História Doux bisous pour les stupides omégas - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Haikyuu!!
Personagens Shouyou Hinata, Tobio Kageyama
Tags Kagehina Abo
Visualizações 382
Palavras 1.364
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OLAAAAAAAAA! ASHUASHUA
EU TÔ DE VOLTA!
Dessa vez, com o Lemon que eu tanto prometi. Eu não garanto que vá estar ótimo, porque eu não escrevo Lemon há mais de um ano.
Então, desde já, me perdoem se estiver ruim.

Espero que gostem, boa leitura!

Capítulo 1 - Shouyou, seu idiota!


O ômega choramingou baixinho, sem forças para pronunciar ou gemer qualquer coisa. Seu buraquinho era surrado sem dó, o alfa entrava e saia com cada vez mais força e rapidez.

A cada investida de Tobio, o ômega expelia cada vez mais de seu lubrificante natural, tanto que já podia senti-lo escorrendo pela parte interna das coxas. A mão grande do alfa cobriu o pênis do ômega, impedindo-o de gozar.


O mais baixo sentiu os olhos lacrimejarem e soluçou alto assim que a mesma mão que havia impedido seu orgasmo, agora pressionava seus mamilos rijos de uma maneira deliciosa. Podia sentir o pênis do alfa tocar todos os pontinhos prazerosos presentes no cuzinho, enquanto produzia cada vez mais lubrificante.


Quando Tobio parou de estocar abruptamente, o ômega choramingou movendo o quadril. Rosnou baixo, apertando a cintura com mais força, impedido qualquer movimento do mais baixo. Com uma força surpreendente, o alfa colocou o ômega sentado em seu colo, com o peitoral grudado nas costas do menor. Deslizou a ponta do nariz do pescoço até o ombro do ômega, rosnando abafado contra a pele marcada com vários tons de roxo. O buraquinho sedento do garoto se contraiu ao redor do pau do alfa, que sentiu o lubrificante melecar não apenas o pênis como as bolas inchadas também.


O ômega decidiu que queria tocar aquela parte do corpo do maior, e apenas o fez, fechando a mão de ao redor das bolas encharcadas de lubrificante. Sentiu o corpo do mais alto tencionar perante o toque, mas apenas resolveu continuar a brincar com aquela parte sensível do companheiro. Apertou com cuidado, e com o auxílio da outra mão segurou os testículos um tanto pesados do alfa. As mãozinhas curiosas apalparam, cutucaram e massagearam o saco do mais alto.



─ Shouyou. - Tobio gemeu, mordiscando a marca de ligação no ombro do alaranjado.



─ Tão grande, Alfa. - O ômega manhou, movendo o quadril. - Eu quero seu nó, Tobio.



O alfa pressionou a língua contra a marca no ombro do ômega, e apertou a cintura bem desenhada do garoto, fazendo com que ele subisse e descesse em seu colo de maneira rápida. Hinata resfolegou, deixando um gemido alto escapar.


─ Tobio, Tobio, Tobio! - Hinata murmurou perdido, agarrando os braços do alfa. - Mais, Tobio, por favor.



Kageyama rosnou, deitando o ômega na cama, e ergueu o quadril de Shouyou, voltando a estocar. Duro, rápido e fundo. Com uma mão presa ao quadril de Hinata, e a outra enroscada nos fios alaranjados do companheiro.



O ômega gemeu alto, apertando os lençóis com força, empinado ainda mais seu quadril para o macho maior, em total submissão. A brutalidade nas estocadas do alfa agradava tanto Shouyou, quanto seu lobo, deixando-os cheios de satisfação. Mais lubrificação escorria por suas coxas, inundando o quarto com seu cheiro, e deixando Kageyama ainda mais excitado. Tobio apertou os fios alaranjados entre os dedos, debruçando-se sobre o corpo de Hinata, farejando a marca no ombro do garoto, enquanto sentia-o tremer a baixo de si.


─ Eu vou te encher com uma ninhada inteira de filhotes, Shouyou. - Murmurou rente à orelha do ômega. - Não era isso o que você estava me pedindo mais cedo? Enquanto se esfregava em mim como uma puta na frente dos nossos colegas de time. - Hinata gemeu, sentindo o pênis negligenciado doer. - Responda!



─ Sim! E-Eu quero que você me preencha com seu nó, alfa. - Murmurou, sentindo-se mais próximo do orgasmo. - Quero que encha com uma ninhada inteira de filhotes, Tobio. - Disse sabendo que aquilo agradaria o lobo de Kageyama.


Após a resposta do ômega, o alfa rosnou, estocando com força e rapidez, enquanto envolvia o pênis do namorado, masturbando-o na mesma velocidade. Não demorou muito para que Hinata gozasse, gemendo alto o nome do alfa. Kageyama não ficou para trás, chamando pelo ômega enquanto sentia o nó crescer cada vez mais.


Hinata gemeu lânguido, contente em ter o alfa o atando pela terceira vez naquele dia. Doía, porém o nó fazia com que sentisse um prazer enorme, sentindo o esperma de Tobio o encher cada vez mais. Por sua vez, o alfa distribuía beijos pelo pescoço do menor, murmurando o quão bom ele havia sido para si.



─ Eu me sinto tão cheio, Tobio. - Manhou, referindo-se ao nó ainda dentro de si.


─ Shouyou. - Murmurou em aviso quando o ômega tentou empalar-se ainda mais em seu pênis. - Você vai acabar se machucando.



─ Não vou. - Resmungou em tom choroso, sentindo o nó diminuir, e o calor do cio voltar. - Eu só quero sentir você, alfa.



Tobio respirou fundo, virando o corpo de Hinata, deixando-o de barriga para cima. O calor do cio estava vindo em um período menor de tempo. Ele não conseguiria negar nada para o companheiro, então apenas colou seus lábios aos de Shouyou mais uma vez, apertando as coxas que tanto ama, voltando a estocar; dessa vez mais devagar.


Sugou o mamilo direito do namorado, deixando um tapa na coxa esquerda, esticando forte e lento. Shouyou virou uma bagunça de gemidos e lágrimas, podendo sentir a glande do pênis de Kageyama tocar os pontos sensíveis em seu canal, fazendo-o gemer cada vez mais alto o nome do alfa.



─ Tobio! - Gemeu, enroscando os dedos por entre os fios escuros do namorado, puxando-o para um beijo.



As línguas se acariciavam de maneira preguiçosa, e os lábios eram mordidos constantemente. Hinata cruzou as pernas ao redor da cintura de Kageyama, e o alfa abraçou o tronco suado do garoto. Naquele instante, Shouyou esqueceu momentaneamente a febre do cio, e abraçou o pescoço do moreno, gemendo rente os lábios inchados de Tobio.


Logo o alfa voltou a estocar rapidamente, decidindo acabar logo com aquilo, para que pudesse cuidar corretamente de Hinata antes que a febre atacasse com tudo novamente. Ele espalmou as mãos ao lado da cabeça do ômega, apoiando-se ali, e moveu o quadril de maneira rápida, aplicando força nas estocadas. Shouyou gemeu, pressionando as unhas contra o peito do alfa, marcando ainda mais a pele clara.


Foi bem repentino o modo como o ômega gozou pela segunda vez, agora sem qualquer estímulo em seu pênis, sujando o abdômen, e contraindo-se fortemente ao redor do pau do alfa. Logo sentiu o nó na base do pênis do namorado crescer, e o sêmen voltar a preencher seu interior. Kageyama ofegou, rosnando a cada vez que Hinata se contraia inconsciente, como se estivesse exigindo sua porra.


─ Eu amo você. - Hinata murmurou, sentido-se cansado.


─ Amo você, idiota. - Tobio disse após sair do interior do namorado. Pegou lenços umedecidos que estavam sobre o criado mudo, e limpou a sujeira na barriga do ômega.



─ Obrigado por cuidar de mim, Yama. - Manhou agarrando-se ao alfa, dando-lhe um beijinho de esquimó.


─ Me agradeça quando isso tudo passar, Shouyou. - Resmungou sentindo as bochechas ganharem um tom avermelhado.



°Uma semana depois°



─ Hinata! - Tobio gritou antes de entrar na frente do ômega, que estava alheio a tudo que não fosse o alfa.


A bola cortada por Asahi bateu com força na cabeça de Kageyama, fazendo-o grunhir de dor. O alfa mais velho se desculpou, com medo de ter machucado o garoto.


─ Já é a terceira bolada que você leva por culpa do Hinata, Rei. - Tsukishima zombou.


─ Cala a boca! - O alfa rosnou irritado, voltando a encarar Hinata. - Mas que merda, Shouyou!


─ Tobio. - Manhou se agarrando ao alfa. - Eu quero carinho! - Resmungou contra o peito do namorado.


Kageyama suspirou, apertando o ômega em seus braços, sentindo as bochechas ganharem um tom roseo quando todos do time pararam para encarar a cena. Hinata esfregou a bochecha contra o peito do alfa, sentindo seu interior explodir de felicidade por finalmente ter a atenção de seu companheiro.



─ Tobio, eu amo você. - Manhou, esfregando o nariz contra o peito do alfa.


─ Você é tão idiota, Shouyou. - Kageyama grunhiu, sentindo as bochechas esquentarem ainda mais. - Eu amo você. - Murmurou.


E pelo resto da tarde, ele teve que aguentar as piadinhas de Tsukishima, e a carência de Hinata. 


Notas Finais


Eu espero que tenham gostado.
Me perdoem os erros, eu não cheguei a revisar, mas corrijo tudo depois.

Caso você tenha gostado, deixa seu fav e um comentário aqui! Ashuashua ♡

Assim eu vou saber que vocês gostaram, e quem sabe não vou escrevendo outros limões? c:

Até a próxima, nenês, amo vocês ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...