1. Spirit Fanfics >
  2. Dos mais puros >
  3. À impuros

História Dos mais puros - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


o dia de nctzen tá um fuzuê hoje pelo nct2020 e eu aqui plotando putaria.
é q eu nunca escrevi markle e queria postar só pra falar q não sou seletiva com shipp flop.
de qualquer forma aproveitem o próximo projeto do meninos q vai ser de cair o cu da bunda sem falar q vai ter mais 2 membros e eu não consigo mais sair do tt por causa disso.

escrevi ouvindo innocence da avril, enfim a dualidade.

boa leitura!!!!!!!

Capítulo 1 - À impuros


Tinha começado quando Chenle sussurrou no seu ouvido que ali dentro do quarto estava quente. Não negou, o verão naquela parte da cidade era o inferno. 

Eles foram caminhar no jardim. 

Então Chenle o parou naquela parte onde ninguém vinha, só o jardineiro de vez em quando para cuidar. 

Os beijos que ele deixava na pele do pescoço de Mark eram delicados, demorados, e ele até virava a cabeça deixando-se mais exposto enquanto suspirava alto com os olhos fechados. 

Chenle quis rir da fragilidade de Lee. 

Suas mãos agarraram o cinto de sua calça e o desafivelou devagar, mas antes de ser tirado Mark o impediu. 

─ O que está fazendo, Lele? 

Sua resposta foi um beijo feroz. 

Ele tirou todas as suas roupas e prendeu Mark contra uma árvore, empinando sua bunda e mordendo o lóbulo de sua orelha. 

─ Lembra que eu te disse que queria foder você? 

─ M-mas logo aqui? 

Chenle deu um tapa franco na sua bunda rindo contra sua pele o deixando arrepiado e corado. 

Apesar de todas as vezes Mark estar por cima ele era tão sensível, tão submisso. 

Chenle estava esperando aquilo por mais tempo que conseguia dizer. 

Pegou um litrinho de lubrificante do bolso e despejou nos dedos, eles entraram em Mark lentamente, o fazendo arfar alto e segurar o braço do namorado cravando suas unhas nele. “Vai devagar!” ele murmurou. 

Segundos depois, Mark estava suado gemendo alto escandaloso enquanto dois três dedos entravam em seu rabo o alargando. 

Chenle divertia as suas custas e não o repreendia por estar sendo tão imoral. Ninguém os escutaria. 

Seus gemidos indo dos mais puros à impuros. 

─ Isso, meu amor, geme alto, talvez seus pais escutem o quão necessitado você se encontra por um pau. ─ Tirou os dedos dele que resmungou. 

O virou abrupto e tomou seus lábios em outro beijo. 

As mãos possessivas do Lee voltando vez ou outra para sua bunda e puxando seus cabelos com força como sempre fazia quando estava à beira da insanidade. 

Chenle amava, mas ele que estava no controle naquele momento. 

Deixou os lábios do mais velho vermelhos e sorriu acariciando seu rostinho gracioso. 

Quando ele entrou em Mark foi maravilhoso. 

Mark gemendo manhoso no seu ouvido com a cabeça apoiada no ombro e pressionando as unhas na sua bunda. Lembraria daquele dia para sempre. 

Porque Mark sendo dominado por ele era um dos maiores fetiches que tinha. Logo ele que não se considerava passivo nem aqui nem na china e que quando questionado sobre isso faltou engolir Chenle. 

Mas vejamos agora. 

Chenle metendo nele com gentileza temporária enquanto se acostumava e arfando. Ele não disse não e Chenle sabia que dava conta do recado. 

Quando ele se sentiu melhor e passou a dar beijinhos sob o rosto de Chenle, murmurando: ”Me mostra que é capaz.” Ele acelerou seus movimentos, segurando seu rosto pelo queixo fazendo o olhar. 

Chenle metia seu cacete rápido porque estava amando o gemido preso na garganta do mais velho que estava boquiaberto e corado de vergonha por estarem sendo completamente imorais. Beijava seus lábios e os mordia, sussurrando “eu te amo” de uma forma insensível. 

Logo o virou novamente para a árvore, segurando seu braço pelos cotovelos e voltando ao seu trabalho. 

O gritinho agudo que o Lee soltou ao gozar foi como o coro dos anjos, ele se tremeu inteiro e se firmou a Chenle para não cair. 

Chenle veio depois de se tocar sujando ambos com sua porra quente. 

─ Foi bom, amor? 

Mark sorriu ainda recuperando o ar. 

─ Foi... Maravilhoso, mas se meus pais tiverem ouvido não vai ser legal. 

Chenle roubou um selinho antes de se vestirem. 

No fim eles inventaram que tinham encontrado um camaleão no jardim e tentaram o mandar embora, porque os pais de Mark tinham ouvido seus gemidos. 

Eles não caíram nessa. 


Notas Finais


kkkkkkkk odiei


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...