História Dourado - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Afrodite de Peixes, Aiolia de Leão, Aioros de Sagitário, Aldebaran de Touro, Camus de Aquário, Hyoga de Cisne, Ikki de Fênix, Miro de Escorpião, Mu de Áries, Personagens Originais, Saga de Gêmeos, Saori Kido (Athena), Seiya de Pégaso, Shaka de Virgem, Shion de Áries, Shiryu de Dragão (Shiryu de Libra), Shun de Andrômeda, Shura de Capricórnio
Tags Cavaleiros Do Zodiaco, Cdz, Saint Seiya
Visualizações 13
Palavras 1.441
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Uh! Consegui escrever mais um capitulo pra vocês! Finalmente minhas provas terminaram e agora vou poder me dedicar totalmente a minha história. Espero que goste desse capitulo, fiz com muito amor e carinho. Até a próxima (。♡‿♡。)

Capítulo 2 - Capítulo II


Fanfic / Fanfiction Dourado - Capítulo 2 - Capítulo II

Com a conquista da Armadura de Órion, Irina teve de morar no santuário, para ser mais específica, viver nos aposentos das amazonas de prata e ter de usar a máscara, que infelizmente é uma regra neste lugar. Hoje seria o primeiro dia de treinamento com outros cavaleiros e amazonas. Colocou a roupa na qual lhe foi dado para os treinos e sua máscara prateada, andou lentamente até o local combinado, pois queria observar um pouco mais a estrutura do santuário. Chegando na arena observou vários homens e mulheres lutando com precisão e perfeição, parece que o pensamento de conseguir fazer golpes tão simétricos e rigorosos veio a sua mente e que não pode evitar de pensar: ¨Será mesmo que vou conseguir?¨. 

-Vamos lá, Irina. - Disse para si mesma mexendo um pouco os músculos para se acalmar. - Você consegue, garota! - Andou até os outros aspirantes e de início começou a correr por toda arena como aquecimento. 

Correndo sem parar, concluiu as 3 voltas completas, Irina sentou-se um pouco para tomar uma água e recuperar o ar perdido anteriormente. Uma mulher de cabelos loiros se aproximou da garota, ela traja a armadura de pavão e possuía também uma máscara igual a sua. 

-Você é nova aqui, não? - Perguntou a mesma 

-Sim, sou a nova amazona de Órion, Irina. - Me levanto para cumprimentar a amazona, mas parece que ela não deu muita atenção. - E você? 

-Hum...Não interessa. - Sim, isso foi rude. Tentou ser legal, porém parece que ela não merece isso vindo de Irina. Essa mesma mulher chamou mais duas pessoas para estarem ao redor da amazona de Órion. 

-O que está acontecendo? - Coloquei-me em alerta.

-Vamos te dar as boas-vindas, novata. - A loira disse e fez um sinal para que seus capangas avançassem com socos e chutes em cima de Irina, mas a mesma conseguiu correr antes mesmo que isso ocorresse. - Atrás dela! 

Começando a correr pelo santuário, tentando despistar esses homens, adentrou a pequena floresta que havia nesse lugar, aumentou a velocidade e deu vários socos nas árvores, fortes o suficientes para derrubá-las e deixar este pequeno atraso. Demorou uns cinco minutos e não sentiu ou viu mais ninguém atrás de si, parece que conseguiu despistá-los, então parou seus passos em frente ao pequeno lago para se recuperar. Todavia, Irina estava enganada ao sentir uma rajada de cosmo ser direcionada contra ela, não deu tempo para poder desviar ou contra atacar e acabou sendo atingida. Recebeu o golpe em cheio no seu peito batendo contra várias das árvores presentes. 

-Achou mesmo que conseguiria nos enganar? - Disse um dos homens com uma armadura. Irina começou a tossir por causa da terra que adentrou sua boca.

-Três contra uma… - A garota levantou-se com dificuldade por causa da dor em seu peito. - Não a-acham isso um pouco covarde da parte de vocês? 

-E quem liga? Recebemos ordens de nossa superior para acabar com você! E confesso que isso vai ser muito prazeroso. - O mesmo homem de antes articulou suas palavras e passou a língua entre a boca, fazendo Irina quase vomitar ali mesmo. 

-Vamos acabar logo com ela! - O outro capanga anunciou e os demais concordaram. Os três avançaram contra a mulher prontos para acabar com a mesma, Irina apenas encolheu seu corpo esperando pelo pior, mas apenas conseguiu focar e ouvir uma voz.

-Muralha de Cristal! - Irina abriu os olhos e notou uma grande barreira protetora à sua frente.

-Mas, o que é isso? - Um dos cavaleiro se pronunciou.

-L-Lá e-em c-c-cima… - O homem apontou para algo dourado brilhando no topo do penhasco.

-A-Ar-ries? - Os três disseram em uníssono som completamente assustados pela grande presença. 

-Mú! - Irina ficou surpresa pelo colega ter aparecido e também feliz por tê-la salvado.

-Saiam! - O dourado não precisou repetir outra vez que esses indivíduos correram por temerem perder sua vida. Mú pulou do precipício caindo de pé na frente da garota desfazendo a grande Muralha feita de cosmo. - Você está bem?

-É mais ou menos… - Ajudou ela a se levantar e retirar a terra impregnada na roupa da mesma. - Nunca me disse que era um cavaleiro e muito menos um cavaleiro de ouro.

-Você também não perguntou. - Riu com a resposta. - Mas deixe me apresentar corretamente… Meu nome é Mú e sou o guardião da primeira casa zodiacal, Áries. 

-Agora faz sentido do porque aqueles merdas terem lhe chamado de áries, enfim, obrigada mais uma vez. - Irina retirou o restante da terra em seu corpo. 

-Não me agradeça. Vem, vou te levar de volta. - Ajudou a amazona andar, pois percebeu que ela havia torcido o tornozelo por conta da forte batida.

-Eles não vão achar estranho um cavaleiro de ouro como você acompanhar uma simples amazona de prata? - Indagou 

-Sim, mas quem se importa? E aliás eu queria te fazer uma proposta. - Mú parou de caminhar

-Que proposta?

-Irina Driskey, deseja ser minha pupila? - Perguntou o ariano com aquele sorriso perfeito.

-Tá de brincadeira? Não precisava nem perguntar, claro que aceito! - Abraçou Mú, agora seu Mestre, pela primeira vez e agradeceu novamente.

 

 

O cavaleiro de Áries acompanhou Irina para a enfermeira na intenção de cuidar de seus ferimentos, Mú decidiu conversar com o Grande Mestre por conta desse assunto, mas somente depois, tem que ensinar algumas coisas para sua nova pupila, e confessa que está muito animado. Acompanhou Irina, já um pouco recuperada, até o campo de treinamento na primeira casa zodiacal, determinou que ela começaria aprender a concentrar seu cosmo e usá-lo de diversas maneiras.

-Primeiramente, sente-se. - Irina fez o que seu mestre ordenou. - Concentre-se. - Ambos fecharam os olhos para sentir o universo se expandir dentro de seus corpos. - Isso mesmo, continue assim. - Mú parou a meditação exclusivamente a fim de observar o avanço de Irina. 

A concentração se fez presente em Irina, mas o ambiente começou a mudar drasticamente. Mú quase caiu de costas quando ela começou a flutuar no ar, o céu se escureceu, nuvens negras e assustadoras dominaram o vasto azul celeste, raios e trovões surgiram e se envolveram no corpo de sua pupila, como se eles fizessem parte de seu corpo. Os cabelos da mulher se levantaram no ar e tornaram-se definitivamente brancos. Mú sentiu o cosmo de Irina se elevando ao infinito, não parecia normal algo desse tipo acontecer.

-Que cosmo é esse? É tão grande! - O Ariano com medo do que poderia acontecer quis intervir. - Irina! Irina! - Gritou o nome da mulher, e sentiu um poderoso vento ir contra si, teve de usar seu cosmo para não sair voando junto dele. - IRINA! - Gritou com tudo e viu a pupila abrir os olhos descendo lentamente até o chão, e assim tudo voltou ao normal, os raios sumiram, o céu voltou a ser azul e parece que nem existia mais vento.

-O que a-aconteceu? - A amazona de Órion sentiu-se fraca como nunca, como se os deuses tivessem pisoteado ela por inteiro, ouviu seu mestre lhe chamar e correr até si, todavia não resistiu e fechou seus olhos.

 

 

Na casa de Virgem, Shaka em plena meditação foi fortemente chocado por um cosmo vindo da casa de Áries, com certeza não vinha de Mú, então vinha de quem? Abriu seus olhos azuis unicamente por sentir algo tão possante e raro. Um cosmo maior que o seu, um cosmo semelhante ao de Atena, existia muitas perguntas e poucas respostas. 

-O que será…? - Perguntou para si mesmo em busca de alguma resposta. Shaka caminhou até o final do templo de virgem e encontrou Aioria.

-Você sentiu, não sentiu? - O leonino interrogou o virginiano também intrigado.

-Sim. - Respondeu simples e direto

-Veio de Áries, com certeza Mú deve ter alguma coisa nisso. - Afirmou Aioria ficando na frente de Shaka.

-Creio que não venha de Mú, mas alguém que esteja com ele, um aspirante talvez… - Deduziu o dourado virginiano, porém ele acredita que possa estar errado.

-Bom, voltarei para minha casa, caso aconteça novamente irei pessoalmente perguntar a Mú. - O leonino se despediu voltando para a quinta casa zodiacal vigia-la como sempre faz.

Shaka adentrou novamente seu templo e voltou para sua posição de lótus retornando a meditação que antes havia sido interrompida. Ainda sim, ele quer descobrir de quem emana tamanho poder, e com certeza esse sujeito poderia ser um grande aliado nas futuras batalhas. Portanto admite que ficou um tanto empolgado e quem sabe não arranja alguma luta contra essa pessoa, ou com esse Semi-Deus. 

 


Notas Finais


E acabamos por aqui com um pouco de mistério hehe! Obrigada por lerem até aqui e nos vemos no próximo capítulo (♡ര‿ര)

Bjs ~ Ceramuns


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...