1. Spirit Fanfics >
  2. Doubt - Johnlock >
  3. Controlável...or no

História Doubt - Johnlock - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Voltei!

Como está a quarentena? Eu estou no tédio e com muitas atividades pra fazer, triste.

Avisarei quando eu não puder postar.

Agora quero fazer uma pergunta...se eu escrevesse uma fanfic Sheriarty, vocês leriam? Ou uma Mystrade. Vocês escolhem, caso quiserem.

Leia as notas finais e tenham uma boa leitura!
💛

Capítulo 4 - Controlável...or no


▪ Scotland Yard - Policia Metropolitana de Londres

▪12:34am 》07/03/2017

— Então você quer participar da investigação? Por que isso do nada, Holmes? — Lestrade tinha uma expressão confusa e um leve sorriso ladino. Estava achando estranho essa aproximação inesperada do Holmes mais velho consigo. — Ora, Inspetor...meu irmãozinho não está bem, só estou tentando ser útil. — Mycroft dera de ombros, mas o sorriso irônico nos lábios era visível até para o Inspetor, que logo soltou uma risada debochada e sentou-se na mesa, de frente para o mais velho dos dois Holmes. — Não acho que seja isso, Holmes. E me chame apenas de Lestrade, ou Greg...

Os olhos azuis de Holmes fitaram o dono dos olhos castanhos que, agora, estava a sua frente, sentado à mesa. Ainda mantinha a expressão confusa, mas estranhamente relaxada. Talvez confortável, já que tiveram a coragem de ficar tão próximo ao outro.

— E que você acha, Greg? — O jeito como o nome do inspetor saira dos lábios do Holmes mais velho foi tão naturalmente mais sexy que fez com que Lestrade respirasse fundo mais vezes que o necessário para logo responder o mais novo. — Nada...estou viajando, Sr.Holmes. — Um risada sem graça foi dada pelo inspetor e ele logo respirou fundo novamente, voltando a apreciar as orbes azuis do Holmes mais velho, que agora tinha um sorriso lindo nos lábios, deixando um covinha amostra. — Não me chame de senhor, eu sou mais novo que você, Inspetor. — Lestrade pensara se a vermelhidão nas bochechas de Holmes era verdade ou se era apenas sua mente lhe pregando peças, mas decidiu ignorar essa linha de raciocínio e focar no que o outro falava. — Certo. Mas o Inspetor está aí de novo, não é, Mycroft? — Um silêncio reinou entre os dois homens. Ambos se analisavam e tiravam suas próprias conclusões, e assim, Holmes mais velho tomou um pouco mais de coragem e se aproximou mais do Inspetor, que prendera a respiração mas não recuou, não queria recuar. — Tenho uma forma de tornar isso mais fácil...mas preciso da sua afirmação. — Mycroft encarava os olhos castanhos do Inspetor, que apenas fitava o mais velho dos Holmes com um olhar faminto, não parecia exitar em nada. Mycroft sorriu e tocou o queixo do outro levemente, o puxando mais para si e por fim juntou os lábios um no outro, sentindo a maciez e quentura dos lábios do inspetor, que junto ao seus gelados, fazia um choque térmico gostoso, tirando suspiros satisfeito de ambos os homens.

Mas logo a coisa se tornou quente de mais, pois Lestrade puxou o Holmes para si com mais força que achava que tinha. De onde viera toda essa coragem? Lestrade não fazia idéia, mas tinha noção do quanto o outro havia gostado disso, pois escutou um baixo gemido sair dos lábios finos de Mycroft.

As palmas do inspetor já apertavam o quadril do outro, estava totalmente possesso pelo desejo e os lábios do outro. Mycroft, não tendo tanta experiência, tentava ao máximo acompanhar os atos do outro, que não facilitava muito já que estava tão apressado em tocá-lo, parecia faminto, necessitado, assim como si.

Sentiu as mãos grandes do inspetor abrir os botões de seu terno caro com tanta calma e habilidade, que se perguntou internamente quantas vezes o grisalho havia feito aquilo com outras pessoas. Holmes sentiu um leve ciúmes  bobo, mas que foi substituído por uma sensação gostosa ao ter os dedos gélidos do outro tocando seu mamilo já tão sensível quanto antes. Os lábios soltaram-se um do outro e ambos os homens se encaram, percebendo o quanto estavam extremamente atraídos e extasiados pela sensação gostosa de sentir um ao outro daquela forma.

Infelizmente, um barulho na fechadura da porta fez os dois se separaram rapidamente e arregalarem os olhos, percebendo finalmente o que estavam fazendo e o quanto gostaram.

Holmes mais velho começou a fechar os botões da forma mais rápida que conseguira e logo se aproximou de um espelho pequeno que havia na sala, tentando ajeitar seus cabelos, mas acabou falhando e apenas desistiu e se recompôs, vendo Lestrade abrindo a porta e encarar a mulher do lado de fora com uma expressão confusa. — Donovan...precisa de minha ajuda? — Mycroft tossiu e se aproximou da porta, cumprimentando a mulher e olhando uma última vez para Lestrade, que o encarou de volta e mordeu sutilmente os lábios, ainda sentido a pressão dos do outro sobre os seus. —Ah...sim, precisamos de você, Greg. Houve uns problemas na papelada do último caso. — Mycroft de afastou e saiu pela porta, engolindo a seco e voltando a respirar fundo, mas logo uma risada foi dada e ele saira da Scotland Yard, com um sorriso em lábios. Agora tinha assuntos para resolver com um certo doutor.

*


▪ Baker Street - 221B, Londres 

02:46pm》 08/03/2017


O dia na Baker Street não estava muito diferente do comum. Sherlock estava fazendo seus experimentos na cozinha enquanto John lia seu jornal e bebia chá, sentado à sua velha poltrona.

As vezes se perguntava se tudo podia piorar, mas aí lembra do beijo que Sherlock dera em si na manhã passada e o sorriso bobo surge nos lábios. John as vezes se achava tapado de mais e trouxa por Sherlock, ele quase se batia por isso.

— Por que está sorrindo assim? — Escutou o amigo perguntar. Sherlock agora estava a sua frente, com uma xícara de chá em mãos e uma expressão curiosa, mas que logo fora substituída por uma sorriso ladino e lábios curvados. — Está pensando em ontem...no beijo, mais precisamente. — O moreno colocara a xícara na mesinha e observou mais o loiro, que agora tinha as bochechas vermelhas e mordia os lábios, quase que incocientemente. — Foi tão bom assim? O-o meu beijo, digo...é. — Watson encarou as orbes do outro, que já não estavam mais em si, agora parecia envergonhado, suas bochechas coradas e lábios curvados denunciavam isso. — Sherlock Holmes sem jeito? Isso é uma brincadeira do Universo ou o quê? — Watson levantou e se aproximou lentamente do moreno, que finalmente voltou a encará-lo e um suspiro saiu de seus lábios bem desenhados e extremamente sexys. — Isso é o efeito do seu beijo, nada mais. — Watson parou a sua frente, o fitando como se fosse uma obra de artes. O loiro sorri e acaba soltando uma gargalhada gostosa e segura os ombros do moreno, o empurrando para se encostar na poltrona. Sherlock nem ao menos exitou, não conseguia o fazer. John tinha todo o controle naquele momento, e Sherlock só queria sentir o seu limite, queria ceder a tudo.

Quando percebeu, John estava com as pernas ao lado de suas coxas e agora sentava nelas. Isso bastou para que um gemido baixo saísse de seus lábios. Nunca se sentira tão exposto para com alguém daquela forma, nunca sentira aquilo com ninguém. Mas John deixava tudo tão leve, tão gostoso e tão extremamente incontrolável...Sherlock sentia John incontrolável, e ele gostava de mais disso. 

— Uma pena que seja só um experimento, Sherl. — Os lábios do loiro colaram no ouvido do moreno e apenas se deixou sussurrar. A voz banhada de luxúria fez com que Sherlock temesse ao impulsos do outro, sexualmente falando. John era capaz de o deixar como um cachorrinho sem dono, e de quatro, literalmente. — John...por favor, pare. É difícil pra mim. — Um sorriso malicioso brandou os lábios do mais velho. Lábios esses que já tocavam a o ele imaculada do detetive, que não conseguiu se calar e logo gemeu por estar tão sensível a John Watson.

— O que eu acabei de dizer? Não seja tão mau, Johnny...

  

       — Mau? É você que não esta me afastando, Sherl. Se sente fraco?

— Me sinto controlável, você tá controlando. Isso, me deixa fraco.

...

           


Notas Finais


Gostaram?

Quis focar no que aconteceu com o Lestrade e o Myc na Scotland Yard LWHSJSHDJDHSJSHSHS amo mystrade...sorry.

Como estão?

Desculpem-me os erros e até o próximo capítulo!

Besunabunda🐍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...