1. Spirit Fanfics >
  2. Dragon Ball: Reagindo ao Futuro >
  3. Kuririn

História Dragon Ball: Reagindo ao Futuro - Capítulo 4


Escrita por: Jean__Oliveira

Notas do Autor


Como é bem difícil achar um rap do Kuririn, decidi colocar esse aqui
Após esse aqui tenho planos para colocar dois De Mestre para Aluno e um do Piccolo, ai já começo a colocar o Rap dos Saiyajins.
Link do rap: https://www.youtube.com/watch?v=kE88u1S3sCg

Capítulo 4 - Kuririn


Fanfic / Fanfiction Dragon Ball: Reagindo ao Futuro - Capítulo 4 - Kuririn

Rap do Kuririn - Kalleni

 

Enquanto todos esperavam o novo Beat começar outro flash apareceu chamando a atenção de todos presentes, após a luz desaparecer no local surgiu dois jovens, um possuía cabelos negros que iam até próximos dos ombros, além de possuir olhos azulados, já o outro era uma bela moça de cabelos loiros e olhos azulados assim como seu parceiro.

– O que? Onde nós estamos?- Questionou a garota confusa por aparecer em tal local, quando a mesma notou a sala repleta de pessoas desconhecidas, tendo vários com aparências bizarras, mas antes que a jovem pudesse falar algo um pedaço de papel surgiu sendo pegado pelo outro jovem.

– Espera...Estamos aqui para conhecer o futuro?- Questiona o jovem após ler o que estava escrito no bilhete. Este jovem se chamava Lapis, já a garota a seu lado era sua irmã gêmea de nome Lazulli. – Tá, que seja.- Diz Lapis simplesmente procurando um lugar para ficar sendo acompanhado por sua irmã, quando Kuririn se prontificou e chamou a atenção de ambos.

– Se quiserem podem ficar aqui.- Diz Kuririn apontando para dois puffs vazios a seu lado.

– Obrigada.- Agradece Lazulli com um sorriso meigo fazendo Kuririn corar um pouco.

–N-não tem de que.- Diz Kuririn gaguejando fazendo a jovem dar uma risada leve.

Após os gêmeos se ajeitarem o Beat logo começou fazendo alguns começarem a prestar atenção no que seria dito.

 

Sou um humano

Nas lutas meu poder é a habilidade

Fazendo de tudo

Para a paz da humanidade

– Outra vez vai ser sobre um terráqueo?- Questiona Raditz incrédulo assim como vários outros extraterrestres.

– Esse planeta parece ser mais interessante do que parece.- No fundo da sala foi possível ouvir a voz do rei da raça Changeller Rei Cold, a seu lado estava seus dois filhos Freeza e Cooler.

– Você acha papai?- Questiona Freeza a seu pai, mesmo tendo substituido seu pai como Imperador do Universo a mais de 20 anos ele nunca tinha mostrado interesse a essa parte do universo.

A fala do Rei Cold chamou a atenção de muitos no local, principalmente dos terráqueos que sabiam que nenhum daqueles três eram boa coisa, graças a suas habilidades de sentir Ki, que embora eles estejam proibidos de manipular tal energia ainda conseguiam sentir o Ki alheio.

Um baixinho careca

Mas não se confunda comigo

– É o Kuririn.- Diz Bulma de forma zombadeira recebendo um ei do careca.

Pois tenho o universo

E Son Goku como amigo

– O universo não é um pouco exagerado não?- Pergunta Yamcha a seu amigo.

– Eu não controlo o que é dito na música.- Diz Kuririn simplesmente enquanto prestava atenção na música.

Não fujo de uma luta

Isso não é meu porte

Mais é por que não viram

O quanto que eu sou forte

– Pois não parece.- Diz Raditz mais uma vez zoando com a cara dos terráqueos.

Trabalhando de policial

De algum jeito derrubando o crime

Não importa a dificuldade

Eu continuo firme

– Espera? Eu me tornei policial?- Questiona Kuririn surpreso pelo que foi dito, mas ao mesmo tempo curioso.

– Parabéns baixinho.- Diz Lazulli deixando Kuririn um pouco sem graça pela forma que foi chamado.

– Pode me chamar de Kuririn.- Kuririn diz enquanto coça sua careca.

– Sério que você está a fim dele?- Lazulli ouviu uma voz baixa a seu lado olhando para seu irmão.

– Claro que não.- Cochicha Lazulli apenas para seu irmão ouvir.

Ao lado da Androide 18

Formamos uma família

Procurando dessa forma

Um sentido para minha vida

– Androide 18? Quem seria essa?- Questiona Kuririn surpreso sobre tal reveleção.

Em um canto da sala outra pessoa aparentava estar surpreso, está pessoa era Dr. Gero, um antigo cientista da Red Ribbon que mesmo após o fim dela continuou seus experimentos criando humanos arfifíciais conhecido como androides.

“Então eu continuei criando até o número 18?”- Se questionava Dr. Gero com interesse sobre o que foi citado.

Treinando com Mestre Kame

Me tornei um grande lutador

Agora posso mostrar

Para o mundo o meu valor

– Isso mesmo Kuririn, não deixam eles te subestimarem.- Diz Mestre Kame a seu aluno que apenas assente com a cabeça.

Eu considerava Son Goku

Como meu grande inimigo

Mais depois de algum tempo

Se tornamos melhores amigos

Com tal frase levou Goku apenas a demonstrar um pequeno sorriso ao ter sido citado.

Um humano qualquer

Com uma rara habilidade

Uso meu poder

Para o bem da humanidade

 

Haa todos zoam de mim

Mais é por que não viram nada da força de Kuririn

Não importa a desvantagem esse não é meu fim

Sou humano mais tenho a força de um Saiyajin

– Força de um Saiyajin? Um fracote como você? Que piada.- Diz Raditz enquanto gargalhava sendo acompanhado por Nappa, já Vegeta se mantinha apenas em silêncio, se perguntando o que saber sobre terráqueos poderia ser benefico para o futuro.

Sou baixinho

Mais sou um grande policial

Vivo eternamente

Em guerra contra o mal

Vou para a batalha

Querendo trazer o bem para perto

Agora fazendo parte

Do time do Sétimo Universo

– Sétimo Universo? Como assim?- Pergunta Kuririn curioso quando sua atenção é chamada por Whiss que responde sereno.

– Eu posso explicar.- Disse Whiss fazendo muitos prestarem atenção em si mesmo. – Ao todo existe 12 Universos, este é o Universo de número 7. Cada universo possui suas particularidades, porém cada universo possuí seu irmão gêmeo, sendo o universo 7 gêmeo do universo 6, que embora sejam parecidos acabou seguindo um rumo diferente.- Explicou Whiss decidindo por hora explicar apenas isso.

– Agora sobre o “time do universo sete” eu não sei dizer o que seria.- Whiss diz de forma sincera, mas curiosa sobre tal citação.

Buscando inspiração

Com experiência em batalha

Me garanto em qualquer uma

Por que minha força nunca falha

Sempre de cabeça erguida

Sem importar o oponente

Por que eu só penso

No bem da minha gente

Com preparação

E com foco nas batalhas

A desgraça vem das derrotas

Mas a glória vem das vitórias

– Não me diga.- Exclama Raditz de forma irônica.

Eu posso bater

Mas também vou apanhar

Eu te jogo me poder

Mas também posso levar

– Precisava jogar na cara assim?- Questiona Kuririn de forma envergonhada, como se o rap estivesse tirando uma com a cara dele.

Eu posso até morrer

Mais vou ressucitar

Eu posso até perder

Mas irei ganhar

– Isso não fez muito sentido.- Diz Gohan, apesar da pouca idade ele já se mostrava bem inteligente.

Haa todos zoam de mim

Mais é por que não viram nada da força de Kuririn

Não importa a desvantagem esse não é meu fim

Sou humano mais tenho a força de um Saiyajin

– Parece estar terminando.- Diz Yamcha enquanto repetia o refrão da música. 


Notas Finais


Deixando claro algumas coisas, no caso da raça do Freeza não consegui achar muita coisa sobre qual seria o nome dela, então decidi colocar esse nome que achei na Wikipedia sobre a raça dele, mas como não achei em nenhum outro lugar não sei o quão verídico é essa informação.

E no caso do 17 e da 18 coloquei eles ai antes de serem transformados em ciborgues, usando o nome que eles possuíam antes de acordo com o próprio Toriyama que já afirmou qual seria o nome deles antes de virarem o 17 e a 18.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...