1. Spirit Fanfics >
  2. Dorit >
  3. 1x12 - Sibling competition (Competição entre irmãos)

História Dorit - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


Lily e Tommy para abrilhantar
boa leitura!
Beijoss*
Macri

Capítulo 13 - 1x12 - Sibling competition (Competição entre irmãos)


Fanfic / Fanfiction Dorit - Capítulo 13 - 1x12 - Sibling competition (Competição entre irmãos)

1.12.1

Ouviu a porta bater com uma certa rapidez. Desviou seus olhos castanhos do livro e focou naquele garoto que estava completamente assustado. Ela deixou a obra sobre o sofá e foi até o irmão preocupada.

Thomas estava com sua respiração acelerada. Ele tentava achar as palavras certas, mas sua mente era muito rápida.

— Eu descobri quem matou Sabrina!

Exclamou ganhando a atenção da morena que se pudesse não veria ele nunca mais. Grace ainda estava magoada, mas a vingança estava muito próxima. Ela já havia contado a Alice o que tinha acontecido e a Lovet concordou com ela em fazer a mesma coisa que pretendia com Scott.

— O que? — Lily estava espantada enquanto Thomas buscava o ar para os pulmões.

— Foram os primos dela — disse com o tom de voz mais baixo — e a irmã do James

— Volta um pouco — Grace soou com os braços cruzados ao ficar ao lado de Alice.

— Thomas nada disso faz sentindo — Lily retrucou e o garoto andava de um lado para o outro agitado. — Pare um minuto e nos conte o que aconteceu — pediu ao segurá-lo pelos ombros notando que o gêmeo estava com os olhos marejados. — Thommy — seu tom ficou receoso ao recordar da última vez que vi seu irmão assim.

— A irmã do James dopou alguém na festa e os Van Der Vinne sabem muito bem disso — comentou intrigando as garotas. — Eu não me importo dela ter me ameaçado — soou rapidamente e mirou em Grace. — Eu e Grace dormimos juntos ontem! Era isso que Pennélope vai te contar, porque eu contei sobre a ameaça. — A morena e Alice mantiveram a mesma expressão no rosto. — Por que não está espantada? E — ele mirou em Grace — por que você não está zangada?

— Grace me contou o que aconteceu — Lily disse e Thomas permaneceu perdido com a situação. — Somos melhores amigas e eu só não quero que meu irmão, boy lixo, machuque minha irmã ZBZ — frisou.

— Não tenho segredos com Lily — a morena replicou ao trocar um olhar cúmplice com a de cabelo curto.

— Boy lixo? — O Lovet estava com o cenho franzido.

— Coisa de garotas Thommy — Alice retrucou dando de ombros. — Agora nos conte isso direito desde o início.

— Eu saí com a Pennélope hoje

— Por isso que é um boy lixo — Grace comentou e Lily concordou.

— Foi mal, eu já tinha combinado da gente se ver na festa antes do que aconteceu ontem — tentava se explicava. — Ela me chamou para almoçar e eu aceitei. Eu só queria desfocar do fato da tal Sabrina ter sido encontrada na piscina

— O que aconteceu nesse almoço? — Alice tomou as rédeas da situação.

— Eu acho que ela tem a ver com o vídeo e os Van Der Vinne também, pelo menos o tal Benjamin. Pennélope tem alguma coisa com esse cara e eu vi, antes de trombar com ela — se referiu a Grace —, a irmã do James conversando com Sabrina no final da festa.

— Então, a garota que morreu estava na festa? — Grace ficou pensativa enquanto Lily lembrava do que Anabella tinha comentado.

— Outros — soou ganhando olhares confusos de ambos —, Anabella disse que quem mandou aquele vídeo era o outro grupo Thommy! — Exclamou um pouquinho empolgada a mais enquanto Grace estava confusa. — E se a Pennélope e o tal Benjamin

— Não faz sentindo — Thomas a interrompeu. — Anabella tem alguma coisa com esse cara e ela odiou receber aquele vídeo.

— Não é engraçado que assim que mandaram o vídeo o Benjamin e a prima sumiram da festa? — Lily tentava achar uma solução.

— Estamos falando do vídeo que todo mundo recebeu do carro pegando fogo? — Grace questionou e os gêmeos assentiram. — Como vocês podem saber de alguma coisa sobre isso?

Alice mirou em sua tatuagem de sol que ficava em seu punho.

Thomas também olhava e as lembranças estavam frescas na sua mente.

O som da porta se abrindo ganhou a atenção dos três. O garoto se posicionou ao lado da irmã e estranhou logo de cara quem estava entrando.

A mais velha de pele clara, presidente da Zeta Beta Zeta, estava acompanhada da mulher de fios alaranjados e da filha de mechas de cor turquesa. Mangel arrastava uma mala de rodinhas enquanto Belona e Cristina conversavam sobre a volta da Van der Vinne para a irmandade.

— Claro que não vamos negar esse convite senhora Zeldzaam — Belona falava sorridente —, e não se preocupe com Angeline. Uma vez Zeta Beta Zeta, sempre Zeta Beta Zeta.

— Obrigada Bel — Cristina agradecia da mesma forma enquanto Mangel forçava uma expressão mais animada —, esse jantar será em homenagem a Sabrina. E aposto que Angeline está ansiosa para conhecer o seu novo quarto — mirou com seus olhos castanhos na filha —, não é, minha querida?

— Claro mamãezinha — retrucou com um sorriso falso no rosto, coisa que intrigava Lily.

— Bom, vou deixar as duas em paz agora e até o jantar — a mulher acenou pronta para sair pela porta, mas voltou ao fitar Mangel. — Tio Gray vai te levar Angeline, tudo para não perder a hora como sempre.

— Mas eu não

— O que disse, minha querida? — Interrompeu um Mangel que engoliu em seco.

— Claro, vou adorar a companhia do tio Gray — respondeu e a mulher deixou passar um sorriso vitorioso no rosto.

Cristina finalmente saiu dali e Mabella suspirou. Notava que os gêmeos a fitavam um pouco firmes demais. Aquilo a incomodava.

— Perderam alguma coisa? — Soou firme ao cruzar os braços.

— Você não era a presidente da Gamma Psi Alpha de Bervely Hills? — Grace questionou Mabella que descruzou os braços, pegou a mala e subiu a escada. — Custa me responder? – Um tom incrédulo escapou.

— Eu também não estou entendendo — Belona comentou. — Do nada Cristina ligou e me fez colocar a filhinha dela como vice-presidente daqui. — Os olhos de Lily ficaram arregalados. — Elas não se suportavam e agora parece que

— A Mangel está sendo obrigada a ficar aqui — Thomas afirmou e Belona concordou.

— E que jantar é esse? — Lily perguntou curiosa como sempre.

— Jantar que vamos ter que ir — Belona mirou nas garotas.

— Mas a gente nem conheceu a Sabrina — Grace comentou não entendo o motivo disso tudo.

— Bel por que temos que ir nesse jantar? — Alice questionou.

— Cristina convidou e nós temos que ir — afirmou. — James vai comigo, acho que os pais deles também vão estar

— Agora me perdi — Thomas interrompeu confuso. — O que os pais do James têm a ver com isso?

— Cristina é madrinha da irmã dele e a senhora Park era madrinha da Sabrina, foi o que James me contou. — Disse deixando o garoto pensativo.

— Não é estranho fazer um jantar no dia que descobriu que sua filha morreu?

Grace tinha que perguntar isso. Ela sempre achou esquisita a mãe da Mabella, mas no momento tinha passado do nível de esquisitice. A mulher nem parecia abalada com a perda da filha mais nova. Diferente de Angel, a garota estava visivelmente cansada de tudo e mesmo assim fez a vontade da mãe.

— Nem quando meu avô materno morreu — aquela voz surgiu com um tom seguro e todos miravam em Mangel que descia a escada —, ela chorou. Minha mãe não se abala com nada, sempre teve esse jeito impossível de lidar.

— Desculpa falar de sua mãe assim, mas é que

— Não precisa se desculpar — interrompeu Grace —, eu sei o quanto ela é excêntrica. Pelo menos não vai ser só a família e os amigos de sempre nesse jantar — Mabella abriu um sorriso fraco no rosto.

Deixando Lily com a necessidade de ir no tal jantar. Ela mirava naqueles olhos entristecidos da Van der Vinne. Aquilo fazia com que a Lovet sentisse empatia pela ruiva.

— E nós podemos levar uma pessoa com a gente? — A morena questionou pensando no Lovet.

— Uma para cada convidado — Mangel afirmou fazendo com que Grace sorrisse para Thomas.

— Quer ser meu acompanhante? — Perguntou deixando todos surpresos.

— Mas eu

— Ande logo Lovet, eu não vou ficar te esperando para sempre — interrompeu ao lançar um olhar divertido para ele.

Thomas aceitou deixando Alice um pouquinho incomodada com a situação. Ela sabia como o irmão era e que ele merecia essa lição assim como Scott, mas era seu irmão e ela não queria que ele se machucasse. A de fios curtos focou no plano e o quanto Thomas tinha que mudar.

Alguém bateu na porta. Belona abriu fitando a baixinha de olhos redondos.

Mangel suspirou já prevendo o que Anabella ia dizer.

A Miska estava surpresa em ver a melhor amiga ali. Olhava para aquela cena e não conseguia encontrar uma resposta. Afinal Mabella era presidente da Gamma Psi Alpha em Bervely Hills, ela não ia virar uma Zeta Beta Zeta porque queria.

— Por que você está aqui? — Perguntou ganhando a atenção dos irmãos.

— Por que você está aqui? — Van Der Vinne retrucou com os braços cruzados.

— Talvez porque minha melhor amiga voltou a ser filhinha da mamãe — soou sugestiva e a ruiva sentiu um gosto amargo na boca. — Só foi você brigar com o Kris

— Nem me fale desse aí Anabella — interrompeu furiosa.

Alice resolveu puxar o irmão e as amigas para a cozinha. Aquela conversa entre a Miska e a ruiva estava com uma cara que ia demorar.

— Isso foi estranho — ela comentou enquanto Bel pegava um copo para beber água.

— Lily — Grace desviou seu olhar para o Lovet —, você não tem nada para falar com o seu irmão?

— Do que você

— Scott — disse deixando os gêmeos com um olhar esbugalhado.

— Bom, nós vamos deixar os dois a sós — Belona se retirou rapidamente com a morena após deixar o copo sobre a pia.

— O que o meu melhor amigo tem a ver com você? — Thomas ficou naquela postura de irmão superprotetor.

— Você ficou com a minha melhor amiga — Lily soou baixinho desviando o olhar para seu tênis vermelho.

— E o que o Scott tem a ver com isso Alice? — Disse mais firme com os braços cruzados.

— Eu e o — ela mirou naquela expressão dura do mais velho. — Eu vou chamar ele para ser meu acompanhante no jantar — vomitou aquelas palavras enquanto mexia no celular que estava no balcão.

— Até parece que ele vai aceitar.

Resmungou, porém, estava completamente confuso. Thomas sempre via Lily como a irmãzinha que ele tinha que proteger e Scott sabia muito bem disso. O Green e Alice nunca se deram bem, ele não conseguia entender como isso foi acontecer.

Sua irmã chamando seu melhor amigo para sair. Se bem que Thomas se recordava do jeito que o loiro mirava em Alice. Desde a escola até ontem quando ela contou que Anabella estava se mudando para Nova York.

— Ele já aceitou — um fio de voz passou pela boca dela e o irmão arregalou os olhos. — Eu só não quero que você faça a mesma coisa que sempre faz com todos os caras que

— Ele é meu melhor amigo e você é minha irmãzinha! — Exclamou irritado. — Eu sei como é a cabeça do Scott

— É igual a sua Thomas — retrucou no mesmo tom. — Você dormiu com a minha melhor amiga ontem e eu não pirei por isso!

— Então esse é o troco? — Disse incrédulo. — Eu fiquei com sua amiga e agora você quer ficar com o meu amigo. Você está agindo igual quando a gente morava em Los Angeles!

Alice parecia ter levado um tapa na cara. Aquilo que Thomas falava era verdade. Eles pareciam estar competindo novamente.

— E-Eu não queria falar isso Lily — ele soou com a voz mais baixa e ela suspirou.

— Mas falou Thommy — soou no mesmo tom.

— Desculpa — disse e saiu da cozinha em seguida.

Alice respirou fundo controlando as lágrimas. Não estava triste. Ela só estava com raiva. Raiva da Anabella que voltou para vida deles, raiva de se levar pela situação e voltar a ser aquela garota competitiva que tinha deixado no passado. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...