História Downpour - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Wanna One
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Daehwi, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jihoon, Jinyoung, Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kang Daniel, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Kris Wu, Lay, Lu Han, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Abo, Chanbaek, Hunhan, Jikook, Kaisoo, Namjin, Sulay, Taeyoonseok, Taoris, Xiuchen
Visualizações 21
Palavras 1.044
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Fantasia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Daseot


Do Kyungsoo

Baek chegou em casa anunciando que encontrou Jongin, seus irmãos e Chanyeol andando pela fronteira. Fiquei um pouco incomodado mas já que Jongin tinha prometido guardar meu segredo então dei um voto de confiança de que não precisaria esconder meu bebê quando o visse mas pelo visto Baek ficou mais incomodado ainda, talvez pelo medo de Chanyeol pensar que ele tem um alfa e desistir de tentar.

A verdade é que Baekhyun ama o alfa mas não tem coragem de assumir isso para ele e nem para si mesmo. As coisas ruins que passamos deixam marcas. Todas as pessoas tem algo que desejam se livrar em um momento da vida e lutam para esquecer o que um dia trouxe tristeza e dor. A família que eu tinha não era real, não tinha amor e hoje eu posso ver o quanto me salvei de tudo aquilo. Era um verdadeiro caos.

-Jinyoung não mexa aí meu amor. -Ele me olhou. Baek era um verdadeiro arteiro, típico de alfas filhotes. Curiosos e desbravadores. Quantas vezes já tivemos que correr atrás do pequeno e concertar suas artes. -Vem aqui anjinho.

Peguei-o no colo e fiquei brincando com algumas coisas. Estava perto do centro, pela primeira vez tinha saído com ele enquanto Baekhyun ficou em casa com Jihoon que estava enjoado por conta dos dentinhos nascendo. Deixei Jinyoung sentado e quando me virei por pequenos segundos ele estava indo para o meio da rua. Meu coração saltou pela boca, eu não chegaria a tempo e correu tudo muito rápido quando ele foi puxado por alguém. Me aproximei correndo e percebi ter sido Chanyeol.

-Você está bem bebê? -Chanyeol perguntou e Jin começou a chorar correndo para mim. Foi quando o alfa me notou. Peguei o bebê no colo e tentei acalmá-lo. O instinto de Chanyeol acabou deixando o pequeno nervoso e por ser um alfa, o cheiro deve tê-lo assustado. -Oi professor.

-Olá Chanyeol. Muito obrigado de verdade. Eu nem sei o que faria se algo tivesse acontecido com ele. Jin é um bebê muito ativo e curioso.

-Está tudo bem. Eu sei bem o que é isso, bebês alfas são muito curiosos. É um mal de classificação. -Ele murmurou sem graça.

-Eu sei. Passamos por maus bocados com ele.

-Desculpe perguntar mas... O seu filho não era um ômega? -Assenti devagar.

-Sim, mas Jin é como se fosse meu filho também já que o vi crescer e moramos na mesma casa. Ele é filho do Baekhyun.

-Ah... Entendo. -Ele suspirou. Senti que estava mais triste então pensei que não haveria nada de errado em concertar aquele mal entendido porque se dependesse do meu amigo, nada daria certo.

-Baek o adotou quando nasceu. Nós ficamos muito encantados com Jinyoung e ele não queria se separar do meu filho então acabamos querendo ele conosco. -Chanyeol me olhava, parecia mais leve ao descobrir que Baekhyun não tinha um alfa. -Fique tranquilo. Eu sei que você gosta do meu amigo mas ele foge um pouco de você, não se preocupe. Baekhyun costuma usar muitos argumentos para fugir das pessoas mesmo quando se interessa.

-Acha que ele sente alguma coisa por mim? Tenho dúvidas todos os dias. Baekhyun foge de mim e eu não faço ideia de como ele pode confiar em mim. -Sentei ao lado de Chanyeol e respirei fundo. Meu amigo era bem complicado mas essa situação já estava se estendendo por dois anos e não era nada legal fazer isso com o coração do pobre menino.

-Baekhyun sempre foi assim. Desde que o conheço ele costuma fugir dos relacionamentos. Nós dois não somos dessa matilha e tivemos passados que queremos esquecer mas nem sempre funciona. Você é alguém que fututamente vai assumir uma posição importante na matilha, existem muitas coisas que ocasionalmente dão medo nele. E ainda mais, você sabe, tem o Jinyoung no meio disso e Baekhyun está certo em pensar como um omma protetor. Nós somos como passarinhos com ninhos agora e qualquer pessoa que tenta pousar nos dá medo porque podem derrubar tudo o que construímos.

-Eu entendo. De verdade. As pessoas sempre tem um pouco de medo daquilo que não conhecem. Nós temos posições mas nada disso buscamos também. É difícil para mim e Jongin quando as pessoas nos olham pelo que temos e não por quem somos. Ninguém pensa que vivemos sem poder confiar em todo mundo. Vocês são responsáveis por seus ninhos pessoais, mas nós, somos responsáveis por manter o ninho de todos protegidos. Muitas vezes perdemos muito tentando defender pessoas que não dão valor. Perdi meus appas muito cedo e eu ganhei valores com meus tios. Eu amo Baekhyun mas acho que gastei muito tempo tentando provar para ele que sou alguém que vale à pena. Preciso construir meu lar.

Fiquei uns pouco espantado pelas palavras. Nunca tinha pensado dessa maneira, o tamanho da carga que eles recebem para proteger pessoas que costumam criticar ou temer quando passam na rua. Chanyeol e Jongin eram apenas garotos estudando e já estavam passando por processos complicados para governar. Todos sabem que eles são jovens e ainda sim tentam destruir os sonhos e implicam com as coisas que gostam e são rudes em muitos momentos. Sehun já havia me falado sobre as críticas muitas vezes serem pesadas demais para suportarem e que pensou em desistir várias vezes.

-Desculpe se em muitos momentos fomos insensíveis com isso. A maioria das pessoas costuma sempre pensar em si mesmas e é um mal que devemos evitar. Agora pensando no que você disse, me parece injusto que recebamos tanta carga ainda cedo. As pessoas tem o costume de criticar demais. Eu vivo isso até hoje. Meus vizinhos falam demais e pensam que um ômega não pode ter seu filho sem alfa. Eu sequer dou atenção para o que dizem pois não quero arrumar confusão pelo que acham de mim mas em alguns momentos parece certo acreditar que sou aquilo que dizem.

-Nós sempre acabamos pagando pelos erros de outras pessoas. Se você já está vendo por outro lado, quem sabe possa dar uma chance ao meu amigo. Ele gosta mesmo de você e não há nada que ele tenha desejado mais do que ser aceito.

-Isso é um outro assunto e eu não quero estar disposto à isso Chanyeol. Prefiro me manter longe de relacionamentos. Meu filho é uma prioridade, a única.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...