esculpiram, como podia simplesmente dizer “olá” no meio daquela madrugada solitária, como se tudo estivesse bem?

Shuhua esfregou os olhos e decidiu sentar-se na cama, de frente para a chuva torrencial que batia na janela, perturbando a noite fria.

De repente sentiu vontade de rir, e o som saiu azedo, como uma mistura de escárnio e tristeza. Aquele fora um relacionamento que ela não queria novamente. Contudo, deveria ter sido somente uma piada para ele.

Talvez ela não o conhecesse tão bem como achara. Talvez não tivesse sido clara o suficiente. Talvez precisasse ter desenhado ou gritado para os quatro cantos do universo que ela não queria mais. Mas não importava mais, porque o tempo deles juntos terminara naquele lugar, naquela hora. Porque, como não foi especial, eles congelaram no lugar, tornando-se estranhos. E como estranhos tudo havia mudado.

A garota fechou os olhos e respirou profundamente, quando o celular tornou a vibrar. Ela não queria responder, não queria saber como ele se sentia. E era melhor ele parar enquanto as boas lembranças permaneciam e dizer adeus a todos os sentimentos remanescentes, porque ela já estava bem sem ele.

Entretanto, nem sempre se tem o que deseja. A música animada ressoou no quarto, quebrando o sagrado silêncio da madrugada. Shuhua nem precisou checar para saber quem era.

—  Me esquece — ela disse assim que atendeu a chamada.

—  Shuhua, por favor me escute... —  A voz familiar atingiu seus ouvidos, mas, diferente de antes, já não provocava mais nada sobre ela.

— Por favor, me apague e apague meu número.

Antes de desligar, no entanto, ele a chamou de novo.

— Eu só queria dizer que sinto muito. —  A garota percebeu que a voz dele saia embargada e lenta. Provavelmente estava bêbado. —  Eu estava aqui pensando... que eu poderia ter sido melhor... que nós poderíamos ter dado certo...

Shuhua respirou com dificuldade. Ele realmente estava pensando que poderia construir tudo novamente assim tão fácil? Com somente um mísero pedido de desculpas?

— Você está bêbado e iludido. Acorda garoto, não existe mais “nós”.

— Eu só não quero que você me odeie.

Ela inspirou e soltou o ar devagar. Foi bom quando se sentira como a única pessoa nos olhos dele, e como era tão fácil falar sobre coisas tão difíceis. Doía, todavia a garota não queria apagar as partes boas. 

— Mesmo que você fosse um idiota, eu não odeio você. Apenas passe por cima de mim como uma linda memória, ok?

Ela não esperou uma resposta dessa vez e ele não ligaria de novo.

Shuhua olhou para a janela. A chuva há havia passado e pequenos raios de sol surgiam ao longe. Havia sido tão bom naquela época, mas tudo ficou no passado.

Eles iam apenas viver separados.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...