História Don't Worry... Oppa Is Here - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias F(x), Neo Culture Technology (NCT), Sensational Feeling 9 (SF9), TWICE, Weki Meki (WEME)
Personagens Amber Liu, Chani, Jungyeon, Krystal Jung, Lucy, Yuta
Visualizações 13
Palavras 1.490
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa pela demora, mas eu já expliquei no outro capitulo o motivo
Boa leitura, bjs<3

Capítulo 5 - Inesperado


Fanfic / Fanfiction Don't Worry... Oppa Is Here - Capítulo 5 - Inesperado

- Professor? - lhe chamou - O senhor tem medo do meu pai? - perguntou com uma voz melosa.

- Senhorita, se acha que vai conseguir comigo, o que conseguiu com os outros, está enganada, aqui você é apenas mais uma aluna - disse seco e ríspido, mas logo seus olhos voltaram a me fitar.

A aula ocorria muito normal, bom, o meu normal, que seria, o professor me encarando e eu pegando ele no flagra, mas até que eu gostava. Tzuyu, que sentou em meu lado direito, já que Jeongyeon estava no meu lado esquerdo, dizia que o professor era uma pessoa fria, e que suas provas eram muito complicadas. Quando a aula ia terminando, o professor resolve passar uma tarefa. Ele passava pelas mesas entregando a folha, mas quando chegou na minha, olhou para o papel em suas mãos, e olhou para mim, e não tirou seus olhos de mim. Quando ele saiu da sala, Jeongyeon se inclinou sobre minha mesa, e apontou para algo escrito em caneta vermelha.

- O que é isso S/N? - perguntou sussurrando com uma cara maliciosa, eu ainda não havia notado, então quando olhei, fiquei pasma.

- Não é nada! Eu acho - sussurrei a ultima frase.

- Hm - prolongou - Tudo bem então... - disse e me olhou desconfiada, mas logo saímos da sala indo em direção a outra para a próxima aula.

Naquela espécie de bilhete que havia na tarefa que o professor havia passado estava escrito:

“Nunca pensei que te veria de novo, S/N. Espero que você tenha tempo para responder todas as perguntas que me atordoaram todo esse tempo. Yuta (:”.

Fomos para a próxima sala e lá uma professora nos recebeu com um belo sorriso. Ela até que foi bem legal.

*P. O. V. YUTA ON*

Assim que entrei na sala de aula dos novatos, não acreditei em quem eu via á minha frente, S/N. Ela continuava linda, deveriam estar se passando mil perguntas em minha cabeça, mas na minha mente, só estava seus olhos grandes e brilhantes.

Não sabia como chamar sua atenção sem que os alunos percebessem, por isso, enquanto eles copiavam alguma coisa eu pensei em como faria isso. Demorei muito tempo, mas lembrei que eu havia trago uma tarefa para que eles fizessem em casa, então apenas escrevi um recado em uma folha, e na hora de entregar cuidei para que não caísse em mão erradas, a encarei e ela fez o mesmo.

Eu sai da sala dos novatos, e fui em direção á sala dos professores, já que esse período eu teria livre. Eu aproveitei e dei uma olhada nos horários dos novatos, e procurei a sala em que eles passariam a ultima aula do dia. Quando faltavam cinco minutos para a aula terminar, dispensei meus alunos, eu fui até o corredor da sala de onde S/N estava, já que a universidade é grande e demoraria até chegar lá. Esperei alguns segundos, e logo a silhueta que tanto ficou em minha mente durante esses últimos anos, estava finalmente na minha frente. Ela estava concentrada na tela do celular, e ela não percebeu de primeira que havia pego em seu braço, no caso, eu.

*P. O. V. YUTA OFF*

Assim que Srta. Son começou a passar conteúdo a lousa, os meus pensamentos estavam em Yuta, em quanto copiava a matéria. Assim que terminou a aula da Srta. Son, peguei meu celular, e, junto de Tzuyu, Jeongyeon, Amber, Mina e Sohyun fomos até a cantina, onde compramos algo que pudéssemos comer rápido, pois não tínhamos tanto tempo até a aula começar novamente. Nos sentamos em uma mesa afastada. Jeongyeon não estava tão tímida quanto antes, estávamos conversando sobre assuntos aleatórios, nos conhecemos melhor, até já se pode dizer que somos amigas, pois combinamos de ir no Shopping no sábado.

Estávamos conversando tranquilamente, até que um ser chamado Krystal, resolve encostar na nossa mesa, e ai começaram as provocações.

- S/N - gritou meu nome, começou por mim bem obvio já - Aproveita o primeiro dia de aula, porque depois desse, os próximos vão ser o verdadeiro inferno para você - deu uma pequena pausa - E você! - gritou apontando para Amber - Espero que se lembre direto do que eu falei para você, então aproveita a sua memória, e explica para a sua amiguinha aí - se referiu á mim com deboche na fala.

- Do que ela está falando, Amber? - perguntei em um tom baixo, mas foi audível por todos na mesa.

- Não é nada S/N, não de importância á ela, tenta o tempo inteiro envenenar as pessoas umas contra as outras... - ela iria continuar, mas Krystal á interrompeu.

- Nem parece a garota que era a quatro anos atrás - disse debochando de Amber.

- Escuta aqui o - prolonguei, pois não sabia do que poderia chamar ela - Piranha! - ela me olhou com aquele olhar que pode matar qualquer um - Já deu o seu recadinho, agora já pode ir! - ela se irritou com meu comentário e saiu dando as costas para nós.

Após esse ocorrido, o sinal não tardou em nos avisar que estava na hora de irmos de volta para a sala de aula. Ao chegarmos na sala de aula, fomos recebidos por uma professora, e sua cara de quem não gostaria de estar ali (só pra não dizer cara de cu mesmo). Assim que todos entraram, ninguém se quer abriu a boca para um simples bocejo. Até que todo o silencio foi quebrado pela professora Kim se desmanchando em lágrimas. E assim foi até o final da aula, a professora Kim chorava, pedia por que, e chorava mais, dai pedia por que desesperadamente, mas esse ritmo foi quebrado por Tzuyu.

- Po-por que? - pedia em meio aos soluços e as lagrimas, parecia uma criança quando não ganha o brinquedo e fica chorando no meio da loja.

- Por que o que professora Kim? - pediu e para a mais velha, que em meio segundo conseguiu parar de chorar e soluçar.

- Meu namorado! Bom acho que ex namorado agora - falou alto em tom de deboche - Acredita que só porque eu não quis transar com o infeliz ele começou a fazer insinuações comigo, dizendo que eu não o amava...

E assim foi o resto daquela manhã. Eu não via a hora do sinal bater e eu ir para casa, pois já não aguentava mais ela ficar falando sobre a pequena briga deles, sobre as transas deles, acredita que até tamanho do pênis do homem ela falou? Tzuyu e Amber começaram a consolar a professora, e botar confiança nela, já que ela não queria o perder.

Mas não demorou e o sinal bateu, comecei guardar meus materiais na mochila, e peguei meu celular. Em quanto caminhava até a porta da sala, eu ia desenrolando os fones de ouvido que estavam cheios de nós, mas como tinha muitas pessoas na minha frente, consegui desfazer todos os nós e conectar os fones ao celular.

Eu ia saindo da sala, quando sinto algo me agarrar. Eu segui meus olhos desde o braço que me impedia de sair dali, até os olhos do dono dos mesmos, Yuta, que ao me ver mostrou seu sorriso sincero que eu tanto senti falta.

- Eu posso falar com você? - perguntou sorrindo e com brilho nos olhos.

- Claro professor! - disse e sorri com seriedade.

- Eu já falei a você milhares de vezes que pode me chamar apenas de Yuta! - ele disse sorrindo ainda segurando meu braço, e eu continuava séria.

- Eu não acredito que ela pode ser melhor que eu professor - a voz fina e irritante de Krystal soou junto com um som de foto sendo tirada, e uma luz apontada para nós - Eu acabei de encontrar seu primeiro podre S/N, e olha que nós estamos apenas no inicio do ano - disse debochando e logo saiu de perto de nós gargalhando.

Eu encarei o professor Yuta, e o mesmo soltou meu braço pegando em meu pulso e me levando até a saída da escola, onde o mesmo me convidou para um café. Eu estava tão feliz, e ao mesmo tempo tão tensa por causa dele, que ao aceitar o seu convite, até me esqueci de que meu carro ficaria na garagem da faculdade, mas esse é um problema á parte.

Yuta me levou até seu carro, onde ele abriu a porta para que eu entrasse. No caminho nós conversávamos, sobre como havia sido os anos após nos “separarmos”. Quando nós dois chegamos, ele me levou até uma mesa, onde logo uma garçonete veio anotar nossos pedidos, que não demorou para vir. Mas Yuta me surpreendeu com uma pergunta.

- Durante esse tempo eu não deixei de pensar em você. Antes dessa manhã, você se lembrava de mim? - perguntou olhando fixamente para mim, me fazendo engasgar com o café.


Notas Finais


Obrigado por ler até o próximo.
Bjss<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...