História (Don't) Trust Me! - Capítulo 28


Escrita por:


Notas do Autor


Esse é o Último Capitulo, então aproveitem dele, leiam cada detalhe, porque ele é longo, mas era necessário.
Esvaziam suas mentes e corações e aproveitem. Boa leitura pra vocês!

Capítulo 28 - O Final!


 Eles ainda estavam se beijando quando uma mão encosta nos ombros de KyuHyun, ele se vira e um cara alto aparece, também parecia asiático, um pouco mais alto que KyuHyun e certamente mais novo, devia ter uns 23 anos, rosto bonito e corpo forte, vestia uma jaqueta de couro preta mesmo que ali dentro estivesse calor, dava pra ver que gostava de manter a pose, em um segundo ele volta ao mundo real quando o  cara fala:

- Oi cara! Esta beijando minha namorada – e então ele soca KyuHyun, não tão forte, o suficiente para que ele se afastasse de Haneul. KyuHyun se desequilibra e cai no chão. O lugar e a musica para, todos obervavam – Poxa cara, não achei que fosse tão fraco. Foi mal ae – ele ri de deboche enquanto puxa Haneul pra perto – O que pensa que esta fazendo? Trás um cara aqui sem me pedir e ainda o beija pra que todos vissem como sou corno?

   KyuHyun se levanta e ameaça atacar o cara, mas Haneul o segura:

Haneul: - Já chega! Vamos embora.

KyuHyun: - Eu não fiz nada. – diz indignado, pois não entendeu o que o cara falou antes.

Ela segura ele pelo rosto: 

Haneul: - Eu sei, eu sei ta, apenas vamos embora. 

- Ah ele é coreano? – O cara fala de repente – então vou falar para que ele entenda. 

Haneul: - Chega Lucas! – ele ignora Haneul e continua, mas agora em coreano.

- Ela é uma vadia cara, devia ta enganando você também, eu achei que ela era minha namorada, mas eu esqueço que ela não é de ninguém, é uma porca nojenta que só se aproveita dos caras e depois descarta, tenho certeza que ela só te usou para me fazer ciúme, pode pensar ai que você vai saber que ela só é uma gostosa vaca má.

Haneul: - Eu sei que você deve estar falando um monte de merda sobre mim agora, já que você não é o homem bastante pra falar na minha cara. Mas eu sei, não dou um dia pra você voltar atrás de mim como um cachorro abandonado sem nada além de um lixo para dormir. Assim como fez ontem – KyuHyun prestava atenção em cada palavra – Você deve ter falado que eu só uso os outros e descarto não é, você tem razão, porque caras como você não valem o que eu finjo pra que esse club acredite que você é o gostosão – ela então começa a gritar para que todo o club escutasse – Sabem porque eu não apareci ontem? Porque esse porco nojento só queria falar pra vocês que tinha me ganhado, queria me expor como um prêmio queria que eu dissesse que eu transei com ele, mas adivinhem só? Ele não vale uma boa transa, é muito papo e pouca pegada. – ele sente seu rosto queimar – Eu posso ser uma Vadia, mas nunca uso as pessoas, sempre deixo bem claro pra elas o que eu quero e como quero, não sou que nem você que quis me enganar com buquês e chocolate, que coisa mais clichê, acha que vai enganar uma garota sendo o homem mais romântico do mundo. Mas deixa eu te dizer uma coisa – ela o puxa pra perto agarrando pelo colarinho – não sou esse tipo de garota, não vai me enganar, não vai me ganhar porque pensa que tem um grande “pacote” – ela olha para a calça do cara depois o olha de novo – nem essa calça extremamente apertada te faz ter algum volume – ele tenta se soltar mas ela o segura mais forte ainda, seu olhar se tornou assustador e sua voz pesada, ela era forte e com certeza não levava desaforo para casa – Me chame de princesa, mas o único playboy aqui é você. Gosta de se sentir o gostosão, mas eu te tenho de joelhos. Você não sabe que eu sou perigosa? Um passo em falso e eu te prendo na minha teia e te como – ela faz uma pausa tão dramática que não podia se ouvir uma palavra, então ela solta ele – VIVO! – e joga ele contra a multidão que o rondava atrás.

   KyuHyun estava assustado mas não surpreso, era o mínimo que ele esperava dela, ela definitivamente não era uma garota normal, ela puxa ele pelo braço e o arrasta pelo corredor e os dois não falam nada, eles entram no carro e o caminho todo eles não dizem nada e nem se olham, uma tensão estava no ar, eles sabiam que deveriam falar alguma coisa, mas não conseguem, ela sabe que deveria pedir desculpas, mas não sabe exatamente pelo o quê. E ele tinha varias perguntas, mas era tão estranho falar sobre uma coisa que eles já tinham se resolvido. Então ouve silêncio em todo caminho até o hotel, eram 2:00 da manhã.

   Quando eles chegam à entrada do hotel e Haneul solta:

Haneul: - Pelo menos falamos a verdade, só chegamos só no outro dia – Kyu olha bravo pra ela – AI MEU DEUS O SEU ROSTO!

KyuHyun: - O que? – ele olha no retrovisor e estava roxo – Meu manager vai me matar.

Haneul: - Passa um pouco de maquiagem e está tudo certo.

KyuHyun: - Não, não esta. Você pode me explicar o que aconteceu lá? – Haneul exita, então Kyu acrescenta – Por favor. Eu só quero entender, não quero te julgar, então não deixe a explicação a mercer dos meus pensamentos, quero ouvir o que você tem a dizer.

  Ele espera uma grosseria, algo como “Fique a vontade pra pensar o que quiser” ou “Eu não te devo explicações” mas ele recebe um beijo aonde estava o roxo:

Haneul: - Me desculpa. – Kyu não fala nada – eu não deveria ter te levado lá, eu não sei o que eu tinha na cabeça

KyuHyun: - Eu sei! Você queria provocá-lo, e não adianta negar.

Haneul: - Talvez... – diz sem olhá-lo nos olhos – mas eu também queria me divertir. Eu não imaginei que ele poderia ser tão babaca.

KyuHyun: - Você estava namorando com ele?

Haneul: - NÃO! Não porra, não prestou atenção no que eu falei lá não? – Kyu levanta a mão em sinal de desculpa – foi mal, não quis ser grossa, mas eu nunca namoraria ele. Ele queria um prêmio, uma medalha de fodão do ano por ter pegado a menina que nunca transou com nenhum babaca daquele club.

KyuHyun: - Então porque você participa? 

Haneul: - Porque é divertido! Bom, até hoje era pelo menos, agora não quero mais pisar lá. Enfim, só não me entenda mal.

KyuHyun: - Eu não te odeio se é isso que esta pensando, eu estou surpreso e muito confuso, mas não te odeio, eu não poderia te odiar. A verdade é que eu..

Haneul: - Não KyuHyun! Não se atreva, você não pode – ela interrompe Kyu sem penasar duas vezes

KyuHyun: - Mas o que acontece com você? Do que você tem tanto medo?

Haneul: - Eu não posso me responsabilizar por você Kyu... Não dá.

KyuHyun: - Mas eu não...

Haneul: - Você deveria ir – A garota interrompe de novo – LeeTeuk te espera na porta.

KyuHyun olha e ele esperava sozinho.

KyuHyun: - Merda. Você o chamou? 

Haneul: - Eu também preciso me desculpar.

KyuHyun: - Bom, pelo menos ele esta sozinho. 

   Eles ficam em silencio por alguns segundos até Haneul decidi abrir a porta, mas Kyu a impede:

KyuHyun: - Preciso te contar uma coisa – ela fecha a porta e logo diz:

Haneul: - Não Kyu, eu não quer...

KyuHyun: - Eu vou embora do Brasil amanhã.

Haneul: - Como assim? – ela pergunta sem entender.

KyuHyun: - Nós íamos ficar o resto da semana, mas fomos chamados para entrevistas em cidades vizinhas do Brasil, então não tivemos escolha, é melhor pra nós, não tem muita gente no Brasil interessado pela gente, então a gente vai, a agenda ficou apertada de repente, logo depois que acabarmos com todos os compromissos vamos voltar para coréia e então...

Haneul: - E então?

KyuHyun: - Eu vou para o Exercito.

Haneul: - Ah. Tinha me esquecido disso. Você esta com medo?

KyuHyun: - Não, não vou pegar algo muito pesado por causa das seqüelas do meu acidente no passado.

   KyuHyun sofreu um acidente de carro junto com outros 3 membros, mas ele quase ficou a beira da morte, por pouco ele também não seria mais cantor, por causa disso ele ainda tem cicatrizes.

KyuHyun: - Mas não é isso, eu não vou mais te ver por pelo menos 2 anos Haneul, esta tudo bem para você?

Haneul: - Acontece Kyu, não é algo que eu poderia evitar.

KyuHyun: - Mas você quer evitar?

Haneul: - Não, é sua obrigação com seu país.

KyuHyun: - Pare de se fazer de se fazer de boba, você sabe o que eu quero dizer. Não vai sentir minha falta? 

Ela olha para Kyu e toca em seu rosto machucado:

Haneul: - Claro que vou Kyu – Ele sorri – Mas o que quer que eu faça?

KyuHyun: - Me peça pra te esperar, é só isso que eu te peço, se me pedir, passarei dois anos pensando em você e no dia que poderei te ver de novo, terei esperança, terei uma razão para ser forte no exército. Por favor, me peça pra te esperar.

Haneul estava totalmente em choque.

Haneul: - Não posso Kyu, não posso pedir pra me esperar se no futuro não vou estar com você.

KyuHyun: - Como você sabe?

Haneul: - Porque eu sei.

KyuHyun: - Então também não saia do carro, eu não quero que a última imagem que você tenha de mim seja eu levando bronca.

Haneul: - Eu entendo.

Kyu Abre a porta, Haneul podia sentir que lagrimas iam cair, mas ela não se rende e nem ele, tudo que ele faz antes de fechar a porta e sem olhar pra trás é dizer:

KyuHyun: - Adeus Meu Céu.

   Ele tira o fone que ainda estava com ele e o joga pela janela, e com passos tristes ele vai até LeeTeuk, Haneul podia ver suas costas tensas, costas de alguém que foi decepcionado, e isso a matava.

- Você devia dar uma chance ao garoto, nunca te vi desse jeito. – Mr Song solta assim que ele entra no carro, ele tinha dado privacidade aos dois.

Haneul: - Quieto, me leva pra casa.

LeeTeuk recebe Kyu com abraços assim que o carro sai.

LeeTeuk: - Queria ficar bravo com você, mas acho que sua fugida da meia noite não deu muito certo – Kyu não fala nada – Vamos, entre, tome um banho e vai se deitar, temos que acordar cedo.

...

   No outro dia Kyu já estava de pé, não havia conseguido dormir, juntou todas as suas coisas quieto, ele pega a pulseira que achou no primeiro dia e pretende jogar no lixo, mas desiste no ultimo segundo e a põe no bolso.


   Os membros estão todos no Salão principal.


- Estão todos aqui?

- SIM! – todos respondem.

- A gente vai direto para o aeroporto, são mais ou menos 3 horas até Paraguai contando com quaisquer imprevistos, estejam preparados. Entrem no mini ônibus.

...


   Haneul passou o resto da noite em claro, sua cabeça parecia que ia explodir, ela não conseguia parar de pensar em como havia decepcionado KyuHyun, mas como não fazia sentido o que ela estava sentindo. Ela não queria levantar, então sua mãe foi a até seu quarto.


- O que aconteceu?

Haneul: - Mãe, eu acho que eu cometi um erro. Magoei alguém que gostava mesmo de mim.

- Você gosta dele?

Haneul: - Eu ainda não sei, só sei que quero abraçá-lo, beijá-lo, protegê-lo, e me dói tanto o ter decepcionado. Nunca liguei para os sentimentos que as pessoas colocavam em mim, isso é culpa delas, não minha, então por quê? Porque que eu estou assim?

- Pergunte isso ao seu coração querida – sua mãe falava tão aconchegante  - Quando for totalmente honesta consigo mesma, então vai ter a resposta – ela abraça Haneul e então sai do quarto. 


   Haneul lembra de tudo que viveu com Kyu no últimos 2 dias, tudo que os dois aprenderam em tão pouco tempo juntos, em como ele se abriu e foi sincero, e nas palavras dele no club “Eu vou jogar seu jogo!” e como um lâmpada que acendeu em sua cabeça, como num desenho animado, ela diz:


Haneul: - Já sei!

...

   Todos já estavam no aeroporto, Kyu olhando para o portão de embarque, vendo as fãs se despedir deles, na esperança que ela aparecesse que entrasse correndo pelo portão e dissesse que o amava e que nunca mais o ia abandonar.


   O seu vôo estava sendo chamado, as fãs oficialmente se despedindo e ele com o coração na mão, e nada dela.


   “Aé, verdade, isso aqui é vida real” ele pensa enquanto entra no portão, se senta no avião e SungMin como sempre ao seu lado:


SungMin: - Eu sinto muito. Sei que você queria que ela viesse.

KyuHyun: - Não importa. Já acabou!

...


   Eles chegam em Uruguai totalmente perdidos, ainda estavam com um pouco de Jet Lag, então tudo que queriam era dormir, foram para o novo Hotel e se hospedaram. KyuHyun foi direto pra cama, para tentar dormir:


SungMin: - Nós vamos comer, não vai vir com a gente? – perguntou enquanto se arrumava.

KyuHyun: - Não. Quero tentar dormir.

SungMin: - Tudo bem então, melhoras.


   SungMin sai do quarto e Kyu imediatamente pega a pulseira e fica brincando com ela, ele ficou imerso em seus pensamentos até cair no sono.


   Uma hora depois ele ouve a voz de Haneul o chamando, ele levanta assustado.


Haneul: - Mas nem no sonho ela me deixa em paz, eu só quero ficar em paz e te esquecer - Quando mais ele falasse mais a voz ficava forte – eu devo estar loco para ficar sonhando acordado com a voz dela – ele então se lembra do hotel, de quando ele achou que era um sonho e não era, ele corre até o corredor mas não vê nada, mas a voz continuava chamando por ele, então ele começou a andar pelos corredores, a voz ficava mais forte e mais forte, até que ele vira o corredor e a vê, um pouco descabelada, suada, mas ainda continuava bonita, ela o vê então sai correndo enquanto seguranças do Hotel vem atrás dela.

Haneul: - Socorro KyuHyun! – ela grita pedindo a Deus para que ele a entendesse. 

KyuHyun: - Você esta louca? O que esta fazendo aqui?

Haneul: - Fala alguma coisa – ela aponta para os seguranças enquanto fazia sinal com a boca, para que ele falasse.

KyuHyun: - Tudo bem! Tudo bem! Ela esta comigo.

- Tem certeza? Ela invadiu o prédio.

KyuHyun: - VOCE INVADIU O PREDIO? - Ela não entendeu então ele apenas continuou – Sim, ela esta comigo. Obrigado pelo trabalho duro – ele se curva e faz Haneul se curvar também.


   Quando os seguranças se vão ele começa a fazer um monte de pergunta, mas ela não entende nada, então o beija e põe o fone nele.


KyuHyun: - Você trouxe o fone?

Haneul: - De que outra forma eu conversaria com você? – ela sorri, mas ele não se rende, então ela continua – Eu peguei um taxi muito caro até o aeroporto, me virei pra descobrir para que país você ia, peguei o primeiro vôo até Uruguai, me virei pra descobrir seu hotel, invadi seu hotel, me virei de novo para descobrir seu andar, gritei em todos os quartos até que você saísse e agora aqui estou eu para dizer. Eu vou jogar o seu jogo!

KyuHyun: - O que? – ele não podia acreditar no que ouviu.

Haneul: - O que você me disse no club, eu vou fazer o mesmo, vou jogar o seu jogo, Vou esperar por você e assim que você for liberado do exército eu estarei aqui, de braços abertos, esperando por você – ele ri, não sabe se gostou ou se ficava indignado com a cara de pau dela de vir até aqui só pra dizer isso – Eu ainda não sei o que eu sinto por você, mas não posso deixar você ir assim, então temos um acordo? – ela levanta a mão esperando um aperto de mão, ele levanta ela no colo.

KyuHyun: - Você é doida! – ela sorri – Eu sei que em algum lugar ai dentro tem uma mulher completamente apaixonada por mim, e eu vou encontrá-la.

Haneul: - Continue tentando duro soldado! 


   Ela brinca enquanto faz saudação, então ele a abraça e começa a se mexer tanto que a pulseira que KyuHyun segurava caiu.


Haneul: - Minha pulseira! – Haneul grita – eu a perdi no dia que fui..

KyuHyun: - No aeroporto. – ele a interrompe e ela não fala nada – Era você, esse tempo todo. Eu peguei essa pulseira porque sabia que podia me trazer algo importante, e me trouxe – ele segura em seu rosto – Você!


   Ele a beija, e ela envolve seus braços sobre ele, enquanto ele a gira gritando de felicidade, nada podia estar tão perfeito como aqueles dois naquele momento.

   O futuro era assustador, e ninguém tinha idéia do que seria daqueles dois daqui pra frente, mas quem liga? O que importa é que agora eles estavam felizes, e nada, nada mesmo podia separar aqueles dois.

Ou será que sim?

...


Notas Finais


Não me xinguem! Prometo uma segunda temporada, mas dessa vez prometo vir muito mais preparada e vou postar ti do certin hehe
Quero deixar um agradecimento especial a minha Beta Bruna, minha primeira beta, que me ajudou muito no começo, sempre me dando dicas e sendo minha força.
Um agradecimento especial a minha segunda beta, Jhenny, ela é recente, mas me ajudou muito tbm, sem você eu não teria conseguido terminar.
Um agradecimento especial a minha mãe e amigos que não deixaram de ler mesmo eu demorando tanto para postar, e todos vocês que me acompanharam esses dois anos, me desculpem por não ter tipo responsabilidades com vocês, mas eu prometo que vou melhorar.
Essa fanfic é meu amorzinho que eu guardei desde os meus 12 anos, e compartilhar com vcs me deixou extremamente feliz. Amo vcs!
QUE VENHA A SEGUNDA TEMPORADA! 💙💙💙💙💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...