1. Spirit Fanfics >
  2. Dos Corações Jovens >
  3. Huh, huh

História Dos Corações Jovens - Capítulo 71


Escrita por:


Capítulo 71 - Huh, huh


(Paige está tímida, portanto eu, N.P., narrarei, desconfortavelmente, as próximas cenas.) 

-(...)Então, James. - Paige disse, despregando seu rosto do peito de James. - Agora eu serei um pouco suja, fique paradinho. - E começou a dar vários beijos em seu pescoço. - Porém carinhosa. 

-Ora, Paige sujinha? - Apontou, sentindo o cheiro de seus cabelos impregnarem em seu interior. 

-Pare de dizer essas coisas vergonhosas. Responda-me, mocinho, o que em mim fez com que ficasse tão interessado? Huh, huh.  

-Talvez por ser bonita demais, eu diria. Sim, foi sua beleza. - James colocou, confiante. 

-Se apaixonou por minha beleza tropical? Eu estou surpresa pela sua superficialidade e sinceridade. 

-Ah, é assim? - "Ora, é hora do monólogo" pensou, e vejam, meu leitor, uma cena impagável. Começou a balbuciar antes que os próprios lábios pudessem acompanhar sua voz. Presenciem em terceira mão a triste habilidade magistral de um homem no ápice de sua juventude para cortar um clima sem se dar conta: - Por que é tão imoral se apaixonar por alguém por sua beleza? Ora, superficial? Se botássemos alguém que se apaixonou pela jeito ou voz de outra pessoa, os números daqueles que considerariam como um amor falso já abaixariam, se dissessem que foi pela inteligência, talvez até se extinguissem, por quê? Você acharia estúpido se apaixonar por alguém por este ser muito esforçado? Não, é claro. E quem acha que ser bonito ou gostoso é fácil? Talvez sejam os mais esforçados dentre todos! "Não é assim, é sobre se apaixonar por uma característica externa e supérflua, quando achar alguém mais bonito, de certa irá atrás deste e deixará o outro" e qual o problema? Não deveríamos buscar sempre o melhor para nós? É algum pecado? A beleza não é uma amostra de dedicação? E não adianta dizer que alguns já nascem belos, pois alguns também nascem inteligentes e dedicados, e qual o problema de usar tais parâmetros? Até a personalidade é só uma construção! A formosura e a genialidade estão abertas para serem admiradas, se surge alguém melhor nesses aspectos e isso é o bastante para que um relacionamento termine, é ótimo! Porque isso não seria amor, afinal, mas se a beleza, a voz, o intelecto, a dedicação ou a fé juntam dois seres que não se deixarão no surgimento de um "superior", então a tal "superficialidade", que eu não nego de existir, terá criado o mais forte e belo laço! 

Paige, um tanto abatida da quantidade de informações que James contava, perdia-se no hipnótico deleite que seu parceiro tinha caído. 

-E confirmo-lhe, Paige, já vi mais belas que você, e nunca pensei em lhe trocar, pelo contrário. Porque talvez a base deste amor tenha sido pobre, e é verdade, mas a reconstruí para que não se quebrasse. 

-Seu tolo, no final, não se apaixonou pela minha beleza. Você me achou bonita no começo, e, depois, se apaixonou por mim. 

E o clima, que seria esmagado em qualquer outra situação, encontrou-se na sorte de estar meio a paixão de dois jovens, e o amor jovem, "tolo", como diria Paige, assim como a vida, sempre acha um caminho. 

-Então me diz que acha outras mais belas do que eu? 

-Eu achava, sim, mas qual o ponto? Percebi que nenhuma delas era você. 

Nada como um bom e velho clichê, uma quase burrada de James virando desculpa para prosseguirem. Ser jovem não é tudo sobre isso? “Ora”, percebo-me um tanto tímido também para contar-lhes os beijos melosos que ali ocorreram, apesar de crer que seria este o momento para não ser nada breve. De certa, os vizinhos que ali fossem, veriam dois adolescentes envergonhados vivendo desajeitadamente.  

Aproveito-me da referência que James fez em sua noite com Paige: Nessa tarde, diferente daquela noite, encostados nas grades de casa, como pôs Gabriel O Pensador, houve boca com boca, barriga com barriga, coxa com coxa, coxa com barriga e barriga com coxa, e toda a vontade louca foi aquela.  

Hoje, comemoremos, leitor. Aprendamos com os dois algo: comemoremos as pequenas vitórias assim como as grandes. Amanhã teremos derrotas, por hoje, entretanto, vencemos. E do doce da vitória, mesmo os diabéticos, saboreemos. Notícias felizes exigem comemorações. Comemores, leitor, eles comemoraram. Estão sendo jovens, sejamos, o amanhã virá, e não teremos pressa.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...