História Dragon's - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Harry Potter
Tags Draco Malfoy, Drarry, Harco, Harry Potter, Magia
Visualizações 193
Palavras 1.831
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olaaa, essa é minha primeira história, primeiro lemon etc, então por favor perdoem erros kkkk Boa leitura.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Dragon's - Capítulo 1 - Capítulo Único

Essa estava sendo uma semana particularmente movimentada para os funcionários do ateliê Dragon's, não que eles já não estivessem acostumados, trabalhando em uma das atuais maiores lojas de grife do mundo bruxo, era normal um grande movimento da clientela da alto sociedade bruxa.
    Mas essa semana estava pior. Muito pior.
  Iria ocorrer dali a alguns dias a tão esperada festa de fim de ano do Ministério, e todos queriam aparecer bem no Profeta não é mesmo? 
    Draco Malfoy, como dono da renomada Dragon's estava sentindo essa pressão junto com uma enorme quantidade de pedidos, não que ele já não esperasse isso, mas mesmo assim era exaustivo.
    E era nisso que estava pensando mergulhado numa montanha de papéis quando escutou batidas em sua porta e a observou sendo aberta logo em seguida.
Observou Harry Potter se jogar desleixadamente na poltrona em sua frente, enquanto viu Tinny - sua nova secretária - entrar rapidamente pela porta um tanto ofegante.
    - Senhor Malfoy, sei que o senhor pediu para não deixar ninguém entrar ou anunciar apenas se de extrema importância, mas o auror Potter não quis me ouvir e-
    -Tudo bem Tinny, conversarei com o auror Potter. Agora nos dê licença e, por favor, não deixe ninguém nos incomodar, pois creio que o senhor Potter deve ter algum assunto de exímia importância. - interrompeu Draco.
    -Sim, senhor - assentiu Tinny se retirando.

    Enquanto isso, Harry observava tudo com um olhar divertido, enquanto liberava alguns botões da camisa de auror.

    - Sinceramente Potter, já não lhe falei para não se divertir perturbando meus funcionários? - reclamou Draco fingindo uma careta de desgosto.

    - Vamos lá, Draco. Você mesmo se diverte vendo como a coitada fica sem saber o que fazer em relação a nós, desde que nos pegou juntos aquele dia . - Riu Harry enquanto puxava Draco que se encontrava desde sua entrada, em pé encostado na mesa, para seu colo.

    -Claro, claro. Mas enfim, veio fazer a prova da sua roupa para a festa? - questionou Draco se ajeitando melhor no colo do moreno.

    -Sim, já que infelizmente vou ter que ir.

    - A vamos, não faça essa cara. Você sabe que como chefe dos aurores você deve ir. Além de que eu é quem deveria ficar chateado, pois vou ter que te dividir a noite toda com aquele bando de interesseiros. - resmungou Draco fazendo manha, pois sabia como aqueles dias de festa eram estressantes para o moreno que, ironicamente, não gostava de muita atenção.

   -Realmente, mas prometo te compensar quando chegarmos em casa tudo bem? Por enquanto o que acha de esquecer um pouco esses papéis e fazer algo mais divertido?

    -Finalmente falou algo inteligente - suspirou Draco enquanto sentia o moreno lhe puxar pela quadril enquanto beijava seu pescoço.

    Se alguém lhe disesse anos atrás que um dia estaria no colo de Harry Potter suspirando enquanto o mesmo beijava seu pescoço, ele sem dúvidas cruciaria pessoalmente essa pessoa. Mas depois do fim da Guerra, de ter visto tantas coisas que esperava que fossem uma coisa serem outras, ter tido que procurar outra forma de retomar o prestígio do sobrenome Malfoy sem que fosse pelo Ministério, pois já tinha um certo rancor por aquele lugar, ter tido suas opiniões renovadas passando um tempo na Londres trouxa -onde desenvolveu algo que sempre lhe interessou, moda- e ter construído com suas próprias mãos uma das atuais maiores lojas de grife de toda Londres, trouxa e mágica, percebeu que não podemos falar que nunca faremos algo pois não sabemos o dia do amanhã.

    E foi num dia particularmente calmo, em que o Herói do mundo bruxo entrou desnorteado em sua ainda não tão famosa loja, perguntado se ali que faziam roupas para os aurores. É claro que no começo, ficaram surpresos, primeiro pela aparência um do outro. Harry nem de longe poderia ser associado a aquele garotinho outrora magrelo. Tinha ganhado massa, graças ao treinamento de aurores, estava com uma barba rala e já não tinha mais aqueles traços infantis. Draco resolvera deixar os cabelos crescerem, os quais mantinham preso em um rabo de cavalo e, apesar de não ser forte como Harry, tinha ganhado um corpo com belas curvas. Segundo por terem conseguido manter uma conversa saudável e profissional, tendo por resultado Harry voltando na semana seguinte.

    Depois daquele dia perceberam como haviam mudado, e de um convite nervoso de Harry para tomarem um café depois do expediente para saberem o que o outro andou fazendo nos últimos tempos, se tornou outro convite, depois um jantar, um pedido de namoro, e agora já estavam casados a cinco anos.

    Draco voltou dos seus devaneios quando se sentiu ser deitado em sua mesa, tendo seus papéis derrubados e sua camisa social aberta.

    Olhou para o moreno entre suas pernas e o observou enquanto o mesmo terminava de tirar a camisa de auror, ainda impressionado mesmo depois de cinco anos de casado e oito juntos, a beleza daquele homem. Os óculos não mais redondos, mas agora quadrados já embaçado pelo beijo antes trocado, a barba rala que o mesmo mantia, aquela trilha de pelos ralos que se perdiam para além do cós da cueca que ele já tinha traçado tantas vezes com a língua e o que lhe fez se sentir completamente duro ao perceber: aqueles olhos verdes intensos lhe olhando como se fosse a coisa mais bela que já tinha visto, parecendo o reflexo do seu próprio olhar.

    -Você é tão lindo -murmurou Harry enquanto marcava aquele pescoço branquinho.

    -Ei Potter, por acaso está usando Legilimencia em mim?- murmurou corado.

    Harry riu enquanto beijava aquela boca que parecia lhe chamar, impressionado que mesmo depois de tanto tempo juntos ainda conseguia deixar o loiro sem graça.


    O beijo foi ficando mais intenso enquanto o loiro sentia o moreno finalmente conseguindo tirar sua calça. Deu um suspiro aliviado ao ter seu membro finalmente liberto daquele aperto.

    - Essa calça te deixa com a bunda incrivelmente gostosa, mas você fica muito melhor sem ela - disse Harry enquanto apertada a bunda do loiro como se para confirmar sua fala.

   - Hm, bom saber. É da minha nova coleção, mas por que você ainda não tirou essa porcaria de cueca?

    - Seu desejo é uma ordem, amor.

    O loiro observou enquanto o moreno finalmente terminava de tirar aquela peça, enquanto enroscava suas pernas ao redor do seu quadril o puxando para mais perto.
    Ambos gemeram ao sentirem suas ereções se tocarem enquanto voltavam a se beijar. Harry gemeu mais alto ao sentir sua língua ser chupada por Draco enquanto o mesmo arranhava seu abdômen e segurava firmemente seu pau.

    - Vamos ter que ser rápidos porque eu ainda tenho que voltar pro Ministério depois.

    -Menos falar e mais ação então, Potter.

    - Sabe, não estou gostando de você me chamando desde que eu cheguei de "Potter". Será que vou ter que te fazer gritar meu nome para grava-lo novamente Draco...

    - Ah, que tal tentar? - gemeu Draco ao sentir o timbre grave de Harry em sua orelha enquanto era virado de bruços na mesa.

   - Draco - gemeu Harry esfregando sua ereção da bunda empinada do outro.

    Draco sentiu seu ombro ser beijado pelo outro enquanto o mesmo dava dois dedos pra ele chupar, logo em seguida os levando até sua bunda. Gemeu ao sentir os dedos grossos entrando dentro de si, enquanto levava sua mão até o pênis do outro.

    - Não, você não está se comportando direito bebê, fique com as mãos paradinhas - disse Harry enquanto puxava as mãos do loiro até acima de sua cabeça.

   -Potter - gemeu o loiro ao sentir os dedos se abrindo no seu interior.

    Suspirou frustrado quando o outro retirou os dedos dentro de si, e o sentiu afastar suas pernas.

    - Vamos lá Potter, quem é que estava atrasA- o loiro teve sua frase interrompida enquanto sentia o outro entrar de uma vez dentro de si, gemendo em conjunto.

    - Ah, vamos lá loirinho, empina pra mim vai. - Gemeu Harry enquanto começava com movimentos profundos dentro do outro.

    -Uhm, está fraco em Potter, será que está ficando velho? - provocou para logo em seguida gemer alto, sentindo o outro investir forte dentro de si.

    Parecendo motivado pelo outro o moreno foi investindo cada vez mais forte e rápido, até acertar um ponto dentro do loiro que o fez gritar.

    -Achei, agora me responda Draco, como você deve me chamar?

    - Potter? AH, Harry - disse ao sentir um tapa estralado em sua bunda, que sem dúvidas ficaria marcado, e uma mordida no ombro.

    - Fico feliz que tenha lembrado esse, mas não é o que quero agora.

    - Hm, eu já disse, Harry - gemeu enquanto sentia o outro investir mais forte.

      - Ah, vamos lá loirinho, pense direito.

    - Uhn, CERTO, me desculpe senhor Harry - disse ao sentir seu cabelo sendo puxado e como o outra investia mais fundo dentro de si.

    - Isso Draco, espero que não fique me chamando de Potter novamente ou vou ter que te lembrar.

    - Ah, eu tô quase.

    - Eu também, amor.

    Os gemidos foram aumentando, até Harry acertar novamente a próstata de Draco e com uma sequência de acertos ali mais a masturbação rápida que o mesmo iniciou, o loiro não aguentou e se desmanchou, levando o moreno junto ao ápice ao sentir seu pênis ser estrangulado pelo outro.

    Harry deitou-se puxando Draco para seus braços enquanto normalizavam suas respirações. Lançou um feitiço de limpeza nos dois, e afastou os fios loiros, beijando sua testa. Até que lembrou-se dos tapas e procurou os olhos do outro preocupado.
    - Ei Draco, te machuquei? Fui um pouco bruto.

    - Claro que não Harry, eu estou bem, ótimo na verdade. E você sabe que eu amo quando você fica assim, todo dominador enquanto me fode. - susurrou com os lábios colados no do outro enquanto sentia o mesmo já se animando de novo - Mas pode se acalmar garotão, você tem uma reunião ainda se esqueceu?

    - Minha nossa, já estou atrasado - disse o outro vendo o horário num feitiço tempus, enquanto se arrumava rapidamente.

    - Te vejo em casa loirinho - disse enquanto depositava um beijo carinhoso nos lábios rosados, diferente dos outros trocados, enquanto saia apressadamente do escritório do loiro.




    Uns dez minutos depois, após o loiro já ter organizado a bagunça que tinham feito viu uma mensagem de Harry, provavelmente enviada pouco tempo depois te ver saído do escritório.

   " Testa rachada❤: Não sei, mas sua secretaria estava estranhamente corada e se quer me olhou nos olhos quando me despedi. Você lançou um abaffiato antes de transarmos Draco?"

    E quem entrasse agora encontraria um Draco Malfoy pensativo, poderia pensar que fosse pela grande demanda de pedidos, mas ele só estava pensando se Tinny conseguiria continuar trabalhando adequadamente depois dessa situação, ou pediria demissão como suas duas últimas secretárias, que não aguentaram Draco e Harry, em todas as "visitas" do moreno, se esquecendo de lançar um simples feitiço.


Notas Finais


Obrigada por terem lido, aceito críticas construtivas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...