História Dor do silêncio - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mylène Haprèle, Nathanaël, Nino, Personagens Originais
Visualizações 244
Palavras 1.363
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Policial, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aqui esta mais um capitulo...desculpem a imagem de capa eu n sabia que imagem por..
Desculpem os erros e boa leitura✌❤

Capítulo 3 - "Voce gosta de apanhar em dobro né?!"


Fanfic / Fanfiction Dor do silêncio - Capítulo 3 - "Voce gosta de apanhar em dobro né?!"

Pov Marinette

Mari- o que?- disse gaguejando e secando minhas lagrimas- não sei do que voce esta falando

Amalia- primeiro porque esta chorando?

Mari- eu!?- disse me fazendo de desentendida- eu não estou chorando...eu estou é...emocionada..é isso..- disse dando um sorriso bem falso

Amalia- emocionada é!?- disse arqueando uma sobrancelha

Mari- é sim...é que sabe..eu nunca tive assim...uns patrões que se importassem tanto com meu bem estar- ela ia falar mas eu a cortei- alias, eu preciso ir fazer meu serviço, cade a lista do que tenho que fazer?

Amalia- não quer falar tudo bem eu respeito, mas não pense que me engana- eu baixei a cabeça- primeiro va se trocar, sengundo aqui esta sua lista- dei uma leve vista de olhos na pequena lista

Mari- é.. Vou ter que me agachar muito?- o rosto da mais velha ganhou uma feição de confusão

Amalia- sim em algumas, algum problema Marinette?

Mari- pode me chamar de Mari, e bem sim, é que eu não consigo me agachar muito bem sabe- depois que tanto apanhei e tantas vezes que minhas costelas se partiram e não conseguir cicratizar muito bem por conta de Hugo não dar essa oportunidade eu nao consigo me agachar muito bem sem sentir dor..se tivesse descanço e uma recuperação como deve ser seria mais facil

Amalia- nossa voce com essa idade, 26 anos não consegue se agachar imagina como eu estaria- demos uma risada fraca...a minha foi mais nervosa para ser sincera- mas porque não consegue?

Mari- é que eu tive um acidente ha um tempo e então ficou meio mal- tentei parecer convincente mas eu sabia que não conseguiria guardar meu segredo dela por muito tempo

Amalia- quando vai perceber que comigo essas suas desculpas muito ppuco convincentes não funcionam!? Mas tudo bem eu posso tratar de algumas mas as outras tem que ser voce..mas agora despache se- ela começou a bater as mãos como sinal de eu me apressar

Sai e fui ate ao banheiro dos empregados...nossa que chique né, ate os empregados tem direito a um banheiro so deles...que chique

Vesti minha vestimenta e fui começar a arrumar os quartos como dizia no papel...limpei o quarto dos senhores Gabriel e Clara, fiz a cama, aspirei, limpei o po, lavei o banheiro do quarto deles e lavei o chão do quarto e sai fechando a porta

Fui ate ao quarto do senhor Adrien, exatamente esse mesmo que me deixa toda nervosa só de ver, bati na porta e escutei um "entre"... Merda ele estava no quarto, que mal eu fiz meu deus...abri a porta com cuidado e vergonha

Mari- com licença, eu vim limpar e arrumar seu quarto- disse de cabeça baixa- mas se o senhor quiser eu venho mais tarde

Adrien- não, não é necessario, e trate me por Adrien- estava tão nervosa que nem dei conta da sua aproximação, so senti seu dedo tocar meu queixo levemente e o levantar ate o encarar com cuidado- e por favor olhe para mim enquanto conversa comigo- ele disse calmamente..nossa que homem gostoso da porra

Mari- m.m.me desculpa- droga gaguejei- voce vai ficar aqui enquanto eu limpo?

Adrien- sim se não se incomodar, eu vou ficar sentado no pequeno sofa que esta ali para não te incomodar- ele deu um sorriso lindo e sincero, que eu retribui

Mari- não ira incomodar, grata- ele se sentou e eu fechei a porta

Pov Adrien

Nossa, como Marinette é bonita e doce, na hora em que ela me deu aquele sorriso sincero...aquele sim era sincero...nossa ficou ainda mais linda

Não sei porque mas não acredito que ela seja feliz..

Parece tão amargurada, e aquela mancha em seu rosto não me pareceu ser o que ela falou

Alias a mancha esta mais negra ainda

Adrien- sabe, voce não me convenceu, eu sei que ha algo em voce que não esta certo..- ela me encarou com os olhos arregalados mas longo voltou a varrer

Mari- imperssao sua, esta tudo bem comigo, alias mesmo que não estivesse minha unica função nessa casa é trabalhar.. Por isso não iria importar minha vida pessoal..

Adrien- iria sim- ela me encarou surpresa- todos nessa casa importam...desde a Amalia até voce..e se pensa que me pode enganar esta enganada..eu vou deixar passar mas vou andar atento

Mari- voce por acaso é alguma especie de detetive?- disse catando o lixo com a pa

Adrien- Advogado, mas ja trabalhei para a policia, alias tenho um amigo meu, meu melhor amigo na verdade, que trabalhar com informatica para um grande departamento de policia, tipo FBI mas da frança- ela baixou a cabeça

Mari- eu preciso limpar onde esta o sofa, o senhor... Quer dizer...Adrien voce poderia sair por favor

Adrien- claro- disse me levantando- percebi que não gosta de falar, irei respeitar, mas..- a virei para mim com delicadesa- se precisar de mim, por mais pequena que seja a coisa, pode falar, tal como qualquer pessoa dessa casa

Mari- não irei precisar, agora se me da licença

Ela se virou...eu sai..mas antes de fechar a porta dei uma ultima olhada para ela...essa menina é especial eu sei que é...

Pov Marinette

~Um tempo depois~

Terminei meu serviço e fui apanhar meu onibus..

Durante o caminho fui pensando no que Adrien me disse

FlashBack on

Adrien- se precisar de mim, por mais pequena que seja a coisa, pode falar, tal como qualquer pessoa nessa casa

FlashBack off

Sera que eu deveria pedir ajuda para eles, contar o que acontece?

Seria uma forma de sair desse pesadelo de uma vez, ou entao ..de o piorar de vez..

Cheguei em casa, quando abri a porta Hugo estava sentado no sofa assistindo televisao

Hugo- boa hora para chegar- disse me encarando

Mari- voce sabe que o meu trabalho é longe

Hugo- porque nao mora la entao- disse ironico- bem longe da minha vista- respirei fundo

Mari- era sobre isso que queria falar com voce.. Meus patroes me deram alojamento sem sua casa, para não fazer o caminho todos os dias e assim do vinha aos fins de semana e-- ele me interrompeu

Hugo- voce ta louca? Voce gosta de apanharem dobro né!?- baixei a cabeça com medo

Mari- não.. Mas é que assim seria melhor sabe...assim não gastava tanto dinheiro e sobrava mais aqui para casa- disse com medo

Hugo- é uma boa desculpa

Mari- o que voce acha?

Hugo- ta bom...

Mari- serio!?- disse sorrindo mas logo ele desapareceu quando vi sua cara

Hugo- mas... Voce vai sofrer o triplo todos os fins de semana, ira me servir, ira ser minha- ele veio ate mim e começou a beijar meu pescoço- ira servir meus desejos sem reclamar- ele puxou meu cabelo me fazendo gemer de dor- e voce ira gemer meu nome na cama.. E fora dela ira gritar para parar de te bater- ele me beijou e apertou minha bunda com força a fazendo ficar dorida..eu ia falar mas ele me interrompeu- e ja não pode voltar atras..va fazer suas malas e amanha bem cedo quero voce bem longe da minha vista

Ele soltou meu cabelo e voltou a se sentar no sofa

Hugo- quando acabar se deita na cama, tenho uma prenda para voce- ele me olhou de lado e deu um sorriso psicopata

Eu sai de la correndo e entrei no quarto chorando... Comecei a arrumar minha coisas todas...todas as minhas roupas..tudo o que me pertencia...imaginando o dia em que vou puder fazer isso e nunca mais voltar

Acabei e me deitei na cama como ele pediu..fiquei com muito medo quando o vejo entrar no quarto e pondo uma garrafa de cerveja em cima da comoda...ele veio ate mim e me tapou com o lençol

Ele iria me bater

E foi o que ele fez...começou a me bater por cima do lençol para não deixar marcas...bateu tanto que eu apaguei

Acordei zonza e percebi que estava nua e ele estava dormindo do meu lado...olhei a cama e havia sangue...tinha sido novamente estuprada.. Me levantei para não o acordar e fui ate o banheiro...e me pus debaixo do chuveiro...me sentei e comecei a chorar...me sentia cada vez mais suja

No fim de uma meia hora sai e me olhei no espelho...meu corpo estava coberto de nodoas negras e minha bochecha estava pior..

Olhei minhas cicatrizes na zona das costelas e chorei novamente...

Me vesti e atei meu cabelo...olhei o relogio e eram 4 da manha

Peguei minha mala e deixei um bilhete dizendo que tinha ido mais cedo

Sai e fui ate estação de comboios...era a unica que funcionava essa hora

Peguei o comboio e pensei que iria passar essa noite na rua..


Continua..



Notas Finais


Então foi isso desculpem qualquer coisinha bjs e FUI✌✌❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...