História Dope Nation - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber
Tags Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Nudez, Violencia
Visualizações 46
Palavras 1.841
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - New life


Fanfic / Fanfiction Dope Nation - Capítulo 3 - New life

SUMMER POV

 

Esse menino só pode estar ficando louco! Nunca nessa vida que eu moraria nessa casa por pelo menos 5 meses, qual é?! Eu tenho a minha escola, minhas amigas.. eu tenho a MINHA vida e ela obviamente não vai ser controlada por esse traficante de merda.

Mas o que saiu da minha boca foi uma leve e baixa risada, um bem irônico por sinal e ele concentrou-se em colocar toda sua atenção em mim.

- Você só pode estar maluco né? – disse olhando diretamente em seus olhos – eu não vou ficar coisa nenhuma, eu tenho uma vida e não quero que ela tenha nada relacionado a você – disse me aproximando dele, que por sinal me olhava de maneira raivosa.

- Primeiramente você abaixa a bola para falar comigo, eu não seu nenhum dos seus amiguinhos Summer – disse ele- além do mais, para onde você iria? Sua casa, quer dizer, ex casa está totalmente vazia, ninguém mais trabalha lá, seu pai fugiu.. e bom, essa movimentação dele, com certeza chamou atenção de outras máfias, então digamos que eu estou sendo muito gentil e caridoso em te abrigar – disse abrindo um sorriso debochado

- Olha, eu não sei no que meu pai se meteu e eu até te ajudaria assinando o caralho a quatro, mas eu não posso simplesmente sumir, eu tenho escola, meus treinos, minhas festas, não vou ficar trancada aqui só porque você quer- disse rapidamente irritada.

- Cara, ela tá certa – Chris se pronunciou- essa menina é muito conhecida aqui em LA pra sumir do nada, posso acompanha-la na escola e nos treinos já que estudamos no mesmo colégio.

- Vocês acham mesmo que estou me importando com a vida dessa patricinha – disse encarando chris e rapidamente me olhou- “eu tenho minha escola, meus treinos” blá blá blá- disse debochando e tentando afinar a voz- esse menina só não está morta porque eu preciso dela, e a partir do momento em que ela não me for mais útil eu não to nem ai para o que vai acontecer com ela- disse ele e subiu as escadas, me deixando claramente espantada, e foi nesse momento que me dei conta que minha vida tinha acabado, as lágrimas se acumulavam em meus olhos e já não tinha mais forças para segura-las.

Chris então veio ao meu lado e sussurrou um “vai ficar tudo bem sums”, e me puxou rumo a escada, me levando para o que eu acreditava ser meu quarto.

- Seu pai já havia deixado suas coisas aqui, tome um banho, descanse e eu vou conversar com o Drew, ele só está de cabeça quente – disse chris encostado na em minha porta, apenas assenti e ele saiu.

Já dentro do quarto sozinha fiquei pensando em como a vida pode virar-se de cabeça pra baixo sem mais nem menos, há poucas horas atrás estava com as minhas amigas bebendo e fazendo compras, e agora estou sendo ameaçada de morte com um pai fugitivo a solta.

Abri a porta do que deduzi ser o closet e encontrei todas minhas roupas, sapatos e acessórios organizados, era como se sempre estivessem aqui; dentro do mesmo havia outra porta que dava para um banheiro, não era tão grande quanto o da minha casa, mas era bem elegante e todo revestido em mármore branco.

Adentrei o chuveiro e tomei um banho que para mim pareceu durar horas, lá me permiti chorar e tentar desvendar no que aconteceria comigo daqui pra frente, me enrolei em uma toalha e fui para o closet me trocar, optei por uma calça de moletom confortável e uma regata justa, não iria sair tão cedo daquele quarto mesmo.

Quando ia para “minha” cama, me surpreendi ao ver Justin sentado nela mexendo no celular, ao perceber minha presença no quarto o mesmo direcionou sua atenção a mim.

- Que bom que está viva, já tinha achado que você havia sido sugada pelo ralo – disse ele em um tom divertido, e nesse momento percebi que justin bieber era bipolar, a menos de uma hora atrás tava todo bravo querendo me matar e agora está aqui fazendo piadas.

- O que você quer?- perguntei a ele enquanto escovava meus cabelos molhados

- Direta, gosto disso – disse ele dando ombros- conversei com o chris e realmente, até pensarmos em algo, a melhor estratégia é você continuar frequentando o colégio, não quero que toda atenção da “princesinha summer miller” desaparecida se volte para mim – disse ele levantando-se e indo até a porta- você sabe né? Pega mal para os negócios – e saiu do quarto.

Quando estava entrando no closet novamente, ele reapareceu me dizendo que se eu estivesse com fome a governanta podia preparar algo para mim, assenti e ele foi embora.

 

JUSTIN BIEBER POV

 

Eu realmente perdi a cabeça ao saber que aquele filho da puta me passou para tras, logo eu, Justin bieber.. ele realmente não tem medo de morrer!

Depois de conversar com chris e o resto da equipe decidimos em conjunto que não era momento para termos toda atenção da policia de LA voltada para nós, ainda que eles nos respeitassem e ganhassem muito bem para realizarem vista grossa, o desaparecimento do senador e de sua filha não tinha como ficar abafado por muito tempo e com certeza eu seria o suspeito principal.

- Então amanhã você a leva para escola e fica de olho christian, qualquer gracinha e podemos perder a menina.

- Sem problemas Drew – disse chris se retirando do escritório.

Fui para o meu quarto dormir e no meio da noite escutei um  barulho vindo da cozinha, abri a porta do meu quarto e vi que todos os quartos tinham as luzes apagadas, peguei minha arma em minha escrivaninha e fui cuidadosamente até a cozinha e lá vi uma das cenas mais engraçadas da minha vida: summer em cima do balcão  tentando fugir de uma barata, isso mesmo, uma barata! Comecei a rir e  então ela notou minha presença

- Para de rir e me ajuda – disse me implorando.

- Summer, para de graça, é só uma baratinha, desce daí-disse e virei de costas.

- Por favor, eu tenho medo Justin – disse ela desesperada.

- Vem aqui – a puxei pela cintura e a coloquei no chão, essa menina podia ser insuportável mas era linda; a levei até o corredor e voltei para matar o inofensivo inseto, bebi um copo d’agua e ela continuava ali me observando. Passei reto pela mesmo e ela segurou o meu braço, me fazendo virar e encara-la.

- Obrigada – disse baixo, assenti com a cabeça e subi as escadas e ela se direcionou ao seu quarto.

 

SUMMER POV

-Hora de levantar flor do dia- disse chris abrindo a porta do meu quarto, me remexi na cama e enfiei mais embaixo do edredom e ele riu – é serio sums, já são 07:20, daqui a 25 minutos eu saio de casa e se você não for comigo, vai ficar trancada aqui o dia inteiro.

- Já to indo, é que eu não dormi direito essa noite – disse levantando

- Imaginei mesmo, mas vai ficar tudo bem Sums, você dando ao Bieber o que ele quer, vai poder retornar a sua vida normalmente – disse chris apoiado a porta.

-Normalmente? Eu não tenho nem casa chris – disse indo ao banheiro.

Tomei um banho rápido e fui ao closet procurar por minha roupa de líder de torcida, e sim, os treinos também aconteciam aos sábados de manhã; me vesti, fui ao banheiro passar uma maquiagem leve, só corretivo e blush pra dar um aspecto de “saudável” na cara e prendi meus cabelos em um rabo com o meu laço nada discreto cheio de glitter.

-Bom dia- disse assim que desci as escadas, e fui literalmente comida pelos olhos pelos meninos deixando Heather e Caitlin enfurecidas, mas dei de ombros e me sentei na mesa onde havia um lugar vago.

-Muito bom dia summer- disse Ryan malicioso, apenas revirei os olhos fazendo todos rirem.

Tomei um suco de laranja e comi um omelete maravilhoso que Madalena fez e subi para escovar os dentes, quando ia sair do quarto esbarrei em Justin e dei um passo para trás.

-Com pressa?-debochou ele.

- Bom, já que estou sem meu carro, preciso andar de carona com o chris- disse olhando para o chão

- Summer – disse ele sério e então o encarei – provavelmente todos já sabem do sumiço do seu pai, e como você é a única herdeira  viva, preciso que tome cuidado – nisso me entregou um celular novo- aqui tem meu numero e dos meninos, qualquer movimentação estranha nos procure- afirmou ele como uma ordem e então me deu espaço para passar, mas quando estava me afastando dele, o mesmo segurou meu braço e olhou profundamente em meus olhos – Estou te deixando sair, sei que a culpa dessa confusão não é sua, então não faça eu me arrepender de confiar em você – assenti e desci as escadas correndo, não sei o que acontece, mas ficar próximo a ele me deixa sem folego.

Enfim encontrei chris na porta e o mesmo reclamou que eu demorei e bla bla e fomos para o colégio, eu encontrei com as meninas no gramado e chris entrou para quadra para treinar com os meninos.

- Porque você veio com o christian?- perguntou Megan – e não atendeu nenhuma de nossas ligações, estávamos preocupadas!

- Meu pai foi viajar, e como ele conhece a família de christian pediu para que eu ficasse com ele – menti

- Porque não pediu para ficar em casa? – perguntou Emma

- Foi muito repentino e ele iria querer falar com os pais de vocês – disse dando ombros-e depois de ontem, não estou podendo discutir com ele.

O treino foi bom, as meninas acompanharam a sequencia que criei com Megan e os erros eram mínimos, de longe encarei Tanner na janela e mandei um piscadinha e o mesmo balançou a cabeça em negação rindo.

- Vou ao banheiro gente, estão dispensadas – disse e corri para dentro do colégio, fui calmamente até a sala onde Tanner estava, mas adentrei e a encontrei vazia, no mesmo segundo mãos ágeis seguraram minha cintura e me viraram, e enfim encontrei aquele par de olhos azuis.

Nos beijávamos sem importar que alguém nos visse, afinal, era sábado quase 12h e as únicas pessoas que estavam aqui no colégio eram os atletas e professores corrigindo avaliações, de repente meu celular começa a vibrar em minha bolsa e Tanner resmunga, me afasto dele e atendo a ligação de chris

- Summer cade você porra?- perguntou ele irritado

- calma estressadinho, estou no banheiro – disse olhando tanner, enquanto o mesmo guardava suas coisas na pasta

- vai logo, preciso ir embora- disse e desligou na minha cara.

- Preciso ir-  disse abraçando tanner pelas costas-  minha carona está furiosa comigo, mas esse aqui – disse enquanto escrevia em uma prova qualquer- é meu numero, me liga pra gente combinar alguma coisa, e enfim não sermos interrompidos – disse sussurrando em seu ouvido e saindo daquela sala.

- Voce vai me matar Summer Miller – disse ele rindo



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...