1. Spirit Fanfics >
  2. Dos Corações Jovens >
  3. Voltemos

História Dos Corações Jovens - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Voltemos


-Como éramos bobos. - Sean riu. 

-Será, Sean? Não tenho nenhum amigo com filhos e adultos nunca admitiriam que perderam as bolas para dois adolescentes! As bolas até parecem ovos! Será!? 

-Pare. Não temos mais a inocência de quando éramos crianças! 

-É, é verdade... À inocência! – E James levantou seu braço como se fizesse um brinde. 

E pecoolf voltou a abaixar a cabeça, seu riso voltou a ser infeliz. Queria dizer o que tinha para seu amigo, mas não tinha coragem. James entendeu que havia tangenciado o problema e pensou em cutucar mais um pouco. Ir à origem do problema? Impossível sem saber o que era ao certo. “não, a origem do problema é ele, mas isso é abstrato... já a origem dele... é a minha, a nossa origem, a origem dos homens, não é? Muito menos abstrato então! Vamos ver no que dá!” pensou James. 

-Ora, veja, Sean, nunca fomos de ir à igreja, continuo a desgostar. Teria você se tornado um religioso? – James tinha 2 respostas possíveis em mente, ou Pecoolf era agnóstico, portanto não tinha onde se apoiar em sua crise e se sentia perdido, ou havia se tornado religioso e se abstivesse da felicidade em busca do perdão de um pecado que, mesmo que cruel, fosse, na verdade, humano.  Um pecado que, por ser cruel, fosse humano. 

-Como se eu tivesse paciência! Talvez fosse bom, mas ficar ouvindo o padre? Se ao menos fossem boas as músicas, aí conversaríamos. 

-Certo! Quer dizer, nem sabemos se deus existe mesmo, não é? Ou o que é que existe? Não é mesmo?  

-Vamos, James, não nos encha com essas perguntas. Talvez seja carma, ou algum deus que nem conheçamos em alguma parte da África que seja o verdadeiro, ou nem sequer alguém já o tenha adivinhado! Imagine se todos os deuses pra que rezem forem falsos, e nem pelo caso de um não existir, mas porque ninguém o acertou! Ainda acho dignas as rezas, mas que trágico... 

-Eu que o diga! E mesmo que haja, não teria razão em simplesmente nos castigar por isso, não é? Não é nenhum problema desde que sejamos boas pessoas. 

-Pois é... - Engoliu seco. 

“Então Sean pensa que não é uma boa pessoa, interessante” concluiu James. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...