História Dover - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 7
Palavras 878
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Lírica, Literatura Feminina, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Encontro


Estava tirando meu casaco já em casa quando senti algo no bolso, peguei o papel e abri ele.

📜Me encontre no jardim de trás da sua casa.

Eu bufei por saber que era de Ethan, dizia as horas e era bem na hora do jantar, cocei a sobrancelha.

-Algo errado, senhorita Moretti?- Mary chegou.

-Não.- eu amassei o bilhete.

Subi as escadas e fui até o meu quarto, guardei o papel e olhei o vestido que Mary tinha escolhido para o jantar.

Mordi minha unha em forma de nevirsismo, se ele queria conversar comigo, devia ser importante, não?

Mas também podia estar querendo só me enganar, e me fazer perder o jantar, e até irritar o duque, o que eu fazia agora?

▪️◾◼️

Estava esperando ela, já devia estar na hora do jantar e nada dela aparecer, ouvi um barulho e depois vi a silhueta atraente dela.

-O que houve?- ela se aproximou.- Aconteceu algo? Está doente? As meninas estão doentes? Sua mãe está doente?!- eu sorri.

-Não, nossa saúde é de ferro.- não sabia onde colocar as mãos.

-Então por que me chamou aqui?- ela estava usando um vestido vermelho.

-Por que queria avisá-la.- me aproximei para cochichar.

-O que?- a curiosa perguntou.

-O duque não é bom para você, ele é abusivo.- senti o ar ficar pesado.

-Você me mandou vir aqui para isso!- ela gritou.- infantilismo.

-Eu sei italiano.- eu rosnei.

-Eu sei que sabe.- ela se virou.

-Karina.- segurei o ombro dela, abri o calor através do tecido.- Ele matou a esposa falecida de fome, por que ela não dava um herdeiro a ele.

-Ele só tem trinta anos.- ela não acreditou.

-Por favor, acredite em mim.- subi a mão para o pescoço dela.

-Ethan.- ela falou meu nome e eu sorri.

-Karina.- afrontei.

-É sério.- ela se soltou.

-Eu estou falando sério.- segurei os ombros dela.- Não pode casar com ele...

Ela sorriu, então eu encarei os olhos dela, e no momento soube que ela não iria se casar com ele.

-Está brincando com a minha cara?- eu rosnei.

-Você fica muito fofo com raiva.- ela segurou meus pulsos.- Calmati, eu tenho que voltar.

-Não pode ficar mais?- senti os dedos dela roçando meu pulso.

-Se não o conhecesse a apenas uma semana diria que está com saudade.- ela sorriu.

-Claro que não.- soltei ela.

-Amanhã vou no baile dos Banlys.- ela avisou.

-Estarei lá, então.- sorri.

Ela saiu e eu tive que pular a cerca, voltei para casa, mas quando entrei estava agitado, as meninas tinham acordado.

-O que houve?- perguntei.

-Joseph.- Sarah apontou.

Meu irmão mais novo, na verdade um ano mais novo que eu, ele estava lá, conversando com minha mãe.

-Ele voltou?- franzi as sobrancelhas.

-Sim, trouxe as malas.- Annie se tremeu.

Nós o amavamos, mas ele tinha feito muita merda, muita merda mesmo, mas ele parecia querer fazer mais merda quando me olhou sorrindo, e então olhou para as minhas botas, estavam sujas, eu já sabia o que ele ia fazer...

Mais tarde estava no meu quarto quando a porta abriu e Joseph entrou, e sentou na minha cama.

-Está com uma nova amante?- ele olhou para minhas botas.

-Não.- virei a página do livro.

-Então está escapando para outra casa.- ele sorriu.- Mamãe me falou que uma jovem vem ensinar as meninas, e que vocês estão muito amigos.

-Não sei de quem fala.- virei outra página.

-Você não está lendo esse livro.- ele tirou das minhas mãos.- Vamos ver amanhã quando ela vier, vou pedir para ensinar algumas coisas italianas bem safadas...

-Se tocar nela...- eu o peguei pela gola.

-Certo.- eke levantou as mãos.- Não quero brigar, irmão, só queria ver o por que mamãe está preocupada com isso.

-Ela está preocupada?- soltei ele.

-Um pouco.- ele balançou os ombros.-Amanhã vou entender.

-Por favor, seja educado.- eu pedi.

-Eu serei.- ele sorriu se levantando.- Até amanhã, irmão.

▪️◾◼️

Mais cedo

Voltei da minha conversa com Ethan e estava bem ciente que não iria nem pensar em convidar o duque de novo.

-Desculpem a demora.- eu me sentei.

-Sem problemas.- meu pai sorriu estranho.

Eu ri daquele sorriso forçado, o jantar foi adorável, mas não ia repetir, estava no meu quarto agora Leno um livro.

Giovanna abriu a porta e entrou, então apertou o roupão contra o corpo e sentou na minha cama.

-Sua sapatos estão sujos de lama.- ela sussurou.

-Ah, é?- eu fiquei nervosa.

-O que estava fazendo lá fora?- ela se aproximou.

-Eu...- não podia mentir para ela.- Encontrei alguém.

-Não.- ela sorriu.- Quem?

-Ethan Bonneville.- eu abracei minhas pernas.

-Ele é noivo, você sabe, não é?- ela franziu as sobrancelhas.

-Sei, somos amigos.- eu repeti.

-Se encontrado escondidos assim...acho que não.- ela tirou o cabelo loiro dos olhos.

-Bem, vá dormir.- eu bati de leve no ombro dela.

-Quero saber tudo amanhã.- ela sorriu.

Eu assenti e guardei o livro, nem estava lendo mesmo, me cobri e deitei, mas ainda estava pesando no que ela tinha dito.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...