História "Dr. Teddy" - Capítulo 36


Escrita por:

Postado
Categorias JoJo no Kimyou na Bouken (JoJo's Bizarre Adventure)
Personagens Caesar Anthonio Zeppeli, Gyro Zeppeli, Johnny Joestar, Josuke Higashikata, Jotaro Kujo, Kakyoin Noriaki, Lisa Lisa, Nijimura Okuyasu, Personagens Originais, Suzi Q
Tags Caesar Zeppeli, Diego Dio Brando, Funny Valentine, Gyro Zeppeli, Holly Kujoh, Hot Pants, Jjba, Johnny Joestar, Jojo, Joscae, Joseph Joestar, Josuke Higashikata, Josuyasu, Jotakak, Jotaro Kujoh, Noriaki Kakyoin, Okuyasu Nijimura, Polnareff, Suzie Q
Visualizações 34
Palavras 2.092
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


A.
Primeiramente,esse bundão nem ia aparecer nesse capítulo. Eu estava com outros planos (outros personagens pra colocar), mas já que vcs gostam dele, então ele tá aí ó. Aproveita.
E outra, só queria saber se vcs preferem capítulos tipo esses que eu faço (cheio de enrolação, e demora pra aparecer as crianças ),
Ou se preferem que as coisas sejam mais "rápidas"(sem enrolação, e as crianças chegando praticamente tudo em cima da outra)
N me deixa no vácuo. ;-;

Capítulo 36 - O choro do anjo


Fanfic / Fanfiction "Dr. Teddy" - Capítulo 36 - O choro do anjo

Gyro se importava tanto com Joseph, que ligou o Foda-se pra ele,quando o viu escorregar de forma "assustadora" pelo brinquedo colorido gigante. E lá de cima viu Caesar, que obviamente foi quem tentou cometer o crime.

Seus olhos miravam agora em uma só pessoa : Johnny, na cadeirinha da bicicleta da mãe, cruzando a esquina.

De longe via o garoto estendendo as mãozinhas, pedindo por colo.

Santo Deus, ele era um anjo.

Seu coração quase não cabia no peito, de tanta emoção .



...

-Agora, está na hora do chazinho !- dizia Suzie, entregando uma xícara de plástico para os meninos, já que Holly havia ido buscar alguma bebida de verdade para colocar nas xícaras.

Ninguém merece beber vento.

Letícia estava ao lado da garota, e Okuyasu estava no meio das duas crianças, que volta e meia mandava uma indireta amorosa pra ele, além de indiretas maldosas para o outro.

Isabel só "observava", no colo do pai Nijimura.



...

Enquanto senhora Holly procurava uma bebida mais gostosa, viu os garotos perto de uns balões gigantes. Estavam conversando sobre algo. Pareciam bem.

Ela então decidiu ficar um pouco mais e observar o que os garotos fariam.



...

-O que querem?- perguntou Polnareff.

-Falar com você. - Jojo chegou mais perto, se sentando no chão.

Kakyoin fizera a mesma coisa, e pediu para que o francês também se juntasse a eles.

-Polpol. ....- Nori começava. - Eu não queria ter te tratado daquele jeito. Me desculpa por ter sido um idiota com você.

-Eu digo o mesmo...Quer dizer...Não que eu esteja totalmente errado. Eu estou certo...- Kakyoin deu uma cotovelada na costa de Jotaro, que entendeu o recado.-..... desculpa, Polnareff. ..

-Não.

Os dois se assustaram. O plano foi em vão? O que eles fizeram magoaram tanto ele assim, para que não aceitasse as suas Desculpas?

-Polpol....

-Já disse que não.

-....- Jojo continuava sem entender, além de muito surpreso.

Noriaki estava segurando o choro, seu rosto estava visivelmente vermelho.

-A menos que....- continuou Polnareff, fazendo os dois arregalarem os olhos.

-A menos que...??- pergunta Jotaro, chegando mais perto do platinado.

-Que vocês prometam pra mim que não vão mais brigar. Pelo menos não aqui na festa. E que não vão brigar com meus novos amigos.

Kakyoin balançou a cabeça, concordando. Já o Kujoh, ficou nervoso na parte dos "meus novos amigos".

-Brincarmos todos juntos vai ser bem mais divertido do que ficarmos todos emburrados, em qualquer canto por aí. Hoje é um dia especial . Não estraguem isso, por favor.- pedia o pequeno francês.

Apesar de não concordar muito em brincar com as outras crianças, Jotaro prometeu que não brigaria, por causa dele. Mas só hoje também.

-Então somos amigos de novo?- Noriaki pergunta, enxugando as lágrimas.

-E desde quando deixamos de ser?- Polnareff responde com um semblante amigável, e com aquele lindo sorriso arrasador de corações.

Ambos iniciam um abraço forte, e fraterno, como se fossem irmãos trocados na maternidade.

Holly suspirava aliviada.




...

-GYYYYY!!!!!- Gritava Johnny, sendo retirado da cadeirinha e colocado no chão pela própria mãe.

-JOHNNY! !!!- Gyro pega-o no colo, e o leva até seu rosto, desferindo vários Beijos em suas bochechas gordas.

-Estamos atrasados?- perguntava a mãe do garotinho.

-Só um pouco! Mas está tudo bem!- dizia ele, sem tirar os olhos do pequeno.

-Gy, olha quem eu "truce"!!!- E mostrou a ele, o Dr. Teddy.

-Olha só! A quanto tempo em, amigão!?

-Ele estava com saudades! Mas eu estava "maisi"!- abraçou o pescoço do Zeppeli, que retribuiu o Abraço de forma mais leve.

-Eu também senti Saudades, Johnny.




...

-Caesar,por que fez isso comigo?- perguntava Joseph, caído na piscina de bolinhas .

-Porque você é um idiota, Jojo.- respondeu calmamente, comendo o churros de chocolate com mel.

-Aaah, Caesarino, não me chame assim!

-Chamo sim. Você é um idiota.

-HM!- tentou fingir que estava bravo, pra ver se o amado lhe fosse fazer um Cafuné, só que foi ignorado com 100% de sucesso.

-CAESAR!!

- O que é..?- lambia os dedos que estavam meio sujos por conta do recheio.

-Eu te amo.

-!! - O loiro parou bruscamente o que estava fazendo E olhou o moreno, assustado.

O garoto "soterrado" nas bolinhas coloridas, estava corado, e olhava pra qualquer lugar, menos para o loiro.

-Jojo...

-...- Finalmente teve coragem de olhar o seu anjo dourado,Mesmo com muita dificuldade. Não devia ter falado aquilo. Apenas escapou.

-Não seja tolo.- Escorregou no brinquedo, parando na frente do outro, que o olhava esperançoso por alguma razão.

-...Eu...desculpa,eu não devia ter falado aquilo. ........

-Não devia mesmo. Mas ok. Faço de conta que você nunca me disse isso.- E saiu, como se nada tivesse acontecido.

E deixou pra trás um Joseph triste, e pensativo.




...

-Cheguei, crianças! - Holly trazia consigo uma jarra de suco de manga, além de uma vasilha com alguns cupcakes dentro.- Meu Deus...O que diabos aconteceu aqui...!!?

Mas ela parou logo na porta. E observou o interior da casinha.

Okuyasu estava caído no chão,ainda respirando; enquanto Suzie e Josuke estavam em cima dele, um arranhando o outro com raiva e força. Pelo o que parece, estavam disputando "território".

No caso, Nijimura era o território, e os dois eram os colonizadores.




...

Quando a mãe de Johnny foi embora, Gyro decidiu que ficaria dentro da festa, e os outros pais que se virassem. Ele realmente estava apenas esperando o loirinho chegar.

-O que você quer fazer?!!- perguntava o Zeppeli, alegre feito um bobão.

-Quero comeeer !!- jogava as mãozinhas pro alto como se fosse dançar.

-E o que quer comeeer??

-Rosquinhaaaa! !

-De queeee?!

-De chocolate com baunilhaaa!!

Gyro pegou o doce, e levou até a boca do menor.

É. O cara estava mimando o garoto, mas não percebe.




...

-E então? ! O que vamos fazer?- disse Polnareff, enquanto os três andavam por aí sem rumo.

-Tem alguma brincadeira legal pra todos brincarem juntos? - pergunta Kakyoin,agarrado no ombro do platinado.

Por incrível que pareça, dessa vez Jojo não estava com ciúmes. O sentimento de felicidade por estarem novamente ao lado de seu amigo, tomou conta de si.

Enquanto iam conversando numa boa, se perguntavam o que aconteceu com Josuke,Okuyasu, e a menina que estava com Holly. E é claro, o que aconteceu com a tia Holly também.

Eles viram Caesar sentado num banquinho, se deliciando com um churros, que parecia muito bom, e Joseph estava sozinho, no meio das bolinhas.

Rapidamente perceberam que algo estava errado com os dois.

Se entreolham, e decidem ajudar o casalzinho que estava logo ali.




...

-Caesar?- Noriaki se senta ao lado dele.- aconteceu alguma coisa?

-Nada de mais.- dizia, lambendo os dedos.

Jotaro chegou logo atrás, e ficou em sua frente.

-O que aconteceu com Joseph?- perguntou.

-Nada de mais.

-Ata. Só sabe dizer isso, agora?

-Tsc. Eu ajudei vocês, então estamos resolvidos. Podem me deixar em paz, por favor?




...

-Hey, Joseph!- Polnareff chama, parando perto dele, vendo-o olhar para si com cara dramática.

-Oi, Polnareff. ...

-Você parece triste. Vocês dois brigaram?

-Eu disse uma coisa que não deveria ter dito...

-E o que seria?

-Eu falei que...Eu o amo. ...

-Tá brincando! !!??

-Não. ..

Dessa vez o platinado se assustou. Seu jeito e estilo cupido estava finalmente funcionando?? Era isso!!! Ele era praticamente um "cupido"! Tudo o que ele precisava fazer era unir aqueles dois!

Bingo!

-Eu vou te ajudar com o Caesar! Ele vai voltar pra você, igual um cachorrinho que volta para os donos quando quer comida!- dizia Alegre e bem sucedido.

-Tá falando sério? ...- sua expressão de tristeza agora era preenchida com esperança.

-Óbvio! Eu já tenho um plano...-e fez uma cara maligna, esfregando as mãozinhas uma na outra.




...

-Quer um suquinho de morangooo? ?

-Queroooo! !

Gyro pegou um copo personalizado de "cavalinho!" De dentro da bolsa de Johnny, e encheu-o de suco de morango, colocando um canudinho junto. Logo, levou até a boca do menor.

Enquanto "pai e filho" estavam em volta da mesa, aproveitando os docinhos, e deixando o resto das crianças se foderem,alguém chega por trás e ...

-BUHH! !!!!!

-AAAH!!!!- gritam os dois.

Por sorte, Johnny já tinha terminado de tomar a bebida, e estava livre. E por sorte também que Gyro segurava ele com firmeza, senão O garoto teria voado.

-HÁ!! Assustei vocês! !- dizia Valentine, que apareceu no estilo "brotar em qualquer parte", do nada.

Zeppeli tentou disfarçar a raiva, porque apesar de ser uma brincadeira, poderia acabar matando, literalmente, o pequeno, se ele estivesse bebendo ou comendo algo.

-FUNNY!!!- Johnny estava muito feliz, e se remexeu, fazendo com que Gyro o retirasse do colo e o colocasse no chão.

Logo, o pequeno Joestar desfere um abraço apertado na cintura do maior, que lhe abraça também.

-Desculpa por ter assustado vocês, apesar de ter sido a intenção! !- O garoto olhava pra eles com cara malandra, e depois observa Johnny ainda agarrado em sua cintura.- Não vai me soltar?

-Não! !- respondia, Feliz, e olhando para o maior com altas expectativas.

Nada disse. Apenas lhe deu um beijinho na testa, como forma de se desculpar pelo ocorrido.

Gyro deixou escapar um "awn!", sendo subitamente olhado pelos dois, que riram da situação de "crise fofa" que o médico estava passando.




...

-Já chega! Nada de briga, senão eu vou fechar a casinha !- dizia Holly, fingindo nervosismo.

Mas ela claramente estava preocupada com o estado de Okuyasu, ainda caído, em posição fetal.

Ela o ergueu, e fez com que ele se sentasse.

-Okuyasu, você está bem??

-Será que eu tô em "Alagoínha"?- dizia ele, meio desnorteado.

-A culpa é sua !- grita Josuke, nervoso, por conta que seu "nene" estava daquela forma, praticamente "morrido".

-Minha? Ninguém mandou você vir pra cá! - Suzie defendia-se, mas na verdade, ela queria era atacar.

-A culpa é de vocês dois, que não sabem brincar!- Tia Holly finalmente estava sendo tia.

-Eu quero .......comer.- essas foram as últimas palavras que Nijimura disse, antes de fingir desmaio.




...

-E então, esse é o plano! O que achou??- perguntava Polnareff, avistando o rosto brilhante de Joseph.

-Genial! - Batia palmas, louco para colocar o bendito plano em prática.

-Mas vamos precisar da ajuda do Jotaro e do Kakyoin!

-Beleza, então!




...

Polnareff assovia, ganhando a atenção dos dois, que já não estavam mais perto de Caesar depois daquela.

Eles estavam se aproximando, vagarosamente.

Ao chegarem, o platinado convidou-os a fazer um "círculo", para que pudesse explicar o que iriam fazer.




...

~~~~~~~~~¤¤¤

O loiro extravagante, Caesar, foi criado com o avô William Zeppeli, numa mansão. Obviamente, neto de família rica e bem educada, gostava de conversar com gente que era igual a ele.

Mas apenas conseguiu fazer amizade com um garoto burro, que vivia dando em cima de si, e uma menina birrenta chorona.

Nos trabalhos de escola, Caesar era sempre o líder devido a sua capacidade intelectual.

Nas tarefas de casa, ele disponibilizava um tempo do seu dia para explicar aos outros dois, tudo o que os professores disseram 300 vezes na aula. Ele preferia explicar do que fazer a tarefa por eles.

Nas provas , o loiro jamais passava cola, ou pegava cola. Por mais que Joseph implorasse e fizesse vários sinais com a mão, para que ele o ajudasse.

Em casa, nunca precisou varrer a casa, limpar os móveis, lavar louça; pois tinha empregada pra fazer esse tipo de coisa.

Quando ia na casa dos amigos, levava tudo que podia para não pegar nada emprestado.

Esse é Caesar, o loiro extravagante e muito bem educado, fodidamente fresco.

~~~~~~~~~~~~~~~¤¤¤¤




...

-Olha, tem pula-pula! Tem um escorregador enorme de tudo! Vamos brincar, Johnny! - dizia Funny, pegando nas mãozinhas do pequeno e o levando em direção aos brinquedos.

-"Vamo"!!

-Podem esperar aí! Ele acabou de comer, se for brincar agora ,ele vai vomitar.- Gyro se aproxima, pegando na outra mão do pequeno.

-Putz grila,em.- Valentine olhou pro menor com cara de "você só atrapalha", fazendo com que o loirinho abrisse a boca.

-Olha o que você fez!

-Mas eu não fiz nada!

-BUAAAA.- E continuou chorando,vulgo, gritando.




...

-Que poha é essa?- Jotaro se questionou ao ouvir o choro/grito de alguém.

-Deve ser uma sirene.- Joseph chutou.

-Hajsjaj- Polnareff tentou rir, mas engasgou com a saliva.

-Vamos até lá? Deve ser mais alguém que acabou de chegar. - Kakyoin adverte.

E logo, o quarteto fantástico Vai em busca do "som do Apocalipse".

Mas não sem antes passarem até Caesar, que estava completamente abandonado, e o levarem consigo.




...

O trio na casinha também escuta o barulho infernal, e saem de lá as pressas.

Até Okuyasu que estava "morto", reviveu.

A voz de Johnny era a voz de um anjo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...