História Downpour - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Wanna One
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Daehwi, Jeon Jungkook (Jungkook), Jihoon, Jinyoung, Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kang Daniel, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Kris Wu, Lay, Lu Han, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Abo, Chanbaek, Hunhan, Jikook, Kaisoo, Namjin, Sulay, Taeyoonseok, Taoris, Xiuchen
Visualizações 173
Palavras 1.143
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Fantasia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Dul


Do Kyungsoo

Mais um dia começou na minha incrível jornada com Jihoon. Meu bebê é muito preguiçoso para acordar pela manhã e nas quartas feiras quando eu dou aulas logo bem cedo é o tipo de dia que ele chora muito. Meu filhote sempre foi apegado demais, talvez devido ao fato de que tenha apenas a mim em sua vida.

-Filho? -Hoonie me olhou, daquele jeitinho pidão que sempre me faz querer largar tudo para mimá-lo todo o tempo. Eu sou verdadeiramente um omma coruja demais. Meu único filho. Abandonei muita coisa por ele e talvez isso tudo tenha me tornado mais protetor que o normal.

-Papa... -Ele pediu colo. Hoje por incrível que pareça as aulas foram canceladas.

-Acho que você está precisando de um pouco de sol meu anjo. Omma vai te levar no parquinho. O que acha? -Ele bateu palmas e sorriu com alguns dentinhos. Subi com ele para trocar sua roupa e preparar uma bolsa com itens necessários. Jihoon está na época de conhecer as coisas. Pareceu a coisa mais graciosa do mundo quando ele descobriu seus pés e ficava os encarando e tocando o tempo todo.

Muitas pessoas costumam me olhar torto por ser um omma solteiro, sem um marca. Isso sempre leva as pessoas a uma conclusão de que engravidei de alguém sem saber quem é o appa ou então de que fui um péssimo ômega e me abandonaram. É horrível o fato de que ninguém sequer pensa na possibilidade do alfa ter sido o errado na história. Quando eu estava grávido tudo isso me irritava. Passei por momentos muito ruins enquanto era encarado e também virava alvo de comentários maldosos. Passei mal por diversas vezes. Depois que Jihoon nasceu eu passei a adotar uma outra postura pois jamais irei querer que ele viva sofrendo por parte de outras pessoas.

Tinha praticamente construído um muro ao meu redor e jamais deixei que outra pessoa segurasse meu bebê além do Baekhyun e da família vizinha que são os pais de Seokjin, Taehyung e Jungkook. Meus antigos alunos e as vezes babás do Jihoon. Aquela família sempre me apoiou quando eu e Baek chegamos, eles foram os únicos a nos acolherem tão bem e ignoravam os comentários dos outros vizinhos. Tae até mesmo já bateu boca com os vizinhos. A omma deles já passou por uma situação semelhante. Engravidou de um alfa, foi abandonada, a família não aceitou e ela conheceu o appa dos meninos. Ele assumiu aquele bebê e a marcou. Infelizmente a criança não resistiu mas hoje eles tem uma família maravilhosa e sem preconceitos.

-KYUNGIE. -Ouvi alguém gritar do lado de fora e acabei rindo. Taehyung de fato não sabe agir sem escândalos. Abri a porta e encontrei um Yoongi e um Hoseok envergonhados pela atitude do outro. Acabei rindo. Tae teve um caso estranho de acabar se envolvendo com seu melhor amigo ômega e ambos se apaixonaram por Yoongi.

-Entrem meninos. -Eles sorriram. Seok logo foi pegando Hoonie dos meus braços e o bebê foi só sorrisos para o ômega que como todos dizem parecia ter um sol dentro de si. -O quê fazem aqui tão cedo?

-Nós vamos no parque e resolvemos te chamar. Jihoon não sai tem um tempinho e a omma disse que não é muito bom.

-Sim. Eu estava arrumando ele para darmos uma volta.

-Então vamos.

-Vou pegar a bolsa lá em cima. -Subi as escadas e peguei tudo. Quando voltei meu filho já estava no colo de Taehyung. Tranquei a porta e fomos andando até o final da rua onde se encontra o parque. -E então como anda a vida?

-Muito bem. Yoongi foi aceito na faculdade.

-Sério? Finalmente Yoon. Isso é muito bom, para qual você irá?

-A mesma que você trabalha. Vou fazer música e talvez você seja meu professor em alguma disciplina. -Ele sorriu. Yoongi para mim é o melhor exemplo de alfa do mundo. É um dos alfas mais fortes de toda a matilha por ter se descoberto um lúpus branco. O que é extremamente raro e nessa matilha somente existe ele, coisa que fez muitos acharem que Yoongi poderia tomar o trono do herdeiro Jongin mas ele nunca se importou com isso, nunca quis liderar nada. Yoongi se encontrou no meio de Tae e Seok alguns meses atrás, cuida deles com o maior amor do mundo embora nem estejam de fato marcados. A matilha nem sabe disso. Yoongi vive sua vida de sua maneira, sem desrespeitar mas também sem dar satisfações ao líder.

-Sim. Eu tenho alguns alunos de música. Arte de todo modo. -Chegamos no parque e os ômegas foram brincar com Jihoon. Yoongi e eu sentamos no banco e percebi seus olhos brilharem. -Você realmente ama esses dois não é?

-Eu nem achava que isso era possível. Quando minha madrasta falava em casamento, filhos e ômegas eu queria mais é que ela calasse a boca. Você sabe como aquela mulher fala demais. Eu já tinha muita pressão naquela época. Tinha acabado de me descobrir um alfa raro e as pessoas que não gostavam do líder me incitaram a iniciar uma guerra para tomar a liderança. O líder ficou realmente com medo disso acontecer. Em uma briga, Jongin ainda não era alfa formado e eu poderia matá-lo facilmente mas todos ficaram surpresos quando eu mesmo entreguei os rebeldes ao rei e disse que ele poderia ficar tranquilo quanto a mim desde que eu pudesse viver minha vida tranquilamente.

-Você realmente é muito diferente sabe? Muitos teriam se aproveitado disso para ser um líder. -Ele riu. Avistei Jihoon sentado com uma criança brincando. Parecia um pouco mais velho que ele mas ambos estavam sorrindo. Hoseok e Tae estavam sentados próximos a eles. Taehyung recebeu uma ligação de que seu irmão entrou no primeiro cio e o ômega dele estava lá. Ele veio desesperado e pediu para voltarem para casa pois Yoongi precisava controlar o cunhado. Me despedi deles e fiquei observando Jihoon enquanto isso.

O tempo começou a fechar um pouco. Meu filhote costuma ficar doente facilmente então achei melhor voltar para casa. Me aproximei dele e o peguei no colo mas o outro bebê segurou minha perna e começou a chorar. Fiquei meio desnorteado mas me abaixei para falar com ele.

-Meu pequeno não chora. Nós precisamos ir para casa meu anjo. -Ele fez um som de choro. Ouvi passos perto de mim e levei um susto quando alguém pegou o menino no colo. Quando o encarei, Jongin.

-Professor? -Ele me olhou assustado.

-Jongin.

-Esse bebê é seu? -Ele murmurou e eu fiquei sem saber o que dizer. Não queria expor meu filho, mas não tinha jeito.

-S-sim.

-Ele é muito bonito. Eu tenho que ir. Nos vemos na escola certo? E hm... Daniel gostou do seu filhote. Acho melhor irmos antes que venha a chuva.

-Ah. Ele é fofo também e até mais Jongin. -Virei as costas e saí andando. Não sabia o que fazer. Agora ele sabe que tenho um filho, por quanto tempo poderei esconder isso?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...