História Dragon Ball Chronicles - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball
Tags Bulma, Chichi, Dragon Ball, Gohan, Goku, Lunch, Vegeta, Videl
Visualizações 277
Palavras 1.857
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 8 - As crônicas de Bulma parte 3


Fanfic / Fanfiction Dragon Ball Chronicles - Capítulo 8 - As crônicas de Bulma parte 3

A viagem para o planeta Namek parecia demorar uma eternidade. De vez em quando eu treinava mentalmente com o Gohan, mas já vinhamos fazendo isso há tanto tempo que estávamos tirando alguns dias de folga. Ele só ficava nas leituras e nos estudos dele. Eu tentava desenvolver alguma técnica nova ou ler algum livro, mas já estava de saco cheio depois do terceiro dia. Bulma também não estava melhor do que nós. Só ficava andando para cima e para baixo reclamando com uma blusinha cinza que não cabia mais nela devia haver anos, revelando toda a sua barriga, cobrindo apenas os seios e uma calcinha branca.

Este fora seu traje por toda a viagem, esperava que a calcinha ela estivesse trocando de tempos em tempos. Sem nada para fazer depois de quatro meses de viagem, comecei com um hábito que tomaria uma parte do meu dia todos os dias até o fim da viagem. Sempre lá para à “noite” (apesar de nunca sabermos quando era dia ou noite no espaço), quando Gohan e Bulma iam dormir, eu ia para o banheiro e começava a pensar na Bulma enquanto me masturbava. Os trajes dela favoreciam muito e eu sempre achei ela uma garota gostosa, apesar de ela nunca ter me dado bola e ser um pouco assustadora.

Certa “noite”, resolvi ser mais abusado. Bulma havia adormecido enquanto lia um livro. Me aproximei dela devagar e sutilmente levantei sua blusinha, revelando grandes e belos seios. Abaixei minha calça e comecei a me masturbar olhando para ela. Quando achei que já estava lá há mto tempo, abaixei a blusa dela e corri para o banheiro para terminar o serviço. Como eu queria ter posto meu pau no meio daqueles peitos. Desde que Chichi havia feito isso em mim, sempre quis repetir.

Quando estava para terminar a porta do banheiro se escancara e Bulma aparece com um olhar triunfante:

- AHÁ! Sabia que estava fazendo essas safadezas! - ela disse entrando e fechando a porta para que o Gohan não escutasse o esporro que estava por vir. - Uma coisa, Kulilin, é você se masturbar pensando em mim, outra é se aproveitar de mim dormindo! O que você tem a dizer em sua defesa?

- De-desculpe, Bulma! Essa viagem está um porre! Não tinha o que fazer, vi a oportunidade e achei que dava para aproveitar, me desculpe – eu disse encabulado, colocando meu pau duro para dentro da calça.

- Nada disso! Acha que só você pode se divertir? Essa viagem tem sido tanto um porre pra você quanto pra mim! Agora tire essa calça imediatamente! - ela disse.

Estava incrédulo, até que ele me mandou tirar a calça novamente e eu tirei, revelando meu pau duro.

- Bom! Você hoje vai ter a oportunidade única de me foder! E somente por hoje, não sou uma qualquer para você ficar pegando – disse a Bulma tirando a blusinha cinza. - Mas você me saciará a noite toda!

- Ce-certo! - eu disse nervoso. Não esperava de fato foder a Bulma. Ela era um tesão e não comia ninguém havia meses. A última vez fora a Chichi e combinamos que nunca mais o faríamos. Mas eu tinha que admitir, a Bulma era bem mais linda e gostosa do que a Chichi, pelo menos para mim.

- Então comece me chupando! - disse a Bulma fechando a porta do banheiro e se apoiando contra a pia, empinando sua bundinha gostosa.

Comecei a beijar a bunda dela e ia brincando com a calcinha dela. Fui chegando para o meio e comecei a tirar a calcinha dela. Quando a calcinha dela estava no meio das coxas, meti minha cara no meio da bunda dela e comecei a lamber e chupar a xotinha deliciosa dela. Procurei seguir as dicas que o Mestre Kame havia me dado e parecia estar funcionando muito bem, pois ele gemia bastante de tesão.

Comecei a me masturbar enquanto chupava ela. Seus peitos estavam apoiados na pia e ela estava de olhos fechados enquanto eu lambia e chupava com tudo a bocetinha dela com minha cabeça no meio daquela bunda. Comecei a lamber também o cuzinho dela, fazendo-a gemer e tremer de tesão. 

Peguei meu pau duro e meti no meio da bunda dela, pegando as nádegas dela e pressionando contra meu pau, comecei a foder o rabo dela assim. Sem penetração, apenas fodendo a bunda dela e ela parecia estar gostando, pois gemia enquanto me olhava por cima dos ombros.

- Minha bunda é gostosa? - ela perguntou

- Muito! - eu respondi enquanto seguia roçando nela.

- Então bate nela! - disse Bulma com uma voz safada.

Dei-lhe um tapa forte que ficou até marcada a minha mão, Bulma soltou um gritinho e logo depois sorriu aprovando. Dei-lhe outro tapa e ela gemeu alto. Virou-se para mim, pegou meu pau e começou a chupá-lo de joelhos. Mandei que ela metesse meu pau no meio dos peitos e ela o fez rapidamente. Logo começou uma espanhola maravilhosa enquanto me olhava com uma cara de muito safada.

Não aguentei, já vinha me masturbando desde cedo. Acabei gozando naqueles peitos gostosos e a Bulma se surpreendeu, mas sorriu para mim.

- Nossa, gozou gostoso, Kulilin! - disse ela andando até o chuveiro. - Mas nem pense que acabou! Ainda tem que me foder gostoso! Deixa só eu me lavar!

Ela ligou a água do chuveiro e começou a molhar aqueles peitos tesudos, meu pau não caiu um segundo. Não perdi tempo, entrei no chuveiro com ela e antes que ela percebesse, botei ela de quatro contra a parede debaixo da água e meti meu pau duro na xotinha dela.

- Ohhh, Kulilin! Seu tarado... - ela disse surpresa.

Dei-lhe outro tapa na bunda e comecei a meter forte nela. Seu curto cabelo azul esverdeado estava todo encharcado já por conta do chuveiro e as gotas que batiam em seu corpo nu desciam por cada centímetro e muitas eram expulsas de sua pele quando a vibração da minha metida fazia seu corpo vibrar. A água ia descendo pelo biquinho dos seus seios, escorrendo pela barriguinha dela, entrando no umbigo, molhando a bunda já vermelha por conta dos meus tapas.

Cada metida o barulho da estocada molhada somado aos gemidos altos da Bulma fazia com que eu achasse que a qualquer momento o Gohan pudesse acordar, mas não me importei com isso. Segurei-a firme pela cintura e fui metendo gostoso e com força naquela xota deliciosa. Os peitos gostosos dela iam sendo pressionados contra a parede e meu pau entrava até o talo na boceta dela.

- Isso, Kulilin!! AHHH AHHH!!! - ela gritava para mim, totalmente entregue ao tesão.

- Toma isso, gostosa! - eu lhe respondia metendo com muita força na boceta dela.

Comecei a puxá-la pelos curtos cabelos, envergando seu tronco para trás, fazendo-a ter que empinar bastante a bunda para mim. Com as duas mãos no cabelo dela, fui metendo firme nela enquanto seus peitos sacudiam debaixo da água do chuveiro. Ela gritava de tesão e eu não parava de meter nela.

Enfim, tirei meu pau da boceta dela e a virei para mim. Segurei-a pela bunda e mandei que ela subisse em mim. Ela encaixou a xota no meu pau e se prendeu à mim me dando uma chave de perna, então coloquei-a contra a parede e, agarrando com força na bunda dela, comecei a meter com vontade na boceta dela com aqueles peitões balançando na minha cara.

- Kulilin! Tá indo muito fundo!! AHH!!! - ela gritava.

Segurava com força nela enquanto metia gostoso. Comecei então a chupar aqueles peitos que estavam na minha cara e isso a fez tremer ainda mais de tesão. Eu metia sem parar nela até que ela gozou enquanto meu pau penetrava na boceta molhada dela com vontade. Ela deu uma tremida de tesão e gritou bem alto enquanto gozava. Eu parei de meter por alguns instantes para ela se recuperar e logo voltei a meter com tudo.

- Você disse que seria a noite toda, então será a noite toda, se prepare! - eu disse metendo nela.

Bulma sorriu para mim e logo voltou a gemer enquanto eu fodia aquela boceta raspada deliciosa dela. Coloquei ela no chão novamente e desliguei a água. Sentei num banquinho do banheiro e ela veio e sentou-se no meu pau, esfregando com gosto os peitos na minha cara.

- Deixa que agora é comigo! - disse ela começando a cavalgar no meu pau.

Eu não acreditava o quão bom aquilo era. Ela quicava e rebolava no meu pau com muita habilidade. Yamcha era um sortudo! Ela subia e descia até o talo rebolando gostoso. Eu a segurava pela bunda maravilhosa enquanto lambia com gosto seus peitos. Meti um dedo na boquinha dela e ela o chupou cheia de tesão.

Levei aquele dedo babado até o cuzinho dela e enfiei ele todo lá dentro. Ela soltou um gritinho, mas mandei-a não parar de quicar. Ela seguiu quicando, gemendo bastante enquanto meu pau pulsava duro dentro dela. Comecei a foder o cu dela com aquele dedo e algum tempo depois, coloquei um segundo dedo, fazendo-a gritar de surpresa e tesão.

Tirei a Bulma de cima de mim e a botei de quatro.

- O que você vai fazer, Kulilin? No cu dói... - ela disse me olhando por cima dos ombros.

- Tudo bem, vou te comer na xota com meu pau e no cu com meus dedos que são menores, que tal?

Antes que ela pudesse responder, meti meu pau e meus dois dedos nela fazendo-a gritar bem alto. Comecei a fodê-la com tudo e ela ia gemendo e gritando, se segurando firme enquanto eu estalava na bunda dela com vontade. Com a mão livre eu segurava ela na cintura e ia metendo gostoso. Goku havia me ensinado essa técnica, mas eu nunca pude colocar em prática.

A xota dela engolia todo o meu pau e meus dedos iam abrindo caminho pelo cuzinho dela com muita força. Bulma seguia gemendo e gritando, virando os olhinhos de tanto tesão. Dei-lhe outra tapa no rabo com minha mão livre, fazendo com que ela gritasse mais alto de prazer me olhando cheia de tesão por cima dos ombros.

- Gosta disso, né Bulma? E que tal se eu te encher de porra? - eu lhe perguntei metendo gostoso na boceta e no cuzinho dela.

- Ohhhh....... - era tudo o que ela conseguia dizer.

Metia com tudo nela, até que chegou a hora de eu gozar nela. Tirei meu pau e meus dedos de dentro dela e esporrei muito naquela bunda gostosa. Bulma gemeu alto de tesão e sorriu para mim, toda suada e exausta. Me surpreendi quando ela ainda quis mais. Eu estava super cansado, mas ela parecia não cansar e fodemos mais uma vez até ela gozar e eu encher a cara dela de porra.

Foi uma das melhores noites da minha vida. Bulma depois ficou toda ardida e eu com meu pau bem dolorido, mas foi muito bom. E mesmo que a 18 não saiba disso, a Bulma foi a garota com quem eu mais fodi numa única noite.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...