1. Spirit Fanfics >
  2. DoTae - (Impossible Love) >
  3. Cap. 111

História DoTae - (Impossible Love) - Capítulo 111


Escrita por:


Capítulo 111 - Cap. 111


Fanfic / Fanfiction DoTae - (Impossible Love) - Capítulo 111 - Cap. 111

Ao ver as luzes da ambulância próximo a casa de Doyoung, Taeyong saiu porta a fora muito curioso e ao ver que o ferido era seu namorado, obviamente correu até o mesmo.

_ Meu Deus, gente.. - Ao ver Doyoung ainda choroso sentado sobre a maca seu coração batia ainda mais acelerado por conta de seu desespero. _ O quê aconteceu com o Doyoung?

_ Ah, nada demais.. - Ten deu de ombros, como se não tivesse acontecido nada grave. _ Ele só ralou o braço.

_ Ele QUEBROU o braço. - Jaehyun corrigiu o tailandês vendo Taeyong levando as mãos a sua boca por conta do choque que sentia. _ Vai com o Ten de carro, eu vou acompanhar o Dodô na ambulância. Nos vemos lá.

_ Tá. - Acentindo rapidamente, Taeyong viu Jaehyun entrar dentro da ambulância e as portas da mesma serem fechadas.

_ Vamos logo, Ten. - Indagou Taeyong apressando o tailandês.

_ Sem pressa, cadela. O tio Jiyong já tá sabendo, não tô com pressa nenhuma pra levar esporro dele.

_ Porquê você é assim do jeito que você é? - Taeyong queria entender mais de Ten em algumas coisas, mas pelo visto iria continuar sem entendê-lo.

_ Shiiiu. - Pediu o tailandês levando o dedo indicador a sua boca. _ Vamos.

Ambos então foram para o hospital, o certo era chegarem juntos com a ambulância, mas com a demora que o tailandês fazia, chegaram dez minutos depois.

_ Onde é que vocês estavam? - Questionou Jaehyun com o celular em mãos. _ Já ia ligar pra vocês.

_ O Ten tava enrolando. Ele estava dirigindo em velocidade reduzida.

_ Me processa, flor. - Indagou o tailandês chegando logo atrás de Taeyong. _ Cadê o tio?

_ Eu fui tentar explicar pra ele o que aconteceu e ele disse que depois conversávamos.

_ E o Doyoung? - Taeyong se mostrava muito preocupado.

_ Ele foi tirar uns raio-x pra saber onde quebrou exatamente. Ele vai ter que engessar.

_ Óbvio, né?! - Indagou o tailandês atraindo as atenções. _ Se quebrou.

_ Vou te bater, cretino. - Ameaçou Jaehyun se mostrando um tanto de saco cheio de seu amado.

_ Mas como ele quebrou o braço, mano?! - Taeyong por sua vez se via muito curioso. _ Me ajudem a entender porque ele saiu dizendo que iria pedir pro Ten ensinar ele a andar de bicicleta.

_ Isso tudo é sua culpa. - Esbravejou o tailandês olhando com olhos cheios de raiva para Taeyong.

_ Minha? - Questionou apontando para si mesmo.

_ Se você não tivesse sido intrometido a ponto de comprar os brotinhos na minha frente, o Dodô jamais iria pedir pra mim ensinar ele a andar de bicicleta.

_ Nada a ver, mano.. - Indagou Taeyong, realmente achava que não tinha culpa alguma no acidente de seu namorado.

_ Ta bom, gente. Estamos aqui pelo Doyoung, não pra brigar.. - Jaehyun por sua vez tentou apaziguar a situação.

Quase duas horas depois de muito silêncio no corredor a espera de Doyoung, lá vinha o mesmo com um gesso cobrindo metade de seu braço e um sorriso fraco em seu rosto ao ver que seus amigos e seu namorado estavam ali o esperando.

_ Oi, meu amor.. - Taeyong se levantou do banco de espera indo receber Doyoung com um beijo em seus lábios. _ Como você está se sentindo?

_ Agora eu estou bem, obrigado. - Mantinha o riso fraco.

_ Tá sentindo muita dor? - Questionou Taeyong se mostrando muito preocupado com o bem estar de seu amado.

_ Um pouquinho. Tenho que tomar uns remédios receitados pelo médico pra não ficar sentindo dor.

_ Posso ser o primeiro a assinar no seu gesso? - Perguntou o tailandês recebendo o silêncio como resposta. _ Te ensinei a andar de bike, você tem que deixar.. - Ten olhou para Jiyong na qual o olhava com olhos raivosos, então o tailandês se sentindo amedrontado sorriu totalmente sem graça. _ Bike sem freio que pertence ao Jaehyun. - Indagou levando um tapa como forma de repreensão vindo de seu namorado. _ Desculpa, tio. Só quis ajudar ele..

_ Vamos todos pra casa. Vamos conversar nós quatro.

_ Porquê eu, pai? - Questionou Doyoung se voltando para o mais velho.

_ Porquê quem manda em você sou eu, e seu eu disser que quero conversar, você tem que me ouvir. Vamos. - Nervoso, Jiyong saiu a passos apressados em direção a saída daquele hospital.

_ Socorro. - Doyoung olhou para Taeyong sorrindo de forma nervosa para o mesmo na qual balançava sua cabeça em negação e agradecendo aos céus que seu nome não estava no meio desse rolo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...